Efeitos da prática do Reiki sobre aspectos psicofisiológicos e de qualidade de vida

Autor: Dr. Ricardo Monezi (Universidade Federal de São Paulo)

Efeitos da prática do Reiki sobre aspectos psicofisiológicos e de qualidade de vida de idosos com sintomas de estresse: estudo placebo e randomizado

Prémio Hayashi de Investigação ReikiTese apresentada à Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina, para a obtenção do Título de Doutor em Ciências.

São Paulo
2013

RICARDO MONEZI JULIÃO DE OLIVEIRA

Introdução

O estresse constitui-se como um desvio da homeostase, podendo contribuir para o desenvolvimento de uma série de sintomas que podem representar um prejuízo à saúde do idoso. Esta crescente parcela da população mundial tem procurado práticas integrativas e complementares como o Reiki, técnica de imposição de mãos, para o controle de doenças crônicas e melhora do bem estar. Com o objetivo de avaliar se a terapêutica Reiki poderia produzir alterações psicofisiológicas e de qualidade de vida em idosos com sintomas de estresse este estudo, que durou oito semanas, mensurou em um grupo de voluntários que receberam Reiki e um grupo que recebeu um tratamento Placebo, respostas psicológicas como níveis de estresse, ansiedade, depressão, percepções de tensão e bem estar, qualidade de vida, além de respostas fisiológicas como temperatura periférica, tensão muscular e condutância elétrica da pele. O conjunto dos resultados obtidos sugere que a terapêutica Reiki produz alterações psicofisiológicas e de qualidade de vida em idosos compatíveis com uma redução significativa de estresse.

Discussão

p.60

Atualmente o Reiki figura como uma das técnicas de imposição de mãos mais utilizadas entre a população, o que vem chamando a atenção de alguns pesquisadores quanto à avaliação de sua efetividade (252). Estudos sugerem que o uso racional, além da qualidade crescente de pesquisas que trazem informações a respeito da segurança e eficácia das terapias integrativas e complementares foram decisivas no deslocamento dessas modalidades terapêuticas da marginalidade para a linha de frente do cuidado humano (46, 235). Uma grande parcela da população idosa busca complementar seus tratamentos convencionais utilizando-se de intervenções que promovam seu bem estar, saúde e qualidade de vida de maneira integral (253, 254). Dessa maneira, o presente estudo buscou verificar como o Reiki poderia atuar sobre aspectos psicológicos, fisiológicos e de qualidade de vida de idosos que sofrem com sintomas de estresse, uma síndrome que pode ser relacionada com o desenvolvimento de diversos distúrbios psicossomáticos (255). A resposta ao estresse afeta o sistema nervoso central, envolvendo efeitos fisiológicos decorrentes principalmente da estimulação do ramo simpático do sistema nervoso autônomo (256), que podem levar a um aumento da pressão sanguínea e da frequência cardíaca. Um grande volume de sangue é deslocado dos órgãos digestivos para grandes músculos esqueléticos, a fim de gerar a resposta de luta ou fuga, descrita por Hans Selye na década de 50 (13). Como resultado, verifica-se a redução da temperatura e elevação da condutância elétrica da pele (257). Sintomas e comorbidades relacionados ao estresse podem ser detectados tanto quantitativamente como qualitativamente, através da utilização de equipamentos que mensuram os níveis de tensão muscular, condutância elétrica da pele e temperatura ou inventários e escalas psicológicas específicas, como as utilizadas no presente estudo.

Conclusões

P. 71

  1. Nossos resultados sugerem que a terapêutica Reiki produziu as seguintes alterações psicofisiológicas e de qualidade de vida em idosos com estresse, através da promoção de um possível estado de relaxamento, superior ao constatado no grupo Placebo:
    1. Redução dos níveis de estresse;
    2. Redução dos níveis de ansiedade e depressão;
    3. Redução da percepção de tensão muscular e elevação da percepção de bem estar;
    4. Elevação dos níveis de qualidade de vida referente aos domínios:
      1. “Aspectos espirituais, Religião e Crenças pessoais”; “Físico”; “Psicológico”;
      2. além das facetas “Autonomia” e “Intimidade”;
    5. Elevação da temperatura periférica da pele;
    6. Redução da tensão muscular do músculo frontal e condutância elétrica da pele.
  2. Sugere-se a realização de futuros estudos, de natureza multidisciplinar, a fim de aprofundar a compreensão a respeito dos possíveis mecanismos psicofisiológicos e físicos envolvidos com a técnica Reiki.

Efeitos da prática do Reiki sobre aspectos psicofisiológicos e de qualidade de vida
de idosos com sintomas de estresse:estudo placebo e randomizado. / Ricardo Monezi
Julião de Oliveira. — São Paulo, 2013.

Título em inglês: Effects of Reiki practice on psychophysiological and quality of life
aspects of elderly patients with stress symptoms: a randomized placebo study.

Ler a Tese