reiki-mudou-a-minha-vida
Ana Margarida Ramalho é voluntária no Núcleo de Santa Maria da Feira da Associação Portuguesa de Reiki. Neste testemunho, conta-nos como o Reiki a encontrou “por acaso” na vida e hoje não só está envolvida em projetos de Reiki escolar como tem ainda uma rubrica semanal sobre Reiki na rádio local.  Assume o quanto esta terapia a pacificou e diz-se “muito feliz”.

O Reiki surge na minha vida em 2003, “por acaso”. De início não lhe dei grande importância e confesso que durante algum tempo até chegou a ficar um pouco esquecido. Em 2005, bate-me de novo à porta e decido fazer o 2.º nível, apenas com a intenção de o utilizar em benefício próprio e, quando muito, a familiares.
A vida é surpreendente! De mansinho, quase sem que eu desse por isso, o Reiki foi entrando. O meu primeiro confronto foi através de uma proposta lançada por alunas, que me pedem que disponha de uma manhã para fazer sessões de Reiki na escola (não era a escola onde eu dava aulas). Acabei por aceitar e estive duas manhãs em sessões de Reiki.
Mais tarde surge em mim a vontade de fazer voluntariado e interrogo-me sobre em que área poderia ser útil e vem-me à ideia o Reiki. Pesquiso na internet e descubro a Associação Portuguesa de Reiki e mais concretamente o Núcleo de Santa Maria da Feira. Telefono, marco encontro e exponho à Dr.ª Cátia Duque, coordenadora do Núcleo, a ideia de fazer voluntariado na escola. Como dizem que não há coincidências, acabo por ir de encontro a uma vontade da própria coordenadora. Fizemos uma palestra na escola, estabelecemos protocolo com a Associação e durante todo o ano de 2012/2013 fiz sessões de Reiki aos alunos que eram indicados pelos diretores de turma. Esta situação inverte-se e são outros alunos que vêm pedir sessões de Reiki, devido às opiniões que ouvem dos colegas que entretanto tinham acabado as sessões. O feedback não podia ter sido melhor!
No final de 2012 acabei por fazer o 3.º nível de Reiki no Núcleo de Santa Maria da Feira e já este ano o 1.º nível de Karuna Ki.
Este ano, e apesar de me ter reformado, continuo com o projeto, que está inserido também no PES ( Projeto de Educação para a Saúde) e a convite de outro agrupamento de escolas da área, também ali passei a fazer sessões de Reiki aos alunos.
Como já referi, a vida é surpreendente e mais uma vez me brinda, agora com uma pequena rubrica sobre Reiki que passei a fazer semanalmente na rádio local.
O Reiki trouxe-me muita paz de espírito e muitas dádivas, que é o que recebo dos alunos em especial!
Posso dizer que respiro Reiki de manhã à noite e, apesar de algumas contrariedades da vida, Sou Muito Feliz!
Agradeço constantemente por um dia o Reiki ter batido à minha porta e eu “estar em casa”!
Aprendi:
Nunca digas nunca
Acreditar
Fluir com a corrente
AMAR!
Ana Margarida Ramalho
 
A publicação deste testemunho surge na sequência de um desafio que a Associação Portuguesa de Reiki lançou, tendo pedido a todos os interessados que partilhem os seus testemunhos de como o Reiki mudou as suas vidas.
Escrevam e enviem-nos a vossa experiência, para editorial@montekurama.org , relatando de que forma o Reiki introduziu mudanças decisivas nos vossos caminhos ou vos permitiu ajudar alguém nesse sentido. Iremos publicando os vossos testemunhos com o intuito de divulgar os benefícios desta terapia complementar e filosofia de vida. Obrigada pela vossa colaboração!