Bertila Ribeiro é Mestre, terapeuta de Reiki e coordenadora do Núcleo de Reiki de Elvas. Em 2019 esteve no X Congresso Nacional de Reiki, em Faro, para uma partilha sobre o trabalho do núcleo.

Testemunho de Bertila Ribeiro sobre os projetos no Núcleo de Reiki de Elvas

Tudo começou no segundo congresso de Reiki da Associação Portuguesa de Reiki, em 2011. Era sócia há muito pouco tempo e fiquei fascinada como que vi. Pareceu-me uma associação muito dinâmica. Também entendi que o Reiki já estava bastante divulgado por todo o país. Ouvi atentamente todos os intervenientes e conclui que nada sabia desta terapia e filosofia de vida. Decidi, então que queria fazer parte dessas pessoas que divulgam o Reiki. Seguia o site da associação e comecei a ver a comemoração do Dia internacional do Reiki (que eu nem sequer sabia que existia), um pouco por toda a parte.

Comecei, então a preparar as comemorações para 2012. Sozinha, mas com o apoio moral e não só, do meu marido, surgiu um programa:

Pela manhã, meditação, num parque da cidade (Reiki para o planeta)

À tarde, conferencia, pelo meu mestre de Reiki, Flávio Ramos, sobre a temática : “O que é Reiki?”

Após a conferencia, oferta de lanche com chá frio e bolinhos, seguido de aplicações de reiki a quem quisesse experimentar.

Nessa manhã de agosto, estava a chuviscar. Eu fiquei bastante triste. Algumas pessoas telefonavam-me perguntando se havia meditação, por estar a chover. Lá me dirigi para o local combinado. Tinha colocado no cartaz para os participantes levarem t shirt branca. Qual não foi o meu espanto, que, apesar da chuva, comecei a ver pessoas de t shirt branca a aproximarem-se de mim. Cerca de 20 pessoas participaram nessa conversa molhada sobre Reiki J

À tarde, encheu-se a biblioteca municipal de Elvas, para ouvir falar de Reiki. O meu agradecimento à Sra. Diretora da biblioteca Dra. Tânia Rico, pela disponibilidade, simpatia e participação nestas comemorações. Estiveram cerca de 70 pessoas presentes.

Colocámos uma folha para que as pessoas se inscrevessem para receber Reiki. Estivemos 3 pessoas a dar Reiki até às 10 da noite.

Inspirada pelos eventos dos vários núcleos da associação, fazia periodicamente “Chá com Reiki”, meditações e conversas com Reiki. Num destes eventos lancei o desafio aos assistentes para fazermos um voluntariado de Reiki. Alguém sugeriu o Centro de acolhimento de crianças, que existe na nossa cidade. Então, o objetivo era angariar dinheiro para comprar um par de sapatos a cada criança.

Durante o mês de Abril e Maio, reuníamos quintas e sextas feiras, dois grupos diferentes, para que eu pudesse ensinar  aos voluntários, como atender pessoas. A maioria tinha apenas nível 1 de Reiki e eram meus alunos. A preparação era prática, ou seja, faziam-se sessões de Reiki uns aos outros e eu ia explicando o que sim está correto e o que de todo está incorreto. Pensámos em fazer camisolas, para nos identificarmos. Pedi à associação o desenho e mandámos fazer as t shirts. Cada um pagou a sua (claro está, só para quem quis). Estivemos a fazer Reiki durante todo o mês de junho, em 4 locais diferentes do concelho: Museu de Arte Contemporânea, Associação Gota d Arte, Clinica Cidade Jardim e freguesia de Terrugem. Na clinica, atendíamos todos os dias, a partir das 18h que era quando os voluntários podias. Nos outros locais, só aos fins de semana. Atendíamos por marcação prévia. No final, atendemos mais de 100 pessoas, com ficha de anamnese preenchida. Conseguimos comprar um par de sapatos para cada criança e ainda alguns brinquedos que a instituição pediu.

Em 2013 comemorou-se o dia internacional do Reiki, num jardim da cidade, pela manhã, com uma meditação, lembrando aos presentes o que se comemorava naquela data. Os participantes eram sempre diferentes…curiosos, reikianos de outras escolas e alguns alunos meus.

Em outubro de 2013 fui desafiada a participar no Terceiro Congresso Internacional de veterinária, que decorreu em Elvas. A temática: Reiki em animais. A única coisa que sabia era que os animais adoravam reiki. Amei a intervenção da Joana Ricardo, bióloga marinha, precisamente nesse segundo congresso de Reiki, onde ela apresentou fotos a dar reiki a um nero (peixe), que, segundo ela, a perseguia, para receber reiki J. Contactei-a e, amavelmente e de forma muito rápida, facilitou-me um manual de sua autoria, sobre reiki em animais. E lá fui eu, falar sobre reiki em animais. Pedi um cavalo, para exemplificar, mas a logística era complicada e só se arranjou um cão J.

As organizadoras gostaram muito da minha intervenção e colocou-se a hipótese de ir às instalações dar reiki aos cavalos. Até à data não se concretizou.

15 de agosto de 2014, comemoração de mais um aniversário do Mestre. Iniciámos às 9,30h da manhã com Yoga e terminámos às 18h com um concerto meditativo. Pelo meio, algumas sessões de reiki para quem quis experimentar e almoço vegetariano partilhado.

2015, levámos a comemoração até Portalegre. Às 7 da manhã, estava a sair de casa, com o meu marido, para ajudar a colocar as coisas no jardim, onde iria decorrer o evento por todo o dia com: terapias reiki, Yoga, palestra, outras terapias e concerto meditativo para terminar em beleza, este dia.

Dezembro de 2015 decorreu, em Elvas, o primeiro curso para voluntários de Reiki, lamentando a ausência dos reikianos de Portalegre, que queriam fazer o curso, mas só em Portalegre (Elvas fica a 50Km de Portalegre).

Assistiram 15 reikianos, dois vindos de outra escola que não a minha.

Dia Internaional de Reiki 2016, em colaboração com o Intermarchè de Elvas, estivemos todo o dia aplicando Reiki a quem quis experimentar. Foi muito gratificante.

2016, o núcleo conseguiu assinar protocolos com várias empresas de Elvas, com a finalidade de oferecer descontos aos sócios da Associação Portuguesa de Reiki. Foram 8 as empresas que aceitaram esta parceria. O objetivo é ampliar a mais empresas.

2017, Cruz vermelha portuguesa, “Cuidar de quem cuida”. Desloquei-me duas vezes às instalações da CVP, para apresentar a associação e explicar o que é Reiki, aos seus colaboradores. No final colocou-se a hipótese de experimentar Reiki. E assim aconteceu. Tres dias, 2 voluntários por dia e 18 sessões feitas. Feedeback bastante positivo. A diretora propos ampliarmos a experiencia aos utentes. Não foi concretizado por falta de voluntarios.

2017, O Super Reikinho vai ao Agrupamento de escolas de Vila Boim, uma aldeia a 9 Km de Elvas, pelas mãos da reikiana e voluntária Amália Pasadas que conseguiu a intervenção. Ela e a voluntária Claudia Varandas apresentaram o Super Reikinho a uma turma de meninos de 5 ano. Foi fantástico e ficou o interesse em expandir o projeto a professores, funcionarios e outros alunos…até à data nunca mais houve contacto. O meu muito obrigada à Silvia Oliveira por nos ter disponibilizado o power point do Super Reikinho J

Em 2018, o nucleo fez várias sessões, para ajudar os praticantes a fazer o autotratamento. Decorreu ao longo de um mês, uma vez por semana.

Neste ano também se fizeram algumas sessões de exclarecimento, em Terrugem, Estremos e Vale de Cavalos.

Outubro de 2018, primeira feira Sénior de Elvas. A diretora de um Centro de terceira idade, convidou-me a estar presente. E lá fomos nós, todos contentes, 6 voluntários, a divulgar Reiki e fazer Reiki a quem o solicitou. Há muita desconfiança deste tema, na faixa etária senior. Pelo menos foi o que concluimos. A maioria dos idosos que sondávamos e convidávamos para experimentar mostravam-se muito desconfiados e até diziam que tinham medo porque não sabiam o que era.

Este ano voltei a ser convidada para estar presente na segunda feira senior, mas por motivos de saude, não pude ir.

2019, convidaram-me, via facebook, a titulo particular, para a primeira feira da saude de Elvas, organizada pela associação de Esclerose multipla. Imediatamente enviei mensagem para a organizadora, lamentando a falta de convite à associação portuguesa de Reiki, nucleo de Elvas, ao qual ela me respondeu que ainda estava a tempo. E, mais uma vez, fomos marcar presença e exclarecer quem nos procurou. A este evento não consegui ninguem para me ajudar. Fui só eu.

Também neste ano, de Fevereiro a Junho, decorreram 5 aulas práticas de Reiki, da responsabilidade da Associação Portuguesa de Reiki, às quais assistiram 12 reikianos. Apenas 2 cumpriram as 5 aulas sem faltar. No último dia, aula prática de reiki a outros, cada participante levou um convidado para lhe aplicar reiki. Esta formação foi gratuita para os sócios da associação, o que originou algumas novas inscrições para sócios

E aqui continuo a minha caminhada, neste momento, sozinha, porque ninguem tem disponibilidade para me ajudar.

Seguirei até que a associação mo permita. Só ou acompanhada J

Só por hoje…Sou calma, confio, sou grata, trabalho honestamente, sou bondosa _/!\_

Bertila Ribeiro