Hoje, dia 10 de Outubro, comemora-se o Dia Mundial da Saúde Mental. Esta data foi criada em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental (World Federation for Mental Health) para chamar a atenção pública para a questão da saúde mental global e identificá-la como uma causa transversal a todos os povos; bem como combater o estigma e o preconceito em torno da saúde psicológica/mental. Mas afinal o que é a saúde mental?

Apesar da sua difícil definição e delimitação, podemos definir saúde mental como um sistema de equilíbrio mental que permite à pessoa uma boa adaptação social e bem estar consigo próprio. O que é uma perturbação mental?

Quando este sistema de equilíbrio mental está afetado por fragilidades continuadas ou recorrentes e que resultem num agravamento ou perturbação do funcionamento pessoal numa ou mais esferas da vida (pessoal, escolar, familiar), estamos perante uma perturbação mental. Sabias que… A Direção Geral de Saúde, num estudo recente, mostra Portugal na liderança dos países europeus com maiores casos de perturbações mentais.

Sabias que… As perturbações emocionais e comportamentais das crianças e jovens têm uma prevalência elevada: uma em cada cinco crianças apresenta evidencias de problemas de saúde mental. Estas perturbações mentais conduzem a comportamentos de risco – absentismo escolar, uso de álcool e drogas, tentativas de suicídio e comportamentos delinquentes – e causam incapacidades, tais como atrasos e perturbações de desenvolvimento, défices cognitivos e psicossociais.

O dia mundial da Saúde Mental em 2019

Dia Mundial da Saúde Mental 2019 – Juntos na Prevenção do Suicídio. Este ano de 2019, o Dia Mundial da Saúde Mental foca-se na prevenção do suicídio. A Gamian EU (Global Alliance of Mental Illness Advocacy Networks – Europe) fornece-nos alguns dados… Sabias que… 90% das pessoas que cometem suicídio têm um problema de saúde mental?

Globalmente, 800.000 suícidios são registados anulamente. Destes, 56.000 acontecem na Europa… A taxa de suicídio entre crianças e jovens, com idades compreendidas entre os 10 e os 19 anos aumentou em 56% entre 2007 e 2016 O suicídio é uma das três principais causas de mortalidade entre os jovens dos 15 aos 35 anos – globalmente, estima-se que 71.000 adolescentes cometam suicídio anualmente (MHE, 2002). Como se manifesta o risco de suicídio?

Muitas vezes isolamo-nos dos outros e é difícil partilhar com a família e amigos o quão mal nos sentimos. Podemos sentir-nos indiferentes, confusos ou ter esperança que alguém nos compreenda e nos ajude. Quando nos sentimos um fracasso, passamos por muitas perdas, sentimo-nos afundados em problemas familiares, ou mesmo sem sabermos porquê, podemos ficar presos numa profunda dor e acreditar facilmente que não encontramos solução para os nossos problemas. O sentimento de impotência leva-nos à ilusão de conforto ou controlo no suicídio. Muitas pessoas experimentam pensamentos e/ou vontade de se suicidar na sequência de um problema de saúde psicológica ou quando experienciam problemas de saúde física grave e/ou dolorosa. Muitas pessoas pensam sobre suicídio. Felizmente, sabe-se que a maior parte delas não leva esses pensamentos até ao fim. Se tens vontade de morrer ou pensas em suicidar-te. Procura ajuda.

O apoio profissional para a saúde mental

Existem profissionais de saúde que nos podem ajudar a dar sentido aos nossos sentimentos e ajudar a encontrar uma solução para os nossos problemas. Procura ajuda de um psicólogo! Os Psicólogos procuram compreender e melhorar o funcionamento das pessoas, dos seus pensamentos, sentimentos e comportamentos.

Um Psicólogo pode ajudar-te nas mais diferentes situações e problemas:

  • Quando temos de lidar com experiências de vida ou sentimentos difíceis, como o término de uma relação, a perda de alguém que amávamos ou sentimentos de medo, tristeza ou culpa;
  • Quando temos experiências ou situações dolorosas no nosso passado que interferem com a nossa vida e nos impedem de atingir os nossos objetivos;
  • Quando temos uma doença física que está a interferir com a nossa vida e a nossa saúde;
  • Ou quando nos sentimos sobrecarregados com várias situações de vida.

Um Psicólogo pode ajudar-te a construir uma boa autoestima, a conheceres-te melhor, ou quando tens um sentimento geral de que algo não está bem e queres descobrir e criar significado para a tua vida. Um Psicólogo também pode ajudar a resolver perturbações da saúde mental, como a depressão, a ansiedade, as fobias, a perturbação de pânico, as perturbações alimentares, os problemas relacionados com o stresse, os problemas nas relações com os outros, as adições ou as perturbações mentais graves.

De um Psicólogo podes esperar que te respeite, te proporcione um ambiente seguro, de confiança e privacidade para explorares os teus problemas e sentimentos. Trabalha em equipa contido para te ajudar a pensar de forma mais clara e flexível e resolver dificuldades.

Procura ajuda de um Terapeuta de Reiki. O Reiki é uma Energia Vital Universal, com uma frequência muito simples. Enquanto terapia é uma terapia de desenvolvimento humano, um sistema de harmonização e reposição energética, visando um equilíbrio da saúde física, mental, emocional e espiritual. Auxilia o processo de autocura do próprio corpo, relaxa os músculos, alivia as dores, acalma a mente e proporciona um bem estar prolongado, promovendo a homeostasia.

Fonte: Sílvia Oliveira, ARCJ

 


 

associacao_portuguesa_reiki_redondo_120 Descobre os conteúdos exclusivos para os associados no nosso site www.associacaoportuguesadereiki.com

 

(Visited 156 times, 1 visits today)