Se hoje em dia já temos núcleos com trabalho desenvolvido de Reiki nas escolas, temos também os próprios alunos que apresentam, nos seus trabalhos escolares, o que é Reiki. Foi o que fez a Inês, no Colégio Dinis de Melo, em Leiria.
Para a sua apresentação a Inês tinha que escolher um tema/noticia/livros. Compor um texto, apresentar para aprovação à professora e depois decorar para o apresentar à turma.
Além da apresentação, a inês ainda ofereceu a todos uma impressão dos cinco princípios de Reiki. Teve uma nota muito boa e quem sabe se o Reiki não chegará à sua escola.

Apresentação 3º Período de Português

O Reiki é uma terapia natural. É uma forma de tratamento através da energia vital, que é uma força que todos nós temos. Ela é responsável pelo equilíbrio da nossa vida e afeta o estado da nossa saúde.
Quando estamos doentes, preocupados, stressados, essa energia diminui e não circula de forma normal. O Reiki ajuda o corpo a encontrar o seu equilíbrio a todos os níveis – corpo, mente e espírito.
cinco principios

O Reiki chegou às escolas!

Para tentar alcançar o equilíbrio completo do aluno, e oferecer outras experiências saudáveis, a Associação Portuguesa de Reiki e o Agrupamento Escolar de Guimarães, criaram o projeto “Crescer com Reiki”.
O objetivo principal deste projeto é tornar real o potencial do aluno procurando chegar ao seu equilíbrio emocional, mental, à autoconsciência e a um cuidado natural.
Através do Reiki, os alunos conseguem equilibrar a sua energia, o que os ajuda a tranquilizarem-se, aumentando a autoestima e melhorando a concentração.
Muitas das dificuldades que os alunos têm devem-se ao comportamento, à capacidade de gerir a ansiedade, o medo, a pressão escolar e social.
Como o Reiki atua muito na parte emocional, ajuda o aluno a desenvolver a sua capacidade de identificar e de ultrapassar problemas.
Também escolas em Castelo Branco e Universidades em várias zonas do país já estão a adotar esta terapia.
Conclusão
Escolhi esta notícia “Reiki nas Escolas” porque a minha mãe é mestre de Reiki e eu tenho o primeiro nível de formação e sei o quanto esta terapia nos pode ajudar a sentir bem connosco próprios e com os outros.