Bem vindo aos núcleos da Associação Portuguesa de Reiki

Bem vindo a este site dos núcleos da Associação Portuguesa de Reiki. Os núcleos são representações da APR nas localidades, por iniciativa e espírito voluntário de associados que pretendem levar o esclarecimento sobre Reiki, voluntariado e apoio à região.

Poderás encontrar os seus contactos aqui…

Para qualquer informação extra sobre os núcleos ou sobre como representares a Associação Portuguesa de Reiki na tua região, está à vontade para nos contactares pelo email info@montekurama.org

Cantinho de leitura – Núcleo Porto

Cultivamos o gosto pela leitura e pela escrita

Só por hoje

Sou calmo

Confio

sou grato

Trabalho honestamente

Sou bondoso

…«porque é que eles vieram?»

Alguns amigos tornam-nos herdeiros de um lugar, outros de uma morada, outros de uma razão pela qual viver. Certos amigos deixam-nos o mapa depois da viagem, ou o barco em qualquer enseada, oculto ainda na folhagem, ou o azul desamparado e irresistível que lhes serviu de motivo para a demanda. Há amigos que iniciam-nos na decifração do fogo, na escuta dos silêncios da terra, no entendimento de nós próprios. Há amigos que nos conduzem ao centro de bosques, à geografia de cidades, ao segredo que ilumina a penumbra do templo, à bondade de Deus.

Pelos amigos descobrimos a vastidão de um mundo interior, intacto e errante como uma paisagem do fundo dos mares, e, desse modo também, primordial e delicado, escondido e sublime. Dos amigos recebemos o socorro, quando nos faltam palavras (ou outra coisa que não sabemos bem, mas que talvez nem sejam palavras) para medir em nós a altura da alegria ou da dor. O olhar deles é uma dádiva confiada à vida; é alento, sopro, energia pura; e tem para nós um inesgotável poder reparador.

Os amigos sustentam connosco, e a nosso lado, o duro e ligeiríssimo mistério da existência. Mesmo quando os dias empalidecem ou se estilhaçam, a amizade tem a capacidade de religar, a partir do fundo, as pontas decepadas e dispersas, os opostos indizíveis da alma: a noite e o dia, a dor e o riso, a acção e a contemplação, a vida e a morte.

Porventura o mais fecundo a perguntar, quando os nossos amigos morrem, não é: «porque é que eles partiram?»

O que levaremos o resto da vida a responder, sempre em total gratidão, é antes: «porque é que eles vieram?»

in Nenhum Caminho Será Longo (Para uma Teologia a amizade)

Padre José Tolentino Mendonça

Iniciativa 21 dias de Reiki – Núcleo de Braga

O Núcleo de Braga iniciou no primeiro dia do ano, um desafio que visava iniciar 2018 com a prática de 21 dias de auto aplicação de Reiki.
Esta actividade culminou com uma partilha de Reiki nas instalações do núcleo, onde os participantes fizeram o auto tratamento e se falou sobre a importância da aplicação diária do Reiki assim como dos seus benefícios.
Neste momento de partilha, revelamos aos presentes 21 maneiras de fazer auto tratamento.
O objectivo foi incentivar a prática de Reiki de forma diversificada e prazerosa.

Relaxamento com Reiki – Núcleo de Montalegre

Namastê 🙂

O Núcleo de Reiki de Montalegre está aberto ao público todas as quartas-feiras das 20h às 22h.
Decidimos desde a abertura do Núcleo que seria boa ideia abrir semanalmente as portas (sempre à mesma hora) mas tínhamos um porém: vivemos numa zona do país onde não há muita população então imaginamos que não iria haver sempre gente nova para querer visitar/informar-se sobre Reiki, então resolvemos fazer nesse tempo um momento de relaxamento guiado com Reiki 🙂 assim tanto podem vir as pessoas que apenas queiram informar-se/visitar e os interessados em deliciosos momentos semanais de Reiki 🙂
Depois do relaxamento temos sempre um convívio e como não podia deixar de ser o famoso chá com Reiki 🙂 🙂 🙂
Estes momentos são sempre muito especiais, fazem toda a diferença no nosso dia a dia e assim o Reiki vai se expandindo contagiando cada um que o permite 🙂

 

Histórias do Super Reikinho – Núcleo São Pedro Sintra

No passado Sábado, dia 13, tivemos uma tarde com o Super Reikinho.
Partilhámos a leitura das suas aventuras, descobrimos as grutas e os seus seres, meditámos com os cinco princípios, limpámos as nossas grutinhas e no fim, pintámos o Super Reikinho para nos lembrarmos dele sempre que precisarmos dos seus poderes.
Foi uma tarde com muito Reikinho!

 

    

 

 

 

Jornadas Terapeutas de Reiki – Alcobaça

No dia 14 de Outubro tivemos as Jornadas de Terapeutas de Reiki em Alcobaça, onde contámos com a presença da Mónica Bertolo, do núcleo de Porto de Mós que falou-nos sobre o Reiki e o AVC;

o Valter Jacinto falou-nos sobre o Reiki e a morte;

o núcleo de Alcobaça falou acerca do Reiki e a Hiperatividade; tivemos também a presença da Dra Maria João da Comissão de Ética e por fim a Joana Valhelhas do núcleo de Abrantes falou-nos acerca do Reiki e a dor.

Foi um dia repleto de partilhas, emoções e momentos.

Cantinho de Leitura – Núcleo do Porto

Con Viver com Reiki

Só Por Hoje

Sou Calma

Confio 

Sou Grata 

Trabalho Honestamente 

Sou Bondoso

Em 2018 eu só quero pessoas

Pessoas grandes
Pessoas pequenas
Gordas, magras ou morenas.
Quero pessoas feias ou bonitas
Pobres, forretas ou ricas
Pessoas simples ou complexas
Graves, agudas ou circunflexas.
Quero pessoas que me abracem
E que se deixem abraçar
Pessoas que me beijem
E a quem eu queira beijar.
Quero pessoas com quem rir
Pessoas com quem conversar,
Comer, dormir e quem sabe chorar.
Quero pessoas a molhos
Que façam brilhar os meus olhos
E quero emocionar-me com elas
Entre sorrisos, silêncios ou palavras singelas.
Quero pessoas teimosas,
Perseverantes, corajosas
Pessoas valentes,
Sensíveis, contentes.
Quero pessoas desenvergonhadas
Com quem rir às gargalhadas
E pessoas sérias
Para poder carpir as misérias.
Quero pessoas tímidas
A quem roubar um sorriso
E não ter que cumprir pena por isso.
Quero pessoas que me queiram à beira,
Pessoas que me aceitem à minha maneira.
Quero pessoas presentes
Com quem recordar os ausentes
Pessoas sonhadoras,
Ilusas, inspiradoras
Pessoas que me apaixonem
E que nunca me abandonem.
Para 2018, só quero pessoas assim
Pessoas que têm verdadeiramente sentido para mim.
Paula Isidoro
31/12/2017
Gravado na memória e no papel, sentada no coração da casa que nos encheu os dias de felicidade.
Não vos desiludiremos, avós, vamos só continuar a alimentar a vida familiar para outro lugar que um dia será quase tão mágico como este que vocês criaram para nós.