Gostaria de parabenizar por mais uma excelente iniciativa/projecto da nossa Associação de levar o Reiki aos Estabelecimentos Prisionais. Quando tomei conhecimento que a APR tinha este novo projecto de Voluntariado no Estabelecimento Prisional de Sintra, fiquei sensibilizada e emocionada, pois recordei que – no início da minha caminhada como praticante de Reiki – já tinha tentado concretizar através do Voluntariado uma iniciativa semelhante há 13 anos atrás, iniciativa essa pioneira na época.

tires

 

No ano de 2002, no mês de Junho, eu, Olinda Ângelo juntamente com uma amiga e colega mestre de Reiki – de Leiria – depois de algumas primeiras diligências tratadas por outra amiga que era guarda prisional no Estabelecimento Prisional de Tires, conseguimos reunir-nos com a Directora do E.P. de Tires e expor o nosso projecto de levar o Reiki e a prática de Meditação às reclusas do referido Estabelecimento. Fomos muito bem acolhidos pela Directora do E.P. de Tires, que também recebeu o projecto com muito agrado e nos deu o primeiro aval, digamos assim, para que o projecto passasse a ser uma realidade. Ficaria agendada uma segunda reunião caso o Director Geral das Prisões (creio ser esta a designação), aprovasse o nosso projecto. Fomos conhecer os espaços colectivos dentro do EPT, para podermos ter uma noção dos mesmos e verificar qual seria o espaço onde faríamos as sessões, as quais, salvo algo em contrário, decorreriam uma a duas vezes por mês.

Haveria previamente uma sessão de esclarecimento/palestra informativa para as reclusas que se inscrevessem entre as que poderiam aceder a estas práticas, limitadas às reclusas em regime semiaberto, ou seja àquelas que tinham mobilidade dentro do EPT e podiam circular fora das alas onde pernoitavam.

Estávamos bastante empenhados e felizes, algo receosos também, não por medo, mas porque desejávamos que este projecto de voluntariado, nascido nas reuniões que mantínhamos mensalmente e em alguns retiros que juntos fizémos, tivesse sucesso e pudesse ajudar as reclusas que tivessem interesse em melhorar a sua vida emocional e espiritual, os seus relacionamentos interpessoais e o seu regresso à vida fora da prisão com um aporte de força interior melhorado, bem como melhor respeito por si mesmas (autoestima), pelos outros e pela vida em geral. Creio que colocámos as nossas melhores intenções e o nosso coração agradecido neste projecto, que, na época, e tanto quanto tínhamos conhecimento, era pioneiro aqui no nosso país, e sempre honrou os ensinamentos do nosso querido Mestre Sensei Usui, e todos os que o sucederam.

Por alguma razão que creio não valer a pena invocar, mas que nada teve a ver com o projecto em si, esta ideia pioneira e muito acarinhada ficou em ‘stand-by’, talvez não fosse aquele o momento mais apropriado ou faltassem mais pessoas para levar avante o projecto. Contudo, a semente ficou, e ainda que não seja no mesmo local, destina-se ao mesmo propósito. E como disse no início, é com muito contentamento que vejo este projecto ser implementado, o qual será, com toda a certeza, um sucesso e bem-vindo à Luz.

Namasté

Olinda Ângelo

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 404 times, 1 visits today)