Wednesday, October 21, 2020

Parar… para pensar!

post-reflexão

Estou certo que concordarão que o ato de parar o tempo é uma “missão impossível”! Mas será que é assim tão difícil parar no tempo? À velocidade que avançam e recuam os nossos pensamentos, o desafio que é colocado à Humanidade é de refletirmos tendo como base uma paragem no nosso espaço (tempo) Mental.

Se parássemos para pensar, muitos dos nossos comportamentos e atitudes seriam feitos mais de acordo com o que somos, queremos e/ou desejamos, do que de acordo com que os outros desejam que eu seja. São conhecidos os comportamentos “de contágio”, ou também designados “de manada”…ou pelo menos são reconhecidos e visíveis em atos socialmente condenáveis (seja na rua, em casa, na escola, no desporto, etc…). Tem-se assistido à mudança vertiginosa de valores; quem consegue, sem dúvida alguma, referir qual é o comportamento adequado em contexto social? Será o tradicional “mau comportamento” uma tendência correta ao abrigo de um novo paradigma da Sociedade? Queremos acreditar e estamos a ver para crer de que esta não será a evidência que deveria prevalecer!
Mas…com a atual dificuldade no “financiamento do TER” e a incerteza quanto a natureza do nosso SER, tem perturbado assustadoramente os Valores de cada um e a forma de nos posicionarmos como SER ECONÓMICO-SOCIAL!

Está na altura de PARAR PARA PENSAR…

  • sobre o modelo de sociedade que temos e desejamos;
  • sobre o que sou, o que tenho feito e o que ainda não foi feito (tal como diz a Música);
  • sobre o que seria do meu SER sem o TER;
  • sobre como posso e devo PARAR PARA PENSAR.

Esta dimensão da auto-reflexão, do auto-conhecimento, da escuta da nossa vontade interior é reforçada com momentos de serenidade, de refúgio, de silêncio!…Há quem refira que a única voz que não nos deixa ficar mal é a que provém do silêncio. Tenho a noção de que este desafio se configura utópico face aos diversos papéis que desempenhamos ao longo da nossa vida e perante o ritmo intenso das nossas atividades…e do AVANÇAR DO TEMPO. Mas, quando tiverem a motivação de parar para pensar, vão sentir naturalmente a necessidade de se encontrarem várias vezes com o vosso Eu, para regarem sistematicamente os vossos VALORES, os vossos SENTIMENTOS… enfim: os pilares do nosso SER!…

Não é por acaso que o bambu é recordado como um exemplo de FORÇA/RESILIÊNCIA…é que tem tanto de tamanho exterior como de grandiosidade interior (a extensão das raízes é imensa).

Atualmente é um ato nobre e corajoso pautarmos o nosso comportamento por Valores e Sentimentos que nos fazem voltar ao berço… mas tenho a convicção de que valerá a pena!

Fernando R. Mateus.

[box type=”note”]

Fernando Mateus é associado e foi membro dos órgãos sociais em 2008.

[/box]

 

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 399 times, 1 visits today)