Saturday, October 24, 2020

Livro sobre espiritualidade debatido na Ordem dos Médicos

Ser Espiritual2

 

No dia 24 de setembro, a sede da Ordem dos Médicos, em Lisboa, acolheu um debate diferente do que habitualmente por ali acontece. Em cima da mesa esteve a espiritualidade e como esta pode ser estudada pela ciência. O mote para o encontro foi o mais recente livro do médico e presidente da Fundação Bial, Luís Portela, intitulado Ser Espiritual – Da Evidência à Ciência. Tratou-se, acima de tudo, de um momento de diálogo aberto e franco. Revelador de que as mentalidades estão mesmo a mudar.

Temas como a intuição, vidas passadas, campo energético ou o poder do pensamento positivo estiveram em cima da mesa e foram conversados ao longo da noite sem tabus, ainda que nem todos os presentes partilhassem as mesmas ideias. A ocasião serviu também para o autor explicar que desde a adolescência sente uma forte “paixão” pela espiritualidade, mas a necessidade de suceder ao pai no negócio da família (o laboratório farmacêutico Bial) impediu-o de concretizar a vocação que seria a de se embrenhar pela ciência de forma a dar um contributo à área da parapsicologia. Hoje, depois de passados os 60 anos de idade, entendeu que era altura de recuperar o tempo perdido e dedicar-se a escrever aquele que considera, sem rodeios, o seu livro.

É pois nesta obra que Luís Portela expõe a sua perspectiva sobre o mundo e a espiritualidade, ousando o que poucos na sua condição e com o seu estatuto fazem: assumir publicamente convicções sobre assuntos que costumam ser falados de forma reservada, mas que, na verdade, fazem parte da vida de todos nós. Com este livro, o autor consegue algo de uma importância única e que passa por promover o debate, envolvendo a ciência, nos assuntos do espírito.

 

A Terra como mundo-escola

“Para mim, o planeta Terra é como um mundo-escola. Estamos aqui para aprender. E a nossa capacidade de realização pode ser maior se nos perspectivarmos como partículas do Todo universal”, afirmou. Esta é, com efeito, a sua noção de espiritualidade: “Para mim, o nosso verdadeiro Eu é uma partícula de energia, perspectivo-a como uma partícula do universal. Essa partícula tem em si espelhadas todas as características do todo. Eu admito que cada um de nós é uma partícula de Deus.”

 

A acompanhar Luís Portela no debate, moderado pela jornalista Ana Sousa Dias, estiveram o psiquiatra Mário Simões, o físico Carlos Fiolhais e ainda a terapeuta holística Rita Bernardino. A assistir na plateia estiveram muitos interessados nos temas abordados por Luís Portela no livro. Todos juntos demonstraram que os debates de ideias – mesmo quando estas não são totalmente partilhadas – são possíveis e salutares para todos. Sobretudo, contribuem para desmistificar ideias feitas e aligeirar o tom com que certas temáticas ainda são conversadas hoje em dia.

 

Não impor ideias

Luís Portela assume que escreveu esta obra “de uma forma simultaneamente apaixonada, porque gosto muito do tema, mas tão fria quanto possível, de maneira a não impor nada a ninguém”. A não imposição de conceitos foi, aliás, uma das preocupações que deixou claras ao longo da noite: “Nunca gostei de vendedores de ideias. Não estou a procurar impor nada a ninguém. Isto é aquilo que a mim me parece ser a verdade. Este é um caminho que a mim me parece ser um caminho de verdade. Com o maior respeito por todos os outros caminhos.”

 

Uma das razões que o levou a escrever o livro foi o facto de reconhecer a “evolução fantástica” que a humanidade tem feito nos últimos cem anos do ponto de vista científico, mas deixando “para trás” a espiritualidade. “Penso que para sermos completos nós temos que a abordar, daí que eu faça um sinal de alerta com este livro”, justificou. Por fim, Luís Portela admite que sentiu necessidade de desafiar a ciência: “Parece-me que cabe sobretudo à ciência investigar aprofundadamente os temas da espiritualidade e da área da parapsicologia. Esclarecer a humanidade e ir levantar o véu da ignorância à procura da verdade.”

 

Ser Espiritual – Da Evidência à Ciência está publicado pela Gradiva, e já vai na décima edição. Para os próximos tempos estão previstos diversos encontros do autor com leitores, um pouco por todo o país.

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 1.653 times, 1 visits today)