Publicado em

Curso de Aulas práticas de Reiki da APR ( ON-LINE) Porto, Ermesinde e Penafiel

Como queríamos continuar a Mimar o grupo tão motivado, decidimos convidar para que fizessem também gratuitamente  As aulas práticas da Associação.

Dividimos em três módulos inicio a 25 de ABRIL e final de 30 MAIO de 2 horas cada.

Todas as partilhas dos temas abordados, tem sido poemas de vida celebrada com Reiki

Caminhando juntos o caminho é mais florido .

Os alunos estão a enamorar-se cada vez mais pelo Reiki e por todos os benefícios.

O apelo ao auto cuidado,com todas as técnicas  e o desafio para a pratica diária dos Princípios , faz -nos  sentir, que temos uma ancora, estamos  em porto seguro, mesmo em tempo de tempestade.

Reiki é Vida em Abundância.

Juntos somos mais fortes

Gratidão❤️

Nuno Miguel Moreira Nunes

Coordenador Nucleo  Reiki Penafiel 

Associado APR-000652-PT

Claudia Magalhães Duarte

Co-Coordenadora Nucleo Reiki Penafiel

Associada APR-003345-PT

Publicado em

Meditação e Autotratamento – Apoio às aulas de Reiki

Para apoiar os praticantes de Reiki neste tempo de quarentena devido ao COVID-19, a Associação Portuguesa de Reiki vai partilhando algumas iniciativas dos seus órgãos sociais e coordenadores.

Fábio Basílio é membro dos órgãos sociais e Fernanda António é Coordenadora do Núcleo de Évora.

Continuar a ler Meditação e Autotratamento – Apoio às aulas de Reiki
Publicado em

FORMAÇÃO DE REIKI NA UNIVERSIDADE SÉNIOR DE LAGOS

Pelo segundo ano consecutivo a Associação Portuguesa de Reiki está representada na Universidade Sénior de Lagos, através do Núcleo de Reiki desta cidade, a dar Formação de Reiki aos utentes desta instituição.

Continuar a ler FORMAÇÃO DE REIKI NA UNIVERSIDADE SÉNIOR DE LAGOS
Publicado em

Aulas Práticas de Reiki – Porto

Gratidão a todos os alunos que ao longo destas aulas se fizeram presentes.

Coordenadores do Núcleo do Porto APR

Filomena Pessanha

Armando Ferraria

“Este curso foi um refresh dos conhecimentos adquiridos, também novos conhecimentos adquiridos nestas ações, principalmente porque contamos com o contributo pró ativo de todos os praticantes com a partilha das suas experiências e de momentos da sua jornada, o que foi francamente enriquecedor e motivador…

…Muito grata por toda a disponibilidade e oportunidade.”

testemunho de uma aluna

Alexandra Augusto

Publicado em

Encontro de praticantes de reiki de nível 1 do concelho de Montalegre e Vieira do Minho

No dia 4 de outubro realizou-se mais um encontro de praticantes de reiki de nível 1 do concelho de Montalegre e Vieira do Minho. Estes momentos são sem dúvida uma mais valia para o crescimento de cada praticante. O objetivo do Núcleo de Reiki de Montalegre é reunir os vários praticantes independentemente do seu sistema de reiki. 

Juntos crescemos mais! O meu muito obrigada pela presença especial de cada uma de vocês 🙂 Juntos pelo reiki!

Namastê 🙂 

Saudações Reikianas 🙂

Nina Leconte

Publicado em

Curso de Aulas Práticas de Reiki – Porto

Primeira Aula 1 – Meditação:

Correu muito bem e os alunos muito interessados.

Apareceram alunos até com o Terceiro Nível e de outros Métodos.

Os eventos do nucleo são realizados na Casa Ronald MacDonald do Porto, uma casa longe de casa que acolhe doze famílias gratuitamente referenciadas pelas assistentes sociais do Hospital de São João e do I.P.O. e deixemos fluir 😉

Uma Casa onde as famílias se tornam uma só ❤️

Obrigado

Armando Ferraria  e Filomena Pessanha (Filó ❤️)

Publicado em

Aulas de sensibilização ao Reiki e Meditação na Universidade Sénior do Rotary Club

Isabel Gamboa, associada da APR mostra-nos a continuidade do seu projeto de aulas de sensibilização ao Reiki, Aplicação e Meditação, na Universidade Sénior do Rotary Club do Parque das Nações a funcionarem no Instituto Português do Desporto e Juventude.
As aulas funcionam em regime de Voluntariado representando a Associação Portuguesa de Reiki.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os nossos parabéns pela dedicação e trabalho neste projecto de coração.

Publicado em

1º Curso de Voluntários de Reiki- Tavira

Olá a todos

Venho apresentar-lhes um evento organizado pelo Nucleo de Reiki de Tavira no dia 1 de Abril de 2017 no novo espaço inaugurado nesse dia, e que acolherá a Associação Portuguesa de Reiki e a Associação de Reiki para Crianças e Jovens.
Este curso proporcionado pela própria associação e desenvolvido pelo Fernando Eduardo, proporcionou-nos bem estar, partilha e um convívio especial.
Agradeço à Carla Lopes e ao Fernando Eduardo, e a todos os presentes que fizeram acontecer este evento, convidando-os a visitarem-nos sempre que quiserem.
Bem Haja
Ana Patrícia Mendes

Publicado em

Esclarecimento sobre Certificados de Cursos de Reiki

O que são os certificados dos cursos de Reiki, os direitos dos alunos e Mestres, estes são alguns pontos que merecem uma atenção cuidada e que aqui colocamos, para reflexão. Apenas participar num momento, não é indicativo de adquirir todas as competências de um curso.

  1. Se, eventualmente, estiver interessado em frequentar um Curso de Reiki deve procurar um Mestre de Reiki* (certifique-se, que este o é, de facto) e inscrever-se, prévia e antecipadamente, na formação agendada, manifestando, dessa forma, o seu interesse e propósito de vir a frequentar a pretendida formação.
  1. Esclarece-se que, o facto de se apresentar no dia e horário do curso na referida formação e de nela participar, não significa que, a final, tenha o direito de obter do respectivo Mestre, documento que certifique a sua aptidão e competências para a prática do Reiki.
  1. Cabe ao respetivo Mestre/Formador avaliar, no final da formação, se o formando adquiriu, ou não, os ensinamentos, teóricos e práticos, necessários às boas práticas do Reiki e bem, assim, se detém, ou não, a aptidão e sensibilidade consideradas necessárias ao seu exercício.
  1. Os formandos que participem em curso de formação de Reiki e demonstrem ter obtido a necessária compreensão dos ensinamentos, teóricos e práticos, transmitidos pelo respetivo Mestre de Reiki terão, a final, direito a receber deste, documento (nos termos definidos pela A.P.R.) que certifique a sua participação/aptidão na referida formação.
  1. Este documento deve ser datado e assinado pelo Mestre que o emitiu, dele devendo constar a respectiva identificação e número de Associado da Associação Portuguesa de Reiki, e bem assim, a menção ao sistema de Reiki que foi lecionado.
  2. O referido documento só será emitido e entregue aos formandos que completem, na íntegra, a formação.
  1. Não terão direito a obter documento que certifique a sua participação os formandos que desistam, voluntariamente, de continuar a frequentar um curso de Reiki, já iniciado, seja em que momento do curso, for.
  1. Recomenda-se que, os Mestres Formadores prestem, no início de cada curso, de forma expressa e inequívoca aos seus formandos, informação sobre os exatos conteúdos do curso e sobre quais são, concretamente, as matérias que são consideradas necessárias ao bom desempenho e às boas práticas de Reiki.
  1. Nos termos do disposto no artigo 25.º, n.º 1 do Regulamento Admissão e Exclusão dos Associados e Regime Disciplinar da A.P.R., é conferido ao Mestre de Reiki o direito de se recusar a dar formação, caso considere que não estão reunidas as condições adequadas ou de segurança, para o fazer, nomeadamente, quando o formando evidencie qualquer tipo de perturbação, indiciando estar sob influência de álcool, medicamentos e/ou de substâncias psicotrópicas, ou ainda, quando demonstre atitudes manifestamente intimidatórias, ofensivas ou, de alguma forma, suscetíveis de perturbar a tranquilidade do Mestre de Reiki formador ou o seu desempenho.

 
*Nos termos do artigo 25.º, n.º 1 do Regulamento Admissão e Exclusão dos Associados e Regime Disciplinar da A.P.R., entende-se por “mestre de Reiki ou mestre formador” o praticante de Reiki que adquiriu através de um mestre de Reiki, devidamente habilitado, o nível mais elevado do seu sistema de Reiki, e por via das competências e conhecimentos adquiridos detem, comprovadamente, a habilitação necessária para a passagem do conhecimento de cada um dos níveis de Reiki.

Publicado em

REIKI- A Arte de Ser Feliz!

No âmbito da parceria existente entre a CERCIGUI o Centro Português de Investigação e Formação em Terapias complementares (CENIF) e a Associação Portuguesa de REIKI (APR), iniciou-se mais um projeto inovador com os nossos clientes/utentes e colaboradores designado por REIKI A ARTE DE SER FELIZ!!
A Terapia Reiki já vem sendo aplicada aos clientes e colaboradores da CERCIGUI há alguns anos. Esta terapia em especial não é invasiva, é considerada uma terapia holística. A aplicação e a aprendizagem da terapia Reiki aprofunda o autoconhecimento, desenvolve a autoestima, promove o equilíbrio físico, mental, emocional e energético, trazendo uma maior harmonia às pessoas que a utilizam ou usufruem da mesma, podendo assim ajudar a que consigam manifestar as suas necessidades e envolver-se num leque de atividades que promovam a sua felicidade.
A 3 de Maio do corrente ano, 6 clientes e 1 colaboradora iniciaram a formação de 1º nível de Reiki, ministrada por voluntários do CENIF. Esta formação é pioneira no nosso pais, pois pela primeira vez 6 pessoas com deficiência, para além de receberem a terapia Reiki, ficarão com formação para que possam utilizar esta terapia, na promoção do seu bem-estar e do bem-estar do outro, se assim o entenderem. Ao longo do seu percurso de formação irão trabalhar também os 5 princípios de Reiki: Sou calmo, Confio, trabalho honestamente, sou grato e sou bondoso, que esperemos que sejam transportados para o seu dia-a-dia.
Somos gratos aos nossos parceiros, porque de forma voluntária desenvolvem projetos que dão cor aos nossos dias, colaborando na manutenção da qualidade de vida dos nossos clientes. Confiamos no seu trabalho e acreditamos na bondade das pessoas que o desenvolvem.
E assim se vai construindo a felicidade!!
CERCIGUI

Publicado em Deixe um comentário

O tempo de um curso de Reiki e o exemplo de um Hospital com Reiki

Muitos praticantes ficam na incógnita sobre o tempo de um curso de Reiki mas é algo que também não pode ser linear pois a prática não é apenas mecânica ou teórica. O tempo de um curso de Reiki pode ser muito variável, não só pela definição de tempo que o Mestre dá, mas muito principalmente pela forma como o praticante vivencia esse período. Há quem esteja durante dois ou mais anos no nível 1 e seja consistente na sua prática, não precisando ou querendo passar para o nível 2 e isso é absolutamente correcto. Nestes casos, também o Mestre precisa de ter capacidade para auxiliar o praticante neste seu trabalho contínuo.

Exemplo do tempo de um curso de Reiki

  • Nível 1 – 6 meses de acompanhamento
  • Nível 2 – 6 meses de acompanhamento
  • Nível 3 – 6 meses de acompanhamento
  • Nível 3B – 6 a 12 meses de acompanhamento

Ao longo deste tempo, poderá ainda haver estágio, o que poderá levar o período de prática a estender-se por mais dois ou três meses, principalmente aconselhado no nível 2 e nível 3 de Reiki.
O nível 3B de Reiki necessita de muito tempo pois os futuros Mestres devem ter também o tempo necessário para desenvolverem os seus manuais, terem a possibilidade de dar workshops e assim se prepararem, pela prática, para darem cursos.

O estágio

O estágio é uma forma do praticante se preparar para uma prática terapêutica. É um percurso que pode ser iniciado nos níveis 2 e 3 de Reiki, durante um período de 2 ou 3 meses, seguindo semanalmente o mesmo paciente, para acompanhar o seu percurso terapêutico. O estágio dará forma e estrutura ao futuro voluntário e terapeuta de Reiki. Esta é uma excelente oportunidade de avaliar o que é entrevistar uma pessoa, num âmbito terapêutico e procurar tratar causas, não apenas efeitos.

Se és Mestre de Reiki

Lembra-te dos seguintes aspectos:

  • Do teu próprio tempo de aprendizagem, da necessidade que tiveste em ter tempo para crescer;
  • Das questões que passaste após cada sintonização;
  • Hoje em dia cada vez mais praticantes compreendem a importância de terem acompanhamento e pedem esse acompanhamento;
  • Cada vez mais praticantes pretendem a distinção entre o que é Reiki e as crenças pessoais de cada um.

Em O Grande Livro do Reiki poderás encontrar vários tópicos sobre como desenvolveres o programa das tuas aulas, para todos os níveis, dando assim acompanhamento.
Além do tempo de cada curso, muitas vezes o próprio praticante precisa de tempo para lidar com o seu desenvolvimento interior e isso poderá indicar um tempo no nível 1 de 1, 2, 3 anos, ou em qualquer outro nível. É por isso mesmo que é por vezes difícil indicar o tempo estimado no percurso.

Se pretendes aprender Reiki

Ao procurares o teu curso de Reiki, tem também em mente o que pretendes atingir com Reiki. Coloca questões importantes como:

  • Qual a duração do curso;
  • Como é feito o percurso;
  • Que acompanhamento tem;

A ti mesmo pergunta:

  • O que pretendo atingir com esta prática?
  • De que forma me vai ajudar a crescer?
  • Como irei ajudar os outros, ajudando-me também a mim?
  • Tenho a noção de que preciso de tempo para crescer?

Como saber se um Mestre é idóneo?

Esta é uma questão muito difícil que muitas vezes surge. A melhor forma de o saberes é de teres referências através das pessoas que já frequentaram os seus cursos. No entanto, tem sempre a mente aberta pois o que poderá ser bom e funcional para outros, poderá não resultar para ti. É por isso mesmo que existe uma grande diversidade e cada um de nós precisa de encontrar aquilo que realmente lhe faz sentido. Caso queiras, podes ainda marcar um encontro na escola, para conhecer o espaço, o Mestre e tentar compreender como será todo o processo de aprendizagem.

Curso de Reiki no Griffin Hospital

Partilho contigo este pequeno artigo que encontrei, que nos auxiliará numa reflexão mais ampla sobre o tempo:

O Griffin Hospital oferece para os residentes na área, a oportunidade de avançarem no seu treino de Reiki com um workshop de nível 2 de Reiki das 9h30 às 15h00, Sábado, 18 de Abril.
A Mestre de Reiki Eileen Carino e a enfermeira registada Joanne Halstead irão providenciar aos praticantes a capacidade de realizar tratamento emocional, aprender três dos quatro símbolos sagrados do Reiki Usui e aumentar as suas capacidades curativas. A sintonização de Reiki 2 intensifica as energias introduzidas no Reiki 1. Os participantes devem ter um mínimo de seis meses de prática de Reiki.
Reiki é um método de cura complementar baseado em práticas terapêuticas ancestrais. Reiki envolve a direcção consciente da energia de cura através das mãos do praticante, para o paciente. Quando veiculado propriamente, esta energia promove cura e a libertação dos bloqueios energéticos do corpo. A prática de Reiki pretende trazer equilíbrio ao campo energético, promovendo a cura a todos os níveis.

 
Reiki-practice

O custo do workshop de Reiki 2 é de $125. Fonte: Hearst CT News

Este caso é muito interessante pois indica vários aspectos:

  • É necessário haver uma prática de pelo menos seis meses antes de iniciar o nível 2;
  • É uma formação dada no hospital, por uma Mestre de Reiki e uma enfermeira.

Sendo um curso num hospital, poder ser bastante atractivo, pensamos logo na qualidade da formação, mas aqui falta um pequeno pormenor – observamos o horário do curso, mas não temos a indicação se terá acompanhamento ou não. Esta parte é muito importante. O acompanhamento permite tirar dúvidas, partilhar, praticar uns com os outros, desenvolver a prática das técnicas e muito principalmente da filosofia de vida.

Publicado em Deixe um comentário

Palestra "Quais os Benefícios do Reiki nas Crianças " e Reiki feito pelas crianças pelo Núcleo de Lisboa

No dia 12 de Agosto, tivemos no Núcleo de Lisboa da Associação Portuguesa de Reiki uma Partilha de esclarecimentos, quais os Benefícios do Reiki nas Crianças e ainda todos os presentes fizeram e receberam Reiki. Foi maravilhoso Pais, com os filhos nesta comunhão de energia de amor Incondicional! Muito grata à Inês, Maria, Cláudia, Filipe, Andreia, Gonçalo, Raquel, Renato e ao querido Rafael. Um grande beijinho para a Andreia, Maria e ao Gonçalo, pela entrega e forma sentida como fizeram as sessões Reiki e esclareceram algumas técnicas Japonesas.

SAMSUNG CSC
SAMSUNG CSC
SAMSUNG CSC
SAMSUNG CSC
SAMSUNG CSC
SAMSUNG CSC
SAMSUNG CSC
SAMSUNG CSC
SAMSUNG CSC
SAMSUNG CS
Até eu recebi uma sessão de Reiki pelas mãos da Maria e da Andreia. Como estava a precisar!!!

 

A energia das 4 mãos, foram verdadeiros, Balsamos magnificados, que fluíram das mãos singelas para todo o meu corpo!!! Conseguiram descrever muito bem o que sentiram e indicaram as possíveis causas! Quando comentei sobre a energia delas e que sentia a energia da cabeça aos pés, responderam logo, que isso era um bom sinal e que deveria ser assim!:-) . Sem palavras, muito grata aos pais por tornarem possível esta vivencia e caminhada juntos!
O Reiki, preenche o nosso SER de vibrações sublimes como o Amor e a Compaixão, e ao tocar no coração de cada pessoa, pode curar a humanidade e o planeta como dizia o Mestre Mikao Usui. Este ano no dia 15 de Agosto comemora-se o seu 150º Aniversário. A sua vibração será eterna, fluindo a cada momento que integramos a terapia e a filosofia de vida de Reiki. Um despertar de consciência e de cura!
O DOM está na nossa vontade de QUERER, SENTIR e SER!
Grata aos meus Mestres, em especial aos meus Pais!
A minha Gratidão a todas as pessoas que cruzam na minha vida, permitindo a aprendizagem, a partilha no caminhar desta Jornada de vida!
Que todos juntos consigamos, resgatar a essência pura das crianças e com calma, confiança, gratidão, humildade, bondade e honestidade, criar uma elevação de consciência, e um mundo Melhor.

 
 

Publicado em Deixe um comentário

A mistificação no Reiki sobre a ligação entre Mestre e alunos

Infelizmente, nos dias de hoje, ainda se ouvem histórias sobre a mistificação que algumas pessoas criam em torno do Reiki. Neste caso, quero abordar uma que deturpa bastante a prática, a filosofia de vida e a lógica do que é Reiki – a ligação energética, a corrente energética, o contrato energético entre Mestre e Aluno de Reiki.
Acredito que este tipo de ligações, correntes, contratos, possam existir em práticas de baixa frequência ou que envolvam situações bem além de nós, seres vivos. Mas, no Reiki, é um perfeito disparate criar uma associação deste género. Para comprovar tal, observa os seguintes pressupostos:

  1. Reiki é energia universal, vital, que nos permeia e está disponível em todo o lado;
  2. Mestre de Reiki é apenas a pessoa que auxilia o canal energético da pessoa a ficar sintonizado com a energia;
  3. Reiki é passivo, não passa se o emissor não tiver um coração predisposto e o seu receptor não recebe se não estiver predisposto a tal (é uma das razões pelas quais gosto tanto do Reiki);
  4. Reiki é amor incondicional, é um acto de doação e como tal, não há coisas como ligações, correntes ou contratos que em tudo têm a vontade de controlo de uma pessoa sobre a outra;
  5. Reiki é para a melhoria da Mente e do Corpo. O Mestre Usui dizia «Shin Shin Kaizen». Como pode ser uma prática para a melhoria da Mente e do Corpo ser utilizada com propósitos que nada têm a ver com ela?
  6. Reiki é a arte secreta de convidar a felicidade. Novamente, como podem colocar vontades egoístas e negativas perante uma prática positiva;
  7. Reiki é uma filosofia de vida assente em cinco princípios que levam à elevação da consciência e à melhoria da pessoa, para uma vida mais feliz.

Tendo em conta estes sete pontos, terás já bastante material para uma reflexão ajuizada. Mas, quero debruçar-me ainda sobre o que é isto de um contrato energético e desmistificar as relações entre Mestre e Aluno.

O que é um contrato energético

Fazemos contratos com tudo, portanto não julgues que apenas no Reiki ou nas terapias energéticas e espirituais é que existe tal situação. Se faltas à tua palavra, estás a quebrar um contrato, em primeiro contigo, depois para com os outros. Se passas a não gostar de determinada comida e não comunicas a quem costuma cozinhar para ti, estás a quebrar um contrato sem comunicar as suas mudanças. Então, um contrato é algo que nós fazemos muito interiormente, em todos os campos da nossa vida. Ora se alguém diz que quer quebrar um contrato, é uma opção dessa pessoa. A única coisa que terá a fazer para o melhor na sua vida é que mantenha as águas limpas, ou seja, que se torne muito claro o que quer fazer e, sendo praticante de Reiki, aplique os cinco princípios. Agradeça por todas as situações de aprendizagem, seja bondoso e não tenha medo. Estas três questões são mesmo muito importantes e não te esqueças que é o medo que te dá origem a tantas situações desconfortáveis. Pensa nessas situações com amor, com Reiki.
Um contrato energético existe entre todos os seres vivos, são as ligações que até por vezes nos levam a lembrar de alguém e a ligar-lhe e essa pessoa a dizer que estava a pensar em nós. Nunca leves tudo para o campo negativo nem infundas medo. Os contratos existem naturalmente e também naturalmente se extinguem ou mudam.

Desmistificar as relações entre Mestre e aluno

Um Mestre de Reiki dizer que tem «poder» sobre o aluno, sobre o Reiki que ele transmite é dos maiores absurdos que pode haver. Se acha tal, então não deve ser Reiki que pratica. Onde o Mestre Usui, Hayashi ou Takata disseram tamanha barbaridade? Nunca o disseram. Sempre nos ensinaram sim a ser como um bambu, flexível, oco e predisposto para que a energia flua. Recitar os cinco princípios de manhã e à noite, para nos transformarmos. O que tem isso a ver com o poder de alguém sobre outrem?
Se um Mestre de Reiki considera que tem esse «poder», onde ele encaixa amor incondicional aí? Como pode estar, sabendo que os seus alunos têm medo de «poderes»?
Então, é caso para dizer, se queres ser Mestre para ter poder sobre outros, não é no Reiki que tal se encontra. Há muitas outras disciplinas, procura-as e faz aí o teu caminho, não vale a pena desvirtuar o Reiki com isso. Pensa que o que dás, é-te dado mas, o que retiras, também te é retirado.
Aluno e o que queres tu do Reiki? Para que o procuras? É para teres poder? Impressionar os outros? Uma forma que achas fácil de ganhar dinheiro?
A tua intenção para com o Reiki irá ditar muito do que o universo tem para te oferecer.
Pratica Reiki, pratica os princípios. Aí encontrarás a resposta para estas questões. Como se pode praticar amor incondicional e compaixão se se disse que se tem poder sobre?
Ser Mestre de Reiki é um trabalho incrivelmente árduo se estivessemos a criar assim ligações com alunos, a vida seria insuportável. Reiki é um caminho para a felicidade. Faz o banho seco, a chuva de Reiki, o Joshin Kokyu Ho e preenche-te de Reiki. Aí encontrarás as respostas, a iluminação e compreensão contra o medo e a mistificação. Que há muitas coisas más na vida, há. Mas o Reiki não tem culpa delas nem é uma prática que as incentive. os problemas estão nas pessoas. Observa as seguintes palavras do Mestre Usui:
Em primeiro lugar temos que curar nosso espírito. Em segundo lugar, temos de manter o nosso corpo saudável. - Mikao Usui

Publicado em Deixe um comentário

Workshop de Mestres de Reiki na Casa Coração

No passado dia 19 de Novembro tivemos um encontro de Mestres de Reiki, na Casa Coração da Associação Portuguesa de Reiki. Foram partilhadas várias vivências sobre dificuldades que todos passamos, perspectivas de caminhos e dicas para as aulas e questões relacionadas com alunos. Fizemos ainda meditações sobre a nossa filosofia de vida e iluminação interior, com muito Reiki.
Está já prometido um próximo workshop para Janeiro de 2015, sobre a aplicação dos símbolos. O meu profundo obrigado a estes cinco mestres que estiveram presentes, ultrapassando o tempo e as constantes requisições de sempre da vida, para um momento acolhedor. O nosso caminho não pára no dia que nos tornamos “mestres” de Reiki, apenas começa com outra perspectiva, mente e coração.
Com estes workshops, a Associação Portuguesa de Reiki pretende promover a vivência entre Mestres de Reiki e a partilha de saberes, independentemente de afiliação e sistema de ensino.
Carla, Aurora, Cristina, Antónia, Alexandra. Mestres de Reiki que participaram nesta partilha de saberes.

Publicado em Deixe um comentário

Cursos de Reiki – formações e certificações

Em Portugal, os cursos de Reiki têm vindo a aumentar quer na oferta, quer na procura. Tem muito a ver com o facto do Reiki estar a ser cada vez mais divulgado mas também com a necessidade que as pessoas têm de encontrar formas saudáveis de viver e de poderem cuidar de si.

Regulamentação

Em Portugal, o Reiki ainda não está regulamentado nem há qualquer previsão para tão cedo tal acontecer. É encarado como terapia complementar mas não tem qualquer tipo de requerimentos ou vistoria por parte do Estado ou qualquer organismo público. Qualquer tipo de infracção é sujeita a queixa judicial.

A formação

Os cursos de Reiki são, de forma geral, dados livremente, sem terem qualquer referência no Quadro de Qualificações. Isto por ser uma formação que teve origem oral e representou (e representa) um desenvolvimento pessoal. Há sistemas que desenvolvem os seus cursos com três níveis, outros com quatro. Hoje em dia, esta opção está até a cargo dos Mestres e não tanto de um sistema de Reiki pois existem já Mestres de Reiki Essencial que optam por quatro níveis, distinguindo o nível 3 da parte de “ensinar a ensinar”. Este processo é natural visto que existe cada vez mais informação mas também exigência por parte dos alunos.
Na formação podemos ainda encontrar cursos com certificação da DGERT, que tipicamente são mais caros pois envolvem parcerias com entidades certificadas. Estes cursos conferem uma formação reconhecida pela DGERT. No entanto, como noutros cursos, levantam-se questões mais importantes – como se avalia um praticante de Reiki, do ponto de vista de uma formação certificada? Será ele melhor que outro que não o seja?
Este tipo de questões aqui colocada, já nos foi transmitida e sempre causou bastante perturbação no seio dos praticantes de Reiki. Podemos encarar essa informação à luz dos princípios – Uma coisa é o desenvolvimento pessoal e outra uma qualificação dada externamente. Imaginando que é um curso de 120 horas que confere os três níveis, será que a pessoa está capaz para tal? Este tipo de formação pode ser interessante para quem queira desenvolver uma actividade profissional mas há que ter alguma serenidade na avaliação do mesmo. No Reiki é preciso termos tempo para praticar e crescermos interiormente.
Outro ponto que também nos levantam é – E aqueles que praticam há muitos anos e nunca tiveram curso certificado? Não têm valor?
É por esta razão que uma certificação profissional tem que ser muito bem pensada e estruturada. Não podemos retirar valor a quem o tem, comprovadamente, por uma questão de “certificação”. Por exemplo, no Reino Unido, este tipo de avaliação é feito pelas Associações, segundo as leis do Parlamento. Por estar assim estruturado, não existem tantos atropelos e interpretações erradas.
Nos dias de hoje, devemos considerar o ensino de Reiki com um pouco mais de atenção ao que os alunos pedem e isso é, segundo os nossos inquéritos – acompanhamento, prática e mais informação. É por isso que existe um Código de ética para Mestres de Reiki que pode ajudar numa constante autoobservação, enquanto Mestre. Não precisamos ser mais “papistas que o papa” querendo regressar aos dias do Mestre Usui (o que historicamente é difícil de compreender o que era ensinado) nem também de querer alterar por completo o Reiki e a sua essência. Devemos olhar com sabedoria para os ensinamentos do passado, adaptando-os ao presente, para que se construa um futuro melhor e mais sólido, para os praticantes de Reiki – quer desejem apenas aprender para si, quer desejem seguir um ruumo profissional, como terapeutas ou mestres.
Aos Mestres de Reiki, cabe ensinar da melhor forma possível, não só com o que aprenderam mas também com todas as informações mais recentes sobre a prática, seguindo a filosofia de vida e um percurso de mudança de consciência, com muito amor incondicional. Aos alunos, cabe também honrar esta prática, tornando-se predispostos e compreendendo o verdadeiro crescimento interior que o Reiki nos traz. Os cursos de Reiki não servem apenas para certificados mas sim para o desenvolvimento pessoal nesta filosofia de vida e terapia complementar.
 

Publicado em Deixe um comentário

Novas edições Curso Preparatório para Terapeutas Complementares de Reiki

O curso preparatório para terapeutas complementares de Reiki é a base para todos os praticantes que desejam iniciar o seu percurso como terapeutas, dando as bases e esclarecimentos necessários para, dentro das suas competências iniciarem sessões de Reiki, de atendimento ao público. Tem um caráter mais prático que teórico, tendo no entanto todo o suporte pedagógico necessário às boas práticas e ao conhecimento acessório que o terapeuta deve ter. O Curso tem um manual de suporte, como apoio aos módulos dados e um certificado no caso de resultado positivo na simulação final, passado pela Associação Portuguesa de Reiki e pelo formador.

Quem deve frequentar este curso?

Praticantes de Reiki, com o mínimo de frequência de nível 2, que queiram orientar a sua formação para uma prática de terapeuta complementar. Este curso não substitui a orientação do seu Mestre/formador mas complementa com técnicas, posturas e conhecimentos necessários para uma futura via profissional.

Objectivos gerais do curso

Reconhecer e aplicar os métodos e técnicas terapêuticas para uma sessão de Reiki

Objectivos pedagógicos específicos

No final do curso, os formandos deverão ser capazes de simular um atendimento e prática terapêutica complementar Reiki em 15 minutos, de forma tranquila, fluida e consistente; Identificar o estado energético da pessoa através da técnica Byosen, em cinco minutos.

Módulos

Cuidados do terapeuta antes, durante e depois da sessão;
Técnicas de análise e percepção do equilíbrio energético. O corpo humano e o campo energético;
Técnicas de atendimento em sessões de Terapia Complementar Reiki;
Processos de esclarecimento ao utente;
Reações típicas de utentes;
Técnicas Reiki para situações médicas específicas;
Técnicas complementares a Reiki;
Aplicação da Norma Terapêutica (NPTCR-01) e código deontológico.

Processo de avaliação

A avaliação do curso é contínua, serão verificadas as competências adquiridas através da observação na prática, a assiduidade e participação nos módulos.

Certificado e registo

O formando receberá um certificado impresso e assinado pela Associação Portuguesa de Reiki e pelo seu formador. Será atribuido um código de formando, registado e declarado no site da Associação Portuguesa de Reiki, no caso de aproveitamento positivo.

Mais informações

Para mais informações sobre o curso, podem contactar a Associação Portuguesa de Reiki ou directamente os formadores de cada edição: eventos@montekurama.org

29ª Edição – Amadora

Duração: 9 horas
Sessões: 3 dias
Data: 31 de Março, 1 e 2 de Abril
Horário: 19h às 22h
Custo: €45 para associados / €65€ não associados
Pré-requisitos: nível 2 de Reiki
Formador: João Magalhães
Contacto: eventos@montekurama.org
Local: CENIF – Rua Emídio da Conceição Fernandes 10, Loja Esq. 2700-353 Amadora

30ª Edição – Anadia

Duração: 9 horas
Sessões: 1 dia
Data: 15 de Março
Horário: 09h00 às 19h00
Custo: €45 para associados / €65€ não associados
Pré-requisitos: nível 2 de Reiki
Formador: Luís Filipe Ferreira
Contacto: reikiemaveiro@gmail.com
Local: Sede do Núcleo de Anadia

31ª Edição – Funchal

Duração: 9 horas
Sessões: 1 dia
Data: 10 de Maio
Horário: 09h00 às 19h00
Custo: €45 para associados / €65€ não associados
Pré-requisitos: nível 2 de Reiki
Formador: João Magalhães
Contacto: eventos@montekurama.org
Local: Funchal

Publicado em Deixe um comentário

Os oficiais de marinha que foram alunos de Mikao Usui

Toshitaka Mochizuki fala um pouco sobre os oficiais de Marinha que foram alunos de Mikao Usui, através do seu livro “Iyashino Te – Cho Kanton”. São eles Jusaburo Ushida, Kan’ichi Taketomi, Hochi Wanami e Chujiro Hayashi. Os textos dos três primeiros são retirados da versão francesa do livro e o texto de Chujiro Hayashi é uma adição minha.
usui-students

Jusaburo Ushida ou Juzaburo Gyoda (1865 – 1935), Almirante (2º presidente da Gakkai)

Foi treinado pelo Mestre Usui que, aparentemente, estava constantemente a dizer-lhe: “Reiki Ryoho pode cultivar a tua mente, por isso devemos tratar as doenças com a personalidade profunda”.
O Mestre Ushida por sua vez treinou inúmeros discípulos. Dotado de caligrafia, foi ele que fez o epitáfio gravado na estela comemorativa de Mikao Usui.
Segundo Koichi Sasaki, um pesquisador no campo do tratamento por imposição de mãos e personalidade respeitada em psicologia, o Reiki tinha sido amplamente difundido no Japão antes da Segunda Guerra Mundial, através do status e os laços sociais de Ushida e Usui.

Kan’ichi Taketomi (1878 – 1960), Almirante (3º presidente da Gakkai)

Taketomi era particularmente dotado para a prática do Reiji-Ho (transmissão de energia com base na intuição) e elaboração de diagnósticos [byosen].
Durante o treino, pedia aos seus alunos para mover as mãos para cada lado da sua mão, para que possam ser eles próprios a experiência de Reiji ho. Um estudante coloca as mãos sobre os ombros do primeiro até que todos eles ficam conectados e Taketomi sensei proferia estas palavras: “Eis o Reiki “.
Segundo ele, Reiji Ho é muito importante no momento da iniciação ao Reiki e quando os tratamentos são realizados. Um dia, diante de uma criança doente, ele descobriu que a sua doença não veio de um mau funcionamento dos órgãos mas de um grande cansaço. Ele tratou a criança, aplicando Reiki na coluna. Ensinou a importância do diagnóstico. Mostrou como pode a energia guiar a intuição para encontrar o nome de um criminoso entre os vários nomes de suspeitos. Esta técnica pode, evidentemente, ser utilizada para algo positivo. Ele foi transferido para Kyoto durante a guerra e depois voltou para Tóquio. Deu cursos em Hannya Dojo Inokashira .

Hoichi Wanami (1883 – 1975), Vice-almirante (5º presidente da Gakkai)

Ele era muito quieto e tinha sempre um sorriso bondoso. Era muito sociável, tornou o Reiki conhecido em vários locais. Quando era mais velho, pediu a Koyama sensei, o sexto presidente da organização, se ele podia continuar a aplicar tratamentos. Tinha estudado tudo relacionado com a saúde, em particular, formas para os seniores se manterem saudáveis, tinha aulas sobre vários assuntos. Era tão forte e saudável que ainda escalava o Monte Fuji aos 90 anos.
A partir de meados da década de 1950 até meados da década de 1960, ele visitou todos os centros da Gakkai, a fim de treinar os seus membros. Muitos desses centros, em seguida, tornaram-se muito mais activos. Sensei Mine, aparentemente, mostrou a Mochizuki uma imagem em seda onde mestres de Reiki haviam escrito o seu nome e um desejo. Sensei Wanami tinha desenhado os caracteres chineses “Eu só sei que eu estou satisfeito.”

Chujiro Hayashi (1880-1940) Fundador do Hayashi Reiki Kenkyu-kai

Chujiro Hayashi foi médico e oficial da Marinha Imperial Japonesa, Mestre de Reiki iniciado por Mikao Usui. Chujiro Hayashi 林 忠次郎 nasceu a 15 de Setembro de 1880, em Tóquio, e fez a sua passagem a 11 de Maio de 1940. Segundo o Mestre Hiroshi Doi, Recebeu o Shinpiden em 1925, ano 14 de Taisho. Abriu a sua primeira clínica de Reiki em Shinano Machi, Tokio. Após a passagem do Mestre Mikao Usui, fundou aHayashi Reiki Kenkyukai – Associação de Reiki Hayashi. Foram formados 13 mestres, sendo Hawayo Takata um deles.
Da sua vida profissional e pessoal, sabemos que se formou em 1902 na Academia Naval Japonesa. Hayashi era casado com Chie (1887), tendo dois filhos – Tadayoshi (1903) e Kyoe (1910). Em 1935 tinha a sua escola e clínca de Reiki no número 28 Higashi-shinano-cho, em Yotsuya, Tóquio. Nas clínica tinha dez marquesas onde os pacientes recebiam tratamento, aplicado por dois praticantes. O seu ensino espalhou-se por todo o Japão. Em 1938 ensinou Chiyoko Yamaguchi que ensinou ao seu filho Tadao Yamaguchi, fundador do Jikiden Reiki, uma das vertentes mais diretas do Reiki. Os níveis na escola de Hayashi eram dividos em Shoden, Okuden-Zenki, Okuden Koki e shinpiden, onde o aluno atingiria o Shihan Kaku (Mestre em estágio) e posteriormente o grau de Shihan (Mestre). No Japão a aplicação de Reiki era um pouco diferente da que realizamos no ocidente. Por exemplo, a postura mais frequente era a Seiza, algo bastante exigente para nós ocidentais, com menos flexibilidade. É notável também saber que muitas das aplicações enquanto terapia eram feitas em pares, o que pode indicar o trabalho de equipa que o Mestre exigia.
O Mestre Hayashi referia que deviamos ter uma prática constante, usando a metáfora do ribeiro de águas turvas. “Quando observamos a superfície de um ribeiro, a sua água é limpa e cristalina. Se agitarmos o seu fundo, o lodo vem ao de cima. Se retirarmos esse lodo, o ribeiro voltará a ter um aspecto limpo”. Repetindo várias vezes teremos um ribeiro de águas cristalinas. Assim é o nosso canal energético e o efeito do Reiki na eliminação das nossas toxinas.
Após o falecimento de Chujiro Hayashi, a senhora Chie Hayashi sucedeu na liderança da escola Hayashi Reiki Kenkyu-kai, por todo o japão. A partir de 1941 passaram a ser realizadas cerimónias budistas em memória de Hayashi. Na visita de 1952 da Mestre Takata à celebração, Chie Hayashi pediu que desse continuidade à escola mas Takata declinou, mantendo-se no Havai.

Publicado em Deixe um comentário

Praticar Reiki um guia de apoio

Neste pequeno guia, para praticar Reiki, partilhamos a vivência e experiência de Valter Jacinto, vice-presidente e coordenador do voluntariado. A sua prática ao longo dos anos, assim como a doação que faz em tantas instituições, geraram esta pessoal e bonita partilha. Como dizia a Mestre Takata “Reiki está disponível para quem procura”
[su_button url=”https://www.associacaoportuguesadereiki.com/reiki/reiki-em-portugal/wp-content/uploads/2013/12/praticar-reiki-apr.pdf” target=”blank” background=”#147032″ radius=”round” icon=”icon: heart”]Podem ler o guia Praticar Reiki aqui…[/su_button]
praticar reikiNão poderia falar da prática do reiki sem referir o Mestre Mikao Usui e o seu exemplo, sempre a orientar as nossas práticas.
Relembro os tempos seguintes à iniciação espontânea no Monte Kurama, em que o Mestre descobre constantemente a força da energia reiki e o apelo a uma vida mais compassiva, que o leva a viver nas zonas mais humildes de Quioto e assim poder doar reiki aos mais necessitados. Sabemos que não só tratou muita gente como também os motivou à integração social. Também é hoje sabido que o Mestre Usui rumou a outras paragens, levando o reiki como cura de muitos males e que ao regressar a Quioto reencontrou muitos dos que tinha tratado e socializado, a fazer a vida de sempre; marginalidade e mendicidade. O choque desta descoberta leva-o à procura de soluções que ajudassem as pessoas a alcançar a harmonia do corpo físico, emocional, mental e espiritual.
Assim nos são legados os 5 Princípios de Reiki, que tendo sido transmitidos na escrita arcaica japonesa, têm sido alvo de várias traduções, embora todas elas nos tragam sentido idêntico. Hoje é mais comum referi-los assim:
Só por hoje, Sou Calmo, Confio, sou Grato, Trabalho Honestamente, sou Bondoso

Valter Jacinto
Vice-Presidente,
Associação Portuguesa de Reiki

Publicado em Deixe um comentário

Após os 21 dias de autotratamento o que fazer?

103-Self-Administered_Energy_HealingO que fazer após os 21 dias de autotratamento é uma questão que pode passar pela reflexão de qualquer praticante de Reiki. Cada nível de Reiki é marcado por um período de 21 dias onde o praticante deve aplicar em si o tratamento de Reiki, nas posições ensinadas pelo seu Mestre. A cada nível, a aplicação poderá ser diferente, por exemplo, no nível 2 e 3, devem aplicar os símbolos e, caso queiram, explora-los de forma mais íntima desenvolvendo meditações ou aplicando cada símbolo em cada posição. Uma atitude criativa, exploratória e consciente da prática, leva a um conhecimento profundo do Reiki, dos seus efeitos e da própria condição do praticante.
No oráculo de Delfos, na Grécia, podemos encontrar a seguinte inscrição – Ó homem, conhece-te a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo. Este aforismo, carregado da profunda sabedoria filosófica grega tem um enorme sentido no caminho do autoconhecimento e crescimento de um praticante de Reiki.
Assim, estes 21 dias de autotratamento são uma jornada interior para o praticante de Reiki, é um tempo em que se descobre e inicia um outro percurso na descoberta para a cura (a origem das questões) e se purifica das toxinas presentes nos seus vários corpos. Alguns exemplos das limpezas que podem ocorrer:

  • Física – depuração de toxinas acumuladas
  • Emocional – identificação de questões a resolver
  • Mental – clareza de pensamentos e serenidade
  • Espiritual – identificação e distinção entre o eu e o corpo, sensação de unidade com a vida

Após os 21 dias de autotratamento

Após os 21 dias, o praticante não tem a “obrigação” de realizar autotratamento todos os dias, no entanto, deve manter uma prática consistente e profilática. Por exemplo, se sentir que está mais cansado da cabeça, volte a realizar o autotratamento periodicamente e procure mais tempo e espaço para descansar.
Sempre que encontrar uma dor/incómodo localizado, não hesite, trate-o. Se se prolongar recorra ao seu médico de família.
Se está equilibrado e saudável, além da prática diária dos 21 dias, pode sempre realizar 1 ou 2 vezes por semana o autotratamento para auxiliar em alguma limpeza ou equilíbrio homeostasico.
O espaço entre sessões de autotratamento permitirá também compreender até que ponto fez realmente uma mudança de consciência. O Reiki não é milagrososo, ajuda no equilíbrio de todos os corpos mas a verdadeira mudança é feita através da alteração de padrões e de uma vivência mais correta.

Para o nível 2 e 3 de Reiki

O nível 2 e 3 trazem muito  mais ferramentas e possibilidades de exploração. Após os 21 dias, os praticantes podem investir num programa de cinco dias baseado no estudo e aplicação de um determinado símbolo. Realizem o autratratamento apenas com um dos símbolos em todas as posições – o que sentem em cada posição?

Verifique se realmente explorou tudo

Reiki não pode ser uma prática mecânica. Ele é profundo e muito íntimo. De vários métodos terapêuticos energéticos que conheço, pratico ou pratiquei, identifico o Reiki como o melhor pelo seu papel passivo e identificador das questões internas. Ficam aqui algumas sugestões para verificar se tudo foi aprofundado:

  • Ao longo dos 21 dias percorreram todas as posições?
  • Identificaram questões em outras posições além das usuais e aplicaram aí Reiki?
  • Sentiram alguma perturbação? Como a trataram?
  • Que maiores alterações o Reiki trouxe até vocês?
  • Experimentaram tocar e na mesma posição afastar ligeiramente as mãos? As sensações são diferentes.

Fazer Reiki a outros

Se faz ou vai fazer Reiki a outros, tem mesmo que aplicar o autotratamento. Em primeiro lugar deve estar o nosso equilíbrio e força interna, por isso, invistam num programa diário de autocuidado, verão que fará toda a diferença, quer no vosso canal, quer na vossa aura e nas consequentes situações de comunicação energética com o vosso paciente.

Ilustração exemplificativa das posições para 21 dias de autotratamento

auto-tratamento de Reiki

Publicado em Deixe um comentário

Chakras, corpo energético e o Reiki

Os chakras fazem parte do sistema de corpo energético dos hindus. A sua designação pode ser encontrada nos Vedas, com mais de 5000 anos. Quem pratica yoga, com toda a certeza que já ouviu falar deles.
Chakra significa roda, em sânscrito. Este é o seu aspecto quando visualizados de frente. Um chakra é criado quando duis ou mais linhas energéticas se cruzam.
Eles são recetores e emissores de energia. Recebem a energia segundo a sua frequência, acumulam-na, enviando para os corpos físico, mental, emocional e espiritual. Assim, também os chakras emitem um sinal que indica a quantidade e qualidade de energia armazenada, que no Reiki percebemos através da técnica Byosen. Cada chakra projecta uma camada de energia à volta do corpo que constitui a nossa aura. Assim, o conjunto da aura é formado pelas 7 camadas, uma de cada chakra.
A maior parte dos praticantes de Reiki usa o sistema energético dos Chakras como orientação às suas sensações e tratamentos. Não sabemos como seria no tempo do Mestre Usui mas é possível que não usassem este sistema. Para nós, ocidentais, é bastante fácil de compreender. Nas posições de tratamento está muito bem enquadrado, pois todas as posições passam pelos 7 chakras principais, ficando as restantes nas articulações e pés.

Os 7 Chakras

A seguinte imagem mostra os chakras, pelas suas cores. A ordem é sempre contada de baixo para cima. Do chakra raiz para o chakra da coroa.

Chakras Tao do Reiki 7 – O Chakra da coroa, está relacionado com o cérebro e com a glândula pineal, é o centro de ligação ao universo e o ponto de entrada da energia. 
6 – O Chakra da terceira visão fica situado no ponto em que as sobrancelhas tocam a cana do nariz e está relacionado com os olhos, a glândula pituitária e a intuição.
5 – O Chakra Laríngeo está localizado no ponto em que o pescoço toca no diafragma, está relacionado com a voz, pulmões, garganta, nariz e ouvidos.
4 – O Chakra Cardíaco, está localizado na zona do timo, ao centro do peito, dá-nos a capacidade de exprimir amor, é também relacionado com a circulação sanguínea.
3 – O Chakra do Plexo Solar fica localizado mesmo abaixo da caixa toráxica, está relacionado com a digestão e com as nossas emoções, é um dos chakras mais facilmente afectáveis.
2 – O Chakra Esplénico ou Sexual está localizado dois dedos abaixo do umbigo, é relacionado com a nossa sexualidade, criatividade, objectivos de vida, alegria e sistema reprodutor.
1 – O Chakra Raiz é assim chamado pois está localizado na base da coluna vertebral, está ligado aos nossos instintos de sobrevivência e à nossa capacidade de nos integrarmos com o mundo.

 Chakras e corpo energético vistos de perfil

chakras-vertical-tao-do-reiki
Nesta vista de perfil, conseguimos perceber as orientações dos Chakras.
Os verticais, que são o Raiz e Cora. O primeiro capta a energia da Terra, o segundo a Energia do Universo.
E depois os laterais – Esplénico, Plexo Solar, Cardíaco, Laríngeo, 3ª Visão. Apontam para fora do corpo à frente e nas costas.
Conhecer os chakras ajuda-nos a ter uma consciência mais profunda de nós próprios e dos outros. Compreender os vazios ou excessos de energia e as consequências mentais e emocionais dos mesmos.

Publicado em Deixe um comentário

Dez dias de purificação e trabalho interior para Mestres de Reiki

dez-dias-de-purificaçãoPartilhamos com os nossos associados o Guia – Dez dias de purificação e trabalho interior para Mestres de Reiki. Este programa foi criado para Mestres de Reiki que estejam a completar o seu Gokukaiden ou já o tenham terminado. É aberto a todos os sistemas.
“Se não pode curar-se a si mesmo, então como pode curar os outros?” 
– Mikao Usui
Estas práticas não substituem quaisquer percursos que estejam atualmente a percorrer, nem quaisquer ensinamentos adquiridos. Caso estejam a ser medicados ou acompanhados em alguma vertente médica, mantenham esse acompanhamento mesmo que se sintam melhores. Apenas o médico poderá retirar prescrições. É aconselhável a que peçam acompanhamento ao vosso Mestre durante estes dez dias de trabalho.

Dez dias de purificação e trabalho interior para Mestres de Reiki

Este programa é desaconselhado a quem não pratique Reiki há muito tempo, a quem possa estar com depressões graves diagnosticadas, instabilidade emocional e incapacidade de olhar para si mesmo. Para quem não pratique há muito tempo é aconselhável que entre em contacto com o seu Mestre e que retome as práticas, principalmente o autotratamento, cinco princípios e desenho dos símbolos.
Estes dez dias de trabalho interior requerem uma aplicação muito intensa dos cinco princípios. Principalmente o trabalho honestamente e o sou bondoso. Estes dois princípios, se não forem devidamente aplicados, poderão resultar num boicote ou no fracasso deste programa.
A honestidade interior é necessária para que, em diálogo interior, possam reconhecer o que há a trabalhar, o que há de mau e o que há de bom. A bondade irá ajudar a que integrem com equilíbrio esses vossos dois lados. Nunca podemos esquecer que não existe luz sem a sombra e que mesmo o sol, com todo o seu esplendor, se retira para dar lugar à noite.
Para este programa, é importante que indiquem objetivos diários. Podemos considerar que este Tao do Reiki está dividido em dois. O primeiro conjunto de cinco dias é destinado à perceção, à experiência, à prática em cada um dos nossos chakras. O segundo conjunto de cinco dias, está orientado para o autoconhecimento interior e elevação da consciência. A uma ligação mais intensa com a fonte.
No Reiki quando falamos em cura não é como uma promessa, um resultado, é sim como parte de um caminho a ser percorrido, um processo, através do Reiki,  que em muito dependerá do próprio praticante e do seu trabalho em todos os corpos.
[button url=”https://associacaoportuguesadereiki.com/reiki/biblioteca-reiki/cat_view/904-suporte-educativo-e-profissional.html?limit=50&limitstart=0&order=name&dir=ASC” target=”blank” background=”#1f9e23″]Ver o PDF na Biblioteca de Reiki…[/button]
Acesso apenas para associados. Para verem o manual, devem estar com o vosso registo feito no site, só assim aparecerá o artigo e o respectivo botão para baixarem o PDF. Está em Biblioteca Reiki > Apoio Educativo e Profissional

Publicado em Deixe um comentário

Manual de Anatomia para Praticantes de Reiki

Manual de anatomia para praticantes de ReikiEste pequeno Manual de Anatomia para Praticantes de Reiki é uma iniciativa da Associação Portuguesa de Reiki, desenvolvida pelo Enfermeiro e Mestre de Reiki Bruno Azevedo e revisto pela Enfermeira e praticante Carla Páscoa.
O seu âmbito é o da divulgação e esclarecimento, vocacionado a terapeutas de Reiki. Nenhum conteúdo presente neste guia capacita a pessoa a qualquer tipo de conhecimento aprofundado em Anatomia e Fisiologia, é apenas um lembrar das matérias que foram adquiridas por qualquer estudante dentro da escolaridade obrigatória.
A prática de Reiki não requer o conhecimento da Anatomia e Fisiologia, nem o terapeuta irá trabalhar sobre esse conhecimento, realizando qualquer diagnóstico ou prescrevendo para uma ação física.
No Reiki não se pratica diagnóstico médico, nem se prescreve. Esta terapia complementar, energética e holística, visa equilibrar os vários corpos do Homem – físico, mental, emocional e espiritual, permitindo uma condição onde o corpo, por si, encontra a capacidade de se autoregenerar.
Para verem o manual, devem estar com o vosso registo feito no site, só assim aparecerá o artigo e o respectivo botão para baixarem o PDF
[button url=”https://associacaoportuguesadereiki.com/reiki/biblioteca-reiki/cat_view/904-suporte-educativo-e-profissional.html?limit=50&limitstart=0&order=date&dir=DESC” target=”blank” background=”#1f751a” size=”5″]Podem encontrar o Manual em PDF na biblioteca de Reiki…[/button]
 

Publicado em Deixe um comentário

Novas medidas de apoio à formação em Reiki

Bolsas_CEFAinNo passado mês de Março, o Núcleo de Anadia em parceria com o Centro de Estudos e Formação de Anadia (CEFA) lançou uma iniciativa única de apoio à formação em Reiki para desempregados. No balanço efectuado por ambas as entidades verificou-se o sucesso desta iniciativa pela atribuição das 20 bolsas disponíveis, das quais 16 já foram usufruídas. Contudo, ficaram registadas mais de cento e cinquenta pedidos de informação e contactos, um pouco por todo o país e ilhas e das mais diversas naturezas, o que em uníssono por ambas as entidades, é um excelente indicador da importância deste tipo de iniciativas e de outras de caracter semelhante.
Neste contexto e porque cada vez mais existe o reconhecimento e importância da Terapia Complementar Reiki, no passado dia 05 de Outubro, o Núcleo de Anadia e o CEFA tomaram a iniciativa de dar continuidade ao projecto por mais 6 meses, havendo mais 15 bolsas de formação de apoio a desempregados, que poderão ser usufruídas a partir do dia 01 de Novembro de 2013.
Adicionalmente, e dadas as mais diversas naturezas dos contactos, foram também estabelecidos, através deste novo protocolo, uma nova modalidade de financiamento que compreende a atribuição de bolsas para pagamento faseado da formação e o relançamento das formações modulares destinadas a particulares e/ou empresas.
De acordo com Luís Ferreira, coordenador do Núcleo de Anadia, “espera-se com estas iniciativas ir mais longe no âmbito da formação e fazer chegar o Reiki não só a um grupo seleccionado, como ocorreu na primeira fase, mas a todas as faixas sociais que necessitem deste tipo de apoios.”
Podem ler mais sobre a primeira fase desta iniciativa em: https://www.associacaoportuguesadereiki.com/reiki/reiki-em-portugal/2013/02/19/anadia-com-bolsas-de-formacao-em-reiki-para-desempregados/

Publicado em Deixe um comentário

O que é Ser Mestre de Reiki?

jornadaspq
 
“O que é Ser Mestre de Reiki?” Este foi o primeiro tema de debate lançado a todos os que participaram nas I Jornadas de Reflexão de Mestres de Reiki, realizadas no dia 18 de maio, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. As respostas não tardaram e muito contribuíram para se abarcar a essência do que é iniciar outros no caminho do Reiki.
 
O trabalho de reflexão conjunta foi inaugurado com o tema “O Caminho do Mestre – Aprendizagem,  início do ensino e desenvolvimento do professor”. Afinal, “o que é ser Mestre de Reiki?” A plateia foi questionada e as respostas não se fizeram esperar. Para muitos, ser Mestre é “ter humildade”, “dar o exemplo” e também “estar sempre disposto a aprender”. Na opinião de alguns é ainda “uma forma de estar na vida”, na medida em que “como Mestres estamos sempre em trabalho, a dar e a receber, numa troca contínua”. Esta posição foi reforçada por outros participantes, para quem “ser Mestre é um caminho que nunca acaba”, “é deixar fluir e estar ao serviço”.
Para João Mateus, da Lux Vitae, todos os Mestres de Reiki “têm um caminho de aprendizagem contínua, mas também de grande responsabilidade, daí que temos de praticar e a prática começa em nós e não nos outros”.
“Compromisso” foi também uma palavra muito ouvida entre a assistência: “Compromisso connosco e com os outros. Comprometimento esse que vai além da consciência. A pessoa tem de estar comprometida com a vida”, afirmou alguém. Para outros, ser Mestre “é seguir os Cinco Princípios do Reiki, saber anular o ego e partilhar, conhecendo o nosso caminho”.
“Respeito” foi igualmente um valor muito invocado: “Respeito pela energia que estamos a usar, por aqueles que vamos ajudar, bem como por nós próprios.” E daqui chegamos à necessidade de “acompanhamento” que o Mestre deve garantir ao aluno. Todavia, neste ponto alguém observou que é importante que se tenha sempre presente que “o caminho é de cada um e nós somos Mestres de nós próprios”, referindo-se especificamente a “pessoas que vão à procura de alguém que lhes apresente uma solução”, não estando dispostas a trabalharem consigo próprias.
Mas também há quem não se sinta Mestre. Este testemunho foi partilhado por um participante que admitiu ter “alguma dificuldade” em assumir-se como Mestre, acreditando que tal identificação implica “partir do zero”. Afinal, ser Mestre é também “ser humano, pois é algo acessível a todos”. Isto mesmo foi corroborado por Maria José Esteves, da Ordem da Pomba, segundo a qual “ o mestre é humano, logo, não tem de ser perfeito”.
Por seu turno, Glória Montoia, da associação Campus de Reiki, sugeriu a utilização da designação “professor” em vez de Mestre. Emília Sarmento, da Reiki sem Fronteiras, discordou, por considerar o termo “Mestre” como “muito precioso”, por nos remeter para o domínio das “artes e ofícios”. “É um  termo muito nobre e lembra-nos que o nosso trabalho é feito com as mãos e não com a cabeça”, sublinhou. Na sua perspectiva, quem  assume o caminho da Mestria tem quatro funções, nomeadamente, a de ser iniciador, professor, mentor e também aluno. A terminar, Emília Sarmento afirmou que “as mãos são as asas do coração”, conquistando a concordância da plateia.
 
Pode ler o resumo completo de tudo o que foi debatido nas I Jornadas de Reflexão de Mestres de Reiki aqui:
https://associacaoportuguesadereiki.com/reiki/files/relatorio-jornadas-de-reflexao-de-mestres-de-reiki.pdf
 
jornadas
 

Publicado em Deixe um comentário

Criado Fórum de Apoio a Mestres de Reiki

facebook-forum-mestres-de-reiki
 
Quando se chega a Mestre de Reiki é possível que se sinta que o grande desafio da nossa vida só nesse momento começa. E as dúvidas são inevitáveis. Por isso, é tão importante a troca de experiências com quem faz um percurso idêntico. A pensar nisso mesmo criámos um Fórum de Apoio a Mestres de Reiki.
Por sentir a necessidade de partilha de experiências com outros Mestres de Reiki, uma das participantes nas I Jornadas de Reflexão de Mestres de Reiki, Alexandra Gonzalez, propôs que se criasse um fórum para esse fim. Para dar resposta, a Associação Portuguesa de Reiki criou um grupo de apoio, destinado a todos os Mestres que sentem necessidade de partilhar experiências e projetos, esclarecer dúvidas ou apenas trocar ideias. E convidámos a Alexandra Gonzalez a moderar este fórum
Este fórum é dedicado a Mestres de Reiki, independentemente de sistemas, escolas ou filiações. É gratuito e implica apenas um registo simples:
http://www.hubcriare.com/mestresdereiki/
 
Podem ver aqui as perguntas frequentes:
http://www.hubcriare.com/mestresdereiki/faq.php
 
As I Jornadas de Reflexão de Mestres de Reiki, evento realizado no dia 18 de maio, em Lisboa, constituíram um momento muito importante de união e partilha, pois juntaram cerca de 100 participantes, oriundos de diversas escolas e afiliações. Além da Associação Portuguesa de Reiki, a anfitriã da iniciativa, estiveram representadas mais seis associações nacionais de Reiki. Em harmonia, muitos foram os temas debatidos e analisados à luz das perspectivas de cada um, ressaltando sempre a possibilidade de construir pontes e avançar no diálogo. Podem aceder aqui ao resumo de tudo quanto foi debatido no encontro:
Resumo das I Jornadas de Reflexão de Mestres de Reiki

Publicado em Deixe um comentário

Ser Mestre de Reiki, caminhar em plena consciência

Quem está a iniciar o seu percurso como Mestre de Reiki, ou o está a considerar, prepare-se que nem tudo é tão fácil como parece.
Ser Mestre de Reiki

A ocupação de tempo

Se está habituado a ter finais de dia e fins-de-semana, então terá que reavaliar essas necessidades. É nessas alturas que terá que dar acompanhamento e cursos, ou noutra vertente, terapias.
Esta situação pode causar impacto na dinâmica das famílias, por isso a comunicação é essencial. Fale sempre com o/a parceiro, com os filhos, explique a importância deste trabalho e o retorno que tem para si e para todos.
Não é fácil mas é possível, mantendo o diálogo, fazendo a família participar na dinâmica.

A dedicação

Telefonemas, SMS, Emails… terá capacidade para lidar e responder à quantidade, questões e solicitações?
Se não for um Mestre “Laissez-Faire” irá querer acompanhar e dar o melhor de si aos seus alunos. Isto envolve uma porção de tempo considerável ao longo do dia, o que implicará uma boa capacidade de gestão do tempo. Tudo se aprende, principalmente se aceitarmos o nosso papel.

Uma eterna aprendizagem

A aprendizagem não parou no último dia do curso de Reiki. Ser Mestre não é de repente virar um todo sábio, com conhecimento pleno do Reiki e todas as matérias que envolvem o seu relacionamento com os outros. Ler, frequentar cursos, partilhar com os seus pares, é vital para um crescimento contínuo. Porque será que os Mestres de Reiki não se encontram mais vezes para partilhar?

A prática

Se ainda não deu nenhum curso de Reiki, então o melhor é praticar. Porque não juntar amigos e/ou familiares para um dia diferente?
Avaliar o que se ensina é importante. Ensinar o que nunca se praticou não é boa política. Se vai ensinar alguém a tratar de outros, convém que tenha uma boa experiência na matéria. Reiki é também “mãos na massa”.

O equilíbrio

Ser Mestre de Reiki é ser capaz de manter uma atitude equilibrada e consciente.
Colocar-se acima de todos, num pedestal, como Mestre infalível e já perfeito, é meio caminho para que algumas lições de vida surjam. Não são roupas ou atitudes de momento que fazem um Mestre. No equilíbrio emocional percebe-se que não há necessidade de tal, que a mestria é algo atingível por todos em vários momentos da vida e que não é isso que os faz mais ou menos que os seus pares.  Todos nós sofremos das instabilidades da vida e das inconstâncias interiores e exteriores mas, devemos ter a humildade de não dar passos maiores que a perna. Primeiro encontra-se o equilíbrio que é a plataforma de segurança, depois dá-se.

Afinal é algo de muito bom

Se soubermos integrar bem esta forma de estar na vida, assim como gerir as expectativas de todas e as nossas próprias, ser Mestre de Reiki é algo de fabuloso. É poder partilhar Reiki na sua forma única, na prática. A nossa prática interior irá reflectir-se para aqueles que nos procuram como Mestres. Os desafios que nos irão colocar servirão para melhorarmos cada vez mais. Não vamos estar fechados numa caverna mas sim expostos às necessidades e dúvidas de quem está a aprender… se calhar até aquelas pelas quais nós passamos. Nada como ter uma vida rica de experiências para as partilhar.
 
 
[box type=”info”]Fonte: O Tao do Reiki[/box]

Publicado em Deixe um comentário

As 21 técnicas de Reiki

São 21 as técnicas de Reiki. Esta classificação permite identificar o Reiki como um Método com 21 técnicas para a elevação da consciência, auto-tratamento e tratamento a outros.
O Reiki é simples mas não simplista. Qualquer um pode praticar mas requer trabalho diário e mudança. Não requer dogmas, conceitos de religião ou espiritualidade mas necessita de Mente limpa e coração predisposto.
Técnicas de Reiki

21 técnicas de Reiki

  1. Chiryo – Tratamento
  2. Gassho – Meditação com as mãos juntas
    1. Gassho Kokyu ho – Respiração pelas mãos
    2. Gassho Meiso – Meditação Gassho
    3. Gassho Mudra – Gesto de Respeito
  3. Reiji-ho – Técnica de intuição através do pedido e intenção (também agradecimento)
  4. Kenyoku-Ho – Técnica de Banho seco
  5. Joshin Kokyuu Ho – Técnica da respiração da parte superior do corpo
    1. Hikari no Kokyu ho – Respiração de luz (outra versão do Joshin Kokyu ho)
  6. Hesso Chiryo Ho – Técnica de tratamento pelo umbigo
  7. Byosen-Reikan-Ho – Técnica de percepção da linha da doença
  8. Koki-ho – Técnica do sopro
  9. Gyoshi-ho – Técnica de Reiki pelos olhos
  10. Tanden-Chiryo-Ho ou Gedoku-Ho – Técnica de tratamento pelo Tanden
  11. Shuchu Reiki – Reiki para grupos ou com mais que um emissor
  12. Ketsueki-kokan-ho – Técnica de renovação do sangue
    1. Hanshin-kokan-ho – Renovação parcial do sangue
    2. Zenshin-kokan-ho – Renovação total do sangue
  13. Reiki Mawashi – Reiki em círculo
  14. Jaki-kiri-joka-ho – Técnica de cortar a energia negativa
  15. Renzoku-Reiki-Ho – Técnica de Reiki em Maratona
  16. Hatsurei-ho – Conjunto de 4 técnicas do Shoden – Kenyoku, Joshin-Kokyuu-Ho, Gassho e Reiji-Ho
  17. Nadete-Chiryo-Ho ou Bushi-Chiryio-Ho – Técnica de tratamento por massagem
  18. Uchide-Chiryio-Ho ou Dashu-Chiryo-Ho – Técnica de tratamento por percussão
  19. Oshite-Chiryo-Ho – Técnica de tratamento empurrando a ponta dos dedos
  20. Enkaku-Chiryo-Ho – Tratamento de Reiki à distância
  21. Nentatsu ou Seikaku-Kaizen-Ho – Técnica para programação de melhoria do caracter

Técnicas Shoden

  • Chiryo
  • Gassho
  • Reiji-ho
  • Kenyoku-ho
  • Joshin Kokyuu Ho
  • Hesso Chiryo Ho
  • Byosen-Reikan-Ho
  • Koki-ho
  • Gyoshi-ho
  • Tanden-Chiryo-Ho ou Gedoku-Ho
  • Shuchu Reiki
  • Ketsueki-kokan-ho
  • Hanshin-kokan-ho
  • Zenshin-kokan-ho
  • Reiki Mawashi
  • Jaki-kiri-joka-ho
  • Renzoku-Reiki-Ho

Técnicas Okuden

  • Hatsurei-ho
  • Nadete-Chiryo-Ho ou Bushi-Chiryio-Ho
  • Uchide-Chiryio-Ho ou Dashu-Chiryo-Ho
  • Oshite-Chiryo-Ho
  • Enkaku-Chiryo-Ho
  • Nentatsu ou Seikaku-Kaizen-Ho

Técnicas Shinpiden

Reiju e as técnicas de Shoden e Okuden para ensino.

Sobre a classificação das 21 técnicas de Reiki

A classificação das 21 técnicas de Reiki, conforme aqui apresentadas, são fruto de um estudo cuidado de materiais dos Mestres Hiroshi Doi, Johnny De’ Carli, Richard Rivard e James Deacon. O somatório destes saberes permitiu a lista total que aqui se encontra. Por exemplo, os sub-ponto 5 e 12, vêm dos estudos de James Deacon. A estrutura por inteiro, de Hiroshi Doi.

Livros recomendados

Existe cada vez mais literatura com as 21 técnicas de Reiki, saliento alguns livros onde podem encontrar a sua descrição correcta:

  • Reiki – Sistema Tradicional Japonês – Johnny De’ Carli
  • Reiki – Manual do Terapeuta Profissional de Reiki – Johnny De’ Carli
  • Reiki para a Vida – Penélope Quest
  • Manual do Mestre Usui – Frank Arjava Petter
  • Manual do Mestre Hayashi – Frank Arjava Petter

Considerações finais

Estas técnicas são horizontais a toda a prática de Reiki, independentemente do sistema. Qualquer sistema pode ensiná-la, desde que a saiba praticar e transmitir correctamente. É limitador pensar que apenas o Sistema Tradicional, Gendai ou Jikiden é detentor destas técnicas. Tudo dependerá de quem está a ensinar. Acima de tudo é essencial honrar o Reiki, os seus Mestres e todos os praticantes. Mesmo dentro do sistema tradicional pode haver quem não queira ensinar determinadas técnicas por estas implicarem manipulação física do corpo, podendo ser confundido com massagem.
[box type=”info”]Artigo publicado em: O Tao do Reiki[/box]

Publicado em Deixe um comentário

Santa Maria da Feira apoia crianças do Centro Social Santa Cruz

hug1

O Núcleo de Santa Maria da Feira da Associação Portuguesa de Reiki (APR) acabou de assinar um protocolo de colaboração com o Centro Social Santa Cruz, na mesma localidade. O Projeto, designado Abraço de Luz, destina-se a disponibilizar terapia e formação gratuitas de Reiki às crianças daquela instituição.
As crianças do Centro Social Santa Cruz estão internas, em situação de acolhimento temporário, e constituem uma população que vai desde bebés até adolescentes.
Porquê este projeto e o seu nome? Segundo o Núcleo de Santa Maria da Feira, este projeto já tinha sido idealizado há mais de um ano atrás e tinha mesmo o propósito de ajudar as crianças mais carenciadas, envolvê-las com amor e apoio, porque através do Reiki ajudamos as crianças a serem mais plenas e felizes.
Abraço de luz é um nome que reflete bem este projeto, porque um abraço é uma forma genuína de amor incondicional, que é exactamente o que as crianças precisam e sabem também partilhar.
palestra reiki
As crianças são a porta para o futuro, e como tal são sementes da humanidade. Por isso, devemos cuidar delas desde que nascem, procurando dar-lhes aquilo que mais precisam, que é o nosso coração.
Este Projeto alarga-se a várias iniciativas solidárias, ligadas aos mais pequenos, no Núcleo de Santa Maria da Feira, que espera ainda poder apoiar muitas crianças.
O Núcleo agradece ao Centro Social Santa Cruz e às Irmãs Passionistas por terem ajudado a fazer nascer este Projeto.
passionistas
Núcleo de Santa Maria da Feira
http://reikiemmovimento.blogspot.pt/

Publicado em Deixe um comentário

A lebre, a tartaruga e o reiki

A prática de Reiki é vivida interiormente para apenas depois se poder reflectir para o exterior. A aprendizagem não é uma corrida onde o mais veloz, ou aquele que se pensa mais preparado, ganha. O Caminho do Reiki é vivenciado ao longo da prática – a cada andamento e paragem, aplicação ou reflexão. Só compreendendo o nosso interior é que atingimos a clareza de espírito para saber quando é tempo de parar ou avançar. Esopo escreveu uma fábula que representa muito bem esta ideia – a lebre e a tartaruga.
post-lebre-tartaruga-e-reiki

Certo dia, a lebre que era muito convencida, desafiou a tartaruga para uma corrida, argumentando que ela era mais rápida e que esta nunca a venceria. A tartaruga começou a treinar enquanto a lebre não fazia nada.
Chegou o dia da corrida. A lebre e a tartaruga colocaram-se nos seus lugares e, após o sinal, partiram. A tartaruga estava a correr o mais rápido que conseguia, mas rapidamente foi ultrapassada pela lebre, que percebendo já estar a uma longa distância da sua concorrente, deitou-se e dormiu.
Enquanto a lebre dormia, não se dava conta que a tartaruga estava a aproximar-se mais rapidamente da linha de chegada. Quando acordou, a lebre, horrorizada, viu que a tartaruga estava muito perto da linha de chegada. Assim, a lebre começou a correr o mais depressa que pôde, tentando, a todo o custo ultrapassar a tartaruga. Mas não conseguiu.

De forma figurada Esopo quis-nos mostrar que “Quem segue devagar e com constância sempre chega na frente”.
É a prática e insistência, como a tartaruga fez, que nos leva a alcançar o sucesso em cada meta do nosso longo caminho. O Mestre Usui dizia “De manhã e à noite, com as mãos em Gasho – Só por hoje, sou calmo, confio, sou grato, trabalho honestamente e sou bondoso”. Novamente, a consistência, o introduzir o Reiki no nosso quotidiano, na nossa vida.
No poema 35 do Imperador Meiji, “Aprendendo” podemos reflectir sobre a mesma essência:

Devias saber
A partir da forma
De como as crianças aprendem
Quanto mais praticas
Melhores resultados alcanças

E ainda no poema 60, “Em geral”, o Imperador indica-nos que devemos ter o tempo certo para o que é essencial…

Mesmo um atarefado
Pode arranjar tempo
Seja para o que for
Que realmente queira
Fazer

Nestes tempos tão conturbados, exigentes animica e físicamente, acabamos por ser traídos pela nossa mente, que continua a recusar-se trabalhar com o coração. Se vivemos exclusivamente de processos mentais, nunca chegaremos ao vazio que precisamos para compreender o bater do coração, impossibilitando-nos de sentir a realização interior de ter Mente e Coração em harmonia. O Imperador Meiji, no seu poema 98, “A Mente”, alertava-nos para a estreiteza e labirinto onde tantas vezes nos deixamos engolir e perder.

Mundo largo e espaçoso
Comunicando
A mente humana
Facilmente se bloqueia
Nos seus estreitos espaços

Todas as considerações não são apenas para um praticante de nível 1 ou 2, são também para Mestres pois todos fazemos parte deste grande coração que é a humanidade. O olhar para dentro, o trabalho interior que, tanto custa inicialmente e por vezes tão longínquo no tempo traz os seus frutos, requer a disciplina e aceitação. Se não cuidarmos de nós, se não pararmos um pouco para contemplação, o mundo não o fará por nós. “A relva de verão” , o poema 61, mostra-nos como o tempo da vida está além do nosso próprio tempo.

A relva de Verão
Representa
O mundo atarefado
Que continua a crescer
Apesar de a cortares
Continuem a praticar reiki, um dia de cada vez, Só por hoje.

Publicado em Deixe um comentário

I Jornadas de Reflexão de Mestres de Reiki

jornadasmestres

No dia 18 de maio realizam-se as I Jornadas de Reflexão de Mestres de Reiki. O encontro decorrerá no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, e pretende ser um momento de partilha de experiências e saberes entre todos os Mestres de Reiki, independentemente do sistema.
Porque se pretende que este seja um momento de união e confraternização, todas as associações de Reiki nacionais e mestres independentes são desafiados a marcar presença e a participar activamente no programa. Todos estão convidados, não só aqueles que são já mestres, como também todos os praticantes que se encontram no caminho de se tornarem Mestres.

Programa*

14h00 – Recepção
14h30 – Abertura das I Jornadas de Reflexão de Mestres de Reiki
15h00 – O Caminho do Mestre – Aprendizagem, início do ensino e desenvolvimento do professor
17h00 – Coffee Break
17h30 – Apoio ao ensino e partilha de experiências
19h30 – Fecho dos trabalhos
* Programa sujeito a alterações
Mais informações disponíveis na página do evento:
http://www.hubcriare.com/1as-jornadas-de-reflexao-de-mestres-de-reiki/
[box type=”info”]
Inscrições:
As inscrições devem ser feitas através do preenchimento deste formulário:
https://docs.google.com/forms/d/19IqlXM__6S6w1TZnjRAqkGLR1-28EogDKM7TBszyvjA/viewform
Participação:
Associados: 15 Euros (Associados de todas as associações participantes com as quotas em dia)
Não Associados: 25 Euros
[/box]

Publicado em Deixe um comentário

Voltar a praticar Reiki – Um Olhar para Dentro, guia de apoio

Por vezes paramos. Tudo tem um tempo certo na vida. Na prática do Reiki, acontece o mesmo. Aprendemos e, por alguma razão, podemos parar por tempos. Como voltar a praticar?
Um olhar para dentro, é um guia que irá ajudar a encontrar ferramentas e perspectivas para regressar à prática de Reiki.
post-voltar-a-praticar-reiki
voltar a praticar reikiEsta publicação está direccionada a praticantes de Reiki que, de alguma forma, tenham deixado de praticar e tencionem retomar a sua prática. Pode também ser uma boa ferramenta de auto-avaliação para quem ache que precisa de ir mais longe com o seu próprio trabalho.
Todo este processo implica uma reflexão e um retomar das suas práticas de Reiki, principalmente os 21 dias e algumas técnicas que indicamos como acessórias e auxiliares à promoção do bem-estar, harmonia e equilíbrio energético. O processo não é simples mas sem trabalho nada se faz e pouco se atinge de concreto. O trabalho interior é algo que realmente vale a pena por cada hora dispendida.
Aconselhamos a que o retomar da prática seja seguido por um Mestre de Reiki que possa auxiliar em todas as questões que possam surgir.
De forma alguma se exclui uma consulta a profissionais de saúde nas suas devidas especialidades em casos de sintomas de doença.
Pratiquem Reiki com alegria, é simples, a sua prática é livre e gratuita, não se paga pela energia, não tem limites de uso. Tenham a mente limpa, no aqui e agora e o coração predisposto. Entreguem-se ao sentir da energia e da capacidade que têm de se tratarem, de cuidarem de vocês mesmos.
Este guia é disponibilizado como uma comemoração do Dia Mundial da Saúde, a 7 de Abril de 2013. Que o Reiki pode auxiliar o bem-estar e a saúde de todos.
[box type=”download”]Podem fazer download do PDF, gratuitamente, aqui neste link…[/box]

Publicado em Deixe um comentário

Como estudar O Pequeno Reikiano

post-o-pequeno-reikiano
Reiki é para todas as idades e tamanhos. O Pequeno Reikiano é um manual de apoio, simples e eficaz sobre Reiki, para crianças e pais.

Os benefícios de estudar O Pequeno Reikiano

capa-O-PEQUENO-REIKIANO_frente“Este livro foi escrito para explicar às crianças o que é o Reiki e mostrar-lhes que ele permite – através das suas próprias mãos e do Amor no seu coração – transformá-las e curá-las naquilo que elas sentem que mais precisam. Como é um método muito simples, até as crianças podem utilizá-lo para as ajudar a curar os seus familiares, os amigos e os companheiros de escola.
O contacto com as técnicas que se apresentam neste livro não dispensa a frequência de um curso para se ser iniciado, pois só depois disso se pode transmitir o Reiki. Mas os benefícios da aprendizagem e da prática regular, faz com que as crianças nunca mais sejam como dantes.” – Pelas palavras da Autora descobrimos que neste método tão simples as crianças podem descobrir uma outra expressão para o Amor, auxiliando-as no seu processo de crescimento e transformação.
O Pequeno Reikiano é um livro simples, assim como o Reiki é simples, transmite a sua natureza de forma simples e correta quer às crianças, quer aos seus pais.

Como estudar este livro

Como o livro é completo, como um manual de iniciação, aconselha-se a que a criança e os seus pais o leiam do princípio ao fim. Depois sim, em cada prática, em cada momento, podem ler as partes que são essenciais à correta compreensão e exercício. Neste livro encontrarão reflexões sobre os Gokai, os cinco princípios que levam a criança a compreender melhor as suas atitudes e como as modificar. Auxilia com indicações úteis a meditar, respirar e ainda a compreender o nosso corpo energético, através dos chakras. Tem ainda fotografias de apoio à realização do auto-tratamento e do tratamento a outros, com Reiki.

Usar o livro no dia-a-dia

Após a leitura completa, a criança pode ler este livro na medida do seu trabalho. Por exemplo:

  1. Ligar-se à energia Reiki
  2. Começar com a prática dos Gokai, refletindo nos princípios e nas ações que tomou ao longo do dia. Ou sobre o que quer mudar em si (p.26)
  3. Preparar-se para o auto-tratamento (p.42)
  4. Realizar o auto-tratamento (p.48)

No caso de algumas dúvidas, o livro tem também algumas dicas interessantes na página 64, como os “Primeiros Socorros”

Público-alvo

Crianças que queiram ou estejam a aprender Reiki e também para os seus pais.

Sinopse

 Trata-se do primeiro manual de Reiki para crianças escrito e editado em Portugal. O livro, profundamente ilustrado, foi publicado pela Ariana.  O livro dirige-se às crianças, numa linguagem muito acessível e carinhosa, tentando ilustrar a importância do Reiki enquanto caminho de descoberta e desenvolvimento e as técnicas de cura que ele envolve.
Ele foi escrito para explicar às crianças o que é o Reiki e mostrar-lhes que ele permite transformá-las e apoiá-las em momentos de dificuldade – por exemplo, em situações de medo, insegurança, preocupação, tristeza, zanga, solidão, isolamento, injustiça e tantas outras. Como é um método muito simples, as crianças aprendem a utilizá-lo, não só em si mesmas, mas também para as ajudar a curar os seus familiares, os amigos e os companheiros de escola.
O contacto com as técnicas que se apresentam neste livro não dispensa a frequência de um curso para se ser “sintonizado” com esta energia, pois só depois disso se pode transmitir o Reiki. Mas os benefícios da aprendizagem e da prática regular, faz com que as crianças nunca mais sejam como dantes.
Nota Biográfica

Isabel Gonçalves nasceu em Évora em 1952 e viveu em Moçambique de 1954 até 1976, tendo também estudado na África do Sul. É licenciada em Serviço Social (Assistente Social) e é Mestre em Gestão de Recursos Humanos pelo ISCTE.
Tem um filho que ela própria iniciou em Reiki.
Isabel Gonçalves – além de Formadora, Autora e Facilitadora de Desenvolvimento Pessoal – é Mestre em Reiki Essencial,  Reiki Usui Shiki Ryoho e Karuna Reiki. Ministrou já diversos cursos a crianças (8-12 anos), a adolescentes (13-17 anos) e a adultos, tentando sempre que todos entendam a importância da transformação das suas vidas para melhoria da sua saúde, bem-estar e uma maior felicidade.
Na área da Meditação, que pratica desde 1984, é instrutora no Centro Harmonizando, tendo já ministrado vários cursos no país e conduzido palestras, sessões e retiros. Escreve artigos sobre Meditação em várias revistas com a intenção de levar as pessoas a incluírem esta prática diariamente nas suas vidas pelos benefícios que daí advêm.
Tem experiência na condução de atividades de cariz espiritual para crianças em ateliers infantis em que participou em equipa desde 2005.
Todo o seu trabalho assenta na consciência da sua função pedagógica e terapêutica, numa base humanista – de aprendizagem contínua e partilha.
[box type=”info”]
Isabel Gonçalves
http://www.harmonizando.com/
R. Dr. Baltazar Cabral, 414 (ex-Lote 4) – 3º Esq
2775-710 Carcavelos
TLF.:(+351) 964 480 280
E-mail: harmonizando@gmail.com
Podem ler a entrevista dada após a participação no Fórum Reiki e Empreendedorismo 2012.
[/box]
 
 

Publicado em Deixe um comentário

Certificado de Reiki

post-certificados-reiki
Um dos instrumentos importantes quer para um Mestre quer para o seu aluno, é o Certificado de Reiki. Sendo o apoio aos praticantes e Mestres de Reiki uma prioridade para a Associação Portuguesa de Reiki, escutamos as necessidades e respondemos com a partilha de um template de Certificado de Reiki.
No ficheiro, encontrarão dois documentos, um em versão vertical, outro em horizontal.
Os elementos são separados, para serem facilmente adaptados às necessidades de cada um.
Reforçamos a ideia que estes documentos são meramente ilustrativos e servem apenas de apoio, não queremos com isto condicionar ou dizer que unicamente os tópicos indicados é que devem estar presentes.

Elementos gráficos presentes

  • Kanji de Reiki, versão tradicional e anterior à modernização da escrita japonesa
  • Gokai
  • Moldura do certificado

Os conteúdos deste Certificado de Reiki podem ser completamente alterados, são apenas uma referência.
O propósito desta partilha é a de dotar os associados com um certificado base que pode auxiliar a desenvolver um próprio.
As imagens usadas estão em alta resolução e estão separadas, mesmo para esse objetivo. Realinhar, reaproveitar.
O Reiki é assim, construtivo, uma partilha.

Tópicos num Certificado de Reiki

Tópicos presentes no certificado:

  • Nome do aluno
  • Nível do curso
  • Pequena descrição das competências adquiridas, seguimento do código de ética e dos cinco princípios.
  • Data
  • Assinatura do Mestre

Alguns elementos que podiam enriquecer o Certificado:

  • Data de início e de fim do curso
  • Número de horas
  • Descrição das competências adquiridas
  • Número de aluno
  • Turma
  • Sistema
  • Selo do Mestre

Certificado completo de curso

Ao completar o nível 3, ou 3B, dependendo dos sistemas, o Mestre poderia optar por passar um certificado completo, onde referisse todo o percurso e competências adquiridas do seu aluno. Desta forma, estaria a indicar aos futuros empregadores ou alunos do novo Mestre qual o seu trajeto na aprendizagem, módulos completados e competências que poderá transmitir.

Decorações distintivas

Cada mestre terá um cunho próprio no seu certificado. Uns gostam de colocar lacre, outros um selo dourado ou prateado. Alguns colocam fitas por baixo dos selos, outros colocam representações gráficas. Um certificado pode ainda ser ausente destas decorações gráficas e apenas ter a assinatura do Mestre. Todos os certificados são válidos, se o Mestre é válido.

Sobre a certificação

O Ensino de Reiki não está ainda no Quadro Nacional de Qualificações (QNQ) pelo que não é reconhecido o seu ensino. A certificação aceite é apenas e ainda realizada por escolas de formação profissional certificadas pela DGERT. Em Portugal, dentro da comunidade de Reiki, é tido como válido um certificado passado por um Mestre, desde que o mesmo tenha adquirido as suas competências.
[box type=”download”]
Os nossos associados poderão obter este ficheiro na nossa Biblioteca de Reiki, na secção Apoio Educativo e Profissional…
É necessário estarem com o login realizado para conseguirem obter o ficheiro.
[/box]
[box type=”note”]Nota: Estes documentos estão disponíveis para todos os associados, no entanto o certificado apenas deve ser usado por um Mestre de Reiki. Há que cumprir os cinco princípios de Reiki![/box]
 

Publicado em Deixe um comentário

O Imperador Meiji e a sua importância no Reiki

post-imperador-meiji
Reformador, visionário, poeta – o Imperador Meiji retirou o Japão de um sistema feudal, modernizou-o e tornou-se uma pedra basilar para o Japão moderno, assim como para os praticantes de Reiki.
imperador-meijiFilho do Imperador Komei e da Dama de Companhia Nakayama Yoshiko, Mutsushito (睦仁) nasceu a 3 de Novembro de 1852, sendo mais velho que o Mestre Mikao Usui 13 anos. Ascendeu ao trono a 3 de Fevereiro de 1867, tendo mudado a Era, a Setembro de 1868, para Meiji (Governo Iluminado). Com esta mudança, terminou o regime feudal japonês, assumindo-se como verdadeira autoridade no Japão unido. Casou a 2 de Setembro de 1867 com a Senhora Masako (mais tarde rebatizada Haruko), sendo postumamente chamada Imperatriz Shoken.
À medida que ia fortalecendo os laços com os Estados Unidos, o imperador reforçou o poder de estado, tomando como modelo os países mais desenvolvidos no Ocidente. A reforma agrária e industrial, permitiram o Japão tornar-se um importante entreposto comercial, além de manter a supremacia naquela região do pacífico.
Mutsushito, o Imperador Meiji (明治天皇), faleceu a 30 de Julho de 1912 e foi enterrado no cemitério Fushimi Momoyama Ryo em Quioto.

A influência do Imperador Meiji no Reiki

No manual dado aos seus alunos, Mikao Usui incluia 125 poemas Waka, do Imperador Meiji. Os poemas waka eram constituídos por 31 sílabas e representavam os sentimentos dos japoneses. A estes poemas chamavam-se os Gyosei. O Mestre Usui recomendava que os seus alunos os lessem em voz alta, como auxiliar no caminho para o seu desenvolvimento.
Mutsushito estudou poesia a partir dos 8 anos. Acredita-se que escrever cerca de 100000 poemas ao longo de toda a sua vida. Apenas cerca de 500 Gyosei foram publicados, isto porque os poemas eram considerados sagrados. Foi Takasaki, um administrador da “divisão de poesia” (Outadokoro), o responsável pela partilha ao público dos poemas. Os Gyosei eram os ensinamentos do Imperador Meiji para os seus súbditos. Assim como o Imperador era considerado sagrado, também os seus escritos, os Gyosei, o eram.
Com esta perspectiva, podemos perceber melhor a importância desta poesia para os praticantes de Reiki – eram ensinamentos sagrados, orientadores, vindos do Imperador.
Waka1-meiji
Para os tempos que se aproximam
E da reunião que deve ser cumprida
Todos no nosso povo
Devem ser ensinados a caminhar
O caminho da sinceridade
Poema Waka escrito pelo Imperador Meiji
Pequena e de uma beleza serena Ichijō Masako (一条勝子), posteriormente intitulada Imperatriz Shoken, escreveu cerca de 30000 waka ao longo da sua vida. Na sua infância, era um prodígio e aos 4 anos já lia os poemas de Kokin Wakashū, iniciando a sua poesia waka na idade de 5 anos.
waka2-shoken
Todas as manhã
Olhamos nos nossos espelhos
Que são imaculados;
Oh, se pudessemos reter
tal pureza de alma.
Poema waka escrito pela Imperatriz Shoken
800px-The_Japanese_imperial_family,_1900
A família Imperial Japonesa, em 1900 – Torajiro Kasai
emperor_meiji3
Pintura da Imperatriz Shoken e do Imperador Meiji
[box type=”note”]
Os associados podem baixar a fotografia do Imperador Meiji em alta resolução, para impressão, na nossa Biblioteca de Reiki.
Foi adquirida por João Magalhães e cedida à Associação Portuguesa de Reiki para usufruto de todos os seus associados.
[/box]
 
[box type=”info”]
Podem ler mais sobre o imperador Meiji e sobre a poesia Waka no livro Reiki como Filosofia de Vida, de Johnny De’ Carli (ed. Dinalivro).
Ao adquirir nas lojas bookhouse, os associados têm direito a 10% de desconto.
[/box]
 

Publicado em Deixe um comentário

Tradução do Memorial de Mikao Usui

A história do Reiki não pode passar sem a leitura do Memorial de Mikao Usui. Escrito pelo Contra-Almirante Juzaburo Ushida em Fevereiro de 1927, detalha a vida do Mestre Mikao Usui e do Reiki.
Após o estudo exaustivo de várias versões em livros e na internet, optou-se pela presente versão de Emiko Arai e Richard Rivard, não só pela fidelidade na tradução como pelas notas incluídas, ao longo da mesma. Sendo um dos objetivos da Associação Portuguesa de Reiki – Monte Kurama, este projeto será sempre revisto e validado ao longo tempo, quer pelos órgãos da Associação, quer pelos seus associados.
Este documento é também uma forma de honrar a história sobre o nosso Mestre Mikao Usui e a celebração do seu nascimento, 15 de Agosto de 1865, que é declarado como DIA INTERNACIONAL DO REIKI. Sobre este dia a Associação Portuguesa de Reiki celebra sempre, ao nível nacional, com várias iniciativas e apoia praticantes de Reiki que as queiram desenvolver por si. Reiki é um Bem que deve ser partilhado e celebrado, em cada dia da nossa vida, sempre honrando os princípios que nos regem.
post-traducao-memorial-usui

Tradução do Memorial de Usui no Templo Saihoji, Tokyo, Japão introdução dos autores

Direitos de autor 1998-2003 Emiko Arai e Richard Rivard
Este documento pode ser partilhado livremente – tal como está, sem alterações.
Desde que um amigo no Japão nos enviou fotografias do memorial de Usui, na Primavera de 1996, que temos tido vontade de as colocar numa página web. Muitos outros projectos se interpuseram, e não dispúnhamos de boas imagens detalhadas do monumento, até que o nosso amigo Shiya Feming nos trouxe umas fotos óptimas, em Julho de 1997. A Emiko e eu passámos vários dias a pesquisar os velhos dicionários que ela tinha, e fiquei muito contente por no fim a poder compensar pela sua colaboração em todo o processo com o treino de Mestre de Reiki. Por fim, senti que tínhamos conseguido completá-lo o suficiente para o apresentar a outras pessoas.
Esta é uma tradução literal, razoável, do memorial de Usui. Está simples, sem paráfrases, para que o leitor se consiga enquadrar tanto quanto possível e reformular livremente as frases e os parágrafos.
Todos os comentários (entre parênteses) são ou as nossas traduções dos kanji – ideogramas (entre aspas) ou as nossas explicações de palavras anteriores. Tome nota: não há pontos finais ou parágrafos no original, pelo que os acrescentámos para facilitar a leitura. Tal como em qualquer tradução, tentámos escolher, de entre várias possibilidades, a palavra que sentíssemos ser a mais adequada para traduzir os kanji, consoante o contexto. O nosso obrigado a Melissa Riggall e a Miyuki Arasawa pelas correcções e, mais tarde, pelas traduções partilhadas comigo.
Apesar de este local conter os restos mortais da esposa de Usui Sensei – Sadako; filho – Fuji; e filha – Toshiko, são apenas uma parte. Saihoji foi erigido onze meses após a morte do Mestre e não é o local original do seu repouso. De facto, os discípulos (vários) vivos de Sensei dizem que foi um budista Tendai toda a sua vida, enquanto o templo Saihoji é um Jodo Shyu (Terra Pura) budista. Há um pequeno santuário algures em Tokyo – doado por Usui Doka (estudante), que contém os restos originais, bem como os Conceitos ou Afirmações de Usui (preceitos) pendurados numa parede, e uma grande foto original com o retrato do Mestre, tirada pelo Dr. Hayashi (que era um fotógrafo amador).
Por favo, partilhe esta informação com todos, mas pedimos-lhe que deixe ficar esta parte da introdução e direitos de autor. Para fotografias e localização do memorial, visite as minhas páginas Saihoji Temple.
(Gostaria de expressar a minha gratidão para com todos os que ofereceram sugestões e correcções à tradução).

“Reihou Chouso Usui Sensei Kudoko No Hi”

Memorial do Benevolente Fundador do Reiki Usui Sensei

O kanji, no topo do memorial, diz, da direita para a esquerda: “Reihou” – método espiritual, método do Reiki; “Chouso” – fundador; “Usui”; “Sensei” – mestre, profesMikaoUsuisor; “Kudoku” – benevolência, diversos actos virtuosos (pios); “no Hi” – de memorial, pedra tumular, monumento (isto é também o que diz na primeira linha do texto principal).
Designa-se “toku” o que a pessoa experiencia pela cultura e pelo treino, e “koh” o que a pessoa pratica ensinando e a forma de salvar as pessoas (“koh” + “toku” = “kudoku”; Kou = serviço distinto, honra, crédito, elevação/empreendimento; Toku = virtude, moral).
Só aquele que possui grande virtude e pratica boas acções pode ser chamado de grande fundador e líder. Desde os tempos antigos, entre os sábios, filósofos, génios e honrados, os fundadores de um novo ensinamento ou nova religião são assim… Poderemos dizer que Usui Sensei era um deles.
Usui “Sensei” (literalmente “aquele que vem antes”, por conseguinte professor ou pessoa respeitável) deu início ao método que iria mudar mente e corpo para melhor através do recurso ao poder universal. Vinham pessoas de todos os lados, porque ouviam falar da sua reputação e queriam aprender o método ou porque queriam receber a terapia. Era verdadeiramente próspero. (por “terapia” deve entender-se que o Usui Reiki Ryoho – o remédio ancestral de Usui – dos ensinamentos do seu Usui-Do, incluindo os 5 princípios)
O nome comum do Mestre era Mikao e o seu outro nome era Gyoho (talvez o seu nome espiritual). Nasceu na vila de Taniai-mura, no distrito de Yamagata, prefeitura de Gifu (Tainai faz agora parte da vila de Miyama). O nome do seu antepassado é Tsunetane Chiba (um Samurai muito famoso, que teve papel activo como comandante entre o período Heian e o início do períodoKamakura – 1180-1230. Contudo, Hirsohi Doi revelou, no URRI 2000, que Tsunetane era filho de Tsuneshige, que era o primogénito de Tsunekane, e que Usui Sensei é descendente de Tsuneyasu, o terceiro filho de Tsunekane). O nome do seu pai era Uzaemon (este era o seu nome popular; o nome de baptismo era Taneuji). O nome de solteira da mãe era Kawai.
Sensei nasceu no primeiro ano do período Keio, chamado Keio Gunnen (1865), a 15 de Agosto. Do que se sabe, era um estudante talentoso e esforçado. A sua capacidade era de longe superior. Após a sua juventude, viajou pela Europa, América e China para estudar. Queria ser bem sucedido na vida, mas não conseguia lá chegar; era frequente não ter sorte e passar por dificuldades. Mas não desistiu e disciplinou-se para estudar mais e mais.

No monte Kurama – a percepção de Reiki

Um dia, foi para Kuramayama (Monte Kurama, ou monte “Sela de Cavalo”) para iniciar-se no ascetismo (diz: “shyu gyo” – um processo muito rigoroso de treino espiritual com base na meditação e no jejum). No início do vigésimo primeiro dia, sentiu repentinamente uma grande energia (Reiki) em volta da sua cabeça e assim compreendeu a verdade. Naquele momento, recebeu o Reiki “Ryoho” (originalmente, este termo significava remédio antigo ou terapia).
Quando o tentou em si pela primeira vez, e depois na sua família, os bons resultados manifestaram-se instantaneamente. Sensei disse que é muito melhor partilhar este prazer com o público em geral do que reter este conhecimento no seio familiar (era costume manter o conhecimento no seio da família, para aumentar o seu poder). Em Abril do 11º ano do período Taisho (1922), mudou a sua residência para Harajuku, Aoyama, Tokyo. (que fica perto dos jardins Meiji Outer e do grande cemitério Aoyama). Lá, encontrou o “Gakkai” (uma sociedade de estudo). Ensinou Reiki Ryoho. (De acordo com um dos seus alunos, Tenon-in, que em 2003 tinha 106 anos, o Sensei ensinava o seu método espiritual simplesmente chamado “o seu método”, referido pelos seus alunos como “Usui-Do”. Baseava-se nos conceitos que escreveu, designados Usui Reiki Ryoho). Vinham pessoas de perto e de longe, para pedir orientação e terapia, e muitos sapatos se alinhavam do lado de fora do edifício. (no Japão, tira-se os sapatos à porta).
Em Setembro do 12º ano do período Taisho (1923), havia muita gente ferida e doente por toda a cidade de Tokyo, devido ao tremor de terra Kanto e aos incêndios. Sensei sentiu-se muito ansioso. Todos os dias dava a volta à cidade para tratar as pessoas. Não se consegue saber exactamente quantas pessoas tratou e salvou. Durante este período de emergência, a sua forma de alívio era estender as mãos cheias de amor por todos os que sofriam. O seu alívio normalmente era atingido assim. (O sr. Hiroshi Doi disse que lhe contaram que Sensei se chegava a deitar no chão para dar Reiki através das mãos e dos pés a, pelo menos, quatro pessoas ao mesmo tempo.)
Depois disto, o seu campo de aprendizagem tornou-se demasiado pequeno. Em Fevereiro do 14º ano do período Taisho (1925), contruíu e mudou-se para um novo  dojo (ou um centro de treino), fora de Tokyo, em Nakano. (Nakano faz agora parte de Tokyo). Porque a sua fama cresceu ainda mais, era frequentemente convidado para muitos lugares. Em resposta a esses pedidos, foi a Kure, depois a Hiroshima, a Saga e até Fukuyama. (Fukuyama era também onde estavam os seus credores – a sua última viagem foi essencialmente para se encontrar com eles). Foi durante esta estada que ficou inesperadamente doente e faleceu. Tinha 62 anos. (Em termos ocidentais, Sensei tinha 60 – nascido a 15 de Agosto de 1865; faleceu a 9 de Março de 1926, conforme inscrito na sua campa; contudo, no Japão tradicional, quando se nasce já se tem 1 ano e  quando o novo ano começa, tem-se logo outro ano).

A família de Sensei Usui

A sua esposa pertencia à família Suzuki; o seu nome era Sadako. Tiveram um filho e uma filha. O nome do filho era Fuji, que ficou com o nome da família Usui (o que quer dizer as propriedades, negócios, nome de família, etc. Nascido em 1908 ou 1909, na altura da morte do pai Fuji tinha 19 anos japoneses. Soubemos que Fuji talvez tenha ensinado Reiki na aldeia de Taniai. De acordo com a inscrição na campa da família Usui, o nome da filha era Toshiko, e faleceu a 23 de Setembro de 1935, aos 22 anos japoneses. Sensei também ensinou a sobrinha da sua esposa, que era uma freira Tendai budista. Na altura desta escrita (2003), ela ainda é viva – aproximadamente, 108 anos.

Os seus conhecimentos

Sensei era de natureza doce, gentil e humilde. Fisicamente, era robusto e forte, mas sempre com um sorriso nos lábios. Contudo, se algo se passava, preparava-se para arranjar solução com firmeza e paciência. Tinha muitos talentos. Gostava de ler, e era profundo o seu conhecimento de história, biografias, medicina, livros teológicos como o Budismo Kyoten (as escrituras Budistas) e as Bíblias (Escrituras), psicologia, jinsen no jitsu (técnica de reclusão de deus), ciência da direcção, ju jitsu (também aprendeu Judo com Jigoro Kano, de acordo com Tenon-in), encantamentos (“a forma de retirar os males e os demónios do corpo”), ciências divinatórias, fisionomia (leitura da face) e I Ching. Penso que o treino de Sensei em tudo isto e a cultura em que se baseava o seu conhecimento e experiência conduziu-o à chave para a percepção do Reiho (abreviatura de “Reiki Ryoho”). Todos hão-de concordar comigo. (é agora do nosso conhecimento que as origens do sistema Usui-Do provêm do Taoísmo e do Shinto, trazidos da China para o Japão, provavelmente no século V).
(Nota Monte Kurama: Está  a ser desenvolvido um estudo sobre a origem esotérica do Reiki pela Associação Portuguesa de Reiki.)

Propósito do Reiki Ryoho

Olhando para trás, o principal propósito do Reiho não era apenas para tratar doenças, mas também para se ter uma mente correcta e um corpo saudável para que as pessoas pudessem aproveitar e experienciar alegria na sua vida. Por isso, quando se trata de ensinar, primeiro há que fazer o aluno compreender os conselhos do Imperador Meiji, e então deixá-los entoar cânticos de manhã e à noite, tendo em mente os cinco princípios, que são:
Primeiro, hoje não nos zangamos.
Depois, hoje não nos preocupamos.
A seguir, hoje vamos ser gratos.
Adiante, que trabalharemos com dedicação.
Por fim, seremos gentis para os outros.
(Emiko foi muito firme em relação à escolha das palavras em cima).
Esta é uma admoestação deveras importante. Foi assim que homens sábios e santos se disciplinaram desde sempre. Sensei designava-os como “métodos secretos de convite à felicidade”, “medicina espiritual para muitas doenças”, para esclarecer o propósito de ensinar. A sua intenção era, também, que o método de ensino fosse tão simples quanto possível e fácil de entender. Todas as manhãs e todas as tardes, sentar em silêncio, com as mãos colocadas em oração (gassho) e entoar as afirmações, e assim uma mente pura e saudável será alimentada. Este era o verdadeiro sentido da sua prática no dia-a-dia, usando-o (isto é, pondo-o em prática). Por esta razão, o Reiho tornou-se muito popular.
Recentemente, a condição do mundo tem estado em transição. Não é pequena a mudança no pensamento das pessoas (isto é, tem mudado muito). Felizmente, se o Reiho puder ser espalhado por todo o mundo, não será uma pequena ajuda (isto é, será uma grande ajuda) para quem tem uma mente confusa ou que tem pouca moral. Certamente, o Reiho não é aplicável apenas no tratamento de doenças e maus hábitos.
O número de alunos dos ensinamentos de Sensei chega aos 2.000 (este número pode incluir também os alunos dos alunos). Entre eles, alunos séniores que permaneceram em Tokyo dão continuidade à escola do Sensei, e outros em diferentes províncias também estão a tentar espalhar o Reiki tanto quanto possível. (O Dr. Hayashi deu nome ao dojo em Novembro de 1926 e, em conjunto com o Almirante Taketomi e o Almirante Ushida, passaram-no para a sua clínica em Shinano Machi em 1926, e geriram-no como um hospício). Apesar da morte do Sensei, o Reiho tem de ser partilhado e dado a conhecer por toda a gente a longo prazo. Sensei quis partilhar o seu Reiho, que ele percebeu por si próprio, por toda a gente, indiscriminadamente.
Nesta altura, muitos estudantes convergiram e decidiram construir este Memorial, no Templo de Saihoji, distrito de Toyotama (os limites mudaram e o Templo esteve no distrito de Nakano (1986), e pertence agora ao de Suginami), para sublinhar a sua benevolência e para espalhar o Reiho por toda a gente no futuro. Foi-me pedido que escrevesse estas palavras. Porque apreciei profundamente o seu trabalho e porque fiquei sensibilizado com aqueles que se sentem honrados por terem sido alunos do Sensei, aceitei este trabalho em vez de o recusar. Espero, sinceramente, que as pessoas não se esqueçam de olhar para Usui Sensei com respeito. (a localização da campa e do memorial são um trabalho realizado pelos Almirantes e pelo URR Gakkai. Os alunos ainda vivos, Tenon-in e Suzuki-sensei, confirmam que Usui Sensei foi um devoto Tendai até à sua morte. Contudo, o Templo Saihoi é uma Terra Santa ou um Templo budista Jodo Shu.)
Editado por “ju-san-i” (subordinado de terceiro grau, o Terceiro Tribunal Júnior – um título honorífico), Doutor de Literatura, Masayuki Okada.
Escrito (esboçado) pelo Contra-Almirante da Marinha, “ju-san-i kun-san-tou ko-yon-kyu” (“subordinado de terceiro grau, o Terceiro Tribunal Júnior, 3º na ordem de mérito, 4ª classe de serviço” – mais uma vez, um título honorífico) Juzaburo Ushida (também pronunciado Gyuda).
Ano Segundo de Showa (1927), Fevereiro
Fim da tradução
 

Antepassados da família Usui

O símbolo à esquerda aparece na parte da frente do túmulo da família Usui. Este é um símbolo do brasão do Clã do Bodhisattva Myoken e do Usui/Chiba. O círculo mais largo representa o universo, e o mais pequeno é uma estrela – Hokutoshichisei (o Grande Urso, a Ursa Maior, a Estrela Polar). Nos tempos antigos, cria-se que o universo se movia em volta da estrela polar.
Toshitane Chiba-Usui é um ancestral do Sensei, famoso Samurai senhor da guerra, capturado na cidade de “Usui”, em 1551. Quando o seu filho lhe sucedeu na família após a sua morte, mudou o nome da família para Usui.  Tsutane (Tsunetane) Chiba pertence à sétima geração da linha da família Chiba, e formou um estilo de defesa que se tornou conhecido como o estilo Hokushin Itto Ryu (Espada estilo Estrela Polar). Este estilo tornou-se tão famoso que rapidamente se tornou – e até hoje – um dos três grandes estilos de defesa no Japão e por todo o mundo. Este estilo transcendeu gerações, tornando-se uma lenda na história do Japão. Ver a página Huston Budokan sobre o estilo Kendo de Chiba
Nota: No Workshop URRI 2001, em Kyoto, Japão, o sr Hiroshi Doi apresentou um mapa detalhado da família ancestral de Usui, que comprova que Tsunetane NÃO é um antepassado da família Usui. Tsunetane era filho de Tsuneshige, que era o primeiro filho de Tsunekane. Usui Sensei é descendente de Tsuneyasu, o terceiro filho de Tsunekane.
 
[box type=”info”]
Agradecimentos
Ao Mestre de Reiki, Amy Dean, pela informação sobre o símbolo (no texto original).
A Elisabete Duarte (APR-000023-PT) pela tradução para português.
[/box]
 
 

Publicado em Deixe um comentário

O que é Reiki e o que não é Reiki

post-o-que-e-reiki
Reiki é energia e o seu sentir é feito interiormente. Muitas são as explicações, muitas são as aplicações. Com tal simplicidade, eficácia e integração em muitas outras terapias, medicinas e crenças, surgem fronteiras cinzentas sobre o que Reiki é e o que Reiki não é.
Com este artigo pretendemos resumir, na forma comparativa, o que é Reiki e o que não é Reiki. Mostraremos a perspetiva enquanto Terapia Complementar, o caminho enquanto filosofia de vida e uma abordagem à sua história.

Reiki é

Terapia – Uma terapia complementar e integrativa.

Reiki não é

Não é uma Medicina, não faz diagnóstico equiparado à medicina convencional ou tradicional. Não é exclusivo, integra-se com qualquer terapia ou Medicina.

Filosofia de Vida – Uma filosofia de vida, além da prática terapêutica. Tem cinco princípios orientadores. Não é uma religião, não é uma seita, não é uma linha espiritual (a espiritualidade é própria do indivíduo que nela tem crenças)
O Toque – Uma terapia de toque em contacto leve ou ligeiramente afastado do corpo, com posições pré-determinadas. Estas posições seguem um código deontológico de respeito ao paciente.
O Mestre Hayashi introduziu algumas técnicas que envolvem toque mas que são pouco praticadas em Portugal. Uma delas é o KETSUEKI KOKAN, a técnica da circulação sanguínea.
Não é uma massagem, não envolve manipulação do corpo. O recetor ou paciente pode (e deve) estar vestido. A sessão pode ser realizada em posição deitada ou sentada.
Prática Holística – Tem uma visão holística da pessoa – atua sobre o corpo físico, mental, emocional e energético/espiritual. Não apresenta uma perspetiva única e restritiva na terapêutica, é abrangente e visa o bem-estar da pessoa.
Energia – O seu princípio é a Energia Vital, que nos rodeia e preenche.
Este é um conceito tipicamente oriental. O corpo tem uma energia vital chamada Ki, tudo no universo é alimentado por energia.
Não é uma prática espiritualista.
A espiritualidade é própria do indivíduo. O seu auto-conhecimento, a sensação de ser mais que pensamento ou emoção, o transcender o corpo, levam a pessoa a encontrar a espiritualidade. Pela simplicidade do Reiki, este alia-se a muitas práticas que, quando não estão devidamente contextualizadas e explicadas, apenas trazem confusão sobre a prática do Reiki.
Ética – Uma prática com códigos deontológicos. O Código de Ética e a Norma da Prática da Terapia Complementar Reiki fornecem uma série de linhas de orientação, direitos e deveres. Os cliente não devem tirar a roupa, não devem ser esfregados com óleos ou qualquer outro tipo de materiais. O Reiki também não faz uso de instrumentos acessórios.
Método – Um método com técnicas próprias, ensinadas ao longo de níveis específicos de ensino.
O Mestre Usui ensinava 21 técnicas.
Não é uma mistura de práticas para que seja realizado com sucesso;
Ensino – Técnicas ensinadas ao longo de 3 níveis.
Alguns sistemas, principalmente o tradicional japonês, dividem em 4. A divisão em 4 níveis permite discernir os saberes e levar a um desenvolvimento mais aprofundado ao longo do tempo.
Não é um ensino simplista e breve. Apesar do Reiki ser simples as suas aplicações são extensas, assim como as técnicas necessitam de tempo para que possam ser devidamente praticadas.
História – Uma prática desenvolvida pelo Mestre Mikao Usui, no Japão, em 1922. Não é milenar. Podemos encontrar práticas como o Kaji, no Japão, relatado no ano 900, ou outras práticas que envolvem a colocação de mãos e o uso de energia por todo o continente asiático, no entanto, Reiki, como método e com as técnicas existentes, foi desenvolvido por Mikao Usui em 1922.Caso se queira fazer referência a uma prática de tratamento energético pelas mãos sim, pode dizer-se que tem referências centenárias mas não dizendo diretamente que é Reiki.

O que é Reiki – Uma terapia complementar e integrativa

reiki_kanjiReiki é uma terapia complementar, no âmbito das Terapias e Medicinas de Campo Bio Energético, na qual o Reiki está inserido segundo o conceito da NCCAM – National Center for Complementary and Alternative Medicine, que é uma Agência dos EUA, dedicada à explicação rigorosa sob o prisma da ciência, das Medicinas Complementares e Alternativas.
Esta terapia é realizada através de um toque suave ou a uma curta distância do corpo do paciente, seguindo um rigoroso código de ética, sendo transmitida a “Energia Universal” (Reiki) para as zonas mais necessitadas da pessoa. Esta é uma terapia complementar, ou seja, trabalha em conjunto com todas as Medicinas e outras Terapias, nunca invalidando ou substituindo qualquer uma delas.
O método Reiki visa realinhar o fluxo de energia vital, trazendo o equilíbrio energético ao corpo e uma sensação de bem-estar geral, conforme é ilustrado pela GALE ENCYCLOPEDIA OF ALTERNATIVE MEDICINE. Reiki é também uma terapia profilática, levando o praticante ou o utente a encontrar o seu equilíbrio vital, auxiliando-o a reagir melhor às condições propícias à doença e é, também, um excelente suporte para cuidados paliativos.
O Reiki tem vindo a ser integrado em vários hospitais no Brasil, Estados Unidos, Reino Unido e Espanha, como uma terapia complementar. No Hospital de Hartford, o Reiki é definido como uma técnica japonesa de para redução de stress e relaxamento, que compreende que tudo no Universo é feito de energia e que a mesma flui à nossa volta e dentro de nós. O Programa de Voluntários de Reiki do HOSPITAL de HARTFORD recebeu as honras do prémio “ASDVS Extraordinary Program”. Em Portugal, foi realizado um estudo de 2 anos, no Hospital São João do Porto, a utentes oncológicos, pela Enfermeira e mestre de Reiki Zilda Alarcão.

Como funciona o Reiki

O Reiki por si não cura. O efeito do Reiki é o de aumentar a capacidade autocurativa da pessoa. Tal pode ocorrer nas seguintes formas:

  • Produzindo um profundo estado de relaxação que pode aliviar o stress que sofre, como consequência da sua enfermidade
  • Aumentar as defesas do corpo de modo a que ajude a superar, por exemplo, uma infeção, estimulando o seu sistema imunológico
  • Aliviar estados de depressão e cansaço
  • Eliminar ou reduzir os efeitos secundários de fármacos, sobretudo da quimioterapia
  • Acelerar a eliminação de toxinas
  • Reduzir a ansiedade
  • Aumentar a sua capacidade de recuperação depois de uma intervenção cirúrgica, ou doença

Como se aplica um tratamento de Reiki

  • Pode ser aplicado ao paciente estando ele sentado ou deitado, sempre com a roupa vestida
  • O praticante passa as suas mãos sobre o paciente em determinadas posições, sem exercer pressão ou manipulação de algum tipo
  • O praticante pode pousar as suas mãos em pontos que o paciente peça, caso tenha dores mas seguindo um rigoroso código de ética
  • As sessões podem durar entre 30 minutos e 1 hora e meia, dependendo das necessidades do paciente.

Enquadramento Profissional

Os terapeutas de Reiki estão enquadrados no CAE 86906 – Outras atividades de saúde humana

Para ler mais sobre Reiki como Terapia complementar e integrativa

O que é Reiki – A filosofia de vida, os cinco princípios de Reiki

Mikao Usui instituiu cinco princípios, orientadores, para o desenvolvimento interior dos praticantes de Reiki. Podemos encontrar o valor destes cinco princípios em todas as civilizações. Em japonês, os cinco princípios chamam-se GOKAI.
gokai

五戒 – GOKAI (Cinco Princípios)
今日たけは –Kyo dake wa – Só por Hoje,
怒るな –Ikaruna – Sou Calmo,
 心配すな – Shinpaisuna – Confio,
感謝して – Kanshashite – Sou Grato,
業をはけめ – Gyo wo hageme – Trabalho Arduamente,
人に親切に – Hito ni shinsetsu ni – Sou Bondoso.
É através da prática constante que chegamos ao Satori, a iluminação, como dizia o Mestre Usui. A sua recomendação era que “de manhã e à noite, com as mãos em Gassho (juntas) recitem em voz alta os cinco princípios.”
Para ler mais sobre os cinco princípios de Reiki:

O que é Reiki – Formação, um método com técnicas próprias

Reiki é geralmente ensinado em 3 ou 4 níveis distintos, sendo os diferentes métodos de ensino chamados de “Sistemas”. Qualquer pessoa pode aprender Reiki, desde que esteja disponível para isso, não sendo necessário conhecimentos médicos pois o Reiki não realiza diagnósticos, apenas trabalha no campo da bioenergia, segundo uma perspectiva holística.

Enquadramento Profissional

A formação de Reiki está enquadrada com o CAE 85591

Para ler mais sobre a formação e os níveis de Reiki:

Reiki significa

Energia Universal (Rei = Universal, Ki = energia)

Reiki é:

  • Um método japonês com um conjunto de técnicas que permitem revitalizar, equilibrar e auxiliar a pessoa no seu processo de cura;
  • É possível de utilizar em qualquer lugar, altura ou situação;
  • É uma Terapia Complementar, não realiza diagnóstico, não é equiparada às Bio Medicinas ou Medicinas Tradicionais;
  • Não exclui as outras medicinas ou terapias, antes pelo contrário, pode ampliar a sua eficácia;
  • Enquanto prática tem técnicas de auto-ajuda com vista ao crescimento pessoal, além da possibilidade de auto-tratamento.

Para compreendermos o que é o Reiki, temos que compreender que tudo é energia, o Reiki tem uma perspetiva holística sobre o Homem e a realidade que o rodeia e na qual está inserido.

A história do Reiki

MikaoUsuiMikao Usui nasceu a 15 de agosto de 1865, casou com Sadako Suzuki e tiveram dois filhos, um dos quais assumiu os negócios da família após sua morte em 9 de março de 1926. Por volta do ano de 1922, iniciou o ensino de Reiki. Este método foi desenvolvido após um retiro no Monte Kurama, que durou 21 dias. Não existem indicações que tenha viajado para fora do Japão, não foi um padre católico ou cristão e não estudou na Universidade de Chicago. Mikao Usui foi o fundador e primeiro presidente da Usui Reiki Ryoho Gakai (URRG), organização que existe até hoje. Os princípios de Reiki que seguimos desde a sua instituição advém do Imperado Meiji e de princípios também encontrados no budismo.
Mais informação sobre o historial do Reiki pode ser lido na Tradução do Memorial do Mestre Usui, uma óptima referência sobre a história do Mestre Usui,segundo o Memorial erguido pelos seus alunos.
Os seus ensinamentos passaram para Chujiro Hayashi, entre outros Mestres, e deste para Hawayo Takata que levou o Reiki para o Havai, tendo passado para os Estados Unidos, Brasil, Canadá e Europa, regressando novamente ao Japão, através do Mestre e Investigador, Frank Arjava Petter.

Publicado em Deixe um comentário

A importância do auto-tratamento no Reiki

Cuidar dos outros é bom, cuidar de nós é excelente. Reiki não só nos traz essa mais valia, como ainda nos alimenta com a sua filosofia de Vida. Equilibrar todos os nossos corpos com a energia vital, alimentar a nossa consciência com a boa prática, este é o caminho do Reiki.
post-auto-tratamento-reiki
“Tensão é quem tu julgas que deves ser, relaxamento é quem tu és” – Provérbio chinês

 O auto-tratamento com Reiki

“Reiki não é milagre, reiki é tratamento” – Cinira Palota
No nosso dia-a-dia, temos sempre bons e maus momentos de vitalidade. Há alturas em que nos tornamos débeis e ficamos doentes e outros em que temos saúde para dar e “vender”. Muito tem a ver com as características genéticas da pessoa, do seu estado emocional e, consequentemente, com a sua energia. O Reiki é uma prática que trabalha no campo holístico, que olha o Homem como um todo, com várias dimensões – física, mental, emocional e espiritual/energética. A energia com a qual trabalhamos, no Reiki, como o nome indica, é a Universal. É a Energia Vital que nos rodeia e anima, que nos insufla e preenche. Os japoneses chamam Ki, os chineses Chi. Reiki é a energia vital que está em todo o lado, que representa a vida e a vitalidade (Rei=Universal, Ki=vital).

Qual a vantagem da prática de Reiki sobre tantas outras disciplinas energéticas?

Essa vantagem é o auto-tratamento. Além da filosofia de vida que nos orienta no caminho do equilíbrio, interior e das nossas relações inter-pessoais, o Reiki traz-nos também o auto-tratamento. É um método que permite praticar em nós, tudo o que queiramos praticar nos outros. A regra é bastante simples:

  • Em primeiro lugar estamos nós, realizamos o auto-tratamento;
  • Em segundo lugar é que tratamos dos outros, por estarmos equilibrados.

“Na maioria das terapias holísticas é impossível, ou é muito difícil, o terapeuta utilizar a técnica em si mesmo. Um dos maiores benefícios do Método Reiki é a possibilidade da auto-aplicação, que é uma prática extremamente eficaz para a libertação da tensão, do relaxamento e da redução do stress. Amplia a energia vital, proporcionando equilíbrio aos corpos subtis e físicos. Possibilita também a libertação de toxinas e de bloqueios de energia provenientes de emoções retidas. Uma pessoa pode auto-aplicar energia Reiki em qualquer lugar, seja numa sala de espera, no avião, no autocarro, no metro, no táxi, na cama, ao acordar, ou antes de dormir.” – Johnny De’ Carli.
Costumamos dizer que o “hábito faz o monge”. Este adágio significa que é pela prática, pela rotina, que alcançamos o nosso estar interior, equilibrado. Mas, esta prática deve ser sincera, sentida, dentro dos cinco princípios de Reiki, caso contrário, estaremos apenas a “vestir um hábito” sem realmente sermos o que queremos ser, apenas aparentamos. A Mestre Cinira Palotta diz que “Não é pelo simples facto de uma pessoa se tornar reikiana que ela se tornará perfeita”, algo que deve ser bem refletido, à luz dos cinco princípios de Reiki.

O que é necessário para praticar Reiki?

2 – O Céu
Azul claro e sem nuvens
O grande céu
Também eu gostaria
De ter um espírito assim
Imperador Meiji
Mente limpa e coração predisposto. A mente deve estar no aqui e agora, focada, o coração deve estar disposto, para que o Reiki flue para nosso equilíbrio ou para o equilíbrio dos outros.

Vantagens de fazer o auto-tratamento de Reiki

O auto-tratamento serve para equilibrar a nossa energia e por consequência, equilibrar todo o nosso sistema vital nas suas várias dimensões. É este equilíbrio que nos permite ganhar o tempo e o espaço para alcançarmos a cura ou a solução das questões que muitas vezes nos privam de energia. Reiki não é uma pílula milagrosa, não substitui a medicina – auxilia o nosso próprio corpo no processo de homeostase. Algumas das suas vantagens:

  • Melhoria na digestão
  • Melhoria no sono (privação ou excesso)
  • Redução da ansiedade
  • Redução da dor
  • Redução dos sintomas depressivos
  • Melhoria na memória e concentração
  • Melhor capacidade de auto-cura – recuperação mais rápida de ferimentos
  • Equilíbrio emocional
  • Auto-estima
  • Auto-conhecimento
  • Resiliência

Aplicar Reiki a outros

124 – Em Geral
Olha para ti
Com frequência,
Sem te aperceberes
Podes ficar perdido
E cometer erros
Imperador Meiji
Sobre a aplicação de Reiki a outros, Johnny De’ Carli partilha uma visão bastante equilibrada e clara – “A maioria das terapias corporais e energéticas envolve doação da energia vital (ki) do terapeuta para o receptor, causando um desgaste energético. O desgaste contínuo da energia vital do emissor, sem reposição adequada, tende a deteriorar o seu sistema imunitário, defesa natural do corpo contra doenças. Resulta, também num desequilíbrio que pode afetar as dinâmicas emocional, mental e espiritual do doador. O Método Reiki energiza e não desgasta o praticante, pois a técnica não utiliza o ki ou o chi do reikiano, mas sim a Energia Primordial Cósmica do Universo. Quando o reikiano aplica energia, retém cerca de 30% da energia aplicada. Diríamos que essa retenção funciona como uma bonificação divina. Logo, o praticante passa a ter mais energia e disposição depois da sessão. No Método Reiki, quanto mais damos mais recebemos. Quanto maior for o uso da energia Reiki, mais forte se torna o terapeuta, mais benefícios ele faz a si próprio e aos recetores. Após tratar muitos recetores, por mais doentes que estejam, o reikiano geralmente sente-se bem-disposto. Contudo, o Método Reiki não substitui a boa respiração, o repouso e uma alimentação adequada. Também não é um substituto para a nossa necessidade de exercícios físicos apropriados”.
A aplicação de Reiki a outros deve unicamente ser realizada após auto-tratamento. Ou seja, o praticante deve primeiro estar equilibrado a todos os níveis, antes de tentar equilibrar o outro. No final do dia, se realizou tratamentos a outros, deve também aplicar o seu próprio auto-tratamento de Reiki.

Algumas posições do auto-tratamento de Reiki

14 – Remédios
Em vez de comprar
Uma grande quantidade de remédios
É bem melhor
Cuidar do próprio corpo
Imperador Meiji
O auto-tratamento só é válido quando o praticante está sintonizado no Método Reiki. Esta imagem é apenas representativa, não contém todas as posições. Como irão verificar, quer pelas imagens quer pelos videos, nem todas as posições são idênticas. Os diferentes sistemas e o saber de cada Mestre, assim o pode ditar. O auto-tratamento parte de princípios básicos, serve para equilibrar e energizar os seguintes pontos:

  1. Cabeça
  2. Chakras principais
  3. Articulações
  4. Pés

É um percurso por todo o corpo, passando por todas as partes vitais do nosso sistema físico, emocional, mental e energético. As posições não são rígidas, antes pelo contrário, o praticante deve sentir-se à vontade para colocar as mãos em locais que sinta estarem necessitados. Deve percorrer, habitualmente, todas as posições, para que as partes mais importantes do corpo sejam revitalizadas.

Auto-tratamento de Reiki segundo a Mestre Marlene Teresinha Valer

Demonstração de auto aplicação de Reiki, de todos os pontos para Reikianos de Nível 1 devidamente sintonizados( ou iniciados) na Energia Reiki Nível 1, na apresentação da Mestra Reiki – Marlene Teresinha Valer. (Reiki
Pontos de aplicação do corpo: cabeça, frente, costas, joelhos e pés.
Finalização com proteção nos chackras e encerramento.

Auto-tratamento demonstrado pelo Mestre William Lee Rand


auto-tratamento-reiki
 
[box type=”info”]

Bibliografia

Johnny De’ Carli – Reiki – Manual do Terapeuta Profissional, Ed. Dinalivro
Cinira A. Palota – Reiki um Caminho para a Cura, Ed. Ariana
Chris Parkes, Penny Parkes – 15 minute Reiki, Ed. Thorsons
Bronwen, Francis Stiene – Your Reiki Treatment, Ed o-books
Diane Stein – Reiki Essencial, Ed. Pergaminho
[/box]
 

Publicado em Deixe um comentário

Reiki para Seniores traz bem estar e mais energia

Susana Duarte é Mestre de Reiki e dá formação a seniores desde Fevereiro de 2012, no Rotary Club de Vizela. Esta é uma iniciativa do Núcleo de Guimarães, da Associação Portuguesa de Reiki, que visa apoiar os seniores na manutenção e aumento da sua qualidade de vida e bem-estar.
O Reiki não é só uma prática terapêutica para os outros, é também uma filosofia de vida e algo, em primeiro lugar, virado para nós próprios. Ao aprender Reiki para si mesmo, a pessoa encontra em si uma maior força – a força do auto-cuidado. O Reiki não é algo de alternativo, é complementar, ou seja, atua como complemento a todas as terapêuticas e práticas que a pessoa realize. Atuando em todas as dimensões da pessoa, o Reiki traz serenidade, equilíbrio, mais energia e alivio das dores.
post-reiki-seniores-vizela

Há quanto tempo estás com esta iniciativa de Reiki para Seniores?

Desde Fevereiro de 2013

Achas diferente ensinar Reiki a um grupo sénior que aos grupos mistos que habitualmente compõem os curso?

É a primeira experiência de ensino de Reiki, mas, pensando na minha própria experiência enquanto aluna, penso que é diferente em alguns aspectos. Sobretudo na maturidade. Generalizando, são pessoas que já têm uma experiência de vida que as tornou mais humildes e generosas, e mais compreensivas. São também pessoas de fé, o que faz com que estejam muito receptivas e que assimilem os ensinamentos muito rapidamente, integrando-os muito facilmente na sua vida diária.

Sendo por ano letivo, quais as vantagens que vês neste tipo de ensino?

É mais gratificante, quer para o aluno quer para o professor, porque pode haver um acompanhamento constante, um maior aprofundamento das matérias, uma aprendizagem partilhada entre alunos e entre aluno e professor, um crescimento não solitário, mais apoiado. O que vejo é que se estabelecem laços mais fortes entre todos e o crescimento de um estimula e ajuda o crescimento do outro.

Como têm sido a partilha de saberes? Os alunos colocam muito da sua vida e saber nas partilhas?

Muito. Há realmente uma experiência de vida que contribui muito para as aulas. Dão conselhos, contam muito das suas experiências de vida. E isso é muito rico para mim, enquanto professora. Eu costumo dizer-lhes: Eu posso saber mais de Reiki, mas vocês sabem mais da vida.

Tens notado modificações na forma de estar e aplicação dos princípios?

Sim. No início, havia alunos que diziam que era muito difícil aplicar alguns princípios, sobretudo o “Só por hoje sou calmo”. Apercebo-me que isso foi mudando só pela mudança de atitude na aula: já não dizem que este ou aquele princípio é difícil de aplicar, e estão muito mais sossegados, menos faladores, mais atentos, são pontuais, e estão sempre preparados para praticar.

Como encararam primeiro o Reiki e como o encaram agora?

No início, havia algumas dúvidas, por ter um nome estranho, não ser muito comum, mas sempre tiveram muita curiosidade. É interessante, que para estes alunos, nunca suscitou muitas dúvidas o processo de sintonização, de aplicação do Reiki, da acção do Reiki. Sempre o compreenderam facilmente. Agora que o praticam, fazem-no com segurança e, na maior parte dos casos, fazem-no diariamente.

Ficam alguns testemunhos de Reiki para Seniores:

Acho que, desde que comecei, fiquei mais confiante, mais leve. Sinto-me bem com as aulas de Reiki. Para que me sinta melhor, e para que possa ajudar-me a mim e a quem mais precisa, preciso de compreender e aprender mais, estudar mais e muito mais.
Rosa Lopes, 20 Fevereiro 2013
Não conhecia o Reiki, mas acho que agora é muito importante na minha vida, porque me transmite mais calma e dá-me mais energia para o meu bem-estar. Quando me sinto mais em baixo, faço Reiki. Gosto muito.
Maria de Lurdes Costa, 20 Fevereiro 2013
Ainda não sei bem o que o Reiki me fez, mas tenho tido boas energias. De agora em diante vou tentar estudar bem o manual e depois vou tirar conclusões. Tenho pouca paciência, mas vou tentar ter mais.
António Machado, 20 Fevereiro 2013
O Reiki veio trazer-me mais serenidade para resolver todos os meus problemas, e mais tolerância para com as outras pessoas, relaxa-me e adormeço mais facilmente. Sinto-me muito mais feliz quando posso ajudar alguém no cado de dor.
Maria das Neves, 20 Fevereiro 2013
O Reiki transmite-me paz. Era uma pessoa com muita ansiedade, e agora, quando sinto essa ansiedade, fecho-me no quarto, faço uma sessão de Reiki e fico bem. Tenho a agradecer, porque pôs-me mais saudável.
Elisa da Silva, 20 Fevereiro 2013
[box type=”info”]
susana-duarteSusana Duarte é Mestre de Reiki, foi também vencedora do prémio Reiki / Dinalivro 2011 – Reiki – uma visão holística na saúde, que pode ser consultado aqui…
Tem sido um membro ativo da Associação Portuguesa de Reiki, primeiro em Delães e depois no núcleo de Guimarães realizando também partilhas e workshops sobre a Filosofia de Vida do Reiki.[/box]
[box type=”info”]

Links úteis de Reiki para Seniores

[/box]
 

Publicado em Deixe um comentário

Como escolher um Mestre de Reiki

post-como-escolher-um-mestre-de-reiki
Como aprender Reiki e com quem. A motivação, os sistemas, o percurso. “Como escolher um Mestre de Reiki visa o esclarecimento e auxílio aos futuros alunos de Reiki. É uma perspetiva que pretende elucidar os alunos para as questões a que devem ter em atenção, para iniciarem o seu percurso no Reiki e também uma forma de auxiliar os Mestres na correta divulgação do seu trabalho, auxiliando na credibilização desta terapia complementar e integrativa e filosofia de vida.
Queremos deixar a ressalva que a designação de “Mestre de Reiki”, vem do termo japonês “Sensei”, que significa Mestre. Não há qualquer grau académico no ensino de Reiki.
As questões a baixo identificadas são resultado de alguns pedidos de informação que fomos recebendo ao longo do tempo e como tal torna-se necessário que este tipo de esclarecimento seja providenciado.

Como sei que me identifico com o Reiki?

A opção de estudar e praticar Reiki parte exactamente dos mesmos princípios de outra disciplina curricular que se escolhe como complemento para o nosso saber ou profissão. Algumas questões que o aluno pode fazer a si mesmo:

  • Que intenção me motiva a aprender Reiki?
  • Quais os meus objetivos de aprendizagem?
  •  O que irei fazer com esse conhecimento?
  • Quem serei capaz de tratar com Reiki?

O Reiki parte de pressupostos que levam a olhar o homem de uma perspetiva holística, ou seja, um olhar para o homem como um todo, um Ser com corpo, mente, emoções, essência e uma construção energética. Reiki não é uma religião nem está ligado a uma religião. Os seus cinco princípios são linhas condutoras para a boa construção do praticante de Reiki e uma ótima base para o despertar e crescimento da consciência. Estes cinco princípios também nos ensinam que o Reiki assenta sob uma base chamada “Amor Incondicional”, ou seja, a capacidade de dar sem esperar receber. Este “Amor Incondicional”, aplicado ao Reiki, é o que se traduz na capacidade do aluno poder praticar Reiki livre de preconceitos.
A outra vertente do Reiki é a terapêutica, parte de uma prática a que se chama auto-tratamento, onde o aluno aprende a aplicar o Reiki em si mesmo. Esta prática não impede o surgimento de doenças mas torna o nosso corpo energético mais equilibrado e mais capaz de responder à doença. A partir do momento em que o aluno se encontra com o conhecimento suficiente para tal e com permissão do seu Mestre, pode aplicar Reiki em outras pessoas. A prática terapêutica é considerada segura dentro dos moldes definidos no ensino do primeiro nível, o tratamento do corpo físico e o seu equilíbrio energético.
Em resumo, podemos encarar o Reiki como uma prática terapêutica, complementar, com uma filosofia de vida refletida pelos seus cinco princípios.
Assim como numa disciplina curricular, também o Reiki pode ser mais ou menos interessante dependendo do Mestre que o ensina e da própria predisposição do praticante.

Que informações pedir ao Mestre de Reiki?

Compreender a extensão do curso

O Reiki, dependendo do sistema que se escolha, divide-se em três ou quatro níveis. Partimos da base do Reiki Tradicional onde há:

  • Nível 1 – Trabalha-se ao nível físico
  • Nível 2 – trabalha-se ao nível emocional e mental
  • Nível 3A – Nível de Mestre
  •  Nivel 3B – Nível de professor o Mestre é ensinado a ensinar

Se for o Essencial, temos:

  • Nível 1 – Trabalha-se ao nível físico
  • Nível 2 – trabalha-se ao nível emocional e mental
  • Nível 3A – Nível de Mestre, é ensinado a ensinar

Não existem sistemas melhores ou piores e pode até ser opção do Mestre, num curso de Essencial, dividir o seu nível 3.

Sistema de Reiki que será aprendido

Uma questão importante que deve ser feita é qual o sistema de Reiki que será ensinado?

  • Estão identificados dezenas de sistema de Reiki
  • O aluno deve compreender na totalidade o que o sistema que irá aprender pretende atingir e que tipo de ferramentas estarão ao seu alcance.
  • Alguns sistemas têm apenas uma base do Reiki Essencial sendo depois complementados com outros conhecimentos, que resultam  num sistema com informação, por vezes, bastante diferente de sistemas mais conhecidos como é o caso do Tradicional e o Essencial.

Sistemas mais comuns:

  • Tradicional
  • Essencial
  • Jikiden Reiki
  • Reiki Tibetano

A aprendizagem

Partindo destes pontos o futuro aluno pode tentar perceber com o Mestre, como se desenrolará a sua aprendizagem:

  • Qual a duração em horas ou dias da sintonização de cada um dos níveis?
  • Quanto tempo será o seu percurso em cada nível?
  • Que condições necessita para passar para o nível seguinte?
  • Que acompanhamento terá com o seu Mestre?
  • Haverá encontros regulares para dúvidas?

Custo de formação

O custo de formação em Reiki é variável, depende de nível para nível e do contexto económico da localidade, ou seja, numa vila do interior é provável que não se encontre o mesmo valor que numa cidade grande. O preço não é um sinónimo de qualidade garantida, pelo que é sempre aconselhável ao aluno pedir uma pequena entrevista para validar se o percurso que irá escolher se enquadra nas suas expectativas.

Localização

Aprender perto da sua área de residência/trabalho pode ser um factor que auxilia à continuação do estudo, no entanto não é inválido o aluno escolher um Mestre que esteja longe da sua localidade, garantindo, no entanto, o acompanhamento pelos meios de comunicações disponíveis.
Ao nível do acompanhamento, o aluno não pode esquecer que irá praticar Reiki em si e nos outros, pelo que deve necessitar de orientação na posição correcta das mãos e no entendimento das dúvidas que, naturalmente surgem no processo.

Material Educativo

Tipicamente o aluno recebe um manual do nível correspondente a que está a aprender. Esse manual pode ser divido, dependendo da matéria que está a aprender e como tal irá ter acrescentos ao longo de toda a aprendizagem ou pode ser completo, contendo toda a informação necessária ao curso.
Eventualmente será dada informação complementar ao aluno, como o estudo do corpo energético do Homem (chakras ou meridianos), técnicas tradicionais, outras técnicas de Reiki, meditação e outro tipo de informação que seja complementar ao estudo do Reiki.

Outras perguntas frequentes

Aprendi Reiki com um Mestre e agora gostava de mudar

Segundo alguns inquéritos encontramos três situações típicas
1)      O novo Mestre pede que recomece a aprendizagem desde o nível I
2)      O novo Mestre aconselha uma reciclagem do nível ou níveis anteriores
3)      O novo Mestre aceita a aprendizagem do novo aluno e ensina o novo nível
Nestes três pontos, que são as práticas mais comuns, queremos ressaltar a importância de garantir, por parte do Mestre, o conhecimento adquirido do novo aluno. Verificar o que sabe, o que pratica, como pratica. Tal é essencial para uma boa e sustentada formação em Reiki.

O novo Mestre pede que recomece a aprendizagem desde o nível I

Alguns Mestres e Escolas pedem ao aluno que recomece com eles toda a sua aprendizagem desde o nível I, tal acontece, não por invalidar o conhecimento do Mestre anterior mas pela necessidade de garantir que o aluno segue o conhecimento e os métodos aconselhados pelo Mestre. O mesmo pode acontecer quando se pretende aprender um sistema diferente.

O novo Mestre aconselha uma reciclagem do nível ou níveis anteriores

Define-se “reciclagem” como a participação num curso de nível anterior ao pretendido e a uma revisão de todo o conhecimento e prática do aluno. Esta reciclagem tanto pode ser gratuita, inserida num curso como pode ter um valor previamente acordado.

O novo Mestre aceita a aprendizagem do novo aluno e ensina o novo nível

Neste ponto o novo Mestre aceita os conhecimentos e práticas do seu novo aluno e passa-lhe a instrução necessária para o nível seguinte.

Existe algum código de conduta para Mestres?

É intrínseco num Mestre haver um código de conduta no seu ensino, no entanto a Associação Portuguesa de Reiki criou um Código de Ética para Mestres/Professores de Reiki cujos associados se comprometem a seguir. Este código é um conjunto de linhas orientadoras que visa auxiliar o Mestre num ensino sustentado e com as condições necessárias à boa prática do mesmo.
[box type=”info”]Podem ler o PDF no site da Associação, aqui…[/box]

Publicado em Deixe um comentário

Anadia com bolsas de formação em Reiki para desempregados

Bolsas_CEFAin

O Núcleo de Anadia da Associação Portuguesa de Reiki (APR) está a atribuir bolsas para formação em Reiki. A iniciativa destina-se a responder às necessidades de quem pretende fazer formação nesta área mas não consegue por motivos económicos. A primeira formação decorre já no próximo dia 16 de Março e as candidaturas já estão abertas.
Em entrevista ao Reiki em Portugal, Luís Filipe Ferreira, coordenador do Núcleo, fala sobre o projecto e explica a quem se destina, esclarecendo todas as dúvidas.

Como surgiu esta ideia?

A ideia de criação de mecanismos de financiamento como as Bolsas de Formação em Reiki já vem do ano anterior, no âmbito daquilo que foi promovido pela APR como o Ano da Formação e Profissionalização em Reiki. E apesar de termos superado todas as expectativas neste contexto, temos vindo a diagnosticar cada vez mais dificuldade no cumprimento dos planos de pagamentos associados a estas formações e que muitas vezes põem em causa a sustentabilidade do Núcleo e a sua capacidade de manter eventos de carácter gratuito, como o voluntariado semanal e os workshops de acompanhamento que promovemos.

O que são e como funcionam estas Bolsas de Formação?

Tratam-se de bolsas de financiamento atribuídas pelo Centro de Estudos e Formação de Anadia (CEFA) e que permitem tornar mais acessíveis os Cursos de Formação em Reiki. Na prática, numa primeira fase, o desempregado concorre às bolsas com a documentação necessária. Posteriormente, é realizada uma avaliação e estabelecido um valor de desconto directo sobre o montante do curso. Após isto, e já sob coordenação do próprio Núcleo, é estabelecido um plano de pagamentos ao restante valor.

Quantas bolsas existem e quem pode concorrer?

Temos de momento disponíveis 20 bolsas de financiamento com montantes que cobrem entre 25 a 80% do valor do curso. Nesta primeira fase, estas bolsas impõem uma condição de situação de desemprego por um período superior a seis meses, factor que diagnosticamos como o mais relevante no concelho de Anadia e impeditivo da frequência e acompanhamento deste tipo de formação.

Estas bolsas estendem-se a outras Formações leccionadas pelo Núcleo?

Não. Estas Bolsas de Formação dependem de uma entidade financiadora – o CEFA – e destinam-se apenas a Formações em Reiki nível 1. Este é um projecto que terá várias fases e, nesta primeira fase, temos seis meses para ir gerindo estas bolsas. Os candidatos com bolsa aprovada têm até Novembro para usufruir das mesmas. Esperamos depois alargá-las aos restantes níveis de Reiki. As restantes formações que o Núcleo lecciona já são de contribuição baixa e tem muitas vezes outro tipo de iniciativas associadas, pelo que não se justifica a condução do protocolo nesse sentido.

Os candidatos têm alguma obrigação contratual, por exemplo?

Não. O Reiki é simples e o nosso principal objectivo é que estas Bolsas de Formação sejam realmente bolsas de apoio e nada mais do que isso. Este objectivo tornou muito difícil o estabelecimento do protocolo com uma entidade financiadora, mas o mais importante é que conseguimos. Com isto, o candidato não tem qualquer obrigação. Após aprovação da bolsa, o mesmo recebe uma notificação sobre o montante financiado e uma proposta de plano de pagamentos. O candidato é livre de a recusar ainda assim. No caso de aceitação, terá duas edições para usufruir dela. No caso de recusa ou de aprovação e de não usufruto da mesma, o candidato apenas ficará impedido de voltar a candidatar-se.
[box type=”info”]
Todas as informações sobre estas Bolsas de Formação encontram-se disponíveis no site do Núcleo de Anadia da APR:
http://nucleoanadiaapreiki.weebly.com/
[/box]

Publicado em Deixe um comentário

Como estudar Karuna – um dos mais belos ramos da árvore do Reiki

post-karuna

Reiki traz-nos a prática do Amor Incondicional e Karuna o desenvolvimento da Compaixão. Descubra, desenvolva o seu trabalho com esta terapia, através do livro Karuna – um dos mais belos ramos da árvore do Reiki.

Os benefícios de estudar Karuna – um dos mais belos ramos da árvore do Reiki

Karuna – um dos mais belos ramos da árvore do Reiki é um livro que veio colmatar a falta de publicações sobre o tema, em Portugal. Todo o livro merece ser lido com atenção e espírito de vivência, ouvindo os ensinamentos e deixando-os ressoar no interior. É um livro de trabalho interior que tanto pode acompanhar quem ainda não conhece o karuna, como pode acompanhar e reforçar o saber de quem já o pratica e inclusive ensina. Cada símbolo tem uma explicação sobre a sua origem, uma narração detalhada sobre o que é, os seus efeitos e transformações na pessoa, incluindo meditações.

Como estudar “Karuna – um dos mais belos ramos da árvore do Reiki”

Com este livro podemos aprofundar as seguintes matérias:

  • As Raízes do Karuna
  • Preparação do Jardim Interno
  • A luz do Karuna I
  • Espalhar novas sementes – Introdução ao Karuna II
  • Manter o novo Jardim Interno – O Karuna III
  • Usufruir do Jardim Interno

Os novos símbolos

Os Mestres Jorge e Sandra Ramos, introduzem neste livro, os símbolos Om-Atma, intuído por ambos e o Yod, de Kathleen Milner. Estas novas ferramentas de trabalho, acrescentam o “Conhecimento do Ser” e o poder do divino.

Sobre o CD-áudio

“As músicas de fundo e as meditaginações reproduzidas no CD-áudio (anexo a este livro) induzem um nível de relaxamento conhecido como “estado alfa”: um estado semi-hipnótico onde não se está nem desperto nem a dormir; por isso, advertimos e aconselhamos a que o CD não seja ouvido quando estiver a executar quaisquer tarefas que exijam a sua atenção total, como por exemplo, a condução de um automóvel.
Sugerimos que antes de ouvir, faça um pequeno ritual: prepare o espaço onde se encontra, queimando incenso, ervas ou óleos essenciais de purificação; acenda uma vela e peça ajuda superior; assegure-se de que não será incomodado por pessoas, toques de telefones ou de telemóveis; de preferência, use auscultadores para isolar mais eficazmente os ruídos envolventes; certifique-se de que coloca o seu corpo numa posição bem confortável, seja deitado ou sentado; depois, ouça os textos das meditaginações como se fosse você próprio a dizê-los – se desejar pode até repetir interiormente o que vai sendo sugerido.” (Pág. 415)

Perguntas e Respostas à utilização do livro

Estas perguntas e respostas estão descritas no site dos autores
Pergunta: Posso invocar os símbolos do Karuna nas vossa meditações mesmo não sendo iniciada no Karuna?
Resposta: As meditaginações (e não só) estão estruturadas (para além da escrita) também com a intenção de que qualquer pessoa (iniciada ou não em Karuna ou em qualquer outro sistema espiritual) possa beneficiar da energização que efectuámos especificamente para este livro. As próprias imagens que acompanham as meditaginações (e não só) estão a funcionar como focos de Luz Universal específicos para ajudar o leitor a transformar o seu «mundo interior», relativamente às várias temáticas que o livro aborda. Assim sendo, não precisa de invocar os símbolos, mas tão somente, de seguir as meditaginações tal como sugerimos, tendo em atenção as instruções da página 26. Já os praticantes de Karuna podem beneficiar do livro de uma forma diferente, seguindo as instruções da página 78.
Pergunta: Sendo eu praticante de Karuna I, poderei usufruir de todo o livro ou devo apenas ler a primeira parte?
Resposta: O nosso livro pode ser lido por qualquer pessoa, independentemente de ser ou não iniciada em qualquer sistema de Reiki ou de Karuna, uma vez que é inspirado no sistema espiritual e de desenvolvimento humano com o mesmo nome, mas dirigido para a sociedade em geral, através das reflexões que sugere e de um novo conceito de leitura para a auto-ajuda, a «meditaginação».

Video

Público-alvo

Público em geral, praticantes de Reiki, de Karuna e de outras terapias complementares, bem como todos os leitores interessados em abordagens terapêuticas não convencionais, em temáticas espirituais e/ou em reflexões sobre a sociedade e a vida.

Sinopse

Karuna - Um dos Mais Belos Ramos da Árvore do ReikiO trabalho com diversas abordagens terapêuticas não convencionais permitiu a Sandra Ramos e a Jorge A. Ramos identificar as mais eficazes no que diz respeito à libertação da alma e do espírito em relação ao sofrimento inerente à condição humana. Uma das terapias que se mostraram mais céleres na transformação dos nossos “mundos interiores” foi precisamente a que dá título ao presente livro, resultado de 12 anos de trabalho. Incluindo um CD-áudio e 38 “meditaginações” (um conceito original que alia a leitura à meditação e à imaginação), esta obra única conduz-nos através dos meandros de Karuna, ao mesmo tempo que aborda um sem-número de temas, como o poder pessoal, os vícios, o equilíbrio emocional, os traumas, o desenvolvimento psíquico ou os véus da ilusão. Nesse sentido, dirige-se, acima de tudo, ao público em geral, dado que visa fazer do “aqui e agora” um espaço-tempo marcado pelo amor e pela sabedoria, ampliando, desse modo, a qualidade das nossas existências. Sobre os AutoresNaturais de Lisboa, Sandra Ramos e Jorge A. Ramos levavam uma vida “normal” até ao dia em que um dos seus familiares foi vítima de um acidente vascular cerebral. A incapacidade de a medicina tradicional fazer algo mais pela situação conduziu-os à procura de alternativas, com vista ao melhoramento do estado de saúde do doente em questão. A partir daí, a vida do casal mudou radicalmente, graças sobretudo à descoberta do Reiki. O trabalho com feridas emocionais profundas, a reprogramação dos padrões mentais que lhes limitavam a forma de ver o mundo e o gosto inato pela ajuda ao próximo, aliados à formação com alguns dos mais conceituados mestres de Reiki a nível mundial, levaram Sandra e Jorge Ramos a dedicar-se quase exclusivamente ao trabalho e estudo desta terapia complementar. Hoje em dia, disponibilizam todo o conhecimento teórico e prático acumulado ao longo dos anos no Ankh, Centro de Terapias Naturais e de Desenvolvimento Humano.

1.ª Edição: Janeiro de 2011
Páginas: 416
ISBN: 978-972-576-578-4
EAN13:9789725765784
Editora: Dinalivro

AUTORES

Naturais de Lisboa, Sandra Ramos e Jorge A. Ramos levavam uma vida «normal» até ao dia em que um dos seus familiares foi vítima de um acidente vascular cerebral. A incapacidade de a medicina tradicional fazer algo mais pela situação conduziu-os à procura de alternativas, com vista ao melhoramento do estado de saúde do doente em questão. A partir daí, a vida do casal mudou radicalmente, graças sobretudo à descoberta do Reiki.
O trabalho com feridas emocionais profundas, a reprogramação dos padrões mentais que lhes limitavam a forma de ver o mundo e o gosto inato pela ajuda ao próximo, aliados à formação com alguns dos mais conceituados mestres de Reiki a nível mundial, levaram Sandra e Jorge Ramos a dedicar-se quase exclusivamente ao trabalho e estudo desta terapia complementar. Hoje em dia, disponibilizam todo o conhecimento teórico e prático acumulado ao longo dos anos no Ankh – Centro de Terapias Naturais e de Desenvolvimento Humano.
Morada: Rua Lucília Simões, 13-A, Benfica – 1500-386 Lisboa, Portugal.
Contactos: sandra@portais.org (962356344), jorge@portais.org (966780033) e de ambos: agni@netcabo.pt (217647419).
[box type=”info”]
http://karuna.portais.org
http://www.portais.org
http://portais.org/_livros/karuna/livro_karuna.htm
Os associados podem adquirir este livro com desconto, nas livrarias Bookhouse.
[/box]
 

Publicado em Deixe um comentário

Como estudar Reiki Manual do Terapeuta Profissional

post-reiki-manual-do-terapeuta-profissional
 

Se procura um livro que o acompanhe ao longo do seu percurso como aluno, como terapeuta e Mestre, então encontrou o seu companheiro – Reiki – Manual do Terapeuta Profissional, do Mestre Johnny De’ Carli.

Os benefícios de estudar “Reiki Manual do Terapeuta Profissional”

Reiki – Manual do Terapeuta Profissional, foi lançado no 1º Congresso Nacional de Reiki, em Outubro de 2010 no Porto. Este livro, único em Portugal dentro do género, traz uma visão aprofundada sobre o Reiki e os seus vários níveis de ensino. É uma excelente ferramenta para qualquer praticante que se queira desenvolver como terapeuta profissional. Neste livro, enriquecido por fotografias originais, podemos ver o Mestre Hiroshi Doi e o Mestre Furimori Aoki, numa demonstração da prática de Reiki. A investigação no Japão e aprendizagem com estes dois Mestres, trouxe a Johnny De’ Carli, uma outra perspetiva sobre o Reiki, partilhada neste livro ao longo das suas mais de 500 páginas.


“O Método Reiki é um sistema natural de harmonização e reposição energética que mantém ou recupera a saúde. É um método de redução de stresse e é um sistema próprio para despertar o poder que habita dentro de nós, captando, modificando e potencializando energia. Funciona como um instrumento de transformação de energias nocivas em benéficas.
É um sistema revolucionário para adaptar o ser humano às exigências da Era de Aquário.
Reiki é uma palavra japonesa que identifica o Sistema Usui de Terapia Natural (Usui Reiki Ryoho), nome dado em homenagem ao seu fundador, Mikao Usui. Rei significa universal e pode referir-se ao aspecto espiritual, à Essência Energética Cósmica que atravessa todas as coisas e circunda tudo quanto existe. Ki é a energia vital individual que flui em todos os organismos vivos e os mantém. Quando a energia ki sai de um corpo, ele deixa de ter vida. A energia Reiki é um processo de encontro dessas duas energias, a Energia Universal e a nossa energia física. Ocorre depois da sintonização ou iniciação, feita por um Mestre habilitado.
A energia Reiki é uma das maiores forças deste planeta para a evolução das pessoas, um caminho de harmonização interior com o Universo.
É uma energia confortadora vinda de Deus, do Criador. Vem do macro-cosmo para o microcosmo. Todos nós temos acesso à energia Reiki.
Utilizá-la é um direito inato. O Reiki é um presente poderoso, uma oportunidade para o iniciado crescer e transformar-se. É uma energia de paz e libertação com a qual o Criador abençoa o planeta. Ajuda a controlar a violência e tendências autodestrutivas. É um poderoso antídoto contra o tabagismo, o alcoolismo e as drogas que degeneram a humanidade.”
Johnny De’ Carli

Excertos das páginas 37 e 38

Como estudar “Reiki Manual do Terapeuta Profissional”

Com este livro podemos aprofundar as seguintes matérias:

  • Compreender uma história actualizada sobre o Reiki e os seus Mestres, desde Mikao Usui
  • Os cinco princípios do Reiki, numa perspectiva Oriental e Ocidental
  • O simbolismo do Reiki
  • Como realizar e o que é o percurso ao longo dos Nível de Reiki 1 a 3B
  • A visão holística do corpo humano – chakras e aura
  • Posições para a aplicação de Reiki
  • Os símbolos de Reiki e as suas técnicas
  • Características e ensinamentos de cada nível
  • Técnicas complementares a Reiki, como uso de cristais
  • Tradução da entrevista ao mestre Usui em 1926

Sendo um livro bastante completo, praticamente um manual para qualquer praticante de Reiki, independentemente do seu sistema, aconselhamos que este livro seja lido na medida do nível de cada praticante. Ao se dedicar na especialização do seu nível, o praticante irá levantar mais questões que o auxiliarão a desenvolver mais rapidamente, compreendendo de uma forma mais íntima o que é o Reiki e como o aplicar. De facto, Reiki é Simples mas, por vezes as nossas questões podem torná-lo mais difícil de interpretar. Todo este trabalho deve ser feito com o acompanhamento do Mestre.
Além do estudo aprofundado do seu nível correspondente (e anteriores) pode também desenvolver o conhecimento sobre a história do Reiki, os cinco princípios, a visão holística do corpo humano, além do estudo das técnicas complementares, como os cristais. Manual do Terapeuta Profissional, deve ser encarado como um livro de trabalho, a ser usado em qualquer circunstância, independentemente dos anos de experiência. Há sempre algo de novo a aprender e é observando outras perspetivas que enriquecemos a nossa.
Podem ainda abrir, a cada dia, ou em cada circunstância especial, uma página qualquer do livro. Leiam a referência que está no seu fundo, como por exemplo, na página 299, abri em reflexão ao trabalho que se estava a fazer neste artigo: “O segredo da felicidade é amar o dever e fazer dele um prazer.

Público-alvo

Praticantes de Reiki de qualquer nível, o livro compreende matérias do nível 1 (Shoden) ao nível 3 (Shinpiden), sendo essencial a qualquer praticante, terapeuta e Mestre.

Sinopse

Apesar de a literatura sobre Reiki ser cada vez mais extensa, faltava ainda um livro que o explicasse de um ponto de vista pragmático e pudesse, além disso, funcionar como um manual de apoio para o seu estudo. Esta lacuna preenche-se agora com a edição portuguesa de Reiki – Manual do Terapeuta Profissional, que constitui um verdadeiro regresso às raízes, ao expor a técnica Reiki tal qual a mesma foi concebida, ou seja, enquanto prática curativa e ferramenta de crescimento pessoal que actua sobre a energia vital do próprio corpo. Concebido como bússola para quem se pretende dedicar ao Reiki de uma forma profissional, o último livro de Johnny De’ Carli satisfaz igualmente a curiosidade e desfaz as dúvidas de todos os que se interessam por esta prática nipónica.

de Johnny De´Carli
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 503
Editor: Dinalivro
ISBN: 9789725765685
Idioma: Português

Índice de Reiki Manual do Terapeuta Profissional

Dedicatória…………………………………………………………………………….. 15
Agradecimento……………………………………………………………………….. 17
Prefácio à Edição Portuguesa……………………………………………………. 19
Prólogo (Curso de Extensão Universitária em Reiki)…………………… 23
Prefácio…………………………………………………………………………………. 25
Nota do Autor…………………………………………………………………………. 31
Parte I — Nível 1 — “O Despertar”
Introdução……………………………………………………………………………… 35
CAPÍTULO 1 — Bem-vindo ao Reiki……………………………………. 37
CAPÍTULO 2 — A História do Reiki………………………………….. 51
CAPÍTULO 4 — Os Cinco Princípios do Reiki……………………. 113
CAPÍTULO 5 — Simbolismo do Reiki…………………………………. 145
CAPÍTULO 6 — Como Tornar-se um Canal de Reiki?………… 149
CAPÍTULO 7 — A Divisão do Método Reiki………………………. 177
CAPÍTULO 8 — A Visão Holística do Corpo Humano……….. 183
CAPÍTULO 9 — A Meditação e o Reiki……………………………… 207
CAPÍTULO 10 — O Reiki e a Oração………………………………… 215
CAPÍTULO 11 — Como e Onde Aplicar Reiki?………………….. 239
CAPÍTULO 12 — As Posições para a Apl icação…………………. 291
CAPÍTULO 13 — Tratamentos Específicos………………………… 313
CAPÍTULO 14 — O Nível 2 do Reiki…………………………………. 323
CAPÍTULO 15 — Os Símbolos do Reiki……………………………… 325
CAPÍTULO 16 — O Pol émico Sigilo dos Símbolo s…………….. 329
CAPÍTULO 17 — Os Símbolos do Nível 2………………………….. 333
CAPÍTULO 18 — Auto-aplicação no Nível 2…………………….. 351
CAPÍTULO 19 — Reiki à Distância……………………………………. 353
CAPÍTULO 20 — Técnicas de Transformação……………………. 361
CAPÍTULO 21 — A Respiração dos Chacras, a Vitalização
ANEXO 2 — Parábola do Samura i…………………………………….. 369
CAPÍTULO 22 — Considerações Iniciais……………………………. 373
CAPÍTULO 23 — O Nível 3-A…………………………………………… 379
CAPÍTULO 24 — Símbolo do Nível 3-A…………………………….. 381
CAPÍTULO 25 — Activação dos Canais de For ça………………. 389
CAPÍTULO 26 — O Reiki no Pla neta ………………………………… 393
CAPÍTULO 27 — Meditação com os Símbolo s…………………… 395
CAPÍTULO 28 — Mandala de Crista is………………………………. 397
CAPÍTULO 29 — Cirurgia Etérica ou Kahuna…………………… 411
CAPÍTULO 30 — Técnica Complementar de Interpretação dos Sonhos… 419
CAPÍTULO 31 — O Reiki e o Dinheiro ……………………………….. 421
CAPÍTULO 32 — O Reiki e as Leis……………………………………… 425
CAPÍTULO 33 — Única Entrevista do Mestre Mikao Usui…. 435
CAPÍTULO 34 — Os Poemas Recomendados por Mikao Usui…… 443
CAPÍTULO 35 — Considerações Finais………………………………. 465
ANEXOS COMPLEMENTARES………………………………………… 501

BIOGRAFIA DO AUTOR

johnny5Johnny De’ Carli é engenheiro agrónomo e possui também o bacharelato em Teologia, pela Faculdade Teológica de São Mateus (FATESMA), São Paulo. Realizou igualmente uma pós-graduação em Terapias Naturais e Holísticas e um mestrado em Ciências da Religião pela FATESMA. Estudou Reiki com vários mestres, entre os quais o Mestre Michael Prgomet, o Mestre William Lee Rand, o Mestre Ma Anand Chandra, o Mestre Cyd Makanui, o Mestre Doi Hiroshi e o Mestre Fuminori Aoki. Durante muitos anos, foi professor universitário na pós-graduação de Terapias Naturais e Holísticas, na Universidade Castelo Branco (UCB), no Rio de Janeiro. Docente da disciplina Bioelectrografia Aplicada ao Diagnóstico Energético e professor de Extensão Universitária, Johnny De’ Carli é também autor dos seguintes livros: Reiki Universal; Reiki – A Terapia do 3.º Milénio; Reiki – Amor, Saúde e Transformação; Reiki – Sistema Tradicional Japonês; Reiki para Crianças; Reiki – Os Poemas Recomendados por Mikao Usui; Reiki Manual do Terapeuta Profissional.

Publicado em Deixe um comentário

Reiki Equilíbrio de Corpo e alma

joao-ribeiro-reiki-pingo-doce
Através da imposição das mãos sobre o Corpo, a terapia Reiki proporciona uma sensação de bem-estar. É uma terapia complementar que já chegou aos hospitais, revelando-se também muito útil no dia-a-dia, como confirmam alguns colaboradores do Grupo.
Quando as crianças se magoam, temos tendência a pousar as mãos no local afectado, enquanto repetimos “já passou”! Na verdade. este gesto aparentemente intuitivo tem uma história mais longe e complexa.

Reiki: Era uma vez…

Preocupado em descobrir a cura do corpo. o monge budista japonês Mikao Usu» decidiu partir em viagem, em busca de mais conhecimentos. Em 1922, depois de uma visita a China e a alguns países da Europa, Mikao entendeu fazer um retiro de 21 dias de e jejum no Monte Kurama. Conta-se que usou pedras para contar os dias e que na madrugada do 21º teve uma experiência de  iluminação, recebendo uma energia que lhe permitiu compreender o que andava à procura. Mikao acabara de descobrir uma fórmula de cura. que aplicou com sucesso mal desceu o monte. A pratica acabou por ser transmitida de geração em geração, do Oriente para o Ocidente, até aos dias de hoje.

O que é e como funciona?

Na palavra Reiki, os vocábulos japoneses Rei (Universal) e Ki (Energia) juntaram-se para descrever um tipo de energia universal, que existe em todos os seres vivos e alimenta a vida. Tal como defende a medicina tradicional chinesa, são os bloqueios ou desequilíbrios da energia que originam a doença. E a terapia Reiki realinha o fluxo de energia, trazendo o equilibrio energético ao corpo e uma Sensação de bem-estar geral.
Segundo a Associação Portuguesa de Reiki, esta terapia pode sef aplicada ao paciente, sentado ou deitado, sempre com a roupa vestida. O praticante passa as suas mãos pelo paciente em determinadas posições, sem exercer qualquer pressão ou manipulação (pode haver ou não contacto físico). “As mãos, são terminais de saída de energia Reiki e, como tal, permitem aliviar a dor e ajudar a estabilizar qualquer área do corpo”, explica João Ribeiro, mestre de Reiki e Gerente da loja Pingo Doce de Lourosa-Travanca. Cada sessão de Reiki pode durar entre 20 minutos a uma hora, dependendo das necessidades de cada pessoa

Principais benefícios do Reiki,

  • Produz estado de relaxamento e tranquilidade;
  • Alivia estados de depressão e cansaço
  • Alivia dor (ex.: enxaquecas)
  • Aumenta a capacidade de recuperação após uma cirurgia

Uma terapia complementar

Ao actuar sobre a energia vital, o Reiki trabalha o corpo em todas as suas dimensões além da física, influencia também a parte emocional, mental e espiritual. É esta visão holística (ver o corpo como um todo) que distingue a medicina convencional da maioria das terapias orientais. Enquanto o médico procura curar o corpo, o terapeuta de Reiki procura levar a pessoa a encontrar o seu equilibrio e harmonia energética, a nivel geral, preocupando-se com as causas/desequilibrios que terão motivado o problema de Saúde. É por isso que ambas funcionam bem em conjunto. O Reiki é cada vez mais uma terapia complementar à medicina convencional, tendo vindo a ser implementado em vários hospitais no Brasil, Reino Unido. Espanha e dos Unidos da América. Em Portugal, esta terapia vai lentamente sendo introduzida no sector público de Saúde, através de programas de voluntariado da Associaçäo Portuguesa de Reiki, a qual prevê que a crescente procura, nomeadamente por parte dos próprios profissionais de Saúde, conduza a uma integração da pratica em cursos como o da enfennagem.
joao-ribeiro-reiki-pingo-doce
1º curso de Reiki na Escola Formação Jerónimo Martins, ministrado por João Ribeiro

Reiki entra a nossa gente

Segundo Mikao Usui, o ensino de Reikl deveria estar “disponível ao público em geral. tendo em vista o bem estar que proporciona”, recorda Ana Saraiva e Silva. colaboradora do Grupo na área de Formação Bem Estar. O seu contacto com esta técnica é relativamente recente, mas “à medida que vou praticando, começo a sentir os efeitos positivos que se manifestam na clareza mental na vitalidade e na força interior, e mesmo na perspectiva de vida”. Ana conta que o Reiki a tem ajudado a encontrar paz de espírito. o que passa por “transformar todas as energias densas (culpa, medo ou raiva), em vez de as guardar” e por “sentir gratidão por tudo aquilo que a vida me oferece“. João Ribeiro confirma. A experiência de Reiki ajudou também a gerir prioridades “passei a dedicar mais tempo ao que me realiza e menos tempo ao que tem importância”.
As potencialidades do Reiki na vida pessoal e profissional levaram João Ribeiro a apresentar um projecto-piloto de Reiki no Grupo. Foi organizada una primeira turma composta por directores, médicos do trabalho, entre outros elementos que procuraram assim avaliar a utilidade desta técnica. Até agora os resultados são considerados positivos. Desengane-se, porém, quem pensa que o Reiki resolve problemas. “O Reiki apenas nos torna mais disponiveis para os resolver”, elucida João Ribeiro. O mestre confessa que o facto de a Loja Pingo Doce Lourosa-Travanca ter um gerente e um adjunto Reikianos contribui para explicar o ambiente de tranquilidade em que geralmente são tratados os assuntos de maior tensão. Ribeiro é ainda responsável por três projectos de voluntariado, com idosos, crianças e doentes (com leucemia e linfoma). E está sempre disponível para abraçar mais iniciativas que ajudem a promover (boas) mudanças.
Saiba mais em:

Fonte: Revista Nossa Gente – Pingo Doce, Grupo Jerónimo Martins
joao-ribeiro-reiki-pingo-doce-2joao-ribeiro-reiki-pingo-doce
[box type=”info”]“João Ribeiro é Mestre de Reiki e Terapeuta, coordenador do núcleo de Vila Nova de Gaia. O seu carácter resoluto e positivo, leva-o ainda criar sinergias com outros núcleos, como é por exemplo o de São João da Madeira, com Sara Castanheira. O seu trabalho no voluntariado é exemplar e estruturado, auxiliando não só as instituições e a Associação a avaliarem correctamente as iniciativas, como também a prestar um melhor serviço aos utentes que usufruem desta terapia complementar.”
João Magalhães – Presidente, Associação Portuguesa de Reiki[/box]

Publicado em Deixe um comentário

Como estudar A técnica de Reiki do Dr. Hayashi

dr-hayashi
Chujiro Hayashi nasceu em Tóquio a 15 de Setembro de 1880. Formou-se na Academia Naval Japonesa em 1902 e em 1918  foi nomeado Director da Estação de Defesa do Porto de Ominato, cujo comandante chefe era Kanichi Taketomi, que viria a ser o 3º Presidente da Usui Ryoho Gakkai. Faleceu na sua vila em Atami, perto do Monte Fuji a 11 de Maio de 1940. Hayashi promoveu o Reiki por todo o Japão, através de seminários, tendo fundado o Hayashi Reiki Kankyu-kai.

Os benefícios de estudar “A técnica de Reiki do Dr. Hayashi”

Podemos considerar que é um livro divido em duas partes essenciais – A história e a prática. Na história temos mais esclarecimentos sobre o Mestre Hayashi e a linha que Tadao Yamaguchi segue com o Jikiden Reiki, enquanto que na parte prática, temos, de forma simples, diagramática e com fotografias a explicação das várias práticas que vão desde a técnica de circulação sanguínea ao Ryoho Shinshi de Hayashi. Ketsueki Kokan é uma técnica não muito ensinada em Portugal, isto porque envolve fricção, podendo levar aso a alguma má interpretação sobre a sua aplicação. Com o Ryho Shinshin, o “plano de cura”, temos exemplos de como tratar desde doenças cardiovasculares a doenças respiratórias onde, o autor nos indica o tratamento do nariz, faringe e brônquios. No apêndice fotográfico podemos ainda encontrar 53 fotografias que ilustram  as posições do Hayashi Reiki-Ryoho Shinshin. Sem dúvida, um livro enriquecedor para qualquer praticante de Reiki, tendo uma perspectiva mais aprofundada das práticas japonesas.

Como estudar “A técnica de Reiki do Dr. Hayashi”

capa-dr-hayashi
É um livro que, numa primeira abordagem deve ser lido do princípio ao fim, para compreensão da história do Reiki e do desenvolvimento deste método de ensino pelo Mestre Hayashi. Depois sim, pode o praticante dedicar-se às partes que servirão ao desenvolvimento do seu saber e prática.
A técnica de Reiki do Dr. Hayashi” está dividida em cinco capítulos.
No primeiro é desenvolvida a história da “Vida de Chujiro Hayashi”.
No segundo capítulo, podemos encontrar a história da Família Yamaguchi em Conexão com o Reiki”
O capítulo três coloca a tradução de “um interessante artigo de 1928 sobre o Reiki” e a parte prática.
No quarto capítulo, encontramos o “Byosen e Ketsueki Kokan”, terminando com o “Plano de Cura” no capítulo quinto.

O byosen

O esclarecimento sobre o “Sentir as partes problemáticas” da pessoa, faz parte deste livro. De uma forma simples, objectiva Arjava explica-nos as cinco sensações que podemos perceber do byosen.
byosen-frank

Público-alvo

Praticantes de Reiki.

Sinopse

O Dr. Chujiro Hayashi é um renomado discípulo do fundador do Reiki, o Dr. Mikao Usui. Ele desenvolveu o seu próprio estilo de Reiki e foi professor de Hawayo Tanaka, que introduziu o Reiki no Ocidente. Entretanto, o Dr. Hayashi também ensinou o Reiki a estudantes japoneses, como Chiyoko Yamaguchi, nascida em 1920 e que ainda hoje pratica essa arte, tendo recebido como aluno Frank Arjava Petter, que aprendeu com ela o sistema original do Reiki Hayashi.
Neste livro você encontrará:

  • A história do Dr. Chujiro Hayashi, a partir de novas pesquisas, ilustrada com fotos inéditas.
  • Os principais exercícios do sistema de Reiki Hayashi, que também inclui técnicas nunca antes ensinadas no Ocidente.
  • A técnica da Circulação Sanguínea.
  • Documentos raros, tais como certificados originais do Dr. Hayashi.
  • Sequências de fotos em cores.

BIOGRAFIA DO AUTOR

Frank Arjava Petter levou, em 1993, o Reiki ocidental de volta ao seu país de origem, o Japão, e foi ali o primeiro europeu a dar aulas sobre o Grau de Mestre do Reiki. Nos anos seguintes, ele estudou os mais diversos ramos do reiki até as suas raízes – o Reiki original do Dr. Mikao Usui -, e descobriu, além de novos fatos históricos excitantes, novas técnicas de cura dos primórdios desse grandioso sistema.
Hoje, Frank Arjava Petter ensina o Reiki original por todo o mundo em palestras e cursos. Seu livro Manual de Reiki do Dr. Mikao Usui, publicado pela Editora Pensamento, já se tornou best-seller em todo o mundo. Além disso, ela dá seminários e cursos de pós-graduação para a formação da família segundo Bert Hellinger, bem como cursos de meditação e sobre a arte de viver no presente.
[box type=”info”]
Frank Arjava Petter é um dos mestres de Reiki que mais tem contribuído para dar a conhecer ao Ocidente as verdadeiras raízes japonesas do Reiki. Autor de diversos livros sobre o assunto, tem dedicado a sua vida à pesquisa sobre a história do Reiki, mostrando uma simplicidade e capacidade motivadora única. Arjava viveu e trabalhou 12 anos no Japão. Actualmente vive na Ilha de Lesvos, Grécia, com a sua família. Ensina Reiki, meditação e Constelações Familiares a nível mundial.
Os livros de Frank Arjava Petter são importados pela Dinalivro, ao serem adquiridos nas livrarias Bookhouse, os associados têm desconto.
[/box]
[box type=”note”]Neste livro, encontrarão algumas posições e técnicas com toque. As regras de contacto na sociedade portuguesa, assim como o código deontológico de um terapeuta de Reiki, não o permitem, podendo o terapeuta optar por posições próximas ou à distância do corpo. Para mais informações sobre o código deontológico, leia aqui…[/box]
 

Publicado em Deixe um comentário

Formação de Reiki para Crianças – A experiência

post-reiki-para-crianças
O Núcleo de Santa Maria da Feira desenvolve e realiza cursos de Reiki para Crianças, o nivel 1 adaptado aos mais pequenos, para eles poderem também ter acesso a esta técnica e filosofia.
Estes cursos iniciaram em Junho de 2012 e têm sido um sucesso. Poder ensinar às crianças que podem aprender cuidar melhor de si, assim como ajudar quem está à sua volta (a sua família, os seus colegas, os seus animais de estimação, as suas plantas) é muito importante e gratificante.
Os cursos de Reiki a crianças são apoiados, a nível nacional, pela Associação Portuguesa de Reiki – Monte Kurama, consideram que as crianças beneficiam muito com esta aprendizagem.
As crianças, que aprendem esta terapia, são muito dedicadas ao Reiki e muito intuitivas, tomam a iniciativa de querer passar energia a todos os que amam e estarem mais atentos a tudo o que os rodeia.
Tem havido uma boa aceitação do curso, tanto pelas crianças como pelas suas famílias, estas ultimas informando como a formação de reiki proporcionou às crianças uma maior contacto com o mundo e com o seu direito de ser criança, através das várias àreas em que interagem.
Os cursos de Reiki a Crianças são realizados por Cátia Duque, Coordenadora do Núcleo de Santa Maria da Feira.
Só por Hoje, somos Gratos!
Cátia Duque
[box type=”info”]Publicado no blog Reiki em Movimento, a 29 de Janeiro 2013[/box]
Publicado em Deixe um comentário

Como estudar o livro Reiki para Crianças

post-estudar-reiki-para-crianças
Reiki é Energia Universal, é simples, sem contra indicações e não tem limite de idades. Reiki para Crianças é um livro simples, magnificamente ilustrado e enriquecedor para crianças de todas as idades, que queiram aprender o que é Reiki, saído da inpiração e experiência do Mestre Johnny De’ Carli.

Os benefícios de estudar “Reiki para Crianças”

A prática de Reiki para Crianças é salutar quando a criança, por si, tem a iniciativa de querer aprender, desenvolver e praticar. O Reiki é uma energia de equilíbrio, com técnicas não invasivas, que trazem equilíbrio, serenidade, aumento na auto-estima e força interior. A leitura de Reiki para Crianças vai auxiliar a criança a perceber a história do Reiki, o que é o Reiki, como aplicar, quais os efeitos em si, desta prática, e o crescimento interior e a melhoria na relação com os outros que ela traz. É também recomendado que os pais o leiam, caso não sejam praticantes e que auxiliem a criança no seu crescimento, quer interior quer de prática.

Como estudar “Reiki para Crianças”

Cada criança é um universo por si. Umas gostam de ler, outras precisam de ser guiadas e incentivadas. Mesmo no último caso, este livro é simples e atrativo. Acompanhe a sua criança neste processo de leitura, no contar da história e esclareça qualquer questão que ela tenha.
Pode também abrir à sorte uma página qualquer, por dia, e ver qual a mensagem que surge no rodapé. Por exemplo “É muito importante termos as nossas coisas em ordem. Deixa sempre o teu quarto arrumado, com cada coisa no sítio certo. Verás como a organização traz paz!”
Fale sempre com o seu filho sobre o que ele interpreta da história que esteve a ler, como ele interpreta o Reiki e, como de forma simples, o aplica.
Na parte final do livro, há também a explicação sobre a libertação de bloqueios e o processo de limpeza. Auxilie o seu filho a compreender tal, caso os tenha. O nosso corpo é um excelente médico de si mesmo, ele também sabe o que é melhor.
Aproveitem para folhear o livro rapidamente e observem o que acontece à pomba que está no canto direito das caixas com citações 🙂

Público-alvo

Crianças que queiram ou estejam a aprender Reiki e também para os seus pais.

Sinopse

Reiki para Crianças
“Este livro não foi escrito tendo em vista uma faixa etária específica. Considerado um livro para crianças destinado também aos adultos, é uma homenagem à “”criança interior”” que há em cada um de nós. No rodapé de cada página encontram-se mensagens independentes do texto do livro, nas quais sobretudo as crianças mais pequenas encontrarão algumas dicas e regras simples mas muito importantes para a sua vida. Deste modo, o autor contribui para a educação de todas as crianças, dentro da sua experiência pessoal de pai que sabe que a saúde depende de uma boa higiene e de cuidados adequados.”
 

BIOGRAFIA DO AUTOR

johnny5Johnny De’ Carli é engenheiro agrónomo e possui também o bacharelato em Teologia, pela Faculdade Teológica de São Mateus (FATESMA), São Paulo. Realizou igualmente uma pós-graduação em Terapias Naturais e Holísticas e um mestrado em Ciências da Religião pela FATESMA. Estudou Reiki com vários mestres, entre os quais o Mestre Michael Prgomet, o Mestre William Lee Rand, o Mestre Ma Anand Chandra, o Mestre Cyd Makanui, o Mestre Doi Hiroshi e o Mestre Fuminori Aoki. Durante muitos anos, foi professor universitário na pós-graduação de Terapias Naturais e Holísticas, na Universidade Castelo Branco (UCB), no Rio de Janeiro. Docente da disciplina Bioelectrografia Aplicada ao Diagnóstico Energético e professor de Extensão Universitária, Johnny De’ Carli é também autor dos seguintes livros: Reiki Universal; Reiki – A Terapia do 3.º Milénio; Reiki – Amor, Saúde e Transformação; Reiki – Sistema Tradicional Japonês; Reiki para Crianças; Reiki – Os Poemas Recomendados por Mikao Usui; Reiki – Manual do Terapeuta Profissional.
 
 
 
[box type=”info”]Veja também, os efeitos do Reiki no tratamento de uma criança…
Pode encontrar este livro nas livrarias Bookhouse, com desconto para Associados…
Mais informações sobre o Mestre Johnny De’ Carli, aqui…
A Associação Portuguesa de Reiki, desenvolve projetos em escolas, através das suas coordenadores de Castelo Branco e de Santa Maria da Feira[/box]

reiki-para-crianças

Exemplo de página do livro Reiki para Crianças, de Johnny De’ Carli.

Publicado em Deixe um comentário

Frank Arjava Petter em entrevista

post-frank-arjava-petter-entrevista
Em entrevista ao Reiki em Portugal, o consagrado Mestre de Reiki Frank Arjava Petter fala da forma como o Reiki se tem difundido pelo mundo, analisa a postura dos portugueses perante o Reiki e ainda defende a profissionalização de terapeutas e mestres.

Ensina Reiki a muitos alunos espalhados por todo o mundo. Qual é a sua percepção e opinião acerca da difusão que actualmente se verifica desta terapia complementar?

As pessoas são iguais em toda a parte. Todos nós sofremos da mais fatal de todas as doenças: não sabemos quem somos. Consciente ou inconscientemente, as pessoas são atraídas para o Reiki porque intuem que o mesmo pode curar essa doença. A palavra Reiki originalmente significa “energia da alma”. Para o Xintoísmo, a alma reside no centro do nosso cérebro, onde os chacras da coroa e da terceira visão se encontram. Este centro está naturalmente ligado à fonte cósmica. Todavia, no decurso da evolução ficámos cada vez mais centrados no nosso ego e, assim, perdemos a nossa ligação com o divino. Numa sintonização de Reiki (em japonês Reiju, que significa literalmente “dar ou conceder a alma”), correctamente realizada, este centro é despertado do seu sono profundo e o iniciado volta a ligar-se ao Universo. Uma vez conectado, cabe a ele permitir que o Reiki purifique o seu coração e a sua mente. É isto que todas as pessoas têm em comum: todos aspiramos por unidade, amor e contentamento. E o Reiki permite isto. Tudo o que você tem de fazer é dizer Sim!

Já esteve em Portugal anteriormente com o objectivo de ensinar Reiki. Qual é a sua perspectiva em relação à prática no nosso país?

Fiquei com a ideia de que os portugueses têm um coração aberto, são sequiosos por aprofundar os seus conhecimentos sobre Reiki e que estão cansados de professores que não vivem de acordo com o que ensinam. Pareceu-me que vocês aspiram por uma atitude de amor e bondade, livre de julgamentos, o que coincide com o verdadeiro espírito do Reiki.

As suas investigações são famosas e todos lhe devemos os conhecimentos que trouxe até nós sobre o Reiki tradicional. Será que nos pode explicar o que tem andado a pesquisar recentemente?

O Reiki teve início com a iluminação que Sensei Usui experimentou no Monte Kurama em Março de 1922. Quando regressou à vida normal procurou transportar consigo essa iluminação naquilo que veio depois a ensinar. Assim, quanto mais percebermos sobre aquilo que Sensei Usui ensinava, maiores serão as probabilidades de que a semente da iluminação entre nos nossos corações. O Reiki não se trata de curar uma dor de cabeça. Se fosse só isso, seria melhor tomar uma Aspirina! Reiki é sobre transformação, auto-realização e tornarmo-nos unos com o Universo. Esta é a razão por que eu passei 20 anos da minha vida a investigar o Sensei Usui e o seu trabalho.

Qual pensa que deve ser o caminho certo para se conseguir a profissionalização de terapeutas e mestres?

Sugiro que nos sentemos todos juntos para decidirmos sobre padrões mínimos de ensino, os quais poderemos depois entregar os nossos governos para que aprovem. Também defendo que ensinar todos os níveis num único fim-de-semana, adicionar novos símbolos ou fazer sintonizações à distância, entre outras práticas, são coisas que devem ser descontinuadas. O Reiki é impressionante na sua simplicidade e clareza, e seria uma pena torná-lo complicado apenas porque as nossas mentes não conseguem relaxar ao colocar as mãos em alguém e esquecer tudo o resto. Agora sabemos o que tanto o Sensei Usui como o Sensei Hayashi ensinavam; e isso deve ser a nossa norma de orientação.

Não vê, então, como importante a evolução do Reiki através de novas técnicas e outros conhecimentos?

Existem muitos “tipos” de Reiki que eu não considero como sendo Reiki de forma nenhuma. Se alguém descobre uma nova técnica, ou desenvolve um novo trabalho energético, porque é que lhe vai chamar Reiki? Por que é que não lhe dá um nome diferente? Parece-me que há aqui razões financeiras.
De acordo com a minha experiência, a evolução do Reiki acontece nas mãos do praticante. Se alguém coloca todo o seu coração no Reiki, devotando-se inteiramente à prática como se a sua vida dependesse disso, então o Reiki irá purificar o seu coração e transformá-lo. A transformação é a única mudança que vale a pena.
Claro que é possível que alguém se depare com uma nova técnica que se revela útil. Nesse caso eu sugiro que a pratique sozinho durante um ano ou dois e só depois deverá partilhar, mas começando por amigos próximos em primeiro lugar; estes depois verão se a técnica resulta para eles e, se assim for, então poderá ser útil a outros. Mas quando esta técnica for ensinada sugiro que o professor fale aos alunos sobre a sua origem, deixando claro que não faz parte do Reiki tradicional.

Na sua opinião quais são as principais diferenças entre as práticas do Mestre Mikao Usui e do Mestre Hayashi?

As diferenças são muito poucas. Se olharmos para os certificados de Reiki que o Sensei Hayashi passava encontramos lá escrito “Shin Shin Kaizen Usui Reiki Ryoho”, o que significa “para a melhoria do corpo e da mente/espírito Usui Reiki Ryoho”. Se ele tivesse alterado a técnica ter-lhe-ia chamado Reiki Hayashi. Mas essa não é uma prática que se coadune com os valores tradicionais de um japonês. Com amor e respeito pelo seu professor, ele ensinou exactamente o que aprendeu, sem alterar. Na nossa cultura ocidental, a coisa mais importante é o “Eu”, a personalidade, o ego. Queremos ser os melhores, os primeiros, estar no topo. O Oriente não conhece esta doença. O facto de que alguém possa alterar o processo de sintonização, ou invente um novo, é impensável de um ponto de vista tradicional pela simples razão de que isto aponta para uma única coisa: para o ego.
Contudo, foram feitos alguns ajustes menores. Sensei Hayashi era médico e se nós compararmos o manual que ele dava aos seus alunos com o de Sensei Usui verificamos que há ligeiras diferenças. Por exemplo, Sensei Usui sugeria o tratamento de certas vértebras enquanto Sensei Hayashi se focava mais nos órgãos internos.
Aqueles que fazem tratamentos com frequência irão achar que Sensei Hayashi desenvolveu o seu estilo individual de tratar os seus clientes. O único aspecto técnico que Sensei Hayashi mudou foi o uso de mesas de massagem (denominadas Reiki Dai) enquanto Sensei Usui trabalhava no chão, em tatamis. Todas as outras alterações foram introduzidas pela Sensei Takata e seus estudantes. Na verdade, aquilo que a Sensei Takata ensinava estava muito perto do que eu aprendi com Chiyoko Yamaguchi, portanto, temos de afirmar que provavelmente a maior parte das diferenças foram da responsabilidade dos alunos da Sensei Takata. Isso explica o grande fluxo de pensamentos new age para dentro da prática de Reiki, nenhum dos quais lhe pertencia originalmente.

Actualmente, de que forma os japoneses vivem, praticam e ensinam Reiki? É muito diferente da forma como nós, ocidentais, o fazemos?

A maneira tradicional implica diferenças de filosofia, bem como de prática, e para responder a esta questão de maneira satisfatória eu levaria dias! Deixe-me responder de forma concisa. Muitos japoneses praticantes de Reiki aprenderam Reiki na linhagem Takata. Um japonês que aprenda Reiki tradicional irá estabelecer um compromisso de vida trabalhando consigo próprio. Irá abraçar os Gokkai e integrá-los na sua vida. Ele irá praticar fazendo tratamentos diligentemente e irá perceber que aprende com cada um dos seus clientes. Vai manter uma “mente de principiante” em cada momento da sua vida e vai-se esforçar por realizar o seu potencial. Vai aprender a observar o processo de cura do corpo do cliente com as mãos, praticando a arte do Byosen. Ele sabe que a arte secreta da felicidade é viver uma vida de amor e compaixão misturada com consciência. Assim, as bênçãos que ele experimentar irão irradiar a partir do seu Ser e afectar todos os que o rodeiam.

Podemos esperar para breve novos livros seus traduzidos para português?

O meu livro mais recente — “ This is Reiki” – já foi traduzido para português do Brasil e deverá ser publicado em breve. Podem esperar passar alguns dias ou noites divertidos a lê-lo… trata-se da minha canção de amor ao Reiki e o culminar de todo o meu trabalho.
[box type=”info”]
Frank Arjava Petter é um dos mestres de Reiki que mais tem contribuído para dar a conhecer ao Ocidente as verdadeiras raízes japonesas do Reiki. Autor de diversos livros sobre o assunto, tem dedicado a sua vida à pesquisa sobre a história do Reiki, mostrando uma simplicidade e capacidade motivadora única. Arjava viveu e trabalhou 12 anos no Japão. Actualmente vive na Ilha de Lesvos, Grécia, com a sua família. Ensina Reiki, meditação e Constelações Familiares a nível mundial.
[/box]

Publicado em Deixe um comentário

Byosen – técnica Reiki para a compreensão das sensações nas mãos

Técnicas Tradicionais de Reiki
Na prática de Reiki é muito comum haver sensações nas palmas das mãos, com o fluir da energia. Essas sensações são representações do estado energético da pessoa que está a ser tratada, quer seja outro ou quer sejamos nós no auto-tratamento. Como já foi dito no artigo sobre a profissionalização no Reiki, não realizamos um diagnóstico médico, longe disso mas, realizamos uma avaliação energética!
Essa avaliação energética tem um conjunto de representações às quais o Mestre Usui chamava “Byosen”, ou “acumulação de doença”. Esta avaliação é resultante das posições que vamos executando ao longo do corpo do receptor (ou do nosso próprio), seguindo sempre um código de ética. Hoje em dia aprendemos um protocolo de 12 ou 15 posições de tratamento, que mapeiam a cabeça, articulações e os nossos chakras principais ou glândulas endócrinas. Sabemos que no início, o Mestre Usui ensinava algo de bastante mais simples – Tratar da cabeça (a fonte de todos os nossos problemas) e depois da zona afectada. Poderão ler mais sobre estas posições iniciais, na nossa Biblioteca Reiki, dedicada aos associados.
No seu novo livro “This is Reiki” (Lotus Press 2012), Arjava Petter entrevista o Mestre Ogawa e uma das questões é precisamente o tratamento a outros:

Arjava Petter: Usa 12 ou 15 posições de mãos que correspondem aos chakras ou glândulas endócrinas, como usamos na tradição ocidental do Reiki? Quanto tempo deixa as mão em cima ou numa posição em particular? Junta os dedos das mãos? Usa as duas mãos? Esta é a forma como aprendemos Reiki.
Ogawa: Deixamos que o Byosen nos guie e não usamos um tratamento standard. Uma vez que aprendam a escutar o byosen, não há necessidade para um sistema. O mais importante ponto é tratar a cabeça. Por vezes é preferível ficar numa posição por uma hora, por exemplo, quando se trata o Tanden.

Frank Arjava Petter diz-nos que

“Os ensinamentos originais não aplicavam nenhum tratamento standard. Usui Sensei como Hayashi Sensei davam manuais aos seus alunos com um guia de tratamento para doenças comuns, mas estes eram para os iniciantes inexperientes. Os praticantes experientes aprendiam uma técnica avançada que é, infelizmente, incomum para nós fora do Japão. De acordo com Chiyoko Sensei, Koyama Sensei e Ogawa Sensei, tanto Usui Sensei como Hayashi Sensei trabalhavam com o que Usui Sensei chamava Byosen… Usui Sensei criou esta palavra de dois Kanji. O primeiro é Byo, que significa doente, doença. O segundo caracter, Sen, significa acumulação, ou bloqueio dos vasos, nos casos da linfa ou do sangue. Juntos (os kanji) descrevem a acumulação ou bloqueio devido a toxinas…”

Os vários tipos de Byosen

Onnetsu 温熱 – Calor/Febre
Sentimos este calor quando as mãos são colocadas numa zona que esteja rígida, tensa, ou com ligeira deficiência de energia no corpo do receptor. Este calor é ligeiramente superior à temperatura do corpo.
Atsui Onnetsu 熱い温熱– Calor Intenso – a zona necessita de energia. As mãos podem fica quentes, muito quentes, pode até dar a sensação de todo o corpo estar a aquecer.
Piri Piri Kan ぴりぴり感 – Sensação de formigueiro se a tensão e rigidez do corpo for mais séria, tem-se a sensação de formigueiro nas palmas e nas pontas dos dedos.
Hibiki 響き– Pulso, Eco
Hibiki é uma sensação tipo “pulso”, que indica que a energia está a estimular os vasos sanguíneos, causando contracção e expansão. Neste ponto o sangue começa a circular com maior fluidez. Pode ser algo como uma infecção, cansaço profundo, irritabilidade ou início de algum distúrbio energético na pessoa que poderá originar doença física
Itami 痛み– Dor
Itami e uma sensação de dor nas mãos que nos indica que o estado do Byosen, do receptor e critico. Quanto mais grave o estado, mais dor pode gerar. A dor pode passar para a parte superior das mãos, pulsos, cotovelos, ombros.
Isto não significa que estão a absorver energia negativa do receptor, esse fenómeno não e possível de acontecer com o Reiki no entanto, devem afastar as mãos de qualquer desconforto, sacudir, verificar a ligação o Reiki e voltar ao tratamento, por exemplo, começando das extremidades para o centro da questão.
Samui 寒い –  Frio
Bloqueio do chakra, consciente ou inconsciente, pode estar associado a um trauma. (Este byosen não faz parte do conjunto inicial de cinco, no entanto, é uma sensação que por vezes é sentida e como tal deve ser esclarecida).
[box type=”info”]Deixamos a ressalva que estas técnicas devem ser realizadas por um Mestre que as saiba explicar e o seu sentido está enquadrado dentro da prática e filosofia de vida do Reiki.
Sobre o Mestre Ogawa, iremos publicar um artigo específico, com as suas revelações surpreendentes sobre Reiki e a sua aplicação no Japão. A tradução do livro “This is Reiki”, está assegurada pela Pensamento-Cultrix e será importada pela Dinalivro.[/box]

Publicado em Deixe um comentário

Reiki e o valor da gratidão

Reiki para Mulheres
A gratidão é uma virtude que precisa ser desenvolvida continuamente, tornando-se um hábito diário. Normalmente não lembramos de agradecer, mas reclamamos com frequência. É importante adotarmos uma atitude positiva, agradecendo desde a hora que acordamos até a hora de dormir. Quando fazemos isso, abrimos nosso coração e nossa compreensão, valorizando as bênçãos que recebemos todos os dias. Desse modo, passamos a perceber as dádivas que não havíamos notado. Passamos a sentir como fomos protegidos, amparados e auxiliados tantas e tantas vezes.
O sentimento de gratidão nos liberta da preocupação. Ao agradecer, nosso coração descansa, nossa mente se aquieta e ficamos livres de tantas tensões da vida moderna. A gratidão ameniza as dores emocionais, como a depressão, a tristeza, a solidão e a ansiedade. Em uma série de estudos experimentais, Emmons e McCullough – pesquisadores americanos sobre o comportamento humano – concluíram que sentimentos de gratidão aumentam a saúde física e a qualidade da vida diária, e que pessoas gratas demonstram mais estados mentais positivos, como animação, determinação e atenção. Além disso, também são mais generosas, cuidadosas e atenciosas para com os outros.
Ao desenvolver o hábito de agradecer, acionamos a energia curativa do universo e modificamos as circunstâncias e o ambiente ao redor. Em muitos momentos de nossa vida, passamos por problemas e situações difíceis de serem resolvidas e, às vezes, é um desafio sentir gratidão por acontecimentos negativos. Mas as dificuldades e as perdas nos ensinam muito e nos fazem amadurecer, nos fortalecendo emocionalmente. Possuir clareza sobre essa questão nos auxilia a desenvolver o sentimento de gratidão por nossa vida em todos os aspectos, nos trazendo equilíbrio, compreensão e amor por tudo e por todos.

Gratidão é um dos princípios do Reiki

O Reiki oferece muitas ferramentas que podem nos ajudar a ter mais concentração nas bênçãos que recebemos a cada dia. Ler e praticar os cinco preceitos do Reiki com dedicação nos auxilia muito a desenvolver o hábito de sermos gratos por tudo em nossa vida. O terapeuta Reiki, através de sua prática, vai desenvolvendo um estado interno desprovido e desapegado de expectativas e julgamentos.
Trata-se de um estado psíquico de gratidão, pois o Reiki é uma dádiva resgatada de práticas milenares, que hoje podemos utilizar para curar todos os seres de forma simples, verdadeira e amorosa.

Só por hoje, seja grato

“Só por hoje seja grato”. Este é um dos cinco princípios do Reiki para a prática de cada dia. Desse modo, uma das funções da energia Reiki está em expressar gratidão e trazer ao nosso planeta e seus habitantes essa energia que está intimamente ligada ao amor por tudo e por todos.
Gratidão é prática diária. Nos sentimos muito bem quando nos lembramos de nossas bênçãos. Nossos corações e nossas mentes tornam-se abertos, positivos, inspirados e receptivos. Desse modo, fica mais fácil ter uma mente criativa, o que propicia a energia necessária para que possamos manifestar os nossos objetivos e sonhos.
Quando pensamos em tudo o que não é bom o suficiente em nossas vidas, podemos trabalhar a gratidão por tudo e por todos, eliminando pensamentos negativos que circulam através da vibração da mente, como a negatividade, a culpa, e as críticas que nos roubam de uma vida plena e feliz.
Nossas mentes negativas podem afetar os nossos relacionamentos também. Se estamos nos culpando, criticando ou julgando, não estamos com nosso coração aberto e podemos perder a oportunidade de amar outra pessoa da maneira mais completa possível. É importante focar apenas no que você ama, no que diz respeito às pessoas com as quais se relaciona.
Normalmente, é uma questão de treinar as nossas mentes para pensar sobre as nossas dádivas. Gerir a nossa mente pode ser um trabalho que exige tempo e esforço. Reiki e gratidão são ferramentas poderosas que podem instantaneamente mudar os nossos pensamentos no momento em que nos concentramos em todos os aspectos positivos que ocorreram em nossa vida. Um coração grato é uma das maneiras mais rápidas de curar o pensamento negativo e as percepções distorcidas.

Um coração grato é uma das maneiras mais rápidas de curar o pensamento negativo e as percepções distorcidas.

Quando você perceber o poder de seus pensamentos e começar a monitorá-los, estará consciente de ter tomado, por si mesmo, o primeiro passo para criar uma mudança positiva. O verdadeiro segredo está em assumir a responsabilidade por você e desenvolver a capacidade de expressar gratidão em todos os aspectos da sua vida – até mesmo os indesejados, estressantes e dolorosos.
A aplicação de Reiki – assim como o seu recebimento – promove relaxamento e naturalmente torna o coração agradecido. A prática realizada por meio da imposição de mãos purifica os padrões mentais, limpa a mente das emoções e dos sentimentos negativos que impedem o indivíduo de sentir gratidão.
Através do contato com esta energia, nos tornamos sensíveis à natureza, despertando nossa percepção para observar mais a beleza do mar, das montanhas, das flores e das árvores. É maravilhoso ser uma pessoa cheia de gratidão!

Ser grato atrai a energia da abundância em nossas vidas

Estarmos cheios de gratidão é fundamental para o que o monge budista japonês que redescobriu o Reiki, Mikao Usui, descreve nos preceitos do Reiki como o “remédio milagroso para todas as doenças”. Viver num estado de gratidão nos transporta para um círculo natural de abundância. Transforma reclamação em reconhecimento, nos ajudando a focar no que temos, ao invés no que desejamos ter. O universo é abundante, basta olhar em volta e agradecer.
Como a escritora americana, Melody Beattie, sabiamente colocou: “A gratidão desbloqueia a abundância da vida. Ela torna o que temos em suficiente, e mais. Ela transforma negação em aceitação, caos em ordem, confusão em claridade. Ela pode transformar uma refeição em um banquete, uma casa em um lar, um estranho em um amigo. A gratidão dá sentido ao nosso passado, traz paz para o hoje, e cria uma visão para o amanhã”.
Pode ser útil manter um diário de gratidão, ou escrever uma lista na qual você possa postar as situações que trazem esse sentimento em sua vida. Assim, quando damos graças por nossas muitas bênçãos, agradecemos por todos os sofrimentos, bem como os aspectos positivos da vida. Quando aprendemos com as dificuldades nos tornamos mais pacientes, compassivos, amorosos e pacíficos. E o Reiki também nos auxilia a estarmos abertos para as lições de vida que nos fortalecem como indivíduos.
A gratidão e a aceitação andam juntas, pois é necessário aceitar quem você é primeiro. Você é o que tem que ser, você está onde deve estar e você tem o que tem que ter. Isso não está ligado ao conformismo e à falta de atitude, mas apenas simboliza a gratidão por saber que está tudo no seu devido lugar.

Você é o que tem que ser, você está onde deve estar e você tem o que tem que ter. Isso não está ligado ao conformismo e à falta de atitude, mas apenas simboliza a gratidão por saber que está tudo no seu devido lugar.

Ao invés de ficar aí paralisado numa pequena situação, como um carro que não funciona, um emprego em que você não é reconhecido, um relacionamento que não é bem o que você desejava ou até mesmo uma doença, transforme-se!
O que acontece com você afeta a todos os seres. Por isso, vibre numa frequência mais alta, de amor incondicional, por tudo, por todos e seja grato. É isso o que o Reiki ensina: uma forma melhor de ver a vida e de tratar as pessoas com fé, gratidão e muito amor.
[box type=”info”]
Artigo publicado em Personare. Pode ser lido aqui…
SOBRE O AUTOR

Adriana Feijó
Adriana Feijó
Adriana Feijó é psicóloga com especialização em Psicologia Transpessoal, possui mestrado em Reiki Xamânico e atua também como terapeuta floral. Saiba mais »
contato: adrimfeijo@yahoo.com.br

[/box]
 

Publicado em Deixe um comentário

Certificação Profissional em Reiki

post-reiki-terapia-complementar
Desde Março de 2012 que existe um protocolo de colaboração entre a Associação Portuguesa de Reiki – Monte Kurama, através do Núcleo de Santa Maria da Feira, e o Instituto de Formação e Qualificação Profissional no sentido de criar e desenvolver cursos de formação profissional na terapia de Reiki, criando assim uma Certificação Profissional em Reiki.

Esta iniciativa promove uma formação de qualidade, dando resposta às novas necessidades educativas e possibilitar essa ferramenta para quem quiser ser terapeuta de Reiki. Certificar os seus conhecimentos num melhor futuro profissional.

O IFQP é uma Entidade de Formação, que certifica a Formação Profissional, por serem uma entidade competente, ligada ao Ministério de Educação. Com este tipo de Formação é possivel obter-se o certificado de Formação Profissional, emitido nos termos da Portaria nº 474/2010 de 8 de julho.
Esta certificação estabelece o modelo de certificado de formação profissional que, no âmbito do Sistema Nacional de Qualificações, que se destina a certificar a conclusão com aproveitamento de uma acção de formação certificada não inserida no Catálogo Nacional de Qualificações.

O que se entende por Formação Certificada, no âmbito da Portaria 474/2010, de 8 de Julho?

Entende-se por formação certificada, no âmbito do sistema Nacional de Qualificações, a formação desenvolvida por entidade formadora certificada para o efeito ou por estabelecimento de ensino reconhecido pelos ministérios competentes. É também considerada formação certificada, no âmbito do código do trabalho, a formação desenvolvida por entidade empregadora (empresas que promovam a formação interna dos seus trabalhadores).
Quando deve ser emitido o Certificado de Formação Profissional?
O certificado de formação profissional deve ser emitido aquando da conclusão com aproveitamento de uma acção de formação certificada não inserida no Catálogo Nacional de Qualificações.
Como deve ser emitido o Certificado de Formação Profissional através do Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa (SIGO)?
O certificado de formação profissional é emitido através do SIGO, tal como previsto na Portaria nº 474/2010, de 8 de Julho. Para isso, devem as entidades solicitar as credenciais de acesso ao GEPE através do e-mail sigo@gepe.min-edu.pt.
Quem pode emitir o Certificado de Formação Profissional, através do SIGO?
Quem pode emitir o certificado de formação profissional são as entidades formadoras certificadas.
Consideram-se entidades formadoras certificadas as entidades que integram a rede de entidades formadoras do Sistema Nacional de Qualificações, nomeadamente:
– Os estabelecimentos de ensino básico e secundário
– Os centros de formação profissional e de reabilitação profissional de gestão directa ou participada, no âmbito dos ministérios responsáveis pelas áreas da formação profissional e da educação
– As entidades formadoras integradas noutros ministérios ou noutras pessoas colectivas de direito público
– Os estabelecimentos de ensino particular e cooperativo com paralelismo pedagógico ou
reconhecimento de interesse público
– As escolas profissionais
– As entidades com estruturas formativas certificadas do sector privado – As entidades empregadoras que promovam a formação interna dos seus trabalhadores, no âmbito do código do trabalho, poderão igualmente emitir os certificados de formação profissional, através do SIGO.
Para mais informações, siga a fonte aqui
Os cursos são desenvolvidos em parceria com a Associação Portuguesa de Reiki, através do Núcleo de Santa Maria da Feira.
[box type=”info”]Este artigo foi publicado no blog Reiki em Movimento a 7 de Dezembro de 2012[/box]