Os núcleos do Porto e Porto-Bonfim estão de mãos dadas num projeto online de partilha de poesia. Quinzenalmente partilham nos seus murais de Facebook alguns poemas que remetem para a reflexão interior. Aqui fica um exemplo:

 

Poema partilhado pelo Núcleo do PortoTu és, ó Paciência, um sofrimento voluntário, fiel, bem ordenado,
Da conhecida sem razão tirado.
De um constante varão sobre o ornamento.

Tu, reconhecendo na alma o pensamento,
Suportas com valor o Tempo irado.
Tu sustentas, com ânimo
esforçado,
Todo o peso do mal, no bem atento.

Magnânima tu és, tu és
Constância.
Cedro que nao derruba tempestade,
Rocha, onde a fúria quebra o mar com ansia.

Tu triunfas da mesma
Adversidade
Subjugando as paixões com a
Tolerância
Tu vences as ardis da vil
Maldade

Francisco Joaquim Bingre,in
Sonetos

Poema partilhado pelo Núcleo do Porto-Bonfim

Hoje quero ser poema.
Sou sempre o que quero.
Apetece-me ser voz, dança das palavras e sentimento.
Vivo na emoção.
Vivo no poema que ninguém escreveu e assim
Sou o segredo mais bem guardado.
Por vezes, vivo nos braços do tempo,
Outras vezes ando perdido nos teus olhos.
Mas sou sempre um poema.
Um poema que é um beijo.
Um poema que é abraço.
Um poema que é sorriso ou
Um poema que é saudade.
Mas sempre poema.
Um poema vivo.
Hoje quero ser noite.
Quero ser os olhos da Lua.
Quero ser o abraço que se deita na cama
E o beijo que a almofada pede.
Hoje sou poema e noite.
Noite de poemas.
Abraços.
Beijos.
Hoje e sempre quero ser eu.
Poema por escrever e noite por acabar.
Hoje sou também a tua noite quente.
O céu ou a Lua.
A nossa;
Boa noite.Paulo Afonso Ramos

poesia
Facebook
Porto: https://www.facebook.com/PortoReiki
Porto-Bonfim: https://www.facebook.com/nucleoapr.bonfimporto?fref=ts

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 487 times, 1 visits today)