Wednesday, October 21, 2020

Congresso da APR foi um “sucesso” de partilhas

3º Congresso Nacional de Reiki

A maior parte dos que estiveram presentes no 3.º Congresso Nacional de Reiki não tem dúvidas em considerar que o encontro foi um “sucesso”. Com mais de duas centenas de participações, o encontro contribuiu para aproximar praticantes de diversas associações e sistemas, fortalecendo a mensagem de que o Reiki é só um e a união faz a força.

Foram cerca de dez horas de intenso convívio e partilha de experiências entre muitas das pessoas que contribuem para a divulgação do Reiki em Portugal. A Associação Portuguesa de Reiki (APR) realizou no passado dia 27 de Outubro, em Guimarães, o 3.º Congresso Nacional de Reiki, o qual serviu para potenciar o convívio entre associados, coordenadores dos núcleos regionais da APR, elementos dos órgãos sociais da Associação e todos os praticantes.
Para o encontro foram convidadas todas as associações de Reiki existentes no país, tendo estado presentes Emília Sarmento (Reiki Sem Fronteiras), José Coelho (Ordem da Pomba) e Teresa Barros (Lux Vitae). Na ocasião todos apresentaram os objectivos das associações que representam, deram conta dos projectos em que estão envolvidos actualmente, e ainda se comprometeram a colaborar com a APR no processo que actualmente decorre de definição de linhas orientadoras para os diferentes níveis de Reiki.

Legislar o Reiki

Um dos momentos altos do encontro foi a palestra da Drª Isabel Barros, responsável pela Clínica Privada de Guimarães, instituição que põe em prática uma visão holística da saúde e inclui o Reiki entre as terapias que disponibiliza aos seus utentes. Isabel Barros chamou a atenção dos presentes para a necessidade de se medirem os resultados conseguidos com a terapia Reiki, de forma a melhor credibilizar a prática junto dos profissionais de saúde. A oradora alertou também para a importância de se definirem os conteúdos programáticos da formação de Reiki. A terminar, salientou mesmo que “legislar o Reiki é importantíssimo”.
Por seu turno, Bruno Azevedo, enfermeiro e elemento dos órgãos sociais da APR, falou sobre “Reiki na Saúde – Perspectivas de Acção”, pondo o acento tónico na necessidade da capacitação dos doentes para o auto-cuidado e prevenção. Na sua opinião, o Reiki pode contribuir para esse propósito, já que põe do lado de cada pessoa a possibilidade de ajudar a procurar e manter o equilíbrio indispensável à manutenção de um estilo de vida saudável.

Segredo revelado

Também durante o Congresso, o Mestre Johnny De’Carli apresentou uma palestra sobre o tema “Reiki Como Filosofia de Vida”, precisamente o título do seu mais recente livro, editado entre nós pela Dinalivro. Recorde-se que esta obra analisa de forma aprofundada os 125 poemas do Imperador Meiji escolhidos pelo Mestre Mikao Usui. No final da palestra, Johnny De’Carli acabou por revelar a razão por que terão sido 125 os poemas escolhidos entre um universo de milhares. “Mikao Usui sabia que a humanidade iria passar por um processo de mudança de consciência”, disse, concluindo que “tal já está a acontecer”, exactamente durante o período de regência do actual imperador, Akihito, o 125º Imperador do Japão.

Formação e profissão

João Magalhães, presidente da APR, aproveitou a ocasião para partilhar com todos os participantes reflexões e dicas sobre o enquadramento do Reiki na via profissional, realçando a importância da doação e dos valores desta prática. Chamou também a atenção para alguns aspectos relacionados com a formação. Neste ponto, Isabel Relvas, da Escola Portuguesa de Reiki, apresentou o modelo defendido por esta escola e que passa por dar grande importância ao estágio dos formandos e ao acompanhamento contínuo destes por parte do mestre. João Magalhães partilhou também as conclusões do inquérito levado a cabo pela APR sobre a formação Reiki e que revelam claramente a falta de acompanhamento notada por muitos praticantes de Reiki.

Reiki e acção social

Foram várias as instituições sociais que participaram no Congresso, dando a conhecer experiências de voluntariado de Reiki. Destacam-se os testemunhos de Carlos Martins, do Rotary Club de Vizela em representação da Universidade Autodidacta de Vizela; Paula Oliveira, da Fraterna; José Silva Ferreira, da Universidade Autodidacta de Guimarães; Paulo Roseta, coordenador do Núcleo Regional de Barcelos da APR e que deu a conhecer a experiência deste núcleo no âmbito do voluntariado na Associação de Pais e Amigos das Crianças Inadaptadas (APACI); e ainda Valter Jacinto, coordenador do Voluntariado da APR e elemento dos órgãos sociais.
João Pereira, presidente da Federação Nacional de Voluntariado em Saúde (instituição à qual a APR está filiada) marcou igualmente presença no encontro, tendo dado a conhecer a Federação, os seus objectivos, dando ainda conta do panorama actual do voluntariado em Portugal.

Prémios

O 3.º Congresso Nacional de Reiki foi também o momento escolhido para o reconhecimento do trabalho de diversos voluntários. Assim, Susana Duarte, Isabela Ribeiro e Paula Silva receberam o Prémio Voluntário de Coração, atribuído aos voluntários mais antigos da zona Norte. José Eliseu e Elisabete Mendes receberam o Prémio Voluntário Empreendedor.
Por seu lado, Vânia Soares recebeu o Prémio Hayashi de Investigação, pela tese de pós-graduação em Educação Especial subordinada ao tema “Influência do Reiki – Terapia de Desenvolvimento Humano na Realização do Desenho Infantil com Crianças com Necessidades Educativas Especiais e Dificuldades de Aprendizagem”.

[box type=”info”] A APR disponibiliza a todos os associados e participantes no congresso as apresentações, que podem ser encontradas no nosso site, aqui… [/box]

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 443 times, 1 visits today)