Sou voluntário de Reiki desde que realizei o nível 2 de Reiki (Okuden) em 2012. Tornar-me voluntário na Associação Portuguesa de Reiki foi a forma que encontrei para combater os medos e inseguranças que tinha ao estar em contacto com a energia do Reiki. Está a energia de Reiki mesmo a fluir por mim? Estará a pessoa que a recebe a sentir alguma coisa? E o que sinto durante uma sessão é real, faz sentido ao consulente ou é apenas fruto da minha imaginação?

Ser voluntário fez com que aos poucos estas dúvidas fossem colmatadas e resolvidas. Sem qualquer problema. Fez-me perceber melhor o mundo do Reiki. Permitiu-me estar em contacto com as pessoas e deu-me segurança no trabalho que faço como Terapeuta. O meu trabalho como voluntário permitiu-me validar o que faço e o que sinto como terapeuta, permitiu-me crescer e evoluir, mas acima de tudo permitiu-me começar.

Acho o voluntariado uma mais-valia em vários sentidos. Primeiro acho que é uma óptima forma de iniciar o trabalho como terapeuta. Estar em contacto com as pessoas e as situações do dia-a-dia, de forma voluntária, permite-nos ganhar segurança e confiança no trabalho terapêutico que estamos a fazer, e isso é certamente muito positivo. O voluntariado também permite a que pessoas que desenvolvem o mais variado trabalho profissional no dia-a-dia, possam ter contacto com a energia do Reiki e possam ajudar e apoiar aqueles que precisam. Pois acredito que seguir o caminho do Reiki é ter um dom, que nos leva a querer ajudar o próximo. Ser voluntário permite equilibrar esse desejo na nossa vida.

Também vejo o voluntariado em Reiki como um oportunidade de passar a mensagem e dar a conhecer a energia do Reiki a cada vez mais pessoas e ajudá-las a perceber as vantagens que esta energia tem a nível físico, emocional e espiritual no corpo da pessoa.

Cada vez mais as terapias holísticas estão mais divulgadas na sociedade. A internet permite uma divulgação rápida e fácil de qualquer terapia. O que a meu ver é uma excelente mais-valia. Lembro-me de, em 2012 quando iniciei o meu caminho com o Reiki, tinha grandes «discussões» com o meu grupo de amigos pouco crentes e pouco virados para a abordagem energética do ser humano. Quatro anos depois já dou por mim em amenas conversas de café ou em torno de uma mesa de jantar a falar sobre o Reiki e outras terapias holísticas e verifico que realmente está a haver uma mudança de mentalidade. Que as pessoas já procuram outro tipo de respostas e caminhos para o seu bem-estar físico, espiritual e mental.

Por isso espero que as pessoas cada vez mais experimentem o Reiki e o contacto com a Energia Universal sobre qualquer meio. Pois acredito que assim possam aos poucos elevar a sua vibração energética. Acredito que se cada um de nós, aos poucos e ao seu ritmo, for elevando a sua vibração conseguimos, semente a semente (em nós), contribuir para um mundo cada vez melhor…

Um grande bem-haja.

Ricardo Venâncio

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 412 times, 1 visits today)