Ao cabo de oito quilómetros, comecei a sentir uma dor no peito, uma pontada. Fiz o que habitualmente fazia: abrandar o ritmo, dar passadas mais curtas e respirar mais pausadamente. Ocorreu-me então que talvez pudesse manter a toada da corrida, mesmo com o abrandamento da respiração. Ocorreu-me que podia aplicar Reiki no chacra cardíaco. Não me foi fácil trazer as mãos ao peito enquanto corria, e depressa as soltei, depois de ter aplicado o símbolo do poder. O batimento cardíaco…