Saturday, October 24, 2020

Reiki não é religião – O respeito pela diferença

A prática de Reiki está cada vez mais presente na sociedade portuguesa. Mais pessoas aprendem-no, pois permite o auto-cuidado e tem associada uma filosofia de vida construtiva. Não se trata de uma religião e a espiritualidade é própria de cada um. Então, como perspetivar o respeito pela diferença?

Reiki

Sabe-se que a prática de Reiki estimula o voluntariado, a doação em prol do próximo. Com mais de 40 instituições onde o Reiki é praticado, a Associação Portuguesa de Reiki (APR) está próxima dos seniores, das pessoas com deficiência, da Oncologia e até mesmo dos animais. Estima-se que esteja presente em mais de 800 hospitais de todo o mundo como terapia complementar e integrativa. Porque a APR acredita na relevância das investigações académicas, apoia e incentiva a pesquisa. Actualmente, a APR conta com mais de 1600 associados e acredita-se que existam mais de cinco mil praticantes nos vários níveis em Portugal.

Reiki é um método de tratamento natural, composto por 21 técnicas e cinco princípios, os Gokai. O Mestre Mikao Usui, o fundador deste método dizia: “De manhã e à noite, com as mãos em Gassho, recita em voz alta:
Só por hoje,
Sou calmo
Confio
Sou grato
Trabalho honestamente
Sou bondoso”

Este é um caminho para o satori, a iluminação, como dizia o Mestre Usui no início do século XX. Estes princípios e conceitos são próprios do Japão, da sua filosofia de vida e forma de estar. No entanto, os valores que lhes estão associados são universais e estão presentes em todas as culturas, em todos os povos. O Oriente encontra-se mais próximo do Ocidente. Tudo converge para o crescimento da pessoa, da sociedade.

Reiki não é uma religião nem está ligado a nenhuma religião. A espiritualidade é própria do indivíduo e cada um sente-a à sua maneira. No Reiki fala-se de energia, de Ser.

A humanidade conta 200 mil anos de existência. Passaram-se cinco séculos após o Renascimento, três após o Iluminismo e um após a Revolução Industrial. A sociedade cresceu e, por um lado, caminha vertiginosamente na informação, por outro volta-se para dentro na descoberta do Eu e na ajuda ao próximo. No entanto, surgem ainda opiniões que querem imprimir um aspeto negativo a algo que traz tanto de bom. A verdade é que sente os seus efeitos quem pratica e quem recebe Reiki.

Num artigo publicado recentemente no jornal Correio da Manhã, alguém afirma que “tantas coisas que agora estão muito na moda, como o yoga, o reiki ou outras formas de exercício espiritual, são caminhos facilmente percorridos pelo demónio. É preciso ter muito cuidado com essas coisas”.

Todos têm direito à sua opinião, essa é uma das garantias de quem vive num país democrático e laico. Mas quando encontramos afirmações destas em relação ao Reiki ficamos algo perplexos. Só a prática dos Cinco Princípios permite-nos ter uma postura mais harmoniosa e não aventurarmos por caminhos que levariam a respostas de teor idêntico. Optamos por citar São Francisco de Assis quando diz: “Senhor, fazei de mim um instrumento da vossa paz.” Isso sim, é importante e dignificante para a pessoa.

Nós, praticantes de Reiki, buscamos o crescimento interior para estarmos melhor connosco e com o próximo. Não procuramos apontar o dedo a ninguém, mas antes aplicar o Princípio “só por hoje, sou bondoso” para comigo e para com o próximo.

O Reiki não é uma moda, não é um vestido, nem uma bebida. Não é uma religião ou dogma. Não vendemos Reiki, não pregamos Reiki. Não fazemos nem incentivamos promessas.

O Reiki pode ser, e é, praticado por todo o tipo de pessoas, independentemente das suas crenças. É por isso que se encontra em todo o mundo. Não tem limite de idades. É uma prática chamada de “amor incondicional” pois precisamos estar predispostos para doar, quer seja a nós ou aos outros. Citando Siddhartha Gautama, “não há luta entre o bem e o mal mas sim entre a sabedoria e a ignorância”.

Nós, praticantes de Reiki, agradecemos estes desafios que nos ajudam a perspetivar o caminho que percorremos. Por isso, dizemos: Só por hoje, sou grato e só por hoje, trabalho honestamente.

Que possa cada um de nós, e a humanidade no seu todo, crescer em serenidade e harmonia, em conjunto. Unida, não separada.

Poema 13 – O Espírito
Seja o que for que aconteça
Em qualquer situação
É meu desejo
Que o meu espírito se mantenha
Sem fronteiras

Imperador Meiji

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 7.544 times, 1 visits today)