Em Portugal existem milhares de animais de companhia, que foram abandonados, negligenciados e maltratados.
Em Portugal existem milhares de animais de companhia, que foram abandonados, negligenciados e maltratados.

Em Portugal existem milhares de animais de companhia, que foram abandonados, negligenciados e maltratados.

A maioria desses animais é acolhida em Centros de Recolha Oficiais (CRO’s), Associações Animais/Abrigos ou Famílias de Acolhimento (FAT’S), onde existem alguns Voluntários que tentam, conforme podem e sabem, contribuir para que a sua vida seja a melhor possível, enquanto não encontram a sua família definitiva.

Devido ao que viveram no passado, alguns desses animais desenvolvem traumas e medos, que os impede de fazer quase tudo, como deixar que as pessoas que já fazem voluntariado nesses locais os levem a passear ou se encolham e amedrontem de cada vez que um humano tenta interagir com eles de alguma forma ;

Outros, são entregues pelas próprias famílias, o que origina que desenvolvam sintomas de apatia e falta de apetite, como quando nós, humanos, passamos por um grande desgosto;

Outros ainda, são adotados e devolvidos, alguns mais do que uma vez, o que pode originar perda de confiança.  

Algumas dessas pessoas, após formação de Reiki em Animais, decidiram fazer Voluntariado em Abrigos e aplicam Reiki regularmente aos Animais neles acolhidos, em várias zonas do nosso país, colaborando com os outros Voluntários. E não raras vezes, os voluntários de Reiki em Animais, ajudam de muitas outras formas – quer angariando comida para os Abrigos, quer acompanhando animais ao veterinário, banhos ou tosquias ou ainda ajudando nas limpezas e manutenção desses espaços.

Esta parceria, cria amizades entre uns e outros, contribuindo para a boa continuidade do Voluntariado, o que beneficia muito os animais, mas também as pessoas, que se sentem felizes.

Outras, tornam-se FAT’s e aplicam Reiki aos Animais que recebem na sua própria casa e no seio da sua família.

Estes Voluntários vivem na primeira pessoa, histórias em que os benefícios do Reiki aplicado aos Animais que acompanham, foram incríveis, quer seja em Abrigos, CRO’ ou FAT’s, tendo muitas destas “Histórias Lindas de Reiki em Animais” sido publicadas no site da Associação Portuguesa de Reiki.

A divulgação destas histórias é de extrema importância para que mais animais maravilhosos possam usufruir dos benefícios do Reiki e ajudá-los a viver melhor. Para isso, são necessárias pessoas com formação que estejam dispostas a ir ao encontro deles naqueles espaços.

Fazer Voluntariado Reiki num Abrigo, CRO ou FAT, dá ao praticante de Reiki uma larga experiência na prática, já que conhece animais de energias e personalidades muito distintas e leva-o a viver momentos mágicos junto desses seres maravilhosos, que nada têm, mas que nos dão tantas lições de amor.

Ao longo de vários anos de Voluntariado Reiki em Animais em Abrigos e FAT’s e em colaboração com alguns Grupos de Resgate, foram já muitos os animais que receberam Reiki e nos quais se verificaram alterações.

Foram especialmente muitos animais de companhia -cães e gatos- mas também foram animais utilizados no consumo humano, cujo destino não foi o habitual, tendo sido acolhidos em Refúgios e Santuários Animais, onde são cuidados, respeitados e amados até ao fim dos seus dias.

Para ilustrar os benefícios da aplicação regular de Reiki, aqui ficam duas histórias curtas, que se passaram no decorrer de voluntariado numa FAT, com uma gatinha e em visita a um Refúgio Animal, com… galos.

A gatinha Carlota em FAT na Carolina

A Carlota, foi acolhida pela Carolina que é Família de Acolhimento, com 2 meses de idade, vinda de uma situação de perigo.

Foi adotada, mas caiu do 3º andar, tendo ficado paralisada, com uma patinha partida e com traumas neurológicos. Com receio que fosse eutanasiada, a FAT recebeu-a de volta e levou-a imediatamente ao Veterinário que lhe realizou alguns exames e cirurgia.

Foi um caminho muito longo com tratamentos de acupuntura e fisioterapia, que a ajudaram a voltar a andar, contudo, permaneceu incontinente, tendo a querida Carolina de lhe estimular a bexiga e esfíncteres várias vezes por dia, para que ela conseguisse urinar e defecar.

Esteve mais algum tempo a viver naquela FAT, com a qual acabei por me cruzar, quando tive conhecimento pelas Redes Sociais de um caso de uma gatinha que na sequência de atropelamento, ficou com uma das patas muito ferida e em risco de amputação – A Lucy.

Nestes locais, existem vários animais acolhidos, pelo que deslocando-me à FAT com a intenção primordial de dar Reiki à Lucy, acabava por dar a todos os gatinhos acolhidos, incluído à Carlota.

As semanas foram passando, a Lucy foi melhorando, foi adotada e o Voluntariado Reiki aos gatinhos acolhidos continuou.

Um dia, a Carolina, percebeu que a Carlota começou a usar a caixa de areia, para fazer as necessidades, deixando de ser necessário ajudá-la nesse processo.

Uns meses mais tarde, também a Carlota foi adotada.

Carlota
Lucy

                                                                                                                                  

Os Galos Raja Ram e Tommy – Quinta d’Alruta

O querido Raja Ram é um galo que foi retirado de um local muito mau, vive há alguns anos num Refúgio Animal e tem um problema neurológico que lhe faz ter tiques muito frequentes, na zona da cabeça.
Da primeira vez que recebeu Reiki, estava ao colo do responsável do Refúgio e seu grande amigo ao qual dá abraços diários, e ao fim de alguns minutos, fechou os olhos, adormeceu e os tiques cessaram.

O lindo Tommy é um galo rejeitado pela mãe, e que se tornou agressivo para com os outros galos.

Quando sente a energia Reiki, encosta-se o mais possível às nossas mãos, colocando-se sob elas, o que nos indica qual a zona em que sente que precisa de Reiki.

Raja Ram

Tommy

Dar Reiki em Animais é lindo, pois as aplicações raramente são iguais, mesmo nos mesmos animais.

São eles que nos dizem onde precisam de energia, virando para as nossas mãos a parte do corpo respetiva e também são eles que controlam a sua duração.

A entrega dos Animais ao Reiki ao fim destes anos de Voluntariado ainda me comove, pois apesar de muitas vezes serem tão prejudicados pelos humanos, rendem-se à aplicação, ficando ali a usufruir daquela energia bonita que nos envolve a ambos- animal e voluntário.

Na minha opinião e experiência, é precisamente essa entrega a grande responsável por se verificarem os benefícios nos Animais.

Fátima Cunha Velho – Voluntária de Reiki em Animais