Publicado em

Esclarecimento sobre a nova Lei de Bases da Saúde e as formações certificadas

A CNETR – Comissão Nacional de Ética para a Terapia Reiki publica um esclarecimento público sobre “o que é Reiki”, “A Base 26, da nova Lei de Bases da Saúde (Lei Nº95/2019, de 04.09.2019) é aplicável ao Reiki?” e ainda a questão “Já tenho formação em Reiki. Estou obrigado, por lei, a fazer ‘formações certificadas’?”.

A Associação Portuguesa de Reiki pretende assim promover o esclarecimento e clarificação às questões levantadas pelos praticantes de Reiki, desejando a todos harmonia e prática dos cinco princípios.

Podem ler este documento de esclarecimento no seu formato PDF aqui…

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Publicado em

Semana do Colaborador da ISS – Instituto da Segurança Social de Viana do Castelo

Inseridos na semana do colaborador do Instituto da Segurança Social, em Viana do Castelo, o Núcleo de Reiki da APR de Viana do Castelo, foi convidado para  levar o tema Reiki a dois concelhos vizinhos. 

Fomos a Ponte de Lima e a Valença.

Dois dias muito bons com plateias muito entusiastas. 

Outras iniciativas de esclarecimento do renego ficaram prometidas.

Publicado em

Palestra de Reiki na Oncologia

No passado dia 11 de Outubro, a Delegação de Braga da Liga Portuguesa Contra o Cancro dinamizou uma palestra dedicada à Terapia Reiki e aos seus benefícios na prestação de cuidados aos doentes oncológicos e aos seus familiares/cuidadores.

Os terapeutas voluntários Álvaro Braga, Sandra Pinto e Sofia Vilas Boas foram os oradores e sentada à mesa esteve também Fátima Soeiro, coordenadora da delegação, na qualidade de mediadora.

Foi um momento muito especial, de profunda reflexão, aprendizagem e partilha.

Tem sido muito gratificante colaborar ao longo destes anos com uma causa tão nobre, como é a luta contra o cancro, abraçada pela LPCC Delegação de Braga e em colaboração estreita com a equipa de psicologia desta casa.

Gostaríamos de agradecer o acolhimento desde a primeira hora por parte da coordenadora, Fátima Soeiro, e das psicólogas, Carla Ribeiro e Joana Rodrigues.

Publicado em

Sessão de esclarecimento para assessores da Oriflame

No passado dia 30 de Março, o Núcleo de São Pedro de Sintra esteve no Mem Martins Sport Club para uma sessão de esclarecimento de Reiki aos assessores da Oriflame que estiveram presentes no lançamento de mais um catálogo.

No final, fizemos demonstração de tratamento de Reiki a quem quis experimentar.

Muito obrigada à Patrícia Caldeira pelo convite e à Ana Nascimento pela ajuda!

um dia muito feliz!

Com os melhores cumprimentos,

Paula Baúto

Associação Portuguesa de Reiki

Núcleo Regional de São Pedro de Sintra

Rua Álvaro dos Reis, 10

São Pedro de Sintra L

Publicado em

RESPOSTA A O REIKI E A NEW AGE: PERIGOSOS E INCOMPATÍVEIS COM O CRISTIANISMO

Surgiu publicado no site Aportes da Igreja, pelo Padre José Victorino Andrade, um artigo intitulado “O Reiki e a New Age: perigosos e incompatíveis com o cristianismo”.

Ao escrever este artigo de resposta, faço-o como Presidente da Associação Portuguesa de Reiki, como praticante de Reiki, como cidadão e como pessoa.

O artigo do Padre Andrade, denota um estudo das várias correntes atuais, espirituais e filosóficas, assim como uma observação da sociedade, mas infelizmente, alguns pontos estão imprecisos.

Este foi o seu artigo, colocado no site Aportes da Igreja.

Não é por acaso que o Papa Francisco condenou mais do que uma vez a New Age e tudo o que deriva dela.* Num mundo em que deixamos de valorizar uma verdade externa, adogmático, de ideais ecológicos e pacifistas, onde o renascimento religioso, depois de um laicismo tiranizante e de um vazio espiritual jamais superado pelos bens temporais e pelas novas descobertas científicas, deixou os homens ainda mais permeáveis a espiritualidades confortantes e confortáveis, a Nova Era introduziu-se numa terra sequiosa e árida. Mas em vez de hidratar as almas sedentas de Deus, tem confundido ainda mais os fiéis com as suas doutrinas e práticas alheias e alienadoras das tradições e da fé monoteísta num Ocidente baralhado e anémico. A New Age ou Nova Era tem o seu nome a partir da sua pretensão de um novo tempo ou ordem mundial: a “passagem do Sol do signo Peixes para o de Aquário”, capaz então de destronar as visões religiosas do passado, para implantar “uma nova ordem mundial de concórdia e de luz”.[1] Pretende um Deus “não pessoal nem monoteísta”,  que caracteriza o cristianismo, mas energia que parte da deusa-Mãe Terra. Uma nova religiosidade sem religiões, ou que irmana todas, pacifista, em harmonia com o cosmos. Uma nova era que sucede às religiões antigas, sem renunciar, entretanto, a uma mistura aliciante de todas, a teosofias modernas e a  ideias panteístas (Deus é tudo e tudo é Deus). E assim o retorno ao Pan, ou seja, a integração no cosmos, a dissolução no nada após sucessiva reincarnação.  A uma boa pitada de místicas orientais, juntam até um Cristo cósmico ou Energia, hoje chamado (ou evoluído, na conceção da New Age) Gaia, ou Mãe-Terra. Seguem-se também, em consequência, as emergentes ideologias feministas ou ecológicas. Multiplicam-se a meditação transcendental, índigos, cristais, regressões a vidas passadas e certas yogas. Novas formas budistas. Mestres espirituais, médiuns, gurus ou iluminados. E também as medicinas energéticas. E é neste sentido que se integra o Reiki: reconhecido pelos seus proponentes, escritores e especialistas como uma prática da Nova Era.[2]
Não é difícil de constatar que a Nova Era está em contradição com o Cristianismo que sempre rejeitou, por herança bíblica, a astrologia, e por isso um destino fatalista ditado pelos astros, ou a adoração da criação, uma vez que Deus não é tudo, o Criador está acima da criação; está presente na sua obra, mas não é a obra. O respeito e a responsabilidade por tudo o que foi criado não significa a adoração da Mãe-Terra ou da Natureza. Ademais, a reincarnação não é conciliável com a fé de um cristão porque nega a ressurreição de Cristo, primícias da nossa própria ressurreição, uma verdade de Fé professada pelos católicos quando rezam o Credo. A perfeição para o católico é a santidade, não é a desintegração no Cosmos, no Pan, mas visão e posse, visão de Deus, posse do Reino dos Céus, vida em plenitude e não regresso ao nada, existência na glória, não imanência no cosmos. O próprio Papa Francisco condenou essa espécie de gnósticismo individualista, assim como a sua introdução nos meios católicos.** Tão pouco se entende que uma cultura hodierna e uma reescrita da história tão crítica aos nossos descobrimentos, às missões e aos missionários de outrora, que condena uma fé imposta ou impingida a outros povos e culturas, esteja agora ela mesma a importar para a Europa (e o Ocidente em geral) religiões recém-criadas por gurus diversos com teosofias e místicas Orientais estranhas à nossa própria História, Religião e Cultura. E menos ainda que se queira integrar o Reiki na ciência, que ultimamente tem firmado um fosso cada vez maior relativamente à religião,  como se fossem as energias da deusa Gaia compatíveis com a medicina, e assim entrar esta prática da New Age com plena cidadania nos hospitais que se dizem laicos, muitas vezes hostis ou adversos às capelanias religiosas e à Fé da esmagadora maioria dos pacientes e utentes do Serviço Nacional de Saúde, mas benevolentes a estas espiritualidades religiosas orientais cheias de chakras, budismo, panteísmo, esoterismo, gnosticismo e teosofias. Um mixreligioso perigoso para o senso comum.
Um artigo recente do Jornal Universitário do Porto situou o Reiki entre as “pseudoterapias”, um perigo e uma “fraude à saúde”. Parte de um estudo prático onde sujeitaram pacientes a um verdadeiro e a um falso mestre de Reiki, obtendo os mesmos resultados de uns e de outros, ou seja, efeito “placebo”.[3] Um site insuspeito como a Wikipedia, na sua entrada sobre este movimento religioso, alicerçada por múltiplas citações, lembra que “o Reiki não é reconhecido pela medicina e nem pela ciência. Os benefícios do Reiki nos cuidados de saúde não estão confirmados cientificamente”. Alerta, a partir de testemunhos médicos para o “risco dos pacientes evitarem ou atrasarem tratamentos para doenças graves, clinicamente comprovados, e que podem ter sua condição agravada por acreditarem no Reiki” e incentiva a procurar fontes médicas seguras sobre esta prática. Desmentem inclusive um mito da New Age: “Há uma divulgação errada em sites e blogs de que o Reiki é reconhecido como terapia alternativa complementar pela OMS (Organização Mundial de Saúde). A OMS nunca reconheceu o Reiki oficialmente”.[4] Não se compreende, portanto, a sua presença em sérias instituições médicas, e os cartazes distribuídos pelas paredes dos hospitais, aproveitando-se do desespero e da fragilidade das pessoas, para induzi-las a esta prática e posteriormente fazê-las ingressar na seita. Pois não se trata de um mero embuste médico, mas de uma ramificação da Nova Era, um movimento cultural-religioso catalogado pela maior parte dos autores neutros como uma nova forma de religião, ou uma seita.[5] Também os Bispos Norte-Americanos redigiram um documento sobre a incompatibilidade e os riscos oferecidos pelo Reiki, estipulando a sua proibição nas instituições de saúde católicas ou a sua promoção por pessoas que representem a Igreja.[6] A Santa Sé emitiu igualmente dois documentos, um da Congregação para a Doutrina da Fé (1989), sobre alguns aspetos da meditação cristã, e outro mais recente do Pontifício Concelho para a Cultura e para o Diálogo Inter-religioso (2003) sobre a New Age, e indiretamente sobre o Reiki, com uma extensa bibliografia, que revela uma vez mais a total incompatibilidade com o Cristianismo.
Ademais, o Reiki não é tão inocente como parece. À medida que a pessoa vai adentrando na seita, recebe conhecimentos revelados somente aos iniciados e entrosados mediante o grau que vão atingindo. Um gnosticismo que, se é escondido ao público em geral, tem garantidamente segredos comprometedores. Ademais mexe com energias que, se não vêm de Deus, alguma ligação ao preternatural têm. Pelo número de experimentados sacerdotes exorcistas que têm alertado para pessoas com sérios problemas espirituais depois de práticas de Reiki, bem se pode imaginar a quem são abertas as portas da alma e de onde vêm as ditas energias. O impressionante livro recentemente publicado, na sua segunda edição, de Aldina Cardeal, testemunha a libertação de uma por tuguesa, submetida a múltiplos exorcismos, após uma vida entre práticas ligadas à New Age, entre elas o Reiki e os incríveis problemas espirituais e tormentos pelos quais passou, inclusive sem um diagnóstico médico e psiquiátrico preciso e eficaz. Chegaram a medicá-la para a esquizofrenia, um problema que nunca teve.[7] O seu testemunho é impressionante e merece uma leitura dos mais incrédulos. Definitivamente, um cristão não pode aderir ao Reiki na sua doutrina e na sua prática. Isso contradiz a Fé em Cristo e a condenação destas práticas pela Bíblia. São múltiplos os malefícios da New Age nas suas ideologias, cultura religiosa e  prática perniciosa. Conforme o recentemente falecido cardeal Daneels,  a Nova Era “enfrenta diretamente o cristianismo”, e pela sua expansão, mesmo entre os católicos, “constitui um grande desafio”.[8]Não é uma prática inocente nem ingénua, mas extremamente perigosa, para a saúde espiritual e física. Jesus, como afirmou o Papa Francisco, não é “profeta new age”.*** Cuidado com aqueles que querem desfigurá-Lo. “Acautelai-vos”, pois, “dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos vorazes” (Mt 7, 15-16).

P. Dr. José Victorino de Andrade

Poderão ler as anotações do texto em Aportes da Igreja.

Este artigo é escrito dentro de uma crença e, felizmente, neste século XXI, todos compreendemos a necessidade de um respeito mútuo que se acredite em algo, pertencendo a uma religião, quer se seja gnóstico, agnóstico ou ateu. O respeito e o entendimento é algo que desde os primórdios da humanidade permitiu a paz e o crescimento de civilizações. Também pela história compreendemos que a discórdia, o sectarismo, a pregação e incitamento contra aqueles que têm opiniões ou estilos de vida divergentes, levou a muito sofrimento ao longo de séculos, que ainda infelizmente continua.

Sendo um artigo religioso, compreendemos a crença e, em Portugal, todos nós de alguma forma vivemos a crença ou sentimos a sua influência, para nós é algo que faz parte da cultura.

Quando uma crença atinge a integridade de algo, ou quando uma pessoa atinge a integridade de outra, surge o sofrimento e esse poderá transbordar, levando ainda mais sofrimento a outros.

Ao escrever este artigo, a minha preocupação é a de cessar o sofrimento e tentar a aproximação, o respeito mútuo e o entendimento.

O sofrimento surge porque quando acreditamos em algo, temos a nossa verdadeira noção de que o que acreditamos é correto e se vemos algo no mundo que sai fora dessa nossa verdade, sofremos. Muitos sofrem porque acreditam em algo e vêem o mundo a sofrer, mas não conseguem fazer nada. Outros sofrem pela mesma razão e põem mãos à obra pelo melhor que podem fazer. Acredito que o Padre Andrade moveu-se para tentar fazer pelo melhor, mas infelizmente creio que a abrangência que deu, prejudicou e não esclareceu.

Todas estas discórdias fazem as pessoas duvidar e a dúvida na prática de Reiki é muito benéfica, porque ajuda-nos a enquadrar melhor o que fazemos, como fazemos e porque o fazemos.

Então, o melhor será começar por, sinteticamente, explicar o que é o Usui Reiki Ryoho.

  • O nome do método é Usui Reiki Ryoho;
  • Criado em Março de 1922 por Mikao Usui, no Japão, em Quioto;
  • A sua difusão começou através de uma escola aberta em Abril de 1922, em Tóquio;
  • É um método com vários níveis de aprendizagem;
  • Segundo o Fundador, não requer crenças ou predisposições para a prática;
  • Não está ligado a qualquer movimento religioso ou espiritual, nem tem recomendações para tal, ou seja todos podem praticar;
  • Tem uma filosofia de vida;
  • É um método organizado com 21 técnicas para desenvolvimento pessoal, meditação, terapia a si mesmo e a outros;
  • Existem diferenças entre a prática no ocidente e no oriente, a Usui Reiki Ryoho Gakkai é a associação que no Japão mantém a prática como era originalmente feita, no ocidente sofreu de aculturação e integração de algumas crenças ou conceitos para ser mais claro pelos ocidentais. Neste momento a prática está a regressar aos conceitos originais e a desmistificar crenças sem sentido que foram inclusas;
  • A prática terapêutica não tem uso de instrumentos acessórios, nem de manipulação física. Mesmo no Japão, apesar de tradicionalmente haver técnicas para acupressão, as mesmas foram abandonadas para não haver uma classificação errada da terapia;
  • Ao aplicar Reiki a outra pessoa, esta não necessita “acreditar” em energia, nunca deve despir a roupa;
  • A aplicação de Reiki, como Mikao Usui dizia, pode ser realizada a qualquer pessoa ou ser vivo e sempre até ao fim, por isso mesmo é uma prática usada em cuidados paliativos;
  • Reiki não tem promessa de cura, apenas atua sobre a homeostasia, promove o equilíbrio e harmonia da pessoa.

Os documentos fundamentais da nossa prática são “Manual do Usui Reiki Ryoho” (Usui Reiki Ryoho Hikkei, que poderá ser lido em O Grande Livro do Reiki); o Memorial erguido ao Mestre Usui no templo Saihoji (poderá ser lido em O Grande Livro do Reiki); O Manual da Terapia Reiki (Usui Reiki Ryoho no Shiori, que poderá ser lido em Reiki Guia do Método de Cura).

É de notar que este é apenas um resumo da prática, pessoalmente escrevi em 8 livros um resultado de mais de 2000 páginas sobre o tema, o que nos poderá ajudar a compreender a profundidade que tem o Usui Reiki Ryoho.

Seguem-se também, em consequência, as emergentes ideologias feministas ou ecológicas. Multiplicam-se a meditação transcendental, índigos, cristais, regressões a vidas passadas e certas yogas. Novas formas budistas. Mestres espirituais, médiuns, gurus ou iluminados. E também as medicinas energéticas. E é neste sentido que se integra o Reiki: reconhecido pelos seus proponentes, escritores e especialistas como uma prática da Nova Era

P. Dr. José Victorino de Andrade

O movimento (não organizado) New Age, surge por volta da década de 70, na verdade é o nome dado à procura que muitos ocidentais sentiram para o entendimento de si mesmos, a procura do espiritual, a ligação com a vida e com a natureza. Perante esta tão simples definição, muitas práticas são associadas como “New Age” ou Nova Era e aquilo que começa por ser algo que procura do eu e uma vida natural, pode esbarra-se com movimentos religiosos e espirituais que podem ser desviantes, deste propósito, por isso mesmo, não existe uma concordância sobre a atribuição do termo.

Reiki, ou mais corretamente o Usui Reiki Ryoho, o método criado por Mikao Usui no Japão em 1922, não faz parte deste movimento, mas muitos o colocam nele. Não faz parte porque, em primeiro lugar foi criado bem antes deste conceito e depois porque não tem uma característica religiosa ou de movimento espiritual.

O Usui Reiki Ryoho procura promover uma “vida pacífica e feliz” à pessoa, mas não por promessas ou leviandades, mas sim por uma prática de tomada de consciência, de forma alguma levando a pessoa a contrariar crenças religiosas que tenha.

“Há uma divulgação errada em sites e blogs de que o Reiki é reconhecido como terapia alternativa complementar pela OMS (Organização Mundial de Saúde). A OMS nunca reconheceu o Reiki oficialmente”.[4] Não se compreende, portanto, a sua presença em sérias instituições médicas, e os cartazes distribuídos pelas paredes dos hospitais, aproveitando-se do desespero e da fragilidade das pessoas, para induzi-las a esta prática e posteriormente fazê-las ingressar na seita.

P. Dr. José Victorino de Andrade

Está correto, a OMS não reconhece a prática de Reiki oficialmente, mas porque não o tem que fazer, o que a OMS faz é indicar prática e é por isso que Reiki surge em alguma documentação sua, mas segundo a própria OMS são os órgãos governantes de cada país que estipulam aquilo que é ou não reconhecido para a saúde pública.

Isto significa que não é necessário a OMS reconhecer Reiki para ele estar a ser aplicado em hospitais, mas sim haver uma identificação de uma necessidade e a aplicação prática de um serviço complementar e integrativo para o bem-estar da pessoa com doença. Neste ponto sim, teremos razão para Reiki estar tão divulgado e tão presente em Portugal, porque é evidente, apesar de não evidenciado pela ciência. Mas também a ciência não comprova a existência de Deus e será que é por isso que se deixa de crer? Ou que haja tanto serviço voluntário católico nos hospitais? Evidentemente que não, porque existe uma consciência muito racional que a fé e tudo aquilo que possa ajudar a pessoa a ultrapassar a sua dor, é benéfico para si e para todos aqueles que a rodeiam.

Sobre as evidências científicas, claro que elas são necessárias nestes nossos dias e felizmente, muito se tem feito pela ciência. Em Portugal, existem alguns trabalhos realizados, aos quais atribuímos o Prémio Hayashi de Investigação Reiki.

Poderá também ser interessante ler este artigo:

Reiki Is Better Than Placebo and Has Broad Potential as a Complementary Health Therapy. Publicado em Outubro de 2017 na PMC US National Library of Medicine National Institutes of Health

Journal of Evidence-Based Complementary & Alternative Medicine

Ou então procurar nos 3026 resultados da PUBMED sobre Reiki, experimentando a opção “best match”?

Para nós, praticantes de Reiki não ligados às ciências, não sentimos necessidade de comprovação, sentimos os efeitos em nós e prosseguimos com uma mudança de consciência, que nos ajuda a compreender as questões pessoais e também o sofrimento que levamos aos outros.

Ademais, o Reiki não é tão inocente como parece. À medida que a pessoa vai adentrando na seita, recebe conhecimentos revelados somente aos iniciados e entrosados mediante o grau que vão atingindo. Um gnosticismo que, se é escondido ao público em geral, tem garantidamente segredos comprometedores. Ademais mexe com energias que, se não vêm de Deus, alguma ligação ao preternatural têm.

P. Dr. José Victorino de Andrade

A prática de Reiki, japonesa, surgiu com níveis de aprendizagem, exatamente os mesmo de práticas como o Karaté ou Aikido, originários do Japão também. Esses níveis foram sendo simplificados até hoje em dia termos quatro níveis, onde se distingue:

  1. Nível 1 (Shoden) – Prática da filosofia de vida, meditação e tratamento a si mesmo, entendimento do que é a energia em si e nos outros, aplicação de Reiki a amigos próximos e familiares;
  2. Nível 2 (Okuden) – Aprofundamento da filosofia de vida, entendimento da causa dos seus desequilíbrios, prática de Reiki a outros e início do voluntariado;
  3. Nível 3 (Shipinden) – O entendimento profundo do fluxo da energia e os vários estados da mesma, o entendimento do eu e das suas questões, a profissionalização (opcional);
  4. Nível 3B (Gokukaiden) – A transmissão dos ensinamentos, o ensinar a ensinar (opcional).

Em nada Reiki tem aspectos de gnosticismo ou de “coisas esquisitas e escondidas”, a não ser que o que se ensina não é Reiki, mas sim crenças pessoais.

Usui Reiki Ryoho tem uma abordagem direta sobre a Filosofia de Vida, em primeiro lugar e depois sobre a terapia através da energia vital que a todos permeia, mas sendo nós indivíduos únicos, cada um por si tem interpretações próprias do que sente e do que vive. Por exemplo, na Igreja Católica encontramos várias ordens e vários movimentos, exatamente porque indivíduos interpretam o que sentem e o que crêem de uma forma própria, apesar de seguirem indicações estritas.

Não é uma prática inocente nem ingénua, mas extremamente perigosa, para a saúde espiritual e física. Jesus, como afirmou o Papa Francisco, não é “profeta new age”.*** Cuidado com aqueles que querem desfigurá-Lo. “Acautelai-vos”, pois, “dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos vorazes” (Mt 7, 15-16).

P. Dr. José Victorino de Andrade

Jesus não é mesmo um profeta New Age, nasceu há mais de 2000 anos, assim como Reiki, não é um movimento New Age, pois surgiu há quase 100 anos. Devemos ter cautela com as más práticas, mas elas surgem em todos os setores da sociedade.

A prática de Reiki, não é inocente nem ingénua, isso é verdade, pois é um Método e método significa uma prática sustentada e estruturada, daí a necessidade de haver um entendimento sobre o ensino, uma compreensão de que não é num dia que se transmite algo, mas numa vivência e formação continuada.

Com toda a certeza que o site deve ter tido muitos comentários e em resposta a estes o Padre José Victorino de Andrade responde:

01/04/2019 às 16:59
Mais de 12 mil visualizações. Obrigado! Quanto mais entrarem, mais pessoas serão alertadas, porque maior visibilidade terá o artigo. Àqueles que criticam e que dizem que a Igreja Católica é intolerante, eu não vejo os católicos a entrarem nos sites da Nova Era e do Reiki a dizer que vão todos para o inferno. Mas em menos de 24h recebi já ameaças e mensagens de um ódio ao extremo pelo que escrevi. Eu nunca entrei em nenhum site da Nova Era para deitar abaixo ou ofender ninguém; li muito, tirei conclusões, citei autores credenciados, e fiz o meu próprio artigo. Não gostam, procurem outras fontes. Mas não tolero que essa pseudo ciência e religião dita de harmonia e de paz, fique tão possessa de ódio e destile tanta intolerância; respeitem as opiniões divergentes na harmonia e na paz, senão só me confirmam a tese de que isso é uma seita. Quando ninguém pode ousar criticar que surge logo a ofensa. Paz e bem! Continuem com as vossas energias da Mãe Terra. O meu testemunho e a minha força, vêm de Deus!!!

Neste comentário do Padre Andrade, há uma tónica muito importante – não devemos responder a críticas, a ideias, com “ódio ao extremo” e “intolerância”. E, curiosamente, pede “respeitem as opiniões divergentes na harmonia e na paz”.

Este pedido de respeito é muito interessante, pois devia ser o mesmo respeito que deve existir por aqueles que seguem o que acreditam, incluindo todos os que têm uma ideia relacionada com o movimento “New Age”. E porque não começou tudo com este respeito? Porque colocar tudo no mesmo saco e não distinguir o correto do errado?

E ainda outro comentário seu:

Palavras do Papa Francisco… para quem diz que é compatível com a Igreja. Palavras tão ou mais duras que as minhas vindas do líder da Igreja. Não é um mestre Reiki que vai dizer o contrário; fiquem com as suas opiniões e gastem as vossas energias. Eu fico com o Papa e com a força que vem de Deus. Com isto, encerro a discussão.

Este último comentário reporta-nos novamente três aspetos muito importantes – 1) A opção de um membro da igreja 2) a liberdade de escolha 3) o encerramento da discussão.

Na opção de um membro da igreja, observamos que o Padre Andrade indica que estas são as palavras do Papa Francisco, ele procura estas palavras que vão ao encontro da sua crença e não tantas outras que poderiam manifestar tantas outras opiniões que levaram Padres e Freiras a praticar Reiki, sem nunca sentirem que ofenderam a sua crença.

Sobre a liberdade de escolha, indica “fiquem com as suas opiniões… Eu fico com o Papa…”, o que é uma atitude de respeito que logo de início devia surgir. Cada indivíduo tem direito à sua crença ou até descrença e sabemos que a liberdade de um começa onde a liberdade de outro termina. O respeito mútuo traz serenidade em todas as diferenças.

No terceiro ponto do seu comentário, o encerramento da discussão, pede-nos também alguma reflexão. Claro que devemos responder, mas também devemos de saber parar, de não nos apegar a algo que apenas surge de uma insatisfação.

Este artigo foi escrito com todo o respeito para com o Padre Andrade e as suas opiniões, assim com a Igreja Católica e a fé que move os meus membros. Quando respeitamos, estamos mais lúcidos, não somos movidos por vontades de perseguição, por linchamentos virtuais ou até mesmo incitação a retaliações. A grande fé que guiou tantos cristão perseguidos ao longo de séculos, com certeza que não pretende promover a perseguição das ideias de indivíduos e a sua liberdade, recordando tantas situações passadas.

Publicado em

Sessão de Esclarecimento

Foi a convite da Filó Pessanha e da Dra. Adelaide, que nos juntamos para partilhar o que é o Reiki para Crianças na JUNTA DE FREGUESIA DO BONFIM.

Bastante interessante <3

GRATO a TODOS os presentes <3

GRATO á Dra . Adelaide ( J.F. Bonfim)

GRATIDÃO aos Voluntários/Terapeutas

Filó Pessanha ( Núcleo do Porto)

Bruno Dias ( Núcleo Ermesinde)

Gabriela Gomes (Terapeuta)

🙏

Nuno Miguel Moreira Nunes

Coordenador Nucleo  Reiki Penafiel 

Associado APR-000652-PT

Claudia Magalhães Duarte

Co-Coordenadora Nucleo Reiki Penafiel

Associada APR-003345-PT

Publicado em

Quando a sátira chega à prática de Reiki, de forma errada – O inimigo público de 23 de Março de 2018

À ridicularização de assuntos, pessoas, instituições, governos, etc… é chamado de sátira, uma forma literária por nós até bastante conhecida com Bocage e que é usada pela equipa do Inimigo Público para, através de notícias falsas chamar a atenção aos temas emergentes. Como qualquer forma literária, tem os seus apoiantes e aqueles que pouco acham interesse ou podem mesmo sentir que há um prejuízo com determinada sátira. É o que acontece com o texto de “inquérito” criado por Patrícia Castanheira e publicado a 23 de Março de 2018, no Inimigo Público, com o título “É contra as vacinas?”.
O que cabe à Associação Portuguesa de Reiki é esclarecer aquela que é a sua área e é sobre esse tema que nos iremos debruçar. Na observação deste esclarecimento, pedimos que tenham em atenção o seguinte:

  1. A Associação Portuguesa de Reiki reconhece que o texto é uma sátira e que o estatuto editorial é legítimo, por parte do Inimigo Público e da autora do texto;
  2. Que o tema da vacinação, sendo sensível, pode induzir em erro a observação sobre um conjunto de pessoas que são os praticantes de Reiki;
  3. A criação desta personagem fictícia pode surgir como um alerta a declarações que possam sair fora do bom senso comum.

Será sobre estes três tópicos que iremos responder ao pedido de esclarecimento sobre esta publicação.
Como abertura de resposta ao inquérito surge um nome fictício de “Concha Meireles”, intitulando-se “Mestre de Reiki”.
“Eu sou contra a Medicina, em geral. Se os meus filhos fazem um arranhão ou uma fractura exposta, eu lambo, para ajudar a cicatrizar.”

  • Infelizmente, surgem muitas declarações como “eu… Mestre de Reiki…”, como se o facto de se identificar como tal validasse o que diz, expõe ou as suas opiniões pessoais sobre determinado assunto. Sobre isto, um praticante de Reiki deve compreender a importância de enquadrar a sua identificação, dentro daquilo que é o foro da prática, usando também do senso comum, não querendo procurar que uma prática que pelo esforço de muitos está a ganhar credibilidade, seja colocada ao ridículo por opiniões e crenças pessoais;
  • Por outro lado, na declaração da personagem fictícia “Concha Meireles”, não há nenhuma observação sobre a prática de Reiki, à excepção de se identificar como “mestre de Reiki”. Sobre a medicina, a prática de Reiki, já desde a indicação do seu fundador, Mikao Usui, é vista como:
    • Uma prática complementar e integrativa;
    • Sem manipulação física;
    • Do âmbito puramente do campo bio-energético;
    • Sem crenças ou ligada a religiões e movimentos espirituais.
  • O que significa que a prática, no âmbito terapêutico respeita e não interfere de forma alguma com a medicina. Pelo próprio código de ética, é explícito que sempre a pessoa deve ter acompanhamento médico.

Esta pequena sátira, muito visível sobre o tema do Reiki, naturalmente, chocou muitos praticantes que sentiram que a sua forma de estar, a sua prática, o que aprendem e aplicam, nada tem a ver com uma declaração ignorante, absurda e em nada ligada à prática de Reiki.
Temos todo o respeito pelo trabalho jornalístico, assim como pela liberdade criativa e literária que existe, no entanto, é importante que haja um conhecimento que a ridicularização dos praticantes de Reiki é um tema que levanta dificuldades a quem trabalha incansavelmente em lares, centros de dia, instituições de apoio à pessoa com deficiência, hospitais e mesmo domiciliariamente, no apoio a quem precisa de equilíbrio e harmonia. Este tipo de sátiras, assim como notícias falaciosas infelizmente têm grande impacto, levando mesmo algumas instituições a duvidar de quem lá está a fazer um trabalho “silencioso”, sem remuneração e pelo bem do próximo. Assim como coloca também aqueles que têm uma atitude profissional como alvo de incompreensão e retração sobre o seu trabalho.
Compreendemos e temos respeito pelo trabalho jornalístico, mas quando a dúvida é colocada como um pequeno veneno, sabemos que se pode levar muito tempo a reparar algo que parece um pequeno dano. Estamos há quase 10 anos a lutar contra pequenos venenos, que tantos erros fizeram. Não existe ofensa com este pequeno artigo, mas existem lições que devemos escutar, assim como perguntas que devemos fazer.
Colocamos de seguida o texto integral e aproveitamos para agradecer aos associados que chamaram a atenção para esta situação.

Inimigo Público de 23 de Março de 2018, “É contra as vacinas?”

É contra as vacinas?

Concha Meireles, Mestre de Reiki

Eu sou contra a Medicina, em geral. Se os meus filhos fazem um arranhão ou uma fractura exposta, eu lambo, para ajudar a cicatrizar.

Alexandra Solnado, BFF de Jesus Cristo

As doenças começam na alma. Por isso é que eu recomendo que se façam, pelo menos, duas limpezas espirituais por ano, com extração de pontos negros, peeling e hidratação profunda. Por cada limpeza espiritual ofereço uma lavagem de chassis.

Elisa Maria, defensora do direito dos animais ao voto

Eu sou é a favor do vírus do sarampo, que também tem direito à vida e a frequentar restaurantes, como qualquer animal de companhia. Ok?

Feliciano Barreiras Duarte, visiting scholar na Universidade da Vida

Tenho-as todas em dia e até tenho um diploma de bom comportamento passado pelo centro de saúde de Berkeley, onde levei um reforço da vacina do tétano. Vou juntar ao CV.

Fonte: Pressreader / Inimigo Público 23 de Março 2018

Estatuto editorial (do Inimigo Público)

Se não aconteceu, podia ter acontecido.

  1. O INIMIGO PÚBLICO é uma publicação satírica de referência, que não cede à tentação do facilitismo da notícia falsa sensacionalista.
  2. N’O INIMIGO PÚBLICO, todas as notícias são OBJECTIVAMENTE falsas, mas EQUILIBRADAS, pois buscam sempre ouvir os testemunhos falsos de ambas as partes, seguindo as regras de ouro do jornalismo.
  3. Assim, na senda de grandes jornais mundiais, como o “New York Times”, O INIMIGO PÚBLICO inventa factos, relatos, acontecimentos e personagens, mas garante ao leitor que os irá apresentar de forma verosímil, por vezes plausível e outras não.
  4. O INIMIGO PÚBLICO não entra em campanhas persecutórias nem urde cabalas, porque tem uma visão equilibrada do mundo e considera que TODOS, sem grandes excepções, são passíveis de ser satirizados nas suas páginas.
  5. Os jornalistas e articulistas d’O INIMIGO PÚBLICO assinam sempre os seus textos. Contudo, nem sempre os nomes com que assinam são os seus nomes verdadeiros. Tal depende da vontade destes. E depende da vontade do director, o que pode ser, no limite, confundido com mera cobardia.
  6. Dentro destes pressupostos, O INIMIGO PÚBLICO não aceita de forma alguma que, quer os seus leitores, quer eventuais figuras públicas que se suponham visadas, se ofendam, se achem difamadas ou vilipendiadas por qualquer artigo ou opinião publicada.
  7. Afinal, se não aconteceu, podia ter acontecido. Este é o nosso compromisso.

Fonte: Inimigo Público

Publicado em

Partilha de Reiki e Terapia do Som – Núcleo de Barcelos

Com gratidão partilho um dia gratuito de terapia Reiki na Feira da Saúde, organizado pelo Centro Social Paroquial Imaculado Coração de Maria, em Vila Cova Barcelos.
Foi com muita gratidão que o Núcleo de Barcelos promoveu terapias Reiki aos visitantes da Feira da Saúde no dia 26 de maio.
Para além do Reiki, promoveu também outra terapia holística, a Terapia do Som.
       
      
      
     
     
     

 
     

Publicado em

Chá com Reiki em Moura 19 de Maio

O Núcleo Regional de Évora da Associação Portuguesa de Reiki promoveu em Moura um encontro com o intuito de esclarecer sobre a Terapia Reiki.
O Evento Chá com Reiki decorreu na Escola Secundária de Moura, permitindo a todos uma sessão de esclarecimentos sobre os benefícios da Terapia Reiki.
Os nossos agradecimentos a todos aqueles que nos auxiliaram neste evento e a todos aqueles que estiveram presentes… permitiram uma noite de coração cheio.
Só por hoje somos gratos.


 

Publicado em

Falar de Reiki no Café Memória em Viana do Castelo

Com cheirinho a primavera iniciámos a sessão do Café Memória Viana do Castelo… falámos de renovação, de esperança, de inspiração. E com nossos convidados, a Associação Nacional de Reiki, núcleo regional de Viana do Castelo, desfrutámos de mais um momento feliz, inspirados nos cinco princípios do Reiki: Só por hoje… sou calmo, confio, sou grato, trabalho arduamente, sou bondoso.

Publicado em

REIKI – Encontro e Partilha Mensal – Sines

O Núcleo de Reiki Sines, da Associação Portuguesa de Reiki, promove mensalmente um Encontro / Partilha, para confraternização de Reikianos, famílias e todos os interessados nesta Filosofia de Vida.
PS: com a intenção de divulgar e informar a comunidade Reikiana do Litoral Alentejano, que estamos presentes no Espaço Reiki e Terapias Holísticas, onde levamos a efeito várias actividades, tais como: Terapias Reiki, Encontros Mensais, Partilhas, Voluntariado e apoio a quem necessita.
Todos serão muito bem-vindos, tragam roupa confortável,
comida e bebida, para partilhar.
(Os Cinco Princípios)
Só por hoje Sou calmo
Só por hoje Confio
Só por hoje vivo Honestamente
Só por hoje sou Gentil e Bondoso
Só por hoje sou Grato, Grato, Grato
Contactos: 965383060
Facebook: Núcleodereikisines
Facebook: Espaço Reiki e Terapias Holísticas
Associação Portuguesa de Reiki
Núcleo de Reiki Sines
O coordenador:
Luís Raposo

Publicado em

Divulgação sobre a terapia de Reiki

A convite da EPB – Escola profissional de Braga, as coordenadoras, Eugénia Carvalho e Isabel Silva, assim como alguns voluntários do Núcleo,  realizaram uma sessão de esclarecimento sobre o Reiki. Foi demonstrada aos alunos do curso de auxiliar de saúde como se faz uma terapia e dada a possibilidade de experimentarem Reiki.
Gratidão pela forma como fomos acolhidos e pela ajuda preciosa dos voluntários: Natália Silva, José Cunha e Rosa Ferreira.
Publicado em

Momentos com reiki

No dia 27 de janeiro o Núcleo de Braga promoveu uma palestra sobre o tema: “As Leis Universais e os princípios do Reiki”.
Para o efeito, foi convidado um orador, mestre de reiki, que expôs à vasta plateia a relação entre estes dois pilares.
É frequente regermo-nos por diversos códigos, mutáveis e impermanentes dependendo da época, da cultura, da religião e do próprio pensamento humano. Porém, a consciência humana tem vindo a evoluir e cada vez mais se procuram pontos de referência válidos, dignos, seguros que encaminhem para o bem-estar interior. As Leis Universais, imutáveis e eternas, são a verdadeira base do código de conduta do ser humano (consciência) para a sua existência como ser pleno, realizado, feliz. Os Princípios do Reiki, alinham-se na perfeição com essas Leis:
Só por hoje (estar no aqui e agora)
Sou calmo (Lei do Equilíbrio)
Confio (Lei da Entrega)
Sou grato (Lei da Graça)
Trabalho honestamente (Lei Universal do Trabalho, Lei da Evolução)
Sou bondoso (Lei do Bem com os seus três princípios: belo, bem e bom).
São razões que nos levam a comprovar, através das nossas práticas, que o Reiki é um “convite à felicidade”, como nos disse o Mestre Mikao Usui.
Publicado em

Mais respostas sobre a opinião da igreja sobre Reiki

Temos a continuação do artigo do Padre Ricardo Cristóvão, um artigo de opinião sobre o que “o Reiki” e como um Católico deve fazer para sair dele.
Mas, antes de o fazer, quero indicar que estes textos escritos pelo padre fazem parte da aceitação que devemos ter enquanto sociedade laica e democrática, onde a liberdade de expressão é válida. Mesmo tendo um caracter pejorativo, indicando a prática aquilo que não é, há que saber escutar. É através da crítica que surge a ideia clara e a correcção do caminho e com estes temas percebemos que existe um longo caminho de desmistificação, de descolagem da prática de Reiki daquilo que nada tem a ver e um enquadramento real do que é e para que serve. Esse é um trabalho da Associação Portuguesa de Reiki, cumprido ao longo de oito anos, mas ainda muito insuficiente. Por isso mesmo, a credibilização não passa só pelo trabalho da Associação, mas muito principalmente pelo teu próprio trabalho enquanto praticante. Como praticas? O que dizes que é a tua prática? O que fazes com ela? Que crenças misturas?
Um Homem é um todo complexo, muito dificilmente divisível de tudo aquilo que o compõe. Por isso mesmo não é simples compreender a extensão da crença de alguém e os limites da sua actuação. Quando praticares e falares sobre Reiki, lembra-te deste artigo, encara esta opinião com bondade construtiva.

Respostas ao artigo sobre Reiki


“O penúltimo passo antes de ficar seriamente doente é meter-se nessa seita até níveis avançados…” – Tristemente consideram “Reiki” uma seita. Ao fazê-lo estão a indicar que a igreja católica é dominante, pois seita é algo que está separado do que quer que seja de corrente dominante e dominar significa exercer autoridade e poder sobre. Neste caso indica que a igreja católica tem o direito a dominar e exercer autoridade sobre as pessoas, num estado que é laico.
Reiki, ou mais correctamente, o Usui Reiki Ryoho, nada tem a ver com seitas, ou seja, é uma prática que não está ligada a qualquer corrente religiosa ou espiritual e o simples facto de o querer enquadrar como tal é absolutamente errado, portanto, a título de correcção, não se poderá indicar em situação alguma que o Usui Reiki Ryoho é uma “seita”, principalmente querendo dar um tom pejorativo. Estes artigos de opinião religiosa ganharão muito mais se enquadrados nos termos correctos e na linguagem corrente da sociedade.
“Descobrindo que os mestres parecem ser capazes de fazer coisas sobrenaturais, como adivinhar coisas, saber quando vai acontecer um terramoto, entender línguas mortas, ver espíritos passando pela sala da casa”. – O padre Ricardo indica aqui uma grande verdade. Há pessoas a fazê-lo sim, mas isso nada tem a ver com o Usui Reiki Ryoho. Se o estão a fazer é por uma questão de ego, ou porque é assim que acham que deve ser, ou porque assim o aprenderam. O resultado é esta confusão que se vê. É por isso mesmo que acrescentar ideias, conceitos, espiritualidades que nada têm a ver com Reiki só dá num resultado e é isso que poderão ler amplamente em artigos como estes.
Então, urge uma reflexão, uma consciência honesta. O que estás a fazer com Reiki?
“Reikianos” – Aqui quererá dizer praticante de Reiki. O termo reikiano parece algo ligado a um movimento, ou ideologia, algo que nada tem a ver com o Usui Reiki Ryoho.
“Começarão a sentir um arruinar da vida em todos os campos…” – Infelizmente aqui já se entra numa narrativa muito obscurantista e que tem a ver com a crença pessoal. É também uma técnica ideal, o pegar nas coisas mais comuns da vida, como a dificuldade financeira e laboral, a doença, os argumentos, e indicar que isso é culpa da prática de Reiki, o que parece indicar que se a pessoa for de determinada confissão religiosa não terá estas dificuldades. Não me parece ser muito acertado, conhecendo a realidade.
“Sem que haja verdadeira consciência naqueles que praticam o Reiki de que estão a chamar maus espíritos quando desenham os seus símbolos ou chamam pelo nome, em seu favor ou para alguém” – É de facto assustador. Ler isto sem compreender a prática aterroriza qualquer pessoa. Não querendo entrar em campos que não são da minha área, recomendo o grande psicólogo Carl Gustav Jung e o livro “O homem e os seus símbolos”. Na prática de Reiki não se “invoca” nada, muito menos espíritos. O que quer que isso seja, nada tem a ver com Reiki. Mas para esta questão surgir, das duas uma, ou há uma clara incapacidade de compreender a prática ou há alguém a fazê-lo realmente, algo que se o quiser fazer que faça mas sem chamar a isso “Reiki”.

Esta parte final do texto contém duas partes. A primeira delas é referida em “fizeste uma prática espiritual que é uma grande ofensa a Deus”. Creio que o que a igreja entende como prática espiritual não tem a ver com o Usui Reiki Ryoho. Não fazemos jejum, mortificações, orações, não procuramos “poderes ocultos”, nem ideias obscurantistas, não temos um credo ou uma confissão. O que o praticante de Reiki faz é trabalhar o seu autoconhecimento, desenvolver a sua consciência através dos princípios e aplicar a terapia em si mesmo e depois nos outros, se tal acontecer. Na parte terapêutica, trabalhamos unicamente com o conceito de energia, que em nada está ligado à medicina ou à religião, ou movimentos espirituais. Então, por aí, como pode ser indicado como prática espiritual? E mais ainda, como grande ofensa a Deus? É estranho escrever algo assim… indicar que alguém está a ofender grandemente Deus e como tal, tudo o que corre mal na sua vida é por isso mesmo, porque realizou uma grande ofensa.
Creio que o padre Ricardo poderia usar outros termos como “reflecte sobre as tuas acções. Tens tido uma vida em harmonia contigo mesmo e com os outros? Tens sabido confiar? Tens sido honesto e bondoso? Que gratidão tens pelos ensinamentos que aprendeste na vida?”. Uma atitude mais positiva, construtiva poderá ajudar a pessoa. A ameaça, poderá ser dissonante, porque o medo cria um coração apertado e se está apertado, que espaço tem para uma bondade genuína?
Quanto à segunda parte tem a ver com o cumprimento dos mandamentos. Aqui o padre Ricardo Cristóvão tem toda a razão. Se realmente um crente, de qualquer confissão que seja, fosse um verdadeiro praticante, não existiria guerra, discórdia, mal-dizer, oportunismo, aproveitamento, riqueza pelo abuso, falta de respeito e muito mais. Uma reflexão apurada, encontra a verdade em qualquer crença e praticamente todas dizem o mesmo, mas falham pela falta de exemplo e cumprimento. Por isso mesmo, a recomendação dada é muito boa, neste caso aos católicos. Cada religião terá, com certeza, a sua própria indicação.

Por isso mesmo, a paz deve estar em todos e entre todos, devendo o nosso coração estar pacífico, não cultivando coisas que são contrárias ao melhor na humanidade. A missão do Usui Reiki Ryoho, segundo nos indicou o Mestre Usui, é “Guiar para uma vida pacífica e feliz”. A missão da igreja católica é também universal e bondosa. Acredito que uma correcta compreensão levará a perceber que Reiki não é uma concorrência à crença católica, que não é um desvirtuar de quaisquer ideologias e que não é uma prática também concorrente à medicina. Apenas praticamos o Usui Reiki Ryoho para podermos cuidar um pouco melhor de nós mesmos e podermos crescer um pouco mais como pessoas.

Publicado em

SESSÃO DE ESCLARECIMENTO NA UNIDADE CUIDADOS CONTINUADOS – GUARDA

Dia 06 de Dezembro o Núcleo da Associação Portuguesa de Reiki da Guarda esteve na Unidade Cuidados Continuados da nossa cidade, que desde já endereçamos os nossos agradecimentos pelo convite à enf.ª Cristina Antunes, enf.ª Chefe Carla Rodrigues e à Unidade Cuidados Continuados da Guarda por nos ter recebido na sua Casa. O Núcleo da Guarda desde o primeiro dia que aceitou o convite para estar presente e dar a conhecer o seu trabalho e o da Associação Portuguesa de Reiki.
Durante a visita guiada às instalações, podemos testemunhar que o bem que fazem pelos nossos doentinhos é um verdadeiro e genuíno amor à causa.
A sessão que realizamos foi aberta e gratuita a todos os profissionais, com o intuito de apresentar e esclarecer “O Reiki e os conceitos de energia na cultura japonesa, mitos e realidades”. Durante uma hora foi possível apresentar, em traços muito gerais, o que é o Reiki e o que não é Reiki. Foi um público acolhedor e atento. Em meu nome e do Núcleo da Guarda da Associação Portuguesa de Reiki, muito bem-haja de coração a todos/as e mais uma vez, à Cristina Antunes pelo convite. Embora não tenhamos tirado fotografia ao grupo, ficando para uma próxima, não posso deixar de mencionar os nomes de quem deu um pouco do seu tempo para nos ouvir. São eles/elas: Carla Diogo, Carla Rodrigues, Fernando Madeira, Ilda Inácio, Joana Pina, Raquel Costa, Maria Celeste Costa, Susana Melo, Sofia Ramos, João Tonico, Cristina Santos, Ana Carolina Marques.
Até uma próxima oportunidade, brevemente, esperamos nós!!!

José P. Barros e Cláudia Pissarra

(Coordenadores Núcleo da APR-Guarda 2016)

Publicado em

A APR na Feira de Saúde Integral de Lagos

Este foi mais um momento especial para a Associação Portuguesa de Reiki, no Algarve, onde marcámos presença na Feira de Saúde Integral do Algarve, realizada em Lagos nos dias 19 e 20 de Novembro.
Divulgámos a APR e o Reiki, fizemos contactos e alinhavámos novos projectos… convivemos e sentimos que valeu mesmo a pena… a equipa que esteve presente representando a APR, foi magnífica… Cristina Moreira, coordenadora do Núcleo de Lagos, Fátima Pinheiro, Helena Tempera e Fernando Eduardo… bem hajam
Entre olhares e sorrisos, concluímos mais uma tarefa, neste levar o Reiki e a APR um pouco mais além… que as forças não nos faltem… vamos continuar.
Ficámos mais ricos e de coração cheio.
feira-saude-lagos_cpm2295 feira-saude-lagos_cpm2260 feira-saude-lagos_cpm2254
Publicado em

Partilha de reiki

No dia 11 de Novembro, o Núcleo de Braga realizou a sua partilha mensal de reiki. Desta vez, o tema de trabalho e sensibilização foi o auto tratamento de Reiki no bem estar físico.
Estiveram presentes praticantes e não praticantes de reiki, realizou-se uma meditação para aprender a escutar e a observar o corpo, assim como  doação de reiki entre os presentes.
Foi feita uma apresentação em power point sobre o tema e uma sensibilização para a responsabilização pessoal no cuidado e manutenção da saúde e bem estar. Gratidão por mais este momento extremamente rico de partilha.
img_20161111_2242481
Núcleo de Braga da Associação Portuguesa de Reiki
 

Publicado em

Sessão de esclarecimento no Sana Estoril Hotel

No Domingo, dia 16, todos os assessores da Oriflame presentes no Sana Estoril Hotel, tiveram uma sessão de esclarecimento sobre o Reiki.

No final, fizemos demonstração de tratamento de Reiki a quem quis experimentar e foram muitos!
Grata à Fátima Cunha Velho e Teresa Almeida, pelo apoio.

 

um dia muito feliz!
tratamento
Publicado em

Algarve Festival Zen

Reiki na escola
A Associação Portuguesa de Reiki foi parceiro da organização Algarve Festival Zen, que decorreu em Tavira neste fim de semana. 
Marcámos a nossa presença durante 3 dias muito intensos, com muitos contactos, permitindo assim dar a conhecer a APR, as vantagens de ser associado e falámos dos projectos que pretendemos para esta região.
Divulgámos o Reiki, deixando o convite para que desfrutassem dos efeitos desta terapia, em mini sessões, que nos permitiu senti-los deveras agradados e reconhecidos.
Tivemos a oportunidade de fazer uma palestra sobre o Reiki Como Filosofia de Vida, onde os presentes tomaram consciência dos benefícios do Reiki em cada um dos momentos das suas vidas… no final a gratidão era imensa pelas reacções dos que nos escutaram.
Momento dos agradecimentos… gratidão à organização na pessoa do Marco Águas, à Ana Patrícia Mendes, coordenadora do Núcleo de Tavira, à Cristina Palma Moreira, coordenadora do Núcleo de Lagos, aos incansáveis voluntários, Isabel Alexandra Morim, Luís Morim, Fátima Pinheiro, Fernanda Guerreiro, Isilda de Sousa, Maria Teresa Pereira, Carlos Pinto e Silvério Mendes.
Depois deste tempo de gratidão e de reflexão, novos desafios já nos esperam… vamos lá.
Só por Hoje Somos Gratos
Fernando Eduardo
Publicado em

«ÉTICA NO REIKI»

23/07/2016 – Malveira

Primeira Sessão de Esclarecimento Público

A Comissão Nacional de Ética Para a Terapia Reiki/Monte Kurama – Associação Portuguesa de Reiki, concretizou no passado mês de julho de 2016, a sua Primeira Sessão de Esclarecimento Público, na Malveira/Mafra, sob o lema: «Esclarecer, informar e devolver o Reiki ao Reiki
01
Esta Comissão foi criada no ano de 2015, por deliberação da Assembleia Geral da A.P.R. e tem por missão, entre outras, emitir pareceres e recomendações sobre situações relacionadas com a ética no exercício do Reiki; implementar o reconhecimento da terapia Reiki oficialmente em Portugal; instruir processos de inquérito e/ou disciplinares e desenvolver ações de esclarecimento público.
No âmbito da sua primeira ação de esclarecimento público e através das suas representantes Olinda Ângelo e Maria João Marques, a C.N.E.T.R., colocou a ênfase no esclarecimento do que é, e do que não é, o Reiki e no grau de responsabilidade, diligência, competência e honestidade exigidos a cada praticante/terapeuta/mestre, em termos técnicos e éticos. Ilustrando a sua apresentação com a referência a algumas situações – não individualizadas ou concretizadas – que têm chegado ao conhecimento da A.P.R. e que, embora sejam, alegadamente, praticadas sobre a designação de técnicas de “Reiki”, de facto, o não o são.
02
Foi, também, abordada a questão de ter sido aprovado, no dia 16 de Julho de 2016, em A. Geral da A.P.R., o Regulamento de Admissão e Exclusão dos associados e Regime Disciplinar, do qual, constam nomeadamente, os direitos e deveres dos associados e o respetivo regime disciplinar (no caso de infração a deveres).
A C.N.E.T.R, salientou, entre outros deveres dos praticantes de Reiki, a nível associativo, a necessidade de:

  1. a) Agir eticamente (demonstrando o conhecimento dos deveres definidos regulamentarmente em sede associativa) e de respeitar as técnicas e a filosofia do Reiki tal como recomendados pelo Mestre Mikao Usui;

E, de,

  1. b) Estabelecer a destrinça em termos de técnicas aplicadas, entre o que é, e o que não é Reiki, expurgando deste qualquer crença pessoal ou esoterismo.

03
Por último, foram ainda explicitados os procedimentos administrativos a adotar, no sentido de participação à A.P.R., de eventuais situações de infração aos deveres associativos.
04
A C.N.E.T.R. agradece a todos quantos comparecerem no referido evento e o seu interesse e interação, tão entusiasticamente, manifestados.

05 06

 
 
 
 
 
 
07

A COMISSÃO NACIONAL DE ÉTICA PARA A TERAPIA REIKI

Email: cnetr@montekurama.org

Publicado em

Sessão de esclarecimento Residência Sénior A80

No dia 17 de Setembro voltámos à Residência Sénior A80. Desta vez, para uma sessão de esclarecimento e demonstração de Reiki.

Fizemos cerca de 20 sessões de reiki, aos utentes e pessoal auxiliar, com a ajuda dos voluntários Ana Nascimento, Paula Alexandra e Paulo Domingos.
Quem experimentou, gostou e informou que gostaria de repetir.
14333048_1255442144477952_1988448734163067910_n 14333589_1255441207811379_3600509112093641892_n
Um dia muito feliz!
Paula Baúto

Núcleo de Reiki de São Pedro de Sintra
Publicado em

Sessão Esclarecimento na Associação Desenvolvimento Boelhe

Psicologia do Reiki
A convite da Dra. Sara , o Núcleo de Reiki de Penafiel e Vale de Sousa realizou hoje uma sessão de esclarecimento sobre a Filosofia de Vida do Reiki.
Como sempre viemos de coração cheio e com um objetivo cuidar de quem mais precisa e de quem cuida. :))))) <3 <3
” Tomo apenas 1 medicamento para equilibrar as tensões, mas sou eu que tomo conta delas :))) .” Uma Senhora com M grande. <3
Obrigado aos Voluntários presentes: Vitor Sousa e Rosário Castanheira _/|\_
Obrigado aos cuidadores pela recetividade <3
DSCN1529 DSCN1530 DSCN1534 DSCN1544 DSCN1547
Publicado em

Sessão de Esclarecimento em APDSMP

Foi desta forma alegre e calorosa que realizamos a Sessão de Esclarecimento sobre  a Filosofia de Vida com o Reiki,  em São Miguel de Paredes.
Haverá Novidades Boas em Breve. :))))))))
Estiveram presentes:
– a técnica Isabel, Sr. Vitorino, 1 participante;
– Voluntárias e Coordenadoras deste Projeto Ascensão Costa e Sandra Poiares;
– Voluntários: Filomena Barnabé; Patrícia Pereira e Nuno Nunes.
DSCN1486DSCN1490DSCN1500DSCN1501DSCN1504
Publicado em

Projeto MAIS Abragão ( Movimento, Autonomia, Inclusão e Saúde)

sattva-reiki
A convite da Equipa técnica do Centro Social e Cultural de Abragão, o Núcleo de Reiki de Penafiel e Vale de Sousa foi realizar uma sessão de esclarecimento sobre o reiki para se juntar neste Projeto MAIS Abragão, na área da Saúde,  aos mais idosos.
Este projeto vai começar em Agosto, com um período de 3 meses, incluindo o Cuidar de Quem Cuida, para com os técnicos.:))))
Grato pelo convite _/|\_
Colaboradores neste Projeto Vitor Sousa e Rosário Castanheira e Nuno Nunes do  NRPVS.
_/|\_ as imagens falam por si <3
” foi a melhor hora passada, para esquecermos tudo o resto.” (utente)
13672396_1341266409221022_204193781_n 13735294_1341267079220955_1498703829_n 13874541_1341266482554348_1440224043_n 13874762_1341266322554364_1607186918_n
DSCN1317 DSCN1334
Publicado em

Reiki para empresas na Coface

No âmbito de workshops para uma vida saudável, a Associação Portuguesa de Reiki foi convidada a fazer uma apresentação na Coface.
Agradecemos muito a iniciativa tão positiva e participação dos colaboradores. Reiki para empresas pode ser uma mais valia para capacitar os colaboradores a terem ferramentas para a gestão do stress e das suas emoções, assim como para o seu próprio autocuidado no sentido de uma vida mais saudável e harmoniosa.

coface reiki
João Magalhães e Raquel Correia da Associação Portuguesa de Reiki

COFACE-logo-462

Publicado em Deixe um comentário

Projeto Escola de Pais

Ola Amigos :))
O Nucleo de Reiki de Penafiel esteve presente neste projeto ESCOLA DE PAIS, em Cristelos (Lousada) , numa sessão se esclarecimento sobre o Reiki , em conjunto com a Dra. Graça Lopes que falou sobre a “Higiene do Sono” para crianças.
Este Projeto  vai avançar para realizar sessões de Reiki GRATUITAS aos Pais e Utentes deste Agrupamento. Os voluntários de Reiki, deste projeto são:
– Nuno Nunes; Teresa Costa; Ana Sofia Silva e Paula Lima,
Grato pelo convite Elvira Lopes e Teresa Costa :)) _/|\_
Obgd Ana Sofia pelas Fotos :)))
Nuno Miguel Moreira Nunes
Coordenador Nucleo  Reiki Penafiel da APR
tlm : 934 181 584
DSCN0855 DSCN0857 DSCN0860 DSCN0861 DSCN0865 DSCN0866 DSCN0867 IMG00793
Publicado em Deixe um comentário

Palestra de Reiki para Crianças e seus benefícios

Ola Amigos 🙂
No passado Sábado dia 10 de Outubro , foi realizada uma Palestra em Vila Meã , para explicar aos Encarregados de Educação :
-o que era o Reiki e seus benefícios, para as Crianças e jovens;
– o que é a Associação Portuguesa de Reiki;
– o Super Reikinho apareceu para surpresa dos mais novos e foi fantástico.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
RESULTADO:
-Os mais novos querem aprender mais com o Super Reikinho :))))))))))
GRATO á Sílvia Teixeira, que avançou com este projeto, com o apoio do Núcleo de Reiki de Penafiel. _/|\_
Nuno Miguel Moreira Nunes
Coordenador Nucleo  Reiki Penafiel da APR
tlm : 934 181 584
Publicado em Deixe um comentário

Entrevista a Andreia Vieira – Responsável pelo Projeto "Barrigas com Reiki"

Partilhamos a entrevista publicada no blog Mulher, Filha e Mãe realizada a Andreia Vieira, vogal da direção da Associação Portuguesa de Reiki (APR) sobre o projeto  Barrigas com Reiki, do qual é responsável.
 

Na sequência da minha grande vontade de publicar o meu testemunho sobre os benefícios que a prática de Reiki e Meditação me trouxeram durante a gravidez e no meu pós-parto (que podem consultar aqui), achei que seria bastante interessante e complementar, falar com a responsável pelo projeto Barrigas com Reiki da Associação Portuguesa de Reiki (APR).

Conheci o projeto enquanto grávida, e na altura, infelizmente não pude participar por motivos profissionais e de incompatibilidade de horários.

Contudo, sempre tive bastante curiosidade no mesmo, e hoje, penso ser o momento ideal para vos dar a conhecer um pouco mais sobre o projeto e sobre os benefícios do mesmo durante a gravidez e no pós-parto, não só para atenuar determinada sintomatologia característica do período da gravidez, e todos os desconfortos subjacentes, como para lidar e/ou prevenir situações como Baby Blues, Depressão e Ansiedade pré e pós-parto.

Via email, a Terapeuta e Mestre de Reiki e membro da direção da Associação Portuguesa de Reiki, Andreia Vieira, atualmente responsável pelo projeto Barrigas com Reiki, respondeu-me a algumas questões, não só sobre o projeto como também a outras inerentes à temática Saúde Mental no Pré e Pós-Parto, que hoje, partilho convosco!

Acima de tudo, espero que vos seja útil.

No que consiste o projeto Barrigas com Reiki?


O Barrigas com Reiki é um ponto de encontro para grávidas e seus acompanhantes tendo como base o Reiki, não só enquanto terapia complementar mas também como filosofia de vida. Durante os encontros pratica-se meditação e as grávidas são orientadas no seu auto-tratamento Reiki, de forma a adequá-lo às várias fases da gestação, de forma a prevenir ou aliviar algumas das situações de saúde mais comuns, por exemplo, os enjoos, os desequilíbrios hormonais, a ansiedade ou azia, entre outras. Acontece também haver partilha de Reiki entre as participantes, que habitualmente não têm oportunidade de receber sessões de outra pessoa.
Por outro lado, como o Reiki é também uma filosofia de vida, explora-se esta vertente como forma de ajudar as grávidas a relaxarem e a encontrarem a serenidade necessária para melhor lidarem com os vários desafios trazidos pela gravidez, parto e pós-parto.
Qual considera ser a importância da sua prática durante a gravidez e no pós-parto?


A prática de Reiki durante a gravidez pode ser uma excelente ajuda. Sabe-se que a gravidez é um período único na vida da mulher. Não só pelas inúmeras transformações que ocorrem a nível físico, como também pelas diversas mudanças a nível emocional e psicológico. Tudo faz parte de um processo natural e fisiológico que, se for vivido com serenidade e harmonia, deixará marcas muito positivas para sempre na mãe, no bebé, no casal e em toda a família. O Reiki pode ser uma preciosa ajuda para viver este período com paz e equilíbrio e esse é o feedback que recebo das várias grávidas que já tive o privilégio de acompanhar. O Reiki pode até ser muito valioso antes da concepção, quando há dificuldades em engravidar, ao contribuir para equilibrar e serenar os elementos do casal, contribuindo até para que se possa perceber o que estará a bloquear.
Acredita que a realização de Reiki durante a gravidez e no pós-parto poderá prevenir o desenvolvimento de Baby Blues, Depressão e Ansiedade Pós-Parto?


Sem dúvida que pode contribuir para a prevenção de baby blues, depressão e ansiedade pós-parto . O Reiki tem boas indicações para ajudar no tratamento da ansiedade e depressão em geral, adaptando-se perfeitamente enquanto ferramenta de prevenção dessas situações pós-parto. Ainda assim, chamo a atenção para o facto de se tratar de uma terapia complementar, pelo que a pessoa deve seguir todos os conselhos do seu médico assistente.
O Reiki ajuda porque vai contribuir para o relaxamento total do organismo e ajuda a equilibrar a pessoa como um todo, isto é, tendo em conta as suas dimensões física, emocional, mental e espiritual. Ao mesmo tempo, o Reiki é também uma filosofia de vida assente em princípios universais positivos e construtivos, o que também ajuda em casos de depressão e/ou ansiedade. Além disso, costumo sublinhar que só o facto de uma mãe recente conseguir estar uma hora sem interrupções a cuidar de si, do seu corpo e mente e a relaxar já a irá ajudar muito na recuperação de uma situação de baby blues ou outras.
Enquanto Terapeuta e Mestre de Reiki, qual a sua recomendação para as mulheres e respetivas famílias que poderão vir a passar ou que estão a passar por uma situação como a descrita anteriormente?
Começo por sublinhar que esta situação é muitíssimo mais comum do que se imagina e é importante dizermos isto. É importante porque as mulheres precisam de saber que estão acompanhadas, que há milhares que sofrem ou sofreram da mesma maneira e que não são mães menos zelosas, carinhosas e fantásticas que todas as outras. Vive-se muito a ditadura da imagem, difundida agora também através das redes sociais, das mulheres que mal acabam de dar à luz já estão em forma, com roupas maravilhosas e a fazer vida social com o recém-nascido. Isto está tudo certo, claro, é até muito bom que haja estas experiências positivas, mas cria-se uma enorme pressão em torno das mulheres que não conseguem replicar esse modelo.
Além disso, digo às mulheres e familiares que os compreendo muitíssimo bem. E compreendo de facto, pois acompanhei de perto uma situação destas na minha família e sei bem o quanto pode ser desestruturante, com fortes repercussões no equilíbrio de toda a família. Por isso, recomendo também que se procurem rodear de toda a ajuda possível e imaginária. Uma situação destas requer apoio da família, muita compreensão e carinho. Acima de tudo, tento passar a mensagem dos Cinco Princípios do Reiki, que são os princípios que orientam a conduta do praticante de Reiki. Assim, diariamente, dizemos:
Só por hoje,
Sou calmo
Confio
Sou grato
Trabalho honestamente
Sou bondoso
Trabalhar os Cinco Princípios durante a gravidez, e também no pós-parto, ajuda bastante na prevenção de depressão/ansiedade. Auxilia até durante o trabalho de parto. A este propósito recordo-me de um caso específico em que a grávida, que era praticante de Reiki, recitava os Cinco Princípios para enfrentar as contrações durante o trabalho de parto.

Obrigada Andreia!

Só por hoje, sou grata.

Entrevista publicada aqui:
Publicado em Deixe um comentário

Reiki veterinário, o Reiki aplicado nos animais

Reiki Veterinário:
 
O Reiki é uma técnica milenar de canalização de energia e aplicação através da imposição de mãos em pontos específicos que abrangem os meridianos, nadis e chakras do corpo. Considerada no Brasil como uma Terapia Integrativa Complementar, aceita em diversos postos de saúde e hospitais, é um forte aliado da medicina alopata, não só para humanos como também aos animais. O objetivo da técnica é o desbloqueio da energia que circula em nosso corpo físico, interferindo, não só nele, como também, no mental, emocional e espiritual de quem recebe. Razão esta pela qual é considerado um tratamento holístico completo e de eficácia cada vez mais comprovada pela ciência.
19
Em geral, os animais possuem, como os humanos, também sete chakras principais, algumas referências citam 8, aproximadamente 21 sub chakras e 6 menores conhecidos como bud chakras. Os principais estão ligados ao sistema endócrino (glândulas) e ,fisicamente falando, os õrgãos de cada região onde estão localizados. Os “bud chakras” distribuem-se entre os coxins plantares (4) e nas aberturas dos ouvidos (2). Os dos coxins conectam o animal com a energia da telúrica (provenientes da terra) e são extremamente sensíveis às vibrações energéticas de seus donos e dos locais onde vivem. Nestes pontos os maiores bloqueios não são provenientes do estado físico do animal mas do externo, mas podem interferir de forma danosa na saúde física, mental e emocional do animal.
Chacras são pontos de confluência energética, pontos de encontro dos meridianos ou nadis condutores de energia. Através dos chakras ocorrem trocas energéticas entre o corpo sutil e o corpo físico, e também entre o ambiente externo e o interno. Cada chakra corresponde a uma função específica, funções estas que abrangem não só os órgãos em cada ponto, mas também sentimentos e atitudes. Alguns dos chakras nos animais funcionam de forma similar aos humanos, como por exemplo, o chakra laríngeo – centro da expressão, o instinto de comunicação como ronronar, latir, uivar, grunhir, relinchar, piar; o cardíaco – centro das emoções; o plexo – centro do eu, da indivualidade, da forma como me vejo, me apresento e sinto em relação a mim mesmo, a auto estima; o genésico – centro reprodutivo, do instinto de procriação e desejo sexual; o base – centro do instinto, da reação ao medo, da sobrevivência, das características mais primitivas e instintivas do ser.
20
O Reiki é comumente utilizado em animais para tratamento de problemas de pele, alivio de dores, pré e pós cirúrgico – acelerando a cicatrização no pós e acalmando o animal no pré, problemas comportamentais como depressão, ansiedade, apatia, estresse, nervosismo, trata também de problemas no sistema digestivo, circulatório, nervoso, reprodutivo, melhorando em muito a qualidade de vida do animal e acelerando o sucesso do tratamento veterinário convencional. Além disso, elimina toxinas, auxilia no tratamento de tumores (comprovado cientificamente pela UNIFESP – Ver Tese de Doutorado do Dr. Ricardo Monezi) e principalmente estreita a relação entre o dono e o animal. Alguns reikianos mais sensíveis citam inclusive a capacidade de comunicação telepática, mas é escassa a referência sobre o tema dada a abordagem mais esotérica.
25
Em casos de animais em estado terminal, o reiki promove o desligamento do corpo físico de forma suave, realizando a transição de forma pacífica e serena reduzindo o sofrimento do animal em sua partida. Conforta também seus donos nestes momento de perda, dor e choque emocional.
Como não há um sistema de crenças no intelecto animal, como em seres humanos, não há resistência contra a técnica, portanto os casos de sucesso são bem maiores em animais que humanos que por bloqueios de ordem religiosa, dogmática e intelectual muitas vezes negam e rejeitam o tratamento holístico. Outros tratamentos realizados com sucesso em animais incluem também a homeopatia, florais, fitoterapia, acupuntura e massagem.
Atualmente o tratamento é feito na residência do proprietário, ou estabelecimento onde o animal se encontra. Até mesmo porque se necessário for emanar também ao ambiente boas vibrações, ou tratar dos donos, isso é possível na mesma sessão. Em casos mais graves é feito em clínicas veterinárias com o acompanhamento do profissional responsável. Muitas vezes o problema não está no animal, mas sim nos donos e seus conflitos, paranóias, agressividade e até mesmo no ambiente, e estas energias são captadas e absorvidas pelos pequenos.
O Tratamento:
Em casos de saúde mais graves, recomendamos 3 sessões consecutivas ou até o problema sanar totalmente. Em casos moderados 2 sessões semanais e em casos de acompanhamento e manutenção da saúde, 1 vez na semana ou a cada quinze dias é ideal. As sessões duram conforme o porte (tamanho) do animal , quanto menor mais rápido o fluxo se reestabelece. Em geral as sessões duram de 10 a 15 minutos nos animais de pequeno porte, 20 a 40 minutos nos de médio porte e 40 a 2hs nos de grande porte. Isso pode variar também conforme a gravidade do problema.
27
Em animais mansos realizamos a imposição direta das mãos; em animais inquietos fazemos em forma de carícias por toda a extensão do animal até acalma-lo; em animais agressivos é realizado a certa distância ou com proteção adequada. Em raras hipóteses, como por exemplo problemas emocionais e comportamentais sem causa físca, dispensamos que o animal seja acompanhado por um veterinário especializado. É de suma importância que o animal esteja também sob cuidados médicos.
Em suma, “para os animais doentes, o Reiki acelera a cura; para os sãos, previne; para os agitados, acalma; e para os que estão partindo, facilita…”
Sintonização de Animais: Cães Reikianos
Uma experiência inusitada foi realizada com 3 “cães terapeutas” por meio da Religare Terapia Assistida por Animais. São cães que cuidam de idosos, deficientes físicos e crianças com necessidades especiais. Notamos que alguns deles praticavam a imposição de mãos naturalmente em áreas afetadas, como que por instinto. Em conjunto com o Psicólogo Leonardo Curi, técnico em TAA e coordenador técnico do projeto Religare e também Mestre Reiki, resolvemos testar a sintonização nos cães. Ou seja, torna-los canalizadores da energia Reiki.
O procedimento foi idêntico à sintonização em humanos. Poucos dias após a sintonização um expurgo foi notado, os cães passaram por um período de agitação muito grande entre si, retornando seus instintos animais como eram antes de serem adestrados. Esse expurgo durou aproximadamente 3 semanas, coincidindo com os tradicionais 21 dias do pós sintonização. Em seguida se acalmaram, retornaram à condição domesticada e estão muito mais sensíveis durante as sessões.
Segundo Curi, os cães estão com a intuição tão aguçada que estão atuando sem comandos nos encontros com idosos, eles já procuram, sem ordem do dono, os idosos mais carentes e necessitados. Além disso, um deles foi visto se deitando em cima de outro cão doente como se o tratasse. A experiência tem sido motivo de muitas matérias em jornais e revistas no Brasil e estaremos em outubro apresentando o caso no Congresso Internacional de Terapias Assistidas por Animais no Rio de Janeiro.
 
Márcio Gandra Terapeuta e Mestre Reiki nos sistemas Usui Reiki Ryoho, Tibetano, Karuna, Seichin, Gendai, Komyo e Jikiden Membro da Associação Nacional dos Terapeutas CNT 34210-MG Sociedade Brasileira de Medicina Alternativa Instituto Brasileiro de Medicina Natural IBRAMENA
www.facebook.com/marciogandra
www.reikibelohorizonte.com.br

Publicado em Deixe um comentário

Participação no IV Mosaico Social – 2015

santa maria da feira 11

No dia 28 de Junho participámos no IV Mosaico Social de Santa Maria da Feira, com o apoio da Camara Municipal, onde realizámos um Workshop sobre Reiki, falando da terapia, da filosofia de vida e do nosso trabalho na região.
Este evento deu-se em Lourosa, no Centro Escolar Dr. Sérgio Ribeiro.
Foi um evento muito interessante, onde as pessoas puderam experimentar a terapia e conhecer melhor o Núcleo.
Seguem as fotos
 santa maria da feira 12 santa maria da feira 13
santa maria da feira 14 santa maria da feira 16 santa maria da feira 15
Agradecemos a todos os que estiveram presentes e à equipa, da Divisão Social, que organizou o Mosaico Social.
santa maria da feira 17
_/\_
Cátia Duque
Coordenadora do Núcleo de Santa Maria da Feira
Publicado em Deixe um comentário

Reiki no programa "Viva Saúde" – com Andreia Vieira, elemento da Direção da Associação Portuguesa de Reiki (APR)

andreiatv1
No dia 4 de maio, a edição do programa “Viva Saúde”, transmitido pela RTP África, foi inteiramente dedicada à terapia complementar Reiki. Ao longo do programa, Andreia Vieira, elemento da Direção da Associação Portuguesa de Reiki (APR), procurou esclarecer as principais dúvidas relacionadas com esta terapia e filosofia de vida, abordando as suas origens, forma de atuação, indicações e vantagens.
O programa pode ser visto aqui:
Publicado em Deixe um comentário

Reiki na Coriant no We Care For People Program

Dia 22 de Abril a Associação Portuguesa de Reiki esteve na Coriant, através do We Care For People Program, para uma sessão de esclarecimento sobre o que é Reiki. Abordamos vários temas e refletimos sobre os cinco princípios e a filosofia de vida no Reiki. Tivemos ainda tempo para praticar meditação e compreender a importância da mesma no nosso quotidiano.

Muito obrigado à Ana Plácido, Rubina Nunes, Margarida Pereira e a todos os participantes deste bonito workshop, pela sua amabilidade e partilha.
Muito obrigado à Ana Plácido, Rubina Nunes, Margarida Pereira e a todos os participantes deste bonito workshop, pela sua amabilidade e partilha.

Aos participantes do workshop foi ainda enviado um excerto de O Grande Livro do Reiki, para uma compreensão mais detalhada sobre o Reiki.
image001

Publicado em Deixe um comentário

APR no XXII Encontro Nacional de Estudantes de Psicologia

enep14
A Associação Portuguesa de Reiki (APR) esteve presente no XXII Encontro Nacional de Estudantes de Psicologia (ENEP), que se realizou entre os dias 19 e 22 de março, em Peniche. A convite da organização, Andreia Vieira, elemento da Direção da APR, e Cristina Belém, colaboradora regular da APR, promoveram um workshop de Reiki, destinado a esclarecer as principais dúvidas sobre esta terapia complementar e filosofia de vida. O encontro teve ainda uma componente prática de Reiki, com meditação e exercícios de percepção da energia.
O workshop realizou-se na manhã de 21 de março e contou com a participação de cerca de 50 estudantes de Psicologia oriundos de diversas faculdades do país. Ao longo da apresentação, Andreia Vieira e Cristina Belém explicaram o que é o Reiki, como se aplica, a quem se destina e quais as vantagens da sua integração nos cuidados de saúde convencionais. Foram também passados em revista alguns estudos académicos desenvolvidos no âmbito desta terapia complementar.
Realizaram-se ainda alguns exercícios práticos, destinados a proporcionar aos participantes a tomada de consciência da sua própria energia e da energia do grupo. Houve também oportunidade para uma pequena meditação/visualização e a introspeção sobre os Cinco Princípios do Reiki.
No final, os participantes mostraram-se agradados com a iniciativa e muitos foram aqueles que quiseram saber mais sobre esta terapia complementar e filosofia de vida.
A APR agradece à organização do ENEP o convite para participar neste encontro anual que, no total, contou com a presença de cerca de 220 estudantes de todo o país.
enep1
enep2
enep4
enep5
enep7a
enep6
enep8
enep10
enep11
enep12
enep13
enep15
 
 
 
 

Publicado em Deixe um comentário

Reiki em workshop na Nokia Wellbeing Week

A 22 de Janeiro foi realizado um workshop de reiki na Wellbeing Week da Nokia, uma semana dedicada ao bem-estar dos trabalhadores que pode contar, além do Reiki, com meditação, taças, desporto, nutrição, massagens e muito mais.
Continuar a ler Reiki em workshop na Nokia Wellbeing Week

Publicado em Deixe um comentário

Terapia Reiki na gravidez em debate nas VII Jornadas de Obstetrícia

IMG_2921
A integração da terapia complementar Reiki no pré e pós-parto foi o tema apresentado por Andreia Vieira, vogal da Direção da Associação Portuguesa de Reiki (APR), nas VII Jornadas de Obstetrícia, que decorreram na Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, em Famalicão, nos dias 27 e 28 de novembro. Dar a conhecer como o Reiki auxilia na gravidez, durante o parto e na recuperação pós-parto, bem como nos cuidados a prestar ao recém-nascido foi o objetivo da palestra.
 
A apresentação integrou a mesa-redonda subordinada ao tema “Terapias Alternativas no Trabalho de Parto/ Pós-Parto e RN” e contou com a moderação da enfermeira Maria João Guerra, do Centro Hospitalar de São João (CHSJ), no Porto. No mesmo painel participou a terapeuta Alexandra Dias, que falou sobre as aplicações da Cromopuntura.
Durante a palestra, Andreia Vieira explicou à plateia – composta maioritariamente por enfermeiras especialistas em Saúde Materna e Obstétrica – o que é a terapia complementar Reiki, esclarecendo sobre as vantagens da sua aplicação num período de vida como a gravidez. Devido às múltiplas transformações físicas e emocionais vividas durante a gestação, é possível que as mulheres se sintam especialmente vulneráveis, pelo que o Reiki pode constituir um importante apoio, ajudando-as a desfrutar com calma, serenidade e alegria daquele que é considerado por muita gente como um verdadeiro “estado de graça”. A terapeuta e mestre de Reiki esclareceu ainda que esta é uma terapia complementar e não alternativa, pelo que não substitui os cuidados de saúde convencionais. Ao mesmo tempo, trata-se de uma terapia não invasiva e sem contraindicações, podendo ser utilizada com segurança durante a gravidez e mesmo em recém-nascidos.
Na mesma ocasião foi divulgado o projeto Barrigas com Reiki, iniciativa que Andreia Vieira promove na sede da APR, através de encontros quinzenais com grávidas e acompanhantes, com vista à integração da terapia complementar e filosofia de vida Reiki durante a gestação.
 
VII Jornadas de Obstetrícia
As VII Jornadas de Obstetrícia incluíram outros momentos de reflexão e partilha, nomeadamente, a mesa-redonda sobre “Violência Obstétrica Institucional – Estratégias para redução das intervenções obstétricas”, tendo participado Diogo Ayres, obstetra do CHSJ, Sónia Brandão e Sofia Rodrigues, ambas enfermeiras especialistas em Saúde Materna e Obstétrica do CHSJ e Centro Hospitalar de Setúbal, respetivamente.
Outra das mesas-redondas versou  sobre “Qualidade e Segurança na Assistência à Grávida no Parto – Reestruturação da Rede Hospitalar” e contou com as apresentações de Álvaro Moreira, do conselho de administração da Entidade Reguladora da Saúde (ERS), Francisco Ramos, ex-secretário de Estado da Saúde e Vítor Varela, presidente do colégio da especialidade de Saúde Materna e Obstétrica da Ordem dos Enfermeiros.
av1
mesa1
cartaz_final
 

Publicado em Deixe um comentário

Núcleo de Reiki de Setúbal comemorou o Dia Mundial da Criança

O Núcleo de Reiki Setúbal comemorou o Dia Mundial da Criança no parque da Toyota Caetano Auto (Setúbal). O evento que contou com actividades como Aikido (Aikido Barreiro), Jogos tradicionais (com apoio do Prof. Emilio Vilas-Boas), Contos e Fábulas na voz do escritor Delmar Gonçalves, Insuflável (Happyfesta), pintura de um Toyota e Reiki e meditação a encerrar o dia, que terminou ás 20.45h.
A este evento compareceram mais de 150 pessoas que de boa disposição e alegria partilharam as brincadeiras com os filhos. Foi uma tarde de divertimento e especialmente gratificante pois alguns pais em conversa com Paula Moreira, coordenadora do núcleo, evidenciaram o interesse dos seus filhos na prática de Reiki e todos juntos se uniram em sintonia para um dia de festa, brincadeiras
e muito Reiki. 
IMG_2598
 
Alguns comentários de quem esteve presente. 
Rita Silva : Acabar a tarde do dia da criança a fazer Reiki na natureza, a uma criança… a sentir-se grata!
Alexandra Cristina Gouveia: Obrigada por nos proporcionarem uma tarde maravilhosa !!! Adorámos !!
Domingas Gamito: Obrigada, Paula pela iniciativa, obrigada Nuno santos pelo apoio que deste e parabéns à Toyota pela disponibilidade.
 
Deixo aqui o link das fotografias (algumas) tiradas durante o evento.
Só por hoje, sou Grata!
Publicado em Deixe um comentário

Núcleo de Guimarães levou Reiki à Escola Martins Sarmento

Sem Título
Marta Pacheco, Patrícia Gomes e Sílvia Oliveira, do núcleo de Guimarães da APR, estiveram na escola Martins Sarmento de Guimarães, para falarem de Reiki aos alunos do curso profissional de saúde. Este é o seu testemunho:
“Aquilo que pedimos aos céus na maioria das vezes encontra-se nas nossas mãos.”
William Shakespeare
Depois de tantos anos de sessões de esclarecimento, palestras e outras actividades em diversas instituições, os nossos jovens ainda nos conseguem surpeender pela positiva! 🙂
Chegamos à escola e estavam cerca de 50 jovens do curso profissional de Saúde, sempre muito atentos, sempre de coração aberto e com muita vontade de aprender mais sobre Reiki.
Fizeram muitas questões, muitos exercícios de sentir a energia e ninguém estava com pressa de sair dali.
No final, os professores comentavam que não percebiam como conseguíamos manter 50 jovens tão atentos e com tanta vontade de aprender algo de novo.
Obrigada a todos por mais esta maravilhosa experiência e por nos lembrarem mais uma vez que é por aqui que temos que começar: Reiki nas escola, Reiki nos nossos jovens, Reiki para o nosso futuro!
O nosso muito obrigada à direção da escola pela lindíssima oferta de uma serigrafia numerada à APR.
Núcleo de Guimarães
IMG_4874
IMG_4897
IMG_4902
IMG_4923
 
IMG_4943
IMG_4967

Publicado em Deixe um comentário

Núcleo do Fundão nas II Jornadas da Misericórdia de Penalva do Castelo

DSCF1586
O Núcleo do Fundão da Associação Portuguesa de Reiki (APR) participou, a convite da Santa Casa da Misericórdia de Penalva do Castelo, nas II Jornadas da Misericórdia subordinadas ao tema Saúde e Bem-Estar nas Instituições Sociais: Metas e Desafios.
No painel Envelhecer com Qualidade apresentámos o tema Novas Abordagens nos Cuidados onde esclarecemos o que é o Reiki e como pode ser aplicado. Falámos sobre a atuação da Associação Portuguesa de Reiki e explicámos a importância em utilizar a terapia complementar Reiki dando como exemplos concretos os projetos que o Núcleo desenvolve no Hospital do Fundão e na Santa Casa da Misericórdia da Covilhã, explicando como funcionam e os resultados que obtemos.
Outros temas abordados neste painel foram: Cuidar em Fim de Vida pela Dr.ª Florbela Gonçalves do Instituto Português de Oncologia de Coimbra e a apresentação do Projeto Cuidar de Quem Cuida, desenvolvido pelas enfermeiras da Instituição, Carla Daniel e Elisabeth Santos.
Noutros painéis participaram outros oradores como D. Manuel Felício, Bispo da Guarda, Eugénio Fonseca, Presidente da Cáritas Portuguesa, Manuel Lemos, Presidente da União das Misericórdias e Fernando Nobre, Presidente da AMI.
 
Terapia Reiki já disponível na instituição
Pelo Provedor Michael Batista foi-nos dito que a Santa Casa já tem a funcionar sessões de Reiki, no âmbito do Projeto +Saúde e Bem-Estar, que criou uma nova abordagem no Lar da Santa Casa da Misericórdia, desenvolvido por duas terapeutas de Reiki. Pode ler-se informação detalhada sobre este projeto no site da Santa Casa da Misericórdia de Penalva do Castelo.
Foi uma boa troca de experiências e alegramo-nos pelo fato de cada vez mais instituições sociais utilizarem o Reiki nas suas práticas de acompanhamento aos seus utentes.
 
Cristina Afonso e Paula Roque – coordenadoras do Núcleo do Fundão da APR
DSCF1581