Sílvia Oliveira é, desde o início de Julho, a coordenadora do novo Núcleo de Guimarães da Associação Portuguesa de Reiki (APR). A mudança acontece apenas por questões logísticas e todos os projectos que decorriam em Famalicão mantêm-se. “Só por hoje trabalho honesta e arduamente” continua a ser o lema que guia a responsável na sua dedicação diária à APR.

Desde que a Associação Portuguesa de Reiki foi criada, em 2008, que Sílvia Oliveira coordenava o Núcleo de Famalicão. Todavia, este ano viu-se forçada a mudar a localização do Núcleo. Em declarações ao Reiki em Portugal, a coordenadora explica as razões da mudança: “Desde Setembro de 2011 que estou a trabalhar como terapeuta de Reiki na Clínica Privada de Guimarães, e como nessa altura também terminei a minha formação de terapeuta holística, decidi abrir um espaço de formação e terapias. Não tinha ainda definido a zona, até que a própria clínica me sugeriu uma parceria num espaço que eles possuíam mesmo ao lado.” Sílvia Oliveira manteve ainda o Núcleo em Famalicão durante alguns meses, mas a verdade é que “não estava a conseguir conciliar a manutenção dos dois espaços”, razão por que decidiu “propor à APR a mudança de zona”. A proposta acabou por ser aceite, tanto mais que “os protocolos estabelecidos pelo Núcleo de Famalicão decorrem sobretudo em instituições de Guimarães”.

Com efeito, enquanto coordenadora do Núcleo de Famalicão, Sílvia Oliveira iniciou alguns projectos de longo prazo em Guimarães, nomeadamente com a Cercigui, Fraterna, Unagui (Universidade sénior de Guimarães), Rotary Club de Vizela, Projecto Reiki Sem Crise em Pevidém, e um sem número de acções pontuais de voluntariado em centros de dia, lares e escolas, entre outras instituições.

A partir de Setembro deverão ser também definidos novos projectos de voluntariado, incluindo o “Cuidar de Quem Cuida” e o “Ser e Viver- Reiki na Oncologia”.

Famalicão continua
Mesmo assim, a coordenadora garante que os projectos que decorriam em Famalicão irão continuar, havendo ainda espaço para “novos projectos”. “Eu não distingo o Núcleo de Guimarães do de Famalicão ou outros, não me parece muito bem separar núcleos em questões de projectos, porque afinal estamos todos a contribuir para a APR e para a credibilização desta terapia”, sublinha.

“Nesta altura já não sou eu, como representante da APR, que me dirijo às instituições para implementação de projectos, mas já são as próprias instituições a pedir a terapia Reiki. Estou a falar de escolas, Cercis, universidades seniores, associações juvenis, entre outras”, esclarece, destacando o reconhecimento da comunidade em relação ao trabalho desenvolvido na zona pela APR como um todo. “Creio, que isto resulta de um trabalho feito de coração e com dedicação”, conclui.

CONTACTOS
Núcleo de Guimarães

silviamarleneoliveira@gmail.com

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 1.836 times, 1 visits today)