Um dos efeitos secundários do cancro é a fadiga. A terapia complementar Reiki auxilia a restabelecer o equilíbrio do corpo. Ao agir sobre a fadiga, a dor, a ansiedade, o Reiki promove a qualidade de vida em geral da pessoa.
post-reiki-descanso-cancro
Ensaio Piloto Cruzado entre Reiki vs Descanso nos Tratamentos da fadiga relacionada com o cancro
Tsang KL, Carlson LE, Olson K.
Departamento de Psicologia, Universidade de Calgary, Alberta, Canadá
A fadiga é um efeito secundário bastante comum, sentido durante o tratamento do cancro e a sua recuperação. Um estudo limitado investigou técnicas provenientes da medicina alternativa e complementar para reduzir a fadiga relacionada com o cancro.
Este estudo examinou os efeitos do Reiki – um tipo de terapia energética por contato – sobre a fadiga, a dor, a ansiedade e a qualidade de vida em geral.
O estudo consistiu numa prova cruzada e equilibrada de duas condições: Condição Reiki e Condição Descanso.
Na Condição Reiki, os participantes receberam uma sessão diária de Reiki durante 5 dias consecutivos, seguidos de um período monitorizado de 1 semana de descanso, sem tratamento; mais 2 sessões adicionais de Reiki, e finalmente, 2 semanas sem nenhum tratamento.
Na condição Descanso, os participantes descansaram durante aproximadamente 1 hora por dia, durante 5 dias consecutivos, seguidos de um período monitorizado de 1 semana sem previsão de tempo assignado ao Descanso e uma semana adicional sem qualquer tipo de tratamento.
Em ambas as condições, os participantes preencheram questionários de avaliação da fadiga relacionada com o cancro (Avaliação Funcional, escala da Fadiga da Terapia de Cancro[FACT-F]) e qualidade de vida (Avaliação Funcional da Terapia do Cancro, Versão Geral[FACT-G]) antes e depois de todas as sessões de Reiki ou sessões de Descanso.
Também completaram uma Escala Visual Análoga (Sistema de Avaliação de Sintomas, Edmonton[ESAS]) para avaliação do cansaço diário, da dor e ansiedade, antes e depois  de cada sessão de Reiki ou Descanso.
Dezasseis pacientes (13 mulheres) participaram no ensaio. Em 8 mulheres, a aplicação das respetivas condições (Reiki/Descanso; Descanso/Reiki), foi feita de forma aleatória.
Foram testadas em relação à fadiga mediante a escala de cansaço do ESAS e todas as que obtiveram mais de 3 (numa escala de 0-10) eram elegíveis para o estudo. Foram diagnosticadas com a variedade de cancro, mais propriamente cancro colo-rectal (62,5%) com uma idade média de 59 anos.
A fadiga sobre a FACT-F diminuiu na condição Reiki (P=0,05) durante o período dos 7 tratamentos. Por outro lado, os participantes da condição Reiki obtiveram melhoras significativas da qualidade de vida (a FACT-G) comparada com os da Condição de Descanço (P<0,05).
Sobre as avaliações diárias (ESAS) na Condição Reiki antes da sessão 1 e após a sessão 5, as pontuações indicaram uma diminuição significativa do cansaço (P>0,001), da dor (P>0,005) e da ansiedade (P<0,01) , o que não se verificou na Condição de Descanço.
Futuros estudos deveriam de investigar mais o impacto do Reiki, utilizando modelos com controlos mais rígidos, que incluam uma Condição Reiki e amostras consideravelmente maiores.
[box type=”info”] PMID: 17351024 [PubMed – indexed for MEDLINE] Psych-Logo.jpgDepartment of Psychology
The University of Calgary
2500 University Dr. N.W.
Calgary, AB, T2N 1N4
Canada
Tradução: Lina Fortuna
[/box]