Friday, October 23, 2020

5 anos de idealização de uma associação de Reiki

Faz hoje cinco anos que a Associação Portuguesa de Reiki foi idealizada. Olhamos para todo o percurso de cinco anos como o pequeno passo que um bebé dá. Este crescimento não seria possível sem o apoio e trabalho de todos os associados. Temos a agradecer profundamente a todos os membros dos órgãos sociais ao longo destes anos, a todos os colaboradores e voluntários que sempre estiveram na linha da frente, a representar a Associação e o Reiki.
Mantemo-nos fieis à nossa missão, objetivos e valores. Procuramos a união das associações e dos praticantes apenas como forma de todos juntos podermos dar mais pelo Reiki, para aqueles que o procuram. Continuamos a prestar apoio aos terapeutas e Mestres de Reiki, a todos os praticantes independentemente dos seus sistemas, professores e mesmo filiações. A pequena amostragem de 4500 emails atendidos em 2012 indica a necessidade de informações sobre Reiki, é esse também um dos nossos objectivos na Missão que temos. Apostamos também no estudo académico, no desenvolvimento das provas científicas. Criamos o Prémio Hayashi de Investigação Reiki para o efeito e estamos neste momento a apoiar dois estudo em Portugal. O Reiki não precisa de provas para quem o pratica mas para quem está relacionado com a Medicina ou Ciência, há uma necessidade de comprovação. Ajudamos sem impor.
Procuramos levar o Reiki de uma forma simples e acessível a todos, partilhamos técnicas e saberes para que todos as possam ter acessíveis. Não estamos fechados, não somos herméticos num sistema, praticamos Reiki.
Honramos o Mestre Usui por ser o fundador desta prática, reconhecemos todos os Mestres e ensinamentos pois todos enriquecem este caminho.
E passaram-se apenas cinco anos. Com humildade e sabedoria, percorremos um caminho do tamanho do mundo.
Muito obrigado a todos os que nos acompanham e apresentam desafios.

Cinco anos de Idealização da APR

A Associação – Um caminho feito de Reiki. O símbolo, origem e filosofia de trabalho

O nascimento de uma Associação

A Associação Portuguesa de Reiki nasceu a 22 de Maio de 2008, foi uma data representativa por estar em período de trabalho meditativo. Teve o seu registo temporário no mês de Julho e a constituição oficial no dia 2 de Outubro de 2008, na Loja do Cidadão de Odivelas. A 28 de Outubro 2008 realizamos a 1ª Assembleia Geral que serviu para a constituição dos Órgãos Sociais.

Em Maio de 2008, com o início da Associação desenvolvemos um site, bastante simples, onde alojamos os objetivos desta instituição em crescimento e promovemos um fórum de discussão e partilha – a Associação nasceu do apoio e iniciativa de todos.

O nosso objecto social

Temos como objecto social os seguintes pontos:

  • Unificar as várias escolas, mestres e terapeutas de Reiki de Portugal, com o intuito de criar um código de ética para a auto-regulamentação;
  • Divulgar a terapêutica e filosofia Reiki;
  • Esclarecer dúvidas e partilhar o conhecimento do Reiki através de palestras, cursos, workshops ou por outros meios de divulgação;
  • Avançar com propostas para o reconhecimento do Reiki como uma terapêutica não convencional;
  • Divulgar a necessidade dos cuidados paliativos e prestar os mesmos com entidades que reconheçam o Reiki como terapêutica.

Além deste objeto social a missão da Associação prende-se ao apoio no esclarecimento e capacitação profissional de Terapeutas Complementares de Reiki e de Mestres Formadores, além do apoio a todos os praticantes de Reiki, independentemente do nível ou sistema de ensino.

Seguindo as pisadas do Mestre Mikao Usui, no apoio que deu no grande terramoto de Kanto, a Associação Portuguesa de Reiki empenha-se na prestação de voluntariado em terapia Reiki aos mais necessitados, em instituições credíveis, tais como a Cruz Vermelha, a Cercis, a Ajuda de Mãe, a ADL, Casa do Artista entre outras, das quais recolhemos resultados muito positivos nos efeitos terapêuticos em todas as idades e patologias. Ao presente dia de 2013, temos mais de 40 instituições onde prestamos voluntariado. O Voluntariado é uma forma de ajudar o próximo, de apoiar a formação de terapeutas através da prática e na oportunidade de doação que muitos associados procuram. O motor do Reiki é o amor incondicional, daí o voluntariado se encaixar tão bem nesta prática e filosofia de vida.

A nossa filosofia e os pilares da Associação

A gestão da administração rege-se pelos princípios de uma Associação Sem Fins Lucrativos, ou seja, a Associação mantém-se pelas quotas pagas pelos seus associados, os seus órgãos sociais ou Coordenadores não auferem rendimentos da Associação, disponibilizamos informação e workshops gratuitos, de formação, além de promovermos o voluntariado como forma de prática a terapeutas e como auxílio ao próximo.

No centro do nosso trabalho está sempre a homenagem e lembrança de Mikao Usui e dos cinco princípios de Reiki.

Trabalhamos para a união e harmonia nas diferenças entre praticantes de Reiki.

Temos um lema para o nosso serviço “Com Humildade e Sabedoria percorre-se um caminho do tamanho do mundo”.

Não temos a pretensão de termos a informação Verdadeira mas trabalhamos para que seja a mais correta possível e acessível a todos.

Tudo é feito com muito trabalho, dedicação e amor pelo que representa o Reiki.

Os nossos associados

Até ao início de Agosto de 2013, a Associação contou com um nº de 1600 associados inscritos, que se regem pelos códigos deontológicos para Terapeutas Complementares de Reiki e para Mestres Formadores de Reiki.

Como tudo começou?

Fomos contactando alguns praticantes de Reiki, que por sua vez contactaram outros e assim se foi estabelecendo a rede de Associados. Não foi uma tarefa fácil, principalmente porque ninguém nos conhecia, outros já tinham tido más experiências e alguns não acreditavam que fosse possível ir em frente. Como em tudo, entregamo-nos aos cinco princípios do Reiki, à meditação Gassho e com muito Reiki, resolvemos todas as situações.

Tivemos apoio de alguns associados na organização e estruturação dos conceitos base da Associação, mostrando como verdadeiramente se pode trabalhar em conjunto. Um desses exemplos é a instituição do nº de Associado – APR-000000-PT. A primeira sigla é o acrónimo de Associação Portuguesa de Reiki, seguido pelo número de inscrição e o País que representa. Muitos projetos que temos são apresentados pelos próprios associados, que deles ficam responsáveis, tendo o apoio da Associação.

Procuramos sempre que os nossos associados participem no caminho e desenvolvimento da Associação, quer pela participação nas Assembleias Gerais, quer pelos seus comentários e ideias, além da participação nos Fóruns e outros eventos por nós promovidos para debate, esclarecimento e partilha. Uma Associação vive e tem valor pelos seus associados, a vossa participação é essencial.

A nossa identidade

A Associação Portuguesa de Reiki tem um logótipo a representá-la, esta imagem gráfica pode ter três composições – circular, horizontal e vertical.

A criação deste logótipo foi instantânea e surgiu exatamente no mesmo dia em que foi idealizada a Associação. A construção de um símbolo é algo que transmite uma determinada energia e força, representa valores, tem códigos implícitos e explícitos para quem o interpreta, por essa razão, além da importância dos nossos associados conhecerem as bases que regem a Associação, cremos ser importante, conhecerem o Símbolo que a representa.

logos-3-associacao

A identidade gráfica da Associação é dividida em duas partes distintas, a primeira representada pelo símbolo e a segunda pelo nome.

Símbolo

No símbolo encontramos três representações gráficas:

  • Torii
  • Sol
  • Onda

As representações no símbolo da Associação têm um carácter sagrado, uma representação relacionada com as tradições Xintoístas e Budistas do Japão, que de alguma forma influenciaram a criação e desenvolvimento do Reiki. Apesar destas representações e devemos sempre estudar os símbolos como uma identificação cultural, a Associação não se encontra ligada a qualquer Religião, movimento ou crença religiosa, assim como o Reiki não necessita ter uma abordagem espiritual para que seja explicado, experimentado ou praticado. Tais fatores são próprios do indivíduo, Reiki é Energia Universal, uma energia que está em todo o lado, que flui para todos, independentemente do seu sistema de crenças, idade ou sexo.

Denominação

No nome, temos a designação oficial dada no Registo Comercial – Associação Portuguesa de Reiki – Monte Kurama. O tipo de letra utilizado é o DAX, desenhado por Hans Reichel. É uma fonte sem serifa, do estilo “Humanista”. Este tipo de letra dinâmico, contemporâneo e legível identifica-se com o tipo de mensagem visual clara que a Associação sempre quer passar. Outras instituições que usam este tipo de letra são a UPS, Air Malta, a revista New Scientist, a Virgin Mobile e o Banco de Montreal, entre outras.

O Torii

apr-tori

Torii significa “poleiro para pássaros” (o local onde repousam os pássaros), neste caso, o local onde repousam os praticantes de Reiki – a Associação é uma instituição onde queremos primar pelo respeito ao Reiki e aos seus praticantes, criando assim um lugar seguro para o seu estudo e prática.

Representa no xintoísmo, um portal, uma transição entre o profano e o sagrado, é também uma representação da entrada de um templo Xintoísta. Para a Associação, representa a entrada no caminho do Reiki.

A origem dos Torii é incerta pois este tipo de estruturas encontra-se por toda a Ásia – Índia, China, Coreia e Tailândia. Existem registos do seu aparecimento por volta do ano 593 no templo Shitennō-ji, em Osaka.

Em certos locais existem Toriis ao longo de todo um caminho até se chegar ao templo, representam as várias fases no caminho para o Sagrado e são também uma chamada de atenção para o que devemos deixar para trás, ou melhor, o que devemos mudar em nós para elevar a nossa consciência.

A construção de um Torii

tori

O Torii que surgiu na construção do símbolo foi o usado no tempo Usa Jingu, construído no século VI e dedicado ao Imperador Ojin, à suma mãe Imperatriz Jingu e à sua deificada esposa Hime Okami. Este templo é também importante pois a ideia de harmonização entre o Xintoísmo e o Budismo iniciou aqui. De certa forma esta é também outra referência à missão de união da Associação – unir os vários praticantes e escolas de Reiki, em torno do que é essencial – o Reiki.

Como símbolo da Associação, representa a passagem que todo o praticante de Reiki faz ao iniciar o seu percurso no Reiki, entrando num caminho de auto-reflexão, auto-cura, de cura e serviço para os outros, para atingir o Satori, a iluminação, como indicava o Mestre Usui na sua descrição do Usui Reiki Ryoho.

O Sol

apr-sol

Este sol representa a fonte da vida e fonte da Energia Universal. Este Sol pode também ser descrito e vivenciado pelo Kanji Daikomyo, símbolo do Shinpiden, o terceiro nível de Reiki. O Daikomyo é uma das representações do Dainichi Nyorai, ou o Buda da iluminação, muitas vezes visualizado ou representado como um grande Sol. Além de qualquer perceção espiritual, o Sol é uma fonte de vida, sem o qual nada cresceria. A sua cor amarela estimula o mental e o sistema nervoso, ativa a memória e reforça a comunicação ao nível emocional.

apr-sol-dainichi

Para a Associação este Sol, colocado atrás do Torii, representa o Daikomyo, a iluminação (o caminho para o Satori) que aprendemos a partir do Shinpiden, e que foi colocada no símbolo como a iluminação que sempre desejamos a todos os praticantes de Reiki.

A Onda

apr-onda

A onda indica-nos o fluir da energia. O praticante de Reiki precisa deixar fluir a energia, pleno de amor incondicional para que o seu chakra cardíaco auxilie na livre circulação do Reiki até às palmas das mãos e daí para o que necessitar de energia. Esta capacidade de deixar fluir, de aceitar e ser como um Bambu, é o que permite ao praticante de Reiki, vivenciar um caminho de crescimento e trabalho interior .

apr-cores

A cor verde representa a cura, perseverança, paciência e crescimento, é uma cor relacionada com trabalho e, nosso caso, no trabalho com a cura. A natureza quando está em crescimento, em vida, é verde e, desta forma, queremos também representar a comunhão com a Vida, com a Terra, com todos os Seres  e com o Universo.

A denominação

Associação Portuguesa de Reiki – Monte Kurama.

Este nome recaiu sobre o local onde o Mestre Mikao Usui passou os seus 21 dias de retiro, que resultaram na percepção de uma energia universal, à qual foi chamada “Reiki”. Sendo o Monte Kurama um local aberto a todos para o crescimento interior (budistas e xintoístas convivem e em certas situações fundem-se) , é um exemplo a seguir por qualquer instituição, principalmente, dedicada ao Reiki.

montekurama

Sempre que usamos o símbolo da Associação Portuguesa de Reiki – Monte Kurama, fazemo-lo com o maior respeito, por tudo o que representa. É um símbolo de união, crescimento, trabalho, harmonia, sempre relacionado com o Reiki, honrando os cinco princípios e os ensinamentos de Mikao Usui.

apr-logo

[box type=”note”]

O nosso profundo agradecimento a todos os membros dos órgãos sociais desde 2008

Ana António, Catarina Ortigão, Fernando Mateus, Mariana Lopes, Ana Galindro, Silvia Oliveira, João Nabais, Rui Serôdio, Graça Afonso, Regina Fontes, António Pinto, Valter Jacinto, Teresa Mendes, Pedro Favinha, Andreia Vieira, Bruno Azevedo, Gabriel Simões e João Magalhães

[/box]

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 971 times, 1 visits today)