Publicado em

Projeto do hospital militar beneficia profissionais de saúde que combatem a pandemia

Recife (PE) – Diante do alto grau de exposição e de adoecimento de profissionais de saúde envolvidos no combate à COVID-19, era necessário estabelecer uma estratégia para melhorar a resistência desses imprescindíveis guerreiros, que vêm trabalhando incansavelmente na linha de frente para garantir a recuperação dos pacientes. Por essa razão, no dia 29 de abril, o Núcleo de Estudos e Terapias Integradas (NETI) do Hospital Militar de Área de Recife (HMAR) implantou o projeto “Cuidando do Cuidador”, através do desenvolvimento de um protocolo de cuidados integrativos, com ênfase na medicina tradicional chinesa, na aromaterapia, no reiki e nos florais do sistema Saint Germain.

A pandemia causada pelo novo coronavírus representa uma grande ameaça à saúde pública. Esforços exaustivos têm levado gestores, pesquisadores e profissionais da saúde a buscarem saídas para minimizar os diversos transtornos causados por esse mal. Ao longo de milhares de anos, a medicina tradicional chinesa acumulou uma rica experiência no combate às epidemias. Nesse sentido, técnicas como acupuntura e moxabustão têm sido utilizadas com sucesso como terapia complementar para enfrentar esse problema nos países orientais e europeus.

Nessa perspectiva, as práticas integrativas e complementares em saúde potencializam a auto-organização do homem, favorecendo a elevação do sistema imunológico, bem como redefinindo um padrão de pensamento e as reações emocionais. Por isso, representam uma excelente estratégia para a promoção do equilíbrio físico e mental.  

A medicina tradicional chinesa (MTC), também conhecida como medicina chinesa, é utilizada principalmente como medicina alternativa, com caráter integrativo e complementar – não substitutivo – à medicina convencional. Por sua vez, a aromaterapia é  baseada na utilização de óleos essenciais e de outro tipo de fragrâncias, com o intuito de melhorar o bem-estar físico e psicológico do indivíduo.

Já o reiki é uma forma de medicina alternativa baseada na imposição de mãos para, alegadamente, transferir “energia vital universal” para o paciente com fins curativos. Ainda nesse campo alternativo, os florais de Saint Germain contêm energias de alta potência vibratória, extraídas de certas flores, que ajudam no desenvolvimento da consciência humana e harmonizam os campos mentais e emocionais.

Fonte: Ministério da Defesa, Exército Brasileiro