Costumam ser muitas as questões sobre Reiki e claro que podem ter muitas respostas pois cada pessoa sente a prática de uma forma diferente. Para te auxiliar em algumas questões, partilho 21 perguntas frequentes que costumam fazer.

1 – O que é Reiki?

Reiki significa energia universal ou energia (ki) espiritual (rei). O conceito de espiritual é diferente do nosso conceito ocidental, é algo mais como a essência no Universo. Reiki é também o nome comum que damos no ocidente ao Usui Reiki Ryoho, ou seja ao método de cura natural Usui, fundado por ele em Março de 1922. É uma prática terapêutica com quatro níveis e uma filosofia de vida assente em cinco princípios. É um método com 21 técnicas para a elevação da consciência, desenvolvimento pessoal, desintoxicação e prática terapêutica.

Kanji do Reiki - é composto pelos kanji Rei e Ki, a energia que vem de cima e a energia vital que se armazena em nós.

Kanji do Reiki – é composto pelos kanji Rei e Ki, a energia que vem de cima e a energia vital que se armazena em nós.

Após 21 dias de meditação no Monte Kurama, em Quioto, o Mestre Usui teve a percepção de uma grande energia que vinha do universo e entrava dentro dele, saindo pelas mãos. A esta energia ele chamou Reiki e ao método para trabalhar com essa energia chamou Usui Reiki Ryoho, que é o que tu praticas.

2 – Qual a origem do Reiki?

Esta questão tem duas variantes:
  1. Se se refere à prática, então o termo correto é, qual a origem do Usui Reiki Ryoho?
  2. Se se refere à energia, então a questão está bem colocada.

Sobre a origem do Usui Reiki Ryoho, já foi respondida na questão anterior, sobre o que é Reiki.

Sobre qual a origem do Reiki, como energia, podemos dizer que é a energia, a força, o poder vital do universo, segundo a filosofia japonesa. Este aspecto é muito importante, não somos japoneses e poderá ser difícil compreendermos algo como “a energia do universo”, ou então a força do universo sem pensarmos na “Guerra das Estrelas”. Reiki é isso mesmo, é uma energia vital que está no Universo, que faz parte do Universo. Diz-se que somos feitos da mesma matéria que as estrelas e isso é uma grande verdade. Esta verdade também nos indica que apesar das nossas diferenças, todos fazemos parte do mesmo e tal dá ainda mais importância ao conceito do que é Reiki.

Quando te unes com a energia, quando te sentes na mesma vibração que a energia que entra em ti, então estás em uníssono com o Universo. Podes escutar e dialogar da forma mais harmoniosa possível. Podemos dizer que nesta prática Universo e parte integrante do Universo, tornam-se um todo e uma parte em si. Tudo acaba por fazer sentido. Compreendemos a nossa origem assim como qual o nosso caminho para a ela regressar.

Ao desenvolveres o teu sentido sobre a origem do Reiki, compreenderás com maior profundidade porque o Mestre Usui atingiu o Anshin Ritsumei, o sentido da vida para a paz profunda e felicidade.

3 – Quem pode aprender Reiki? Tem pré-requisitos?

Qualquer pessoa pode aprender Reiki. Não há limites de idades, de capacidades físicas ou de crenças. Qualquer pessoa pode aprender por princípios mas, não quer dizer que esta aprendizagem diga algo a todos. O Usui Reiki Ryoho tem duas práticas distintas – a filosofia de vida e a arte terapêutica. Uns podem gostar mais de uma parte que outra ou até de nenhuma. Somente as duas é que poderão proporcionar «a melhoria da mente e do corpo» num caminho para a felicidade. Como toda a base e conceitos do Reiki assentam na simplicidade, é um método que alcança muitas pessoas de diferentes profissões, estatuto social, crença e idades. Só mesmo tu poderás valorizar, ou não, encontrar significado, ou não, no Reiki. Tudo faz parte de uma jornada bonita de aprendizagem na vida, para que possamos viver melhor.
Para aprenderes a praticar Reiki não precisas ter pré-requisitos, apenas quereres.

4 – Quem pode ensinar Reiki?

Um praticante que tenha percorrido todos os níveis de Reiki e a quem lhe tenha sido passadas as técnicas de sintonização. Para uns sistemas terá que ter o nível 3 (geralmente o sistema essencial e outros que derivam dele), ou o nível 3B (para o sistema tradicional japonês).

5 – Como posso saber se um Mestre de Reiki é de confiança?

A melhor forma é teres referências sobre esse Mestre através de outros alunos que aprenderam com ele. Existem imensos Mestres muito qualificados mas que nem por isso escrevem ou estão nas redes sociais. Por isso, escuta os teus amigos, fala com esse Mestre e sente se te fará sentido ou não.

Algo que te poderá ajudar é também perguntares se terás acompanhamento à tua prática. O acompanhamento é importante porque permitirá que coloques questões, participes e cresças de forma integrada.

6 – Pode interferir com as minhas crenças religiosas?

Não, de forma alguma. O Usui Reiki Ryoho não te pede para mudar de crenças religiosas ou para adoptar outras. Nada tem a ver com religião. A prática irá sim ajudar a encontrares-te e nesse processo, encontrarás algo mais que te fará sentido. Reiki nunca irá interferir nem com as tuas crenças religiosas nem com a tua razão.
Se em algum ensino surgirem crenças essas são passadas pelo Mestre que as está a transmitir, não quer dizer que façam parte do Reiki.

7 – É esotérico, está relacionado com espiritismo ou espiritualismo?

Não. A única coisa de “misteriosa” que Reiki poderá ter é o tentar chegar a nós mesmos. Nós sim, somos o maior mistério da vida. O Mestre Usui nunca ensinou comunicações com espíritos ou guias, nem nunca pediu demonstrações fantásticas de “poderes” e “visões”. Ele apenas nos pediu para recitar cinco princípios, de manhã e à noite. Tal apenas tem a ver com o crescimento da pessoa.

8 – Sou muito mental, como hei-de acreditar no Reiki?

Continua a ser como és, não precisas de acreditar no Reiki para que ele funcione. Questiona-te e duvida. Depois, aprende a fazer silêncio. Junta as mãos em gassho, pratica o joshin kokyu ho e sente.

9 – Quais são os níveis de Reiki e como faço para chegar ao último?

 Depende dos sistemas mas dou-te a indicação pelo Usui Reiki Ryoho, ou sistema tradicional. Temos quatro níveis:
  1. Nível 1 – Shoden. Primeiros ensinamentos – A base do Usui Reiki Ryoho, os princípios, a energia, o autotratamento e as técnicas.
  2. Nível 2 – Okuden. Segundos ensinamentos – Três símbolos, percepção de causa e condição para a doença, transformação pessoal, trabalho mental e emocional, envio de Reiki à distância.
  3. Nível 3 – Shinpiden. Ensinamentos Misteriosos – Encontrar a essência e o sentido da vida, aprofundamento da ligação com a energia, compreensão do Mestre de si mesmo.
  4. Nível 3B – Gokukaiden. Transmissão dos Ensinamentos Misteriosos – Ensinar a ensinar.

Cada nível poderá ter pelo menos 6 meses de prática sendo que o último devia ter algo como 8 a 12 meses de prática.

Não precisas correr nem o facto de teres mais níveis fará de ti melhor praticante ou pessoa. Muitos têm apenas o nível 1 durante anos e são praticantes extraordinários porque compreenderam a profundidade do Reiki.

Se não tiveres dinheiro, fala com o teu Mestre de Reiki, encontra um compromisso e uma contra partida. Se apenas quiseres aprender gratuitamente, dizendo que é algo espiritual ou que não tens dinheiro compreende que também assim estás a assumir uma enorme responsabilidade ao desvalorizar o trabalho dos outros. Não caias no engano do gratuito ou do mais barato mas informa-te primeiro, esclarece-te com o Mestre que queres para ti, o dinheiro não pode ser impedimento para praticar e aprender. Precisamos viver em equilíbrio.

10 – Poderia interferir com os medicamentos?

 Não existem estudos que indiquem que aumentará o efeito ou reduzirá o efeito de um medicamento. Vários testemunhos indicam que ao promover o relaxamento e a homeostasia auxilia no efeito da terapia médica, como por exemplo o tratamento químico a um cancro. Depois, por outro lado, auxilia na redução dos efeitos secundários exactamente pelas mesmas condições. Ou seja, Reiki irá sempre trabalhar para a harmonia do nosso sistema vivo, se tal for possível.

11 – Preciso praticar? O quê?

De preferência sim. Pratica os cinco princípios, que te irão ajudar a tomar consciência e a desenvolver a compaixão. Pratica autotratamento para te equilibrares e, nos casos necessários, pedires ajuda para te tratares. Pratica as técnicas para que tenhas equilíbrio e possas também tratar os outros. Faz os 21 dias de autotratamento algumas vezes por ano, como se fosse um período a que te dedicas a ti mesmo. Vai fazendo autotratamento profilático total ou localizado e pratica os cinco princípios todos os dias. Reflecte com eles sobre as tuas questões de vida, muito irá mudar.

12 – Se eu não estiver bem, devo fazer Reiki a outros?

Não, por favor. Por muita vontade que tenhas, se te sentires demasiado instável, não faças. Dedica-te ao autotratamento e recebe Reiki. Quando te sentires equilibrado, então aí sim, seguindo as indicações do teu Mestre de Reiki, realiza tratamento ou partilha a outros.

Em alguns casos, o praticante apenas precisa sair do seu centro de dor. Na verdade ele está bem só que muito focado num problema que tem. Então, quando partilha Reiki com quem precisa ele encontra o sentido – não é preciso preocupar-se tanto, há outras pessoas em condições bem piores e o facto dele poder ajudar traz valorização pessoal.

13 – Devo praticar em outras pessoas?

Não é de todo obrigatório. O praticar em outras pessoas irá ajudar-te a compreender melhor a energia. Muitas vezes um praticante tem dúvidas sobre o sentir e o enviar que esclarece logo ao aplicar Reiki noutra pessoa. Por outro lado, também ajuda a ter mais questões e isso irá ajudá-lo a crescer na prática. Doar Reiki a outros ainda te ajudará a compreenderes-te melhor.

Caso não queiras, não tem problema algum porque em primeiro lugar toda a prática é para ti.

14 – Fala-se muito de felicidade. Isso é alienação ou irrealidade?

O Mestre Usui indicou nos seus preceitos que o seu método é a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade». Porque? Porque todos procuramos ser felizes. Independentemente das nossas crenças, todos procuramos ser felizes. Então, o Usui Reiki Ryoho não te traz promessas de que serás feliz mas o que é certo é que ao praticares verdadeiramente os princípios, perceberás porque o Mestre Usui falava sobre esta arte secreta, que significa a prática interior que tens que fazer. Por isso, mantém-te enraizado, escuta a tua mente e o teu coração, quando encontras a harmonia entre ambos compreendes que felicidade é um caminho que se percorre, não um objectivo singular.

15 – Porquê o amor incondicional no Reiki?

No Japão não se fala tanto em amor incondicional mas sim em compaixão, ou seja, a capacidade de aliviar o sofrimento dos outros. Amor incondicional é dar sem esperar receber e tal faz também parte do Reiki pois se não quiseres partilhar energia ou se a pessoa não a quiser receber, nada acontecerá. Este é também um dos aspectos muito positivos do Reiki – é passivo, não podes “empurrar”, “forçar” Reiki a ninguém.

Amor incondicional sente-se quando estamos a fazer o autotratamento, a cuidar de nós e quando nos predispomos a tratar dos outros. É uma espécie de quentinho no coração e um sentido de realização que nos indica que “eu dei e nem preciso que a pessoa me agradeça por este momento, apenas escutei a necessidade e entreguei”.

16 – Como sei que posso passar de nível?

Aconselha-te também com o teu Mestre. Passar de nível significa que já aprendeste e praticaste toda a sabedoria e técnica. Para isso precisas de tempo. Se fizeres o curso em um dia, não conseguirás encontrar tudo o que há a aprender sobre Reiki e muito menos praticar. Reiki implica tempo e espaço, precisas de crescer para que consigas perceber a energia e o que ela traz para ti, assim como os princípios te ajudarão a crescer. Não é por chegares ao nível 3 que serás melhor que os outros. Se alcançares a sabedoria desse nível então saberás que estamos todos por igual. Não tenhas pressa, pratica, sente, esclarece-te e quando estiveres em harmonia de mente e coração, tens a resposta para passar de nível.

17 – Porque existem símbolos de Reiki?

Imagina Reiki como sendo a luz, a cor branca. Quando passada por um prisma, difraciona-se em sete cores. Representam sete vibrações. Então podemos usar, de certa forma, o mesmo conceito para os símbolos. Temos quatro símbolos e cada um deles representa um aspecto próprio da energia. Não quer dizer que não consigas praticar sem os símbolos ou alcançar a sua vibração mas estes representam as chaves e a sabedoria de cada nível. Se os praticas em grande profundidade compreenderás a sua aplicação e sentido.

18 – Já li sobre vários sistemas de Reiki, porque existem tantos?

É normal que existam, tal surgiu mesmo no tempo do Mestre Usui. Um mestre formava-se e criava a sua própria escola para trabalhar o método da energia universal. Portanto não é nada de “mau”, desde que tal não desvie os ensinamentos base do Usui Reiki Ryoho ou não submeta a pessoa a crenças que nada têm a ver com Reiki.

Em primeiro lugar temos que curar o nosso espírito. Em segundo lugar, temos de manter o nosso corpo saudável. - Mikao Usui

Em primeiro lugar temos que curar o nosso espírito. Em segundo lugar, temos de manter o nosso corpo saudável. – Mikao Usui

19 – Envio de Reiki à distância, isso não é estranho?

Parece estranho mas é tão simples quanto enviares bons pensamentos para um amigo teu. Partimos do princípio que tudo é energia. Quando pensas bem de uma pessoa, envias boa energia; Quando a encorajas, envias boa energia; Quando pensas mal de alguém, então envias má energia. Com Reiki aprendes técnicas para enviar energia à distância, de forma segura, para que te possas auxiliar e também auxiliar os outros.

Muitas vezes surge a questão, será que tenho que pedir autorização? Se puderes sim. Se não puderes ou conseguires envia Reiki para o Bem Supremo da pessoa. Se ela aceitar ou precisar, irá fluir, se não irás notar que não flui. Isso é muito bem, quer dizer que não interferes com o livre arbítrio de cada um.

20 – Quando poderei começar a fazer voluntariado? E quando poderei começar como terapeuta profissional?

A partir do nível 2 já começas a praticar nos outros. Depois de teres tido experiências com os teus colegas, e tendo o teu Mestre aprovado, podes começar com o voluntariado. A Associação Portuguesa de Reiki costuma ter muitos pedidos de voluntários por isso podes contactar directamente os seus núcleos mais próximos de ti. Recebe a formação preparatória, indica a tua disponibilidade sem demasiado esforço para ti e partilha a alegria de Reiki. A partir do nível 3, com tempo de prática, que muitas vezes se alcança com o voluntariado, poderás iniciar a tua prática profissional. Pratica primeiro com amigos e colegas como se estivesses a fazer atendimento e depois, dedica-te aos princípios, irão ajudar-te. A Associação Portuguesa de Reiki pode também apoiar-te com os seus materiais e com o código deontológico.

21 – O que poderei alcançar com a prática de Reiki?

O lema da escola do Mestre Usui era «a unidade de si mesmo através da harmonia e do equilíbrio». Por aqui ele indicava que queria facilitar um ensino que te permitisse alcançares o teu Eu e promoveres a tua harmonia. Depois, nos seus preceitos, indicou que a prática era para a melhoria da mente e do corpo. Ao praticar Reiki, descobres a Arte Secreta de Convidar a Felicidade, ou seja, o teu desenvolvimento pessoal para que possas trilhar um caminho de felicidade. Cresceres interiormente é algo que leva o seu tempo e quando praticas os princípios e o autotratamento, vais ganhando cada vez mais confiança em ti, compreendendo melhor os outros e o sentido da vida. Então, com a prática de Reiki, podes alcançar harmonia e sabedoria, desenvolvendo a compaixão. Vale a pena praticar.

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 5.670 times, 1 visits today)