O que é Reiki

Enquadramento

Reiki é uma terapia complementar, no âmbito das Terapias e Medicinas de Campo Bio Energético, na qual o Reiki está inserido segundo o conceito da NCCAM – National Center for Complementary and Alternative Medicine, que é uma Agência dos EUA, dedicada à explicação rigorosa sob o prisma da ciência, das Medicinas Complementares e Alternativas.

Esta terapia é realizada através de um toque suave ou a uma curta distância do corpo do paciente, seguindo um rigorosocódigo de ética, sendo transmitida a “Energia Universal” (Reiki) para as zonas mais necessitadas da pessoa. Esta é uma terapia complementar, ou seja, trabalha em conjunto com todas as Medicinas e outras Terapias, nunca invalidando ou substituindo qualquer uma delas.

Os terapeutas de Reiki estão enquadrados no CAE 86906 – Outras actividades de saúde humana e os seus Mestres Formadores com o CAE 85591

 

Kanji para Reiki

Reiki significa:

Energia Universal (Rei = Universal, Ki = energia)

Reiki é:

  • Um método japonês com um conjunto de técnicas que permitem revitalizar, equilibrar e auxiliar a pessoa no seu processo de cura;
  • É possível de utilizar em qualquer lugar, altura ou situação;
  • É uma Terapia Complementar, não realiza diagnóstico, não é equiparada às Bio Medicinas ou Medicinas Tradicionais;
  • Não exclui as outras medicinas ou terapêuticas, antes pelo contrário, pode ampliar a sua eficácia;
  • Enquanto prática tem técnicas de auto-ajuda com vista ao crescimento pessoal, além da possibilidade de auto-tratamento.

Para compreendermos o que é o Reiki, temos que compreender que tudo é energia, o Reiki tem uma perspectiva holística sobre o Homem e a realidade que o rodeia e na qual está inserido.

Reiki é uma terapia complementar e integrativa, onde se depreende que um tratamento é realizado através de uma técnica de contacto leve ou, ou mesmo sem contacto, do local afectado no corpo ou seguindo um processo de tratamento que visa a aplicação em várias partes do corpo, sempre respeitando a integridade do utente. Esta técnica visa realinhar o fluxo de energia vital, trazendo o equilíbrio energético ao corpo e uma sensação de bem-estar geral, conforme é ilustrado pela GALE ENCYCLOPEDIA OF ALTERNATIVE MEDICINE. Reiki é também uma terapia profilática, levando o praticante ou o utente a encontrar o seu equilíbrio vital, auxiliando-o a reagir melhor às condições propícias à doença e é, também, um excelente suporte para cuidados paliativos. O Reiki tem vindo a ser integrado em vários hospitais no Brasil, Estados Unidos, Reino Unido e Espanha, como uma terapêutica complementar. No Hospital de Hartford, o Reiki é definido como uma técnica japonesa de para redução de stress e relaxamento, que compreende que tudo no Universo é feito de energia e que a mesma flui à nossa volta e dentro de nós. O Programa de Voluntários de Reiki do HOSPITAL de HARTFORD recebeu as honras do prémio “ASDVS Extraordinary Program”. Em Portugal, foi realizado um estudo de 2 anos, no Hospital São João do Porto, a utentes oncológicos, pela Enfermeira e mestre de Reiki Zilda Alarcão.

Pressupostos da Terapia Complementar Reiki

A terapia Reiki tem uma perspectiva holística, olha para o homem como um todo, com dimensões físicas, emocionais, mentais e energéticas. Sabemos que o contacto das mãos do terapeuta ou a sua proximidade propiciam alterações nessas diferentes dimensões, algo que pode ser lido nos estudos realizados pelo Prof. Ricardo Julião Monezi, da Universidade Federal de São Paulo e pelo Prof. Ricardo Rodrigues Garé, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

Como funciona o Reiki

O Reiki por si não cura. O efeito do Reiki é o de aumentar a capacidade autocurativa do paciente. Tal pode ocorrer nas seguintes formas:

  • Produzindo um profundo estado de relaxação que pode aliviar o stress que sofre, como consequência da sua enfermidade
  • Aumentar as defesas do corpo de modo a que ajude a superar, por exemplo, uma infecção, estimulando o seu sistema imunológico
  • Aliviar estados de depressão e cansaço
  • Eliminar ou reduzir os efeitos secundários de fármacos, sobretudo da quimioterapia
  • Potencia o efeito benéfico dos fármacos quando um paciente não está a responder ao tratamento
  • Acelerar a eliminação de toxinas da anestesia e fármacos empregues
  • Reduzir a ansiedade antes de uma intervenção cirurgica ou química
  • Aumentar a sua capacidade de recuperação depois de uma intervenção

Como se aplica um tratamento de Reiki

  • Pode ser aplicado ao paciente estando ele sentado ou deitado, sempre com a roupa vestida
  • O praticante passa as suas mãos sobre o paciente em determinadas posições, sem exercer pressão ou manipulação de algum tipo
  • O praticante pode pousar as suas mãos em pontos que o paciente peça, caso tenha dores mas seguindo um rigoroso código de ética
  • As sessões podem durar entre 30 minutos e 1 hora e meia, dependendo das necessidades do paciente.

A história do Reiki

Muitas são as histórias sobre Mikao Usui e sobre como o Reiki apareceu, no entanto, não são as histórias o mais importante, elas podem dar-nos um contexto histórico da época e da pessoa mas Reiki é algo que se experiencia de forma íntima e profunda.  Mikao Usui nasceu a 15 de Agosto de 1865 na aldeia de Taniai, no Japão, tendo sido um aluno regular e profissionalmente um funcionário do Estado Japonês. Um dia, foi para o monte Kurama, para aperfeiçoar a sua disciplina e após 21 dias começou a sentir Reiki (energia universal) no topo da sua cabeça. Num momento de inspiração, compreendeu um novo método de disciplina energética, a qual aplicou em si, em primeiro lugar, depois, a membros da sua família e. finalmente, em 1922 abriu o primeiro centro de tratamento e ensino de Reiki. Mais informação sobre o historial do Reiki pode ser lido na Tradução do Memorial do Mestre Usui, uma óptima referência sobre a história do Mestre Usui,segundo o Memorial erguido pelos seus alunos.

Os seus ensinamentos passaram para Chujiro Hayashi e deste para Hawayo Takata que levou o Reiki para o Havai, tendo passado para os Estados Unidos, Brasil, Canadá e Europa.

Os cinco princípios de Reiki

Mikao Usui instituiu cinco princípios, orientadores, para o desenvolvimento interior dos praticantes de Reiki. Podemos encontrar o valor destes cinco princípios em todas as civilizações.

五戒 – GOKAI (Cinco Princípios)
今日たけは –Kyo dake wa – Só por Hoje,
怒るな –Ikaruna – Sou Calmo,
 心配すな – Shinpaisuna – Confio,
感謝して – Kanshashite – Sou Grato,
業をはけめ – Gyo wo hageme – Trabalho Arduamente,
人に親切に – Hito ni shinsetsu ni – Sou Bondoso.

Formação

Reiki é geralmente ensinado em 3 ou 4 níveis distintos, sendo os diferentes métodos de ensino chamados de “Sistemas”. Qualquer pessoa pode aprender Reiki, desde que esteja disponível para isso, não sendo necessário conhecimentos médicos pois o Reiki não realiza diagnósticos, apenas trabalha no campo da bioenergia, segundo uma perspectiva holística.

 

Alguns Hospitais com Terapeutas de Reiki em serviço

Em Portugal foi realizado um estudo de 2 anos, no Hospital São João do Porto, pela Enf. e Mestre de Reiki Zilda Alarcão.
A Associação Portuguesa de Reiki tem projectos de voluntariado terapêutico em Hospitais. Para mais informações contactem-nos para oinfo@montekurama.org

  • Hospital Base de Brazilia
  • Hospital Mataró (Barcelona) – Programa com 3.000 pacientes pela Fundación Salut
  • Hospital 12 de Octubre (Madrid) – Formação de pessoal médico pela Fundación Sauce.
  • Hospital Ramón y Cajal (Madrid) – Terapias e estudos clínicos em oncologia.
  • Clínica Anderson (Houston EUA)
  • Middlesex Hospital (Reino Unido)
  • Continuum Group (7 hospitais em N.Y. – atendem 15.000 pacientes)
  • Hartford Hospital (New England, EUA.) – Terapeutas disponíveis e 7 anos de estudos sobre o efeito de Reiki em pacientes.

Existe uma lista com 64 hospitais que englobam os EUA, UK e África do Sul em www.centerforreikiresearch.org/

Alguns Estudos sobre Reiki

A Associação Portuguesa de Reiki tem todos este estudos, que poderá partilhar com as instituições ou pessoas interessadas em implantar ou realizar estudos cientîficos sobre a Terapia Reiki.

  • Monezi, Ricardo (Distinto Membro Honorário da Associação Portuguesa de Reiki). Avaliação de efeitos da prática de impostação de mãos sobre os sistemas hematológico e imunológico de camundongos machos
  • Garé, Ricardo Rodrigues. Efeitos do Reiki na Evolução  do granuloma induzido através da inoculação do BCG em hamsters e do tumor ascítico de Ehrlich induzido em camundongos.
  • Vitale, A.T. Nurses’ Lived Experience of Reiki for Self Care. Holistic Nursing Practice, 23(3): 129-145, 2009.
  • Baldwin, AL, Wagers, C and Schwartz, GE. Reiki improves heart rate homeostasis in laboratory rats. Journal of Alternative and Complementary Medicine, 14 (4): 417-422, 2008.
  • Assefi N, Bogart A, Goldberg J, and Buchwald, D. Reiki for the treatment of fibromyalgia: a randomized controlled trial. J Altern Complement Med., 14(9): 1115–1122, 2008.
  • Vitale AT and O’Conner. The effect of Reiki on pain and anxiety in women with abdominal hysterectomies. Holistic Nursing Practice, 20(6): 263-272, 2006.
  • Baldwin, AL and Schwartz, GE. Personal Interaction with a Reiki Practitioner Decreases Noise-Induced Microvascular Damage in an Animal Model. Journal of Alternative and Complementary Medicine, 12(1):15–22, 2006.
  • Crawford, S. E., Leaver, V. W. & Mahoney, S. D., Using Reiki to decrease memory and behavior problems in mild cognitive impairment and mild Alzheimer’s disease. The Journal of Alternative and Complementary Medicine. 12(9), 911-913, 2006.
  • Shore, A. G. Long term effects of energetic healing on symptoms of psychological depression and self-perceived stress. Alternative Therapies in Health and Medicine, 10(3), 42-48, 2004.
  • Whelan KM, Wishnia GS. Reiki therapy: the benefits to a nurse/Reiki practitioner. Holist Nurs Pract, 17(4):209-217, 2003.
  • Tsang K., Carlson L., Olson K. Pilot crossover trial of Reiki versus rest for treating cancer-related fatigue. Integr Cancer Ther., 6 (1): 25-35, 2007.
  • Potter, P. J. Breast biopsy and distress: Feasibility of testing a Reiki intervention. Journal of Holistic Nursing, 25(4): 238-248, 2007.
  • Brathovde, A. A pilot study: Reiki for self-care of nurses and healthcare providers. Holistic Nursing, 20(2): 95-101, 2006.

O que são Medicinas Alternativas e Complementares

Segundo a NCCAM, as MAC (Medicinas Alternativas e Complementares) são um grupo de diversos sistemas de cuidados médicos e de saúde, práticas e produtos que não são geralmente considerados parte da medicina. A medicina convencional (também chamado de ocidental ou medicina alopática) é a medicina praticada por profissionais academicamente credenciados tais como Médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, entre outros. As fronteiras entre as MAC e medicina convencional não são absolutas e podem ter uma aceitação e disponibilidade por parte do público, em tempos futuros.

Algumas práticas MAC envolvem a manipulação de vários campos de energia no sentido de alterar o estado de saúde da pessoa. Os domínios destes campos podem ser caracterizados como” verdadeiros” (mensuráveis) ou “putativos” (ainda a serem medidos). Práticas baseadas em formas verdadeiras de energia incluem os campos eletromagnéticos (eg, terapia do ímã e terapia de luz). As práticas baseadas em campos de energia putativo (também chamados biocampos) geralmente reflectem o conceito de que os seres humanos são infundidos com formas subtis de energia. Algumas dessas práticas são oqi gong, o Toque terapêutico e o Reiki.

Acesso para associados