No mês em que se assinala a prevenção do cancro da mama deixo aqui o testemunho de uma mulher que encontrou na terapia REIKI o alento para vencer uma doença oncológica, que se estima venha a afetar uma em cada 10 mulheres antes dos 80 anos. Paula Ribeiro, 37 anos, casada, encontrou o Reiki através da Unidade de Psico-Oncologia da Liga Portuguesa contra o Cancro do Núcleo de Braga.

Hoje, curada da doença, fala-nos da sua experiência.

“No ano de 2014, em agosto, foi-me diagnosticado Cancro da Mama. Esta neoplasia quando surge arrebata-nos para um mundo de escuridão, onde os sonhos se perdem e a esperança se esfumaça. Por momentos,  tudo perde sentido… e ao mesmo tempo tudo ganha sentido e o dobro do valor. No caminho da cura, encontrei muito amor, e esperança. Muita força e perseverança! E a certeza que era necessário encontrar o verdadeiro sentido da vida.

A descoberta de um novo mundo, foi determinada pelo caminho do Reiki. Já tinha ouvido falar,  mas não sabia em concreto de que se tratava. Queria ganhar todas as forças e ajudar o meu corpo a reagir à doença e a lutar vivamente pela cura. Na minha primeira experiência de Reiki, não queria acreditar no que estava a sentir,  o meu corpo começou a sentir um relaxamento inexplicável, e uma tranquilidade latente. A atenção da nossa mente foca-se no nosso corpo,  em cada parte dele e sente-se o mesmo a reagir,  a tornar-se mais forte e equilibrado!

Antes de contactar com o Reiki, sentia o meu corpo em constante desequilibrio, ansiedade e profundo mau-estar.

Depois de receber terapia, comecei a sentir-me cada vez mais forte e confiante. No decorrer dos tratamentos de quimioterapia, o Reiki apresentou-se como a melhor terapêutica de combate aos efeitos dos mesmos. As dores no corpo, os enjoos, a fraqueza eram efeitos contínuos, que se atenuavam e praticamente desapareciam durante e após a terapia de Reiki. Era absolutamente extraordinário,  num momento o corpo estar mergulhado num profundo enjoo,  sem conseguir ingerir qualquer alimento e a meio da terapia sentir uma vontade enorme de alimento. E efetivamente assumo que após a terapia de Reiki conseguia nutrir-me com vontade, prazer e sem qualquer náusea. A fraqueza do corpo, determinava a perda de forças e a vontade de estar jorrada sobre uma cama, sem nada fazer! O Reiki concedia a energia necessária para me sentir bem e com forças. Depois de uma sessão de Reiki era frequente, ter vontade de andar, passear, sem sentir qualquer mau-estar. A dor sobre o peito mastectomizado e respetivo braço, eram constantes, e em boa verdade após a terapia de Reiki as dores diminuíam efetivamente.

Um momento de grande intervenção do Reiki, foi determinado pela recuperação quase imediata de uma inflamação na garganta. Antes da terapia de Reiki sentia fortes dores de garganta, todavia consoante recebia tratamento de Reiki, existiu uma alteração significativa da sintomatologia, cuja dor praticamente desapareceu. A inflamação regrediu e a recuperação foi muito mais rápida.

Não obstante todos os efeitos físicos do Reiki, não se pode descurar o efeito psicológico e emocional. O Reiki, pelos efeitos que produz de bem-estar, tranquilidade, paz, serenidade, acarreta consigo a confiança de um dia melhor, e de um amanhã promissor. Os pensamentos negativos deixam de ter força, pois a evidência da recuperação do corpo físico, permite que o nosso emocional acompanhe essa evolução e consigo traga a segurança da capacidade de cura do nosso corpo.

O Reiki é para mim, um tratamento físico e emocional. Físico porque consegui por meio dele alcançar a recuperação saudável do meu corpo e emocional porque me fez conhecer o meu interior e com isso, acordar em cada dia, olhando para o futuro com esperança e certeza!

Hoje, já findos os tratamentos, continuo a ter o Reiki presente na minha vida, pois em momentos de maior agitação, ansiedade, o Reiki é a forma terapêutica de controlar esses sintomas. A prática diária de Reiki, torna o corpo mais forte e equilibrado. O Reiki é uma terapêutica efetiva, sem contra-indicações e apenas vantagens, é uma forma concreta de combate da dor física, do mau-estar do corpo e do desiquilibrio emocional.

Jamais teria conseguido ultrapassar todas as fases da minha doença, sem o Reiki. Em cada sessão de Reiki, a sensação que ficava era de “renovação”!

Poderá ser incrível perceber como uma terapia não medicamentosa pode produzir tantos efeitos benéficos, mas a realidade é que perante uma doença como o “Cancro”, ele surge como sendo o melhor tratamento coadjuvante, com efeitos concretos.

O Reiki, não é apenas uma filosofia de vida, mas uma existência efetiva e que deve chegar a todas as pessoas!”

 

Um exemplo de esperança para todas nós.

 

Sofia Vilas Boas

 

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 8.532 times, 1 visits today)