Feira Alternativa, a feira positiva que tem um sabor natural – Life&Style

De 8 a 10 de Julho a Feira Alternativa promete diversão e relaxamento em Lisboa.

Friccionar as mãos. Bater no centro com os dedos. Terminar com pancadinhas em cima dos dedos. As mãos paralelas – e podemos sentir a nossa energia a fluir. É isto e muito mais que a Feira Alternativa tem para oferecer no Parque de Jogos 1.º de Maio, Inatel, em Lisboa. Neste que “é o primeiro e maior evento de medicinas alternativas e complementares”, diz, Jorge Lopes, gerente da empresa Mundo Melhor Portugal. De 8 a 10 de Julho, há workshops e exposições, sem faltar a alimentação saudável.

A feira temática que, nas edições anteriores tem contado com dez a 15 mil visitantes, traz, pela primeira vez, mega-aulas de Ioga na relva, bem como aulas de dança, bachata e kizomba, entre outras. Além de propostas de meditação, massagens, exposições, vendas de produtos naturais e ideias detox.

Constituir um “momento de convergência do mercado nacional” e de todas as medicinas e terapias complementares, sendo ao mesmo tempo um momento de promoção e divulgação de todas estas áreas às quais Portugal está muito avançado, são os grandes objectivos da Feira Alternativa. Na verdade, o nome do evento faz cada vez menos sentido, uma vez que traz conceitos cada vez mais conhecidos do público em geral, reconhece Jorge Lopes que chama a esta época a de “conscientização colectiva”.

Nomes como Hugo Pinto, que trará a biodanza; Miguel Lourenço, reconhecido internacionalmente pelas famosas taças tibetanas e gongos; Alexandre Gama, consultor de Feng Shui; ou Luís Martins Simões que faz formação e coaching em liderança, comunicação, motivação e inteligência emocional marcarão presença nesta feira.

Estas ideias de medicina alternativa andam cada vez mais a par com a ciência e com a medicina tradicional. E principalmente nos dias de hoje, em que as pessoas precisam cada vez mais de controlar emoções demasiado fortes e por vezes negativas, como a ansiedade, Paula Castella, coordenadora do núcleo de Lisboa da Associação Portuguesa de Reiki (APR), afirma que, por exemplo, o reiki é uma “filosofia de vida”, que pode ajudar a viver equilibradamente e com felicidade, e por isso é muito aconselhado e cada vez mais procurado.

O passe diário custa cinco euros e o passe para os três dias tem o custo de 9,90 euros.

Texto editado por Bárbara Wong

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 408 times, 1 visits today)