Joana Valente tem 38 anos, é praticante de yoga, Reiki e coordenadora do Núcleo de Reiki de Espinho da Associação Portuguesa de Reiki. A conjugação destas duas práticas trouxe-lhe a aprendizagem do amor incondicional, o dar sem estar à espera de receber. Abraçou o projecto de criar um núcleo para que possa levar Reiki, como filosofia de vida e terapia àqueles que mais precisam. Joana Valente considera que apesar do núcleo estar apenas no início, devagar e com solidez, conseguirão fazer crescer e espalhar o amor. Recentemente teve o desafio de fazer terapia a uma criança com paralisia e partilha connosco essa experiência.

 

Joana Valente
Joana Valente

 

COMO SURGIU ESTE VOLUNTARIADO PARA A PARALISIA?

Já tinha contatado outras mães para fazer este tipo de voluntariado, mas sem sucesso. O ano passado e porque nada acontece por acaso a mãe do anjo D., viu o contato e ligou se podíamos ajudar. Primeiro foi ela, por outras razões e agora são os dois, Mãe e filho. Caíram do céu. Sou grata.

COMO TEM SIDO PARA TI, FAZER ESTES TRATAMENTOS VISTO O UTENTE NÃO DAR FEEDBACK.

Os tratamentos têm sido uma experiência incrível, por vezes difícil de dizê-lo por palavras. A primeira vez que vi o D. apaixonei por ele.

Como o toque é importante para mim tirei os sapatinhos e fiz uma massagem nos pezinhos e vi que ele reagiu bem, então continuei. Tenho feito com ele reiki ao som dos golfinhos e por vezes de um tambor Ocean Drum, ao qual ele tem reações de palrar e a expressão do olhar é de alegria.

Apesar de ser um menino especial a sua comunicação através do olhar tem sido algo que me enche o coração.

O QUE TÊM OBSERVADO OS FAMILIARES?

O D., segundo a mãe tem andado mais bem-disposto. As fisioterapeutas do D. dizem que notam alguma evolução nele.

COMO TENS SENTIDO A ENERGIA NOS TRATAMENTOS?

A energia nos tratamentos é tão especial, tão bonita. Parece que tudo à nossa volta parou. É a energia do amor incondicional.

ACHAS QUE REIKI PODERÁ SER UMA MAIS-VALIA PARA OS CASOS DE PARALISIA CEREBRAL?

Com esta experiência sem dúvida que acho o reiki uma ajuda preciosa para este tipo de patologia. Estamos a equilibrar todo o sistema nervoso o simpático e parassimpático o que cria uma sensação de bem-estar. Neste tipo de patologia por vezes os meninos regridem nos outros tratamentos e o Reiki (do meu ponto de vista) vai fazer com que haja uma menor probabilidade de isso acontecer.

Só por hoje sou grata. <3

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 1.636 times, 1 visits today)