É treinador de hóquei em patins e a motivação de equipas faz parte do seu dia-a-dia. Talvez por isso, o cargo de coordenador geral dos núcleos da Associação Portuguesa de Reiki (APR) lhe assente como uma luva. Pedro Favinha, que até agora conciliava a coordenação do Sul e Ilhas com a aprovação de candidaturas, fala sobre a nova função.

Reiki em Portugal — Qual é exactamente a função do coordenador geral?
Pedro Favinha —
A minha função é a de canalizar as candidaturas dos diversos associados e coordenadores de núcleos e verificar se os pressupostos para as candidaturas estão todos em ordem. Depois segue-se aquela que é a parte mais importante para mim, ou seja, falar com as pessoas, tentar percebê-las, senti-las e fazê-las perceber o quanto o Reiki é importante, bem como as suas boas práticas, o dar de coração. Quero também realçar o quanto estou grato, não por ser coordenador geral, mas por ter sido escolhido para fazer parte da Associação. Quero servi-la com todo o meu amor incondicional.

RP — Em que tipo de situações será mais frequente a intervenção do coordenador geral?
PF —
Estarei sobretudo focado no encaminhamento dos coordenadores regionais, ajudando-os a ultrapassar todas as dúvidas que possam ter. Uma das situações a que vou estar bastante atento é às suas boas práticas, já que o nome da Associação, e principalmente o Reiki, não podem ficar beliscados em nenhuma situação.

RP — Tens estado a aprovar as candidaturas dos coordenadores dos núcleos regionais, conciliando com a coordenação geral do Sul e Ilhas. Como está a correr a experiência?
PF —
A experiência está a ser óptima. Adorei falar com as pessoas. Só tenho pena de não as ter conhecido pessoalmente, mas acredito que tal acontecerá em breve. Ainda que o contacto tenha sido apenas telefónico e baseado nos documentos que me enviaram, fiquei a conhecer boas histórias de vida, de que resultou muita vontade de evoluir como reikiano. Assim, penso que também eu vou evoluir mais, não só como reikiano mas também como pessoa, partilhando vivências com todos eles.

RP — Há alguma situação particular que tenhas vivido ao longo deste percurso e que queiras recordar?
PF –
Essencialmente, estou grato por poder partilhar todo o nosso conhecimento mútuo, que nos levará a tomar melhores decisões para o Reiki. É também muito gratificante saber que alguns coordenadores estão a fazer evoluir os seus núcleos e a desbravar caminho para aumentar a receptividade do Reiki em todo o lado.

RP – Esta nova função implica muito mais responsabilidades. Sentes-te preparado para o desafio?
PF –
Sinceramente, não sei. Mas uma coisa posso assegurar: vou dar o meu melhor em todas as circunstâncias, sendo que a motivação e o trabalho de equipa são fundamentais para o desempenho de qualquer função. E nestes campos concretos sinto-me à vontade, porque fui jogador de hóquei em patins desde os três anos de idade e só deixei de jogar há cinco anos. Agora sou treinador desta modalidade e é também a essa experiência que vou buscar todos os conhecimentos relacionados com motivação e trabalho de equipa, os quais vão ser necessários, não só para ajudar os coordenadores dos núcleos como também no desenvolvimento de todos os trabalhos realizados em prol do Reiki.

RP — Quais são os objectivos que te propões atingir nesta nova função?
PF –
Em primeiro lugar, quero poder, sempre que necessário, dar a minha ajuda aos coordenadores de núcleos, e que essa minha ajuda seja produtiva. Para mim, mais importante do que ter muitos núcleos é manter os que temos, que eles evoluam e que tenham sempre boas práticas. Quero que a evolução no número de núcleos se reflicta mais em termos de qualidade do que de quantidade, porque acima de tudo o bom nome do Reiki e de Mikao Usui estão sempre em primeiro lugar.

* Pedro Favinha integra os órgãos sociais da Associação Portuguesa de Reiki, biénio 2012-2014, sendo Vogal do Conselho Fiscal.

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 313 times, 1 visits today)