Tuesday, October 20, 2020

Os oficiais de marinha que foram alunos de Mikao Usui

Toshitaka Mochizuki fala um pouco sobre os oficiais de Marinha que foram alunos de Mikao Usui, através do seu livro “Iyashino Te – Cho Kanton”. São eles Jusaburo Ushida, Kan’ichi Taketomi, Hochi Wanami e Chujiro Hayashi. Os textos dos três primeiros são retirados da versão francesa do livro e o texto de Chujiro Hayashi é uma adição minha.

usui-students

Jusaburo Ushida ou Juzaburo Gyoda (1865 – 1935), Almirante (2º presidente da Gakkai)

Foi treinado pelo Mestre Usui que, aparentemente, estava constantemente a dizer-lhe: “Reiki Ryoho pode cultivar a tua mente, por isso devemos tratar as doenças com a personalidade profunda”.

O Mestre Ushida por sua vez treinou inúmeros discípulos. Dotado de caligrafia, foi ele que fez o epitáfio gravado na estela comemorativa de Mikao Usui.

Segundo Koichi Sasaki, um pesquisador no campo do tratamento por imposição de mãos e personalidade respeitada em psicologia, o Reiki tinha sido amplamente difundido no Japão antes da Segunda Guerra Mundial, através do status e os laços sociais de Ushida e Usui.

Kan’ichi Taketomi (1878 – 1960), Almirante (3º presidente da Gakkai)

Taketomi era particularmente dotado para a prática do Reiji-Ho (transmissão de energia com base na intuição) e elaboração de diagnósticos [byosen].
Durante o treino, pedia aos seus alunos para mover as mãos para cada lado da sua mão, para que possam ser eles próprios a experiência de Reiji ho. Um estudante coloca as mãos sobre os ombros do primeiro até que todos eles ficam conectados e Taketomi sensei proferia estas palavras: “Eis o Reiki “.
Segundo ele, Reiji Ho é muito importante no momento da iniciação ao Reiki e quando os tratamentos são realizados. Um dia, diante de uma criança doente, ele descobriu que a sua doença não veio de um mau funcionamento dos órgãos mas de um grande cansaço. Ele tratou a criança, aplicando Reiki na coluna. Ensinou a importância do diagnóstico. Mostrou como pode a energia guiar a intuição para encontrar o nome de um criminoso entre os vários nomes de suspeitos. Esta técnica pode, evidentemente, ser utilizada para algo positivo. Ele foi transferido para Kyoto durante a guerra e depois voltou para Tóquio. Deu cursos em Hannya Dojo Inokashira .

Hoichi Wanami (1883 – 1975), Vice-almirante (5º presidente da Gakkai)

Ele era muito quieto e tinha sempre um sorriso bondoso. Era muito sociável, tornou o Reiki conhecido em vários locais. Quando era mais velho, pediu a Koyama sensei, o sexto presidente da organização, se ele podia continuar a aplicar tratamentos. Tinha estudado tudo relacionado com a saúde, em particular, formas para os seniores se manterem saudáveis, tinha aulas sobre vários assuntos. Era tão forte e saudável que ainda escalava o Monte Fuji aos 90 anos.
A partir de meados da década de 1950 até meados da década de 1960, ele visitou todos os centros da Gakkai, a fim de treinar os seus membros. Muitos desses centros, em seguida, tornaram-se muito mais activos. Sensei Mine, aparentemente, mostrou a Mochizuki uma imagem em seda onde mestres de Reiki haviam escrito o seu nome e um desejo. Sensei Wanami tinha desenhado os caracteres chineses “Eu só sei que eu estou satisfeito.”

Chujiro Hayashi (1880-1940) Fundador do Hayashi Reiki Kenkyu-kai

Chujiro Hayashi foi médico e oficial da Marinha Imperial Japonesa, Mestre de Reiki iniciado por Mikao Usui. Chujiro Hayashi 林 忠次郎 nasceu a 15 de Setembro de 1880, em Tóquio, e fez a sua passagem a 11 de Maio de 1940. Segundo o Mestre Hiroshi Doi, Recebeu o Shinpiden em 1925, ano 14 de Taisho. Abriu a sua primeira clínica de Reiki em Shinano Machi, Tokio. Após a passagem do Mestre Mikao Usui, fundou aHayashi Reiki Kenkyukai – Associação de Reiki Hayashi. Foram formados 13 mestres, sendo Hawayo Takata um deles.

Da sua vida profissional e pessoal, sabemos que se formou em 1902 na Academia Naval Japonesa. Hayashi era casado com Chie (1887), tendo dois filhos – Tadayoshi (1903) e Kyoe (1910). Em 1935 tinha a sua escola e clínca de Reiki no número 28 Higashi-shinano-cho, em Yotsuya, Tóquio. Nas clínica tinha dez marquesas onde os pacientes recebiam tratamento, aplicado por dois praticantes. O seu ensino espalhou-se por todo o Japão. Em 1938 ensinou Chiyoko Yamaguchi que ensinou ao seu filho Tadao Yamaguchi, fundador do Jikiden Reiki, uma das vertentes mais diretas do Reiki. Os níveis na escola de Hayashi eram dividos em Shoden, Okuden-Zenki, Okuden Koki e shinpiden, onde o aluno atingiria o Shihan Kaku (Mestre em estágio) e posteriormente o grau de Shihan (Mestre). No Japão a aplicação de Reiki era um pouco diferente da que realizamos no ocidente. Por exemplo, a postura mais frequente era a Seiza, algo bastante exigente para nós ocidentais, com menos flexibilidade. É notável também saber que muitas das aplicações enquanto terapia eram feitas em pares, o que pode indicar o trabalho de equipa que o Mestre exigia.

O Mestre Hayashi referia que deviamos ter uma prática constante, usando a metáfora do ribeiro de águas turvas. “Quando observamos a superfície de um ribeiro, a sua água é limpa e cristalina. Se agitarmos o seu fundo, o lodo vem ao de cima. Se retirarmos esse lodo, o ribeiro voltará a ter um aspecto limpo”. Repetindo várias vezes teremos um ribeiro de águas cristalinas. Assim é o nosso canal energético e o efeito do Reiki na eliminação das nossas toxinas.

Após o falecimento de Chujiro Hayashi, a senhora Chie Hayashi sucedeu na liderança da escola Hayashi Reiki Kenkyu-kai, por todo o japão. A partir de 1941 passaram a ser realizadas cerimónias budistas em memória de Hayashi. Na visita de 1952 da Mestre Takata à celebração, Chie Hayashi pediu que desse continuidade à escola mas Takata declinou, mantendo-se no Havai.

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 521 times, 1 visits today)