Uniformização do Ensino Reiki

Bem-vindos à página do Grupo de Estudo e Debate da Formação em Reiki.

Este grupo é formado na sequência da declaração de objetivo da Associação de tornar 2012 o “Ano da Formação e Profissionalização em Reiki”. Um projeto que envolverá encontros nas zonas norte, centro e sul do país, ao longo de todo o ano, sendo aberto à participação todos os associados e Mestres de Reiki, em geral.

Ao longo do ano serão, também, lançados vários inquéritos para que todos os praticantes de Reiki, que assim o queiram, possam dar o seu devido contributo em várias perspectivas e dimensões deste trabalho.

2012-ano-da-formação-e-profissionalização-em-reiki

O que é o GDFR

É um grupo de Mestres Formadores de Reiki, associados ou não, que se reúnem em torno do debate, reflexão dos processos actuais do ensino de Reiki em Portugal.

Quais os valores deste grupo

  • Transparência
  • Isenção
  • União
  • Sabedoria
  • Rigor

Além da prática dos cinco princípios que nos regem. Queremos que todo o processo seja feito com ausência de julgamento e com bastante transparência. Que sejam momentos de partilha e construção de um futuro melhor para os alunos, praticantes e Mestres de Reiki.

O que vamos alcançar

  • Uma revisão do ensino actual de Reiki, uniformizando linhas base de competências consequentes de cada nível, auxiliando os alunos a terem uma perspectiva da sua aprendizagem e os Mestres de terem um valor acrescentado com informação actualizada e consistente;
  • O resultado final será uma estrutura de ensino em todos os níveis de Reiki, independentemente do Sistema;
  • Será considerado que em cada sistema, além desta estrutura base, existirão conhecimentos adicionais, assim como cada Mestre Formador terá a liberdade de ensinar além dessa mesma estrutura.

Porque este objectivo na Associação?

A Associação tem primado pelo apoio aos alunos e formadores de Reiki, em vários aspectos, desde conteúdos à prática. Pelo que pudemos constar nestes 3 anos de Serviço, identificamos questões que merecem e devem ser avaliadas e trabalhadas. Este é um assunto que faz parte dos nossos estatutos.

INSCRIÇÃO

Para se inscrever, carregue neste link…

 

Perguntas e Respostas

1 – Sou mestre de Reiki há pouco tempo, poderei participar?

  • Sim. A opinião de todos os Mestres de Reiki é importante. O valor do conhecimento de cada um é enriquecido no trabalho conjunto.

2 – Sou mestre de Reiki mas não sou associado, poderei participar?

  • Sim. Este grupo de trabalho irá afectar uma área do Reiki que é transversal a todos os praticantes.

3 – Tenho que pagar alguma coisa para pertencer ao grupo?

  • Não. A Associação Portuguesa de Reiki é uma Associação Sem Fins Lucrativos e está orientada, pela sua missão e valores, para este tipo de projectos, fazendo todos os esforços para os manter gratuitos.

4 – Como serão feitas as participações?

  • Temos 3 vias:
    • Online – Através de inquéritos e fóruns de discussão;
    • Presencial – Com reuniões nas Delegações da Associação
    • Fórums – Serão realizados pelo menos 3 fórums de Norte a Sul do país, para a participação de todos.

5 – Estou fora de Lisboa, posso participar?

  • Sim, sem dúvida. Teremos fóruns próprios para essas situações

6 – Não sou mestre de Reiki, como posso dar a minha opinião?

  • Realizaremos inquéritos e fórums presenciais e online próprios para tal. A opinião dos praticante é também extremamente importante.

7 – Como garantem que todos podem expressar a sua opinião?

  • Faremos o melhor dentro das nossas possibilidades, a vossa divulgação deste projecto é também importante e fica também à responsabilidade de cada um ter uma voz activa nesse assunto.

8 – Será que esta uniformização do ensino quer acabar com tantos sistemas?

  • Este projecto e este grupo nada tem a ver com esse propósito.

9 – Qual é o melhor sistema de Ensino?

  • Em causa não está qual o sistema mas sim o que deve ser passado como competências. Por exemplo, o Ministério da Educação tem um modelo de conteúdos programáticos a serem atingidos pelos alunos mas, não é rígido quanto àquilo que o professore transmite a mais ou à forma como transmite.
  • Tomando esse exemplo, os Mestres passariam a ter uma linha de conteúdos a seguir mas estariam perfeitamente à vontade para prestar outros ensinamentos, relevantes à prática de Reiki.

10 – Será que esta uniformização pretende criar um controlo maior do que se ensina?

  • Sem dúvida que auxiliará mas não criando rigidez na forma.

11 – Poderá o Mestre Formador ser responsabilizado pelo que não ensina?

  • A formação de Reiki não está ainda normalizada ou regulada. A responsabilização acontecerá com a regulação.

12 – Serão as linhagens importantes?

  • A linhagem é uma forma de compreendermos o percurso que a pessoa fez.
  • Não devemos partir do pressuposto que por o Mestre ter tirado o curso com determinado Mestre conceituado que ele o será igualmente. Poderá ser melhor ou pior, dependendo da sua atitude, trabalho e competências adquiridas.
  • Antes de pensar no valor da linhagem, deve então o aluno pensar se respeitará o seu Mestre e ensinamentos, caso contrário, a linhagem será apenas um conjunto de nomes e traços num papel.

13 – Há alguma remuneração?

  • Pelos princípios da Associação, não. Todos os participantes estarão de forma voluntária a participar num projecto que a todos servirá.

14 – Iremos ter um sistema japonês rígido?

  • Não. Teremos o devido cuidado com isso tendo em conta a culturae a nossa sociedade portuguesa. O nosso grande respeito por todos os Mestres Japoneses não invalida uma concertação no ensino orientada à compreensão e desenvolvimento da forma de vida, estar e cultura portuguesa.

Acesso para associados
Inscreve-te como Associado

Apoia Reiki em Portugal, inscreve-te como associado.

Vê mais informações aqui…