Publicado em

Mensagem Boas Festas – Núcleo Reiki Alfena

Numa iniciativa conjunta da Paróquia de Alfena e da Junta de Freguesia de Alfena damos voz às forças vivas da cidade! 

https://www.facebook.com/watch/?v=443901093438465

Votos de um Excelente Ano Novo

Carla Sousa

Coordenadora do Núcleo de Reiki de Alfena
Associada APR N.º APR-001699-PT

Publicado em

Feliz Natal com reflexão e bondade

Olá a todos,

Sejam muito bem-vindos a mais um vídeo. Hoje um pouco diferente da meditação habitual, venho propor uns momentos de reflexão.

Nos últimos tempos, quando falo com familiares e amigos e eu inclusive, tenho sentido algum cansaço. Principalmente, na última semana o pensamento que me ocorre é: pára e faz um pouco menos.

Sem dúvida que este foi um ano diferente, difícil até. Depois, normalmente, esta é uma época de correria e de algum stress.

Num ano que está a exigir tanto de nós, aquilo que eu gostaria de vos propor é que parem um pouco, analisem tudo aquilo que têm de fazer até ao final do ano e retirem uma das coisas, ou então, essa coisa, façam-na de forma diferente.

Ou seja, que tal substituir algumas compras de prendas por um telefonema para alguém da família ou amigos. Ou então, tirar algum tempo para preparar umas fotos para no Natal contar histórias e mostrá-las aos mais novos. Ou então, abdicar de algumas compras para preparar uns jogos com a família no dia de Natal? Será que o importante é ficar com a memória de um bom momento e estar presente, do que estar a descansar da correria da época devido a uma prenda.

Isto é apenas aquilo que sinto, pois gosto de sentir nesta época calma, tranquilidade e muito amor.

Assim sendo, eu própria decidi que irei parar com as meditações até janeiro para que possa estar convosco em pleno nessa altura e não numa correria pouco saudável.

A saúde mental foi e continua a ser muito importante. E por saúde mental não falo apenas nos casos graves, falo também em todo o stress, ansiedade, irritabilidade e cansaço emocional que possamos sentir quando paramos um pouco.

Por isso, proponho esta reflexão para que esta seja uma época de calma, paz e amor.

Desejos de um excelente Natal. Beijinhos muito grandes para as minhas meninas, todos os Alfenenses, todos os portugueses e a todos aqueles a quem chega esta mensagem.

Grata por estarem desse lado

Até já

Beijinhos

Carla Sousa

Publicado em

Vamos meditar e refletir sobre desistir (ou não) com o princípio “Só por hoje sou bondoso”

Olá a todos,

Sejam muito bem-vindos a mais uma meditação. Hoje vamos meditar e refletir sobre desistir.

Sem dúvida que os momentos mais complicados são aqueles que nos fazem desistir. No entanto, talvez deva ser mesmo nesses que não o devemos fazer.

Por isso, sempre que queremos dar início a um novo projeto ou sonho, devemos questionar o universo se esse mesmo sonho ou projeto é para nós. Se sentirmos que sim, mas se começarmos a sentir algumas contrariedades devemos analisar o que se passa connosco. Será que é o cansaço a tomar conta das nossas emoções? Será que precisamos de descansar? Então devemos fazê-lo.

Depois, vamos analisar novamente o assunto. Será que estou a definir bem as minhas prioridades? Será que estou a utilizar as melhores estratégias.

Tudo isto irá fazer uma grande diferença no resultado final.

Tenham sempre em mente o princípio de Reiki “Só por hoje sou bondoso” para que estabeleçam sempre alturas de descanso e recuperar forças.

Certamente, no fim, o resultado será mais saboroso.

Boa meditação e vemo-nos na próxima meditação

Beijinhos

Carla Sousa

Publicado em

Meditar para encher o coração com amor e gratidão

Olá a todos,

Bem-vindos a mais uma meditação.

Hoje vamos poupar nas palavras e apostar nas ações. Vamos encher o nosso coração com amor e gratidão.

Nos tempos complicados é sempre mais difícil agradecer e demonstrar a nossa gratidão por tudo aquilo que temos e aquilo que somos. Talvez por isso seja muito importante meditar para enchermos o nosso coração de gratidão, apesar de tudo o que se passa connosco e à nossa volta.

Vamos relaxar um pouquinho e sermos gratos.

Espero que gostem e possam encher o vosso coração de gratidão.

Beijinhos e até à próxima meditação.

Carla Sousa

Publicado em

Workshops da Amadora Compassiva em Dezembro

Partilhamos convosco estas iniciativas gratuitas da Amadora Compassiva, para o mês de Dezembro. É necessária a inscrição para cada workshop nos respetivos formulários.

Dia 3 de Dezembro, 21 – 22h 30 – A avó esqueceu-se de nós? – Comunicar com a pessoa com demência – Elsa Mourão

Todos nós conhecemos ou temos perto de nós, na nossa família ou na nossa casa, uma pessoa com demência.

Como comunicar quando a avó que já não nos conhece? Como reagir a perguntas sucessivas e repetidas? Como respeitar a pessoa na sua vulnerabilidade e sofrimento? Como apoiar e estimular sem frustrar? O que dizer? E o que não dizer? Como ter uma presença compassiva?

Em conjunto vamos responder a estas e outras questões. Vamos partilhar experiências e estratégias.

 Link para inscrição: https://forms.gle/ALpqmqwjLqSsdX4LA

Dia 8 de dezembro, 17h -18 h 30 – Compaixão nas perdas: o vínculo que nos sustem – Cláudia Farinha e Lídia Rego

Nas comunidades compassivas as pessoas também vivem lutos e perdas.

Como dirigimos a compaixão a nós mesmos? E aos outros? 

Este workshop convida a que percebamos como este vínculo faz tanta diferença quando não sabemos o que dizer ou esperar dos outros.

 Quais os desafios e recompensas no cuidar do outro? O que de verdade importa?

Neste workshop vamos colocar no aqui e no agora as inevitáveis tarefas a que todos somos convidados.

 Link para inscrição: https://forms.gle/KRNx918P9UTJKfUb8

Dia 10 de dezembro, 21h – 22 h 30 – Dar voz à pessoa com doença – com Mariana Abranches Pinto

Tendo por base dois poemas com sugestivos títulos “O que o médico disse” de Raymond Carver e “Quimioterapia” de Julia Darling, iremos refletir em conjunto sobre a vivência da doença, entre a incerteza e a esperança. Nas comunidades compassivas as pessoas com doença, sentem-se parte da comunidade com muito a dar e a receber.

Nota biográfica: Mariana Abranches Pinto é coordenadora do projeto Porto Compassivo, presidente da Compassio – Associação para a construção de comunidades compassivas, e representante nacional do Grupo ao 3º dia, um grupo de pessoas com vivência de doença que caminham juntos no sentido de viver positivamente e integrar a doença nas suas vidas. 

 Link para inscrição: https://forms.gle/P1jmXZn8hjhuzbDN9  (falta apenas adicionar o texto)

Dia 12 de dezembro, 16 -17h 30 – Death Café – promovido por Amadora, Borba e Porto

Vamos ter o nosso Death Café de Dezembro, e desta vez é promovido por Amadora Compassiva, Borba Contigo- Cidade Compassiva e Porto Compassivo.

São momentos únicos de partilha e reflexão. Falar da morte é honrar a vida. Não há orador, nem moderador … será uma conversa fluida, sem guião, sem certo nem errado.

Todos os encontros são diferentes, porque há novas pessoas e nós somos também diferentes a cada dia.

Continuamos a lançar sementes para um Portugal mais compassivo, porque juntos somos mais fortes.

 Link para inscrição:https://forms.gle/6roZuPZCGtKBfZKL7

Dia 17 dezembro, 21h – 22 h 30 – Estratégias de auto-cuidado para cuidar ComPaixão no novo ano – com Cláudia Farinha

Vem aí um novo ano e é habitualmente altura de reflexão e de tomada de novas decisões. Vamos usar este tempo para refletir e falar de aspetos práticos, de estratégias de autocuidado, de cuidar, de ser cuidado e de cuidar-se. 

Como cuidamos de nós? Como podemos cuidar-nos melhor? Como ser compassivos para nós?

Todos somos, já fomos ou seremos cuidados.

Provavelmente somos, já fomos ou seremos, cuidadores

Cuidar do SER é prestar atenção ao sopro que o anima (Jean-Yves Leloup)

https://forms.gle/Tq8jGLN721hPvrLDA

Publicado em

Projeto AGIR , continua a fazer Sorrir em Penafiel

Desta vez fomos ajudar Famílias, Idosos e Crianças que contam com o apoio da Junta de Freguesia de Penafiel ( Milhundos, Marecos e Novelas)

A convite da Junta de Freguesia fomos entregar o que recolhemos ❤GRATIDÃO pela partilha.

A todos que Contribuíram , MUITO OBRIGADO:

#Associação de Artesãos I.M. Tâmega e Sousa;

#Reiki D´Ela

#The Skintore

#Padafidélis em Paredes;

– Aos particulares que contribuíram

Vamos Continuar a AGIR.

Missão: ” Guiar para uma Vida Pacifica e Feliz” ❤

Nuno Miguel Moreira Nunes

Coordenador Nucleo  Reiki Penafiel 

Associado APR-000652-PT

Claudia Magalhães Duarte

Co-Coordenadora Nucleo Reiki Penafiel

Associada APR-003345-PT

Publicado em

Meditar junto a uma cascata de água

Olá a todos,

Espero que estejam todos bem e de boa saúde.

Hoje vamos meditar com a ajuda da nossa imaginação e com a força da água de uma cascata.

Vamos deixar a nossa imaginação fluir, vamos perder-nos no caminho e vamos encontrar uma cascata maravilhosa. Depois vamos tomar banho e relaxar, para depois enchermo-nos de energia ao sol.

Meditem sempre, nem que seja 5 minutos pelo vosso bem-estar e saúde.

Deixo-vos com algumas imagens e o som da Cascata da Cabreia em Sever do Vouga que visitei em 2018 (restantes imagens Pixabay).

Espero gostem e vejo-vos na próxima meditação.

Beijinhos

Carla Sousa

Publicado em

Dia 26 de novembro, 21h – 22h30m – Primeiros Passos para Um Portugal mais Compassivo – três comunidades compassivas

Inscrição necessária em : https://forms.gle/Sn4XkqiPAbM1Phxk7 

O movimento “Comunidades Compassivas” baseia-se em consciencializar a sociedade sobre a necessidade da implicação dos cidadãos nos cuidados e acompanhamento das pessoas com doenças crónicas incapacitantes ou mesmo em fim de vida, necessidade que se tornou ainda mais óbvia na situação atual do país e do mundo. 

 Construir comunidades compassivas é “pôr ação na empatia”.

 O projeto Portugal Compassivo está ainda na fase inicial mas queremos partilhar o  sonho e a experiência das três primeiras comunidade portuguesas.

 O objetivo deste Workshop  é essencialmente desinquietar outras pessoas e organizações para a construção de mais comunidades compassivas em Portugal.

 Porque compaixão é ação e todos somos necessários.

Publicado em

Meditar com bolinhas de sabão

Olá a todos,

Espero que estejam todos bem.

Hoje vamos meditar com a ajuda de algo que gostávamos na nossa infância: bolinhas de sabão.

Todas as cores fabulosas das bolinhas e a nossa imaginação podem levar-nos a locais maravilhosos e trazer-nos paz, relaxamento e calma.

Vamos experimentar?

Vamos lá então!

Espero que gostem e vejo-vos na próxima meditação.

Beijinhos

Carla Sousa

Publicado em

Projeto Partilhar e Cuidar

Tendo em conta que a situação de pandemia que se vive e as restrições laborais de muitos ou mesmo desemprego, tentamos encontrar uma forma de também apoiar os nossos voluntários

Assim, por iniciativa do Núcleo de Reiki do Porto, iniciamos o projeto Partilhar e Cuidar com partilhas em formações que não são de Reiki, realizadas por voluntários dos núcleos e com o donativo direto para eles.

As regras de realização deste projeto são:

  • Comprovado desemprego ou suspensão de trabalho do voluntário;
  • Formação apenas por donativo consciente entregue diretamente ao próprio e não pela Associação;
  • As formações devem ter um caracter instrutivo, formativo, não relacionadas diretamente com Reiki, devendo ser aprovadas pela Associação antes da sua realização;
  • Apenas uma formação por núcleo por mês.

Este projeto vigora ao longo do período de restrições devido à pandemia COVID-19.

Publicado em

Meditar para manter a nossa paz e calma interior

Olá a todos,

Espero que todos estejam bem.

Hoje vamos meditar para manter a nossa paz e calma interior. Mais do que nunca precisamos de estar bem. Nos dias que correm, muitas coisas nos podem tirar a nossa calma e depois deixamos de ver as soluções à nossa frente.

Precisamos de paz e calma para estarmos bem.

E o que podemos fazer? Começar por analisar o que nos tira a nossa paz. Fazer uma análise honesta (Só por hoje trabalho honestamente) para perceber o que nos perturba. Depois começamos por usar o primeiro princípio de Reiki, Só por hoje sou calmo, para que tenhamos calma e este é um exercício de prática diária. Para que se possa cada vez mais cedo regressar à nossa paz, temos que ativar os “gatilhos” mais cedo, ou seja, perguntar a nós próprios que benefícios temos se perdermos a calma e a paz?

Acredito que nenhuns. Por isso, comecem a perguntar-se porque fico assim, para que me serve ficar assim?

Mais do que nunca usem os 5 princípios de Reiki para que possamos ter qualidade de vida.

Espero por vós na próxima meditação.

Beijinhos

Carla Sousa

https://youtu.be/87OHy8RfIP4

Publicado em

Informação – Renovação da situação de calamidade a partir de dia 04/11/2020

Publicamos para vosso conhecimento a Resolução do Conselho de Ministros n.º 92-A/2020 de 02 de novembro Aqui

A presente Resolução, renova a situação de calamidade em todo o território nacional continental, na sequência da situação epidemiológica da COVID-19,  das 00h00 do dia 4 de novembro de 2020 até às 23h59 do dia 19 de novembro de 2020.

Assim, a partir de 4ª feira, dia 04/11, o Governo toma medidas adicionais para impor novas restrições, bem como para alargar as restrições já existentes, a outros concelhos do território nacional continental. Para isso, estabeleceu três critérios para identificação dos concelhos (a ocorrer a cada 15 dias): 1º 240novos casos por cada 100.000 habitantes nos últimos 14 dias; 2º a proximidade com um outro concelho que preencha o primeiro critério; e 3º não consideração de surtos em concelhos de baixa densidade.

Medidas especiais a partir de 04 de Novembro nos concelhos identificados (anexo II da presente Resolução):

  • O dever de permanência no domicílio, devendo os cidadãos abster-se de circular em espaços e vias públicas, bem como em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, exceto para o conjunto de deslocações já previamente autorizadas, às quais se juntam as deslocações para atividades realizadas em centros de dia, para visitar utentes em estruturas residenciais para idosos, unidades de cuidados continuados integrados da Rede Nacional de Cuidados Integrados ou outras respostas dedicadas a pessoas idosas, bem como as deslocações a estações e postos de correio, agências bancárias e agências de corretores de seguros ou seguradoras e as deslocações necessárias para saída de território nacional continental;

·         Em contexto de organização de trabalho, torna-se obrigatório o desfasamento horário nestes concelhos, bem como a obrigatoriedade de adoção do regime de teletrabalho, independentemente do vínculo laboral, sempre que as funções em causa o permitam, salvo impedimento do trabalhador;
·         Os estabelecimentos de comércio a retalho e de prestação de serviços, bem como os que se encontrem em conjuntos comerciais, encerram até às 22h00;
·         Os estabelecimentos de restauração não podem ter mesas com mais de seis pessoas, encerrando às 22:30;

  • O encerramento dos equipamentos culturais até às 22:30;

·         Determina-se a proibição da realização de celebrações e de outros eventos que impliquem uma aglomeração de pessoas em número superior a cinco pessoas, salvo se pertencerem ao mesmo agregado familiar;
·         Determina-se a proibição da realização de feiras e mercados de levante, salvo autorização emitida pelo presidente da câmara municipal territorialmente competente, caso estejam verificadas as condições de segurança e o cumprimento das orientações definidas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), sendo permitidas as cerimónias religiosas e determinados espetáculos, sem prejuízo do cumprimento das regras definidas pela DGS;

Os concelhos abrangidos por estas medidas são os concelhos de Alcácer do Sal, Alcochete, Alenquer, Alfândega da Fé, Alijó, Almada, Amadora, Amarante, Amares, Arouca, Arruda dos Vinhos, Aveiro, Azambuja, Baião, Barcelos, Barreiro, Batalha, Beja, Belmonte, Benavente, Borba, Braga, Bragança, Cabeceiras de Basto, Cadaval, Caminha, Cartaxo, Cascais, Castelo Branco, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Chamusca, Chaves, Cinfães, Constância, Covilhã, Espinho, Esposende, Estremoz, Fafe, Felgueiras, Figueira da Foz, Fornos de Algodres, Fundão, Gondomar, Guarda, Guimarães, Idanha-a-Nova, Lisboa, Lousada, Loures, Macedo de Cavaleiros, Mafra, Maia, Marco de Canaveses, Matosinhos, Mesão Frio, Mogadouro, Moimenta da Beira, Moita, Mondim de Basto, Montijo, Murça, Odivelas, Oeiras, Oliveira de Azeméis, Oliveira de Frades, Ovar, Paços de Ferreira, Palmela, Paredes de Coura, Paredes, Penacova, Penafiel, Peso da Régua, Pinhel, Ponte de Lima, Porto, Póvoa de Varzim, Póvoa do Lanhoso, Redondo, Ribeira da Pena, Rio Maior, Sabrosa, Santa Comba Dão, Santa Maria da Feira, Santa Marta de Penaguião, Santarém, Santo Tirso, São Brás de Alportel, São João da Madeira, São João da Pesqueira, Sardoal, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sever do Vouga, Sines, Sintra, Sobral de Monte Agraço, Tabuaço, Tondela, Trancoso, Trofa, Vale da Cambra, Valença, Valongo, Viana do Alentejo, Viana do Castelo, Vila do Conde, Vila Flor, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Cerveira, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia, Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, Vila Velha de Ródão, Vila Verde, Vila Viçosa, Vizela.

Aconselhamos também a visitar o site https://covid19estamoson.gov.pt/ – Ao selecionares o teu concelho de residência ou de trabalho és encaminhado para uma página com as medidas COVID19 que se aplicam ao concelho selecionado. Nesta página, para além das medidas referidas acima, recomendam que nos Concelhos de Risco Elevado devem ser observadas as medidas de âmbito nacional com as devidas adaptações, a saber:

Regra dos 5:
·         Distanciamento físico
·         Lavagem frequente das mãos
·         Uso obrigatório de máscara
·         Etiqueta respiratória
·         App Stayaway COVID

No restante território nacional continental — não abrangido por medidas especiais — continua a aplicar-se o regime da situação de calamidade que se encontrava definido.

Obrigada.
A Equipa de Segurança no Trabalho

Publicado em

Vamos meditar sobre tolerância com o princípio Só por hoje Sou bondoso

Olá a todos,

Hoje vamos refletir sobre tolerância e como podemos chamar a tolerância até nós com o princípio de reiki Só por hoje Sou bondoso.

Geralmente, gosto de vos trazer meditações e reflexões sobre situações do dia-a-dia para que possamos ter uma ferramenta para ultrapassarmos as situações difíceis.

Hoje não foi exceção. Esta semana, no que diz respeito à minha atividade profissional, atendi uma pessoa que me ligou aos berros e não quis ouvir aquilo que eu tinha para dizer. Em vez de responder na mesma moeda e entrar numa guerra de egos, decidi que teria de terminar a chamada e o assunto da melhor forma e o mais rapidamente possível. A melhor forma foi trazer a tolerância até mim. Estamos a viver tempos complicados, onde a paciência se esgota muito facilmente, onde perdemos a nossa calma e paz de um minuto para o outro. Por isso, temos de ser tolerantes. Tolerantes sim, mas sem nunca permiti faltas de respeito.

Assim, trouxe até mim a bondade para que possa ser bondosa comigo, ou seja, não tenho de ouvir quem não me ouve e não tenho de ouvir quem não me respeita. Por isso, educadamente, terminei por ali a conversa, porque não adianta estar a alimentar os sentimentos da outra pessoa.

Parar, acredito eu, que seja a melhor forma de sermos também bondosos para com as outras pessoas para que ninguém acabe a dizer coisas que possivelmente se poderá arrepender e até porque não sabemos (nem temos que saber) como está a outra pessoa. Certamente, poderá estar alterada, estar a passar por momentos complicados e quando não nos ouve, nem vale a pena dizer para ter calma.

Sim, o princípio Só por hoje Sou calmo também é de extrema importância, mas para ser praticado todos os dias.

Vamos analisar se estamos calmos, como poderemos responder em situações similares a estas e continuar a ser bondosos connosco para nunca perdemos a nossa calma e a nossa paz.

Já agora: também Sou grata por esta filosofia de vida que me trouxe uma grande qualidade de vida.

Obrigada por estarem desse lado e espero por vós na próxima meditação

Beijinhos

Carla Sousa

Publicado em

Informação sobre a obrigatoriedade de uso de máscara e outras informações da Lei n.º 62-A/2020 de 27 de outubro

No seguimento da nossa informação atualizada sobre as normas e legislação no âmbito da Covid-19, divulgamos para teu conhecimento a Lei n.º 62-A/2020 de 27 de outubro  que determina, a título excecional, a obrigatoriedade do uso de máscara para o acesso, circulação ou permanência nos espaços e vias públicas.

Continuar a ler Informação sobre a obrigatoriedade de uso de máscara e outras informações da Lei n.º 62-A/2020 de 27 de outubro
Publicado em

Vamos meditar sobre mudança

Olá novamente,

Hoje vamos meditar sobre a mudança.

Acho que é do senso comum que muitas pessoas não gostam de mudanças e por vezes, isso torna-se um problema.

Face ao que passei nas últimas duas semanas a nível profissional e até porque também teremos mais mudanças devido a esta situação da pandemia, decidi levar até vós uma pequena meditação e reflexão sobre a mudança.

Primeiro, vamos questionar-nos se somos pessoas de abraçar ou não a mudança. Se não gostamos da mudança, vãos então questionar-nos sobre o porquê?

Será que é por uma questão de ego ou egoísmo porque as coisas nos são impostas e gostamos de fazer tudo da nossa maneira. Será que é uma questão de dar mais trabalho. Será que não gostamos de aprender coisas novas?

Temos que nos recordar do princípio de reiki “Trabalho honestamente”, pois ao questionarmo-nos vamos estar a trabalhar em nós e para nós. É este o trabalho que temos de fazer de forma honesta, pois os únicos beneficiários somos nós.

Depois vamos olhar para quando decidimos abraçar a mudança. Vamos ver o que podemos aprender, o que podemos simplificar ou o que podemos mudar.

Podemos (ou devemos) encarar a mudança como um desafio, mesmo que no fim, acabamos por preferir manter tudo como estava. No entanto, será que devemos negar a mudança logo que ela nos aparece na frente?

Assim, convido-vos a refletir um pouco mais sobre os porquês de muitos de nós sermos “avessos” à mudança e a ver que benefícios podemos alcançar com todo este processo.

Espero que gostem desta meditação e não tenham medo de passar por processos de crescimento, reflexão e meditação.

Beijinhos

E até à próxima meditação.

Carla Sousa

https://youtu.be/oEP44i-EtGg

Publicado em

Outubro Rosa & Reiki

No dia 18 de Outubro de 2020 o núcleo regional da Terceira organizou um evento em que deu no período da manhã a doentes oncológicos terapia de Reiki,  seguindo o chá com Reiki e meditação coletiva onde foi partilhado experiências e dúvidas sobre o Reiki como ajuda no cancro .

Assim o núcleo assinala esta iniciativa com próxima data a 13 de Outubro de 2021 em homenagem também há última Reikiana da Terceira  que partiu para a luz nesta semana e que sempre usou as práticas de Reiki e os 5 princípios nesta jornada difícil. 

Coordenadora do Núcleo Regional de Reiki da Terceira – Associação Portuguesa de Reiki

Sandra Oliveira 💚🙏

Publicado em

Workshops da Amadora Compassiva em Novembro

Partilhamos convosco estas iniciativas gratuitas da Amadora Compassiva, para o mês de Novembro. É necessária a inscrição para cada workshop nos respetivos formulários.

1 – Dia 3 de novembro, 21h – 22h 30m – A avó esqueceu-se de nós ? Comunicar com a pessoa com demência – Elsa Mourão

Todos nós conhecemos ou temos perto de nós, na nossa família ou na nossa casa, uma pessoa com demência.

Como comunicar quando a avó que já não nos conhece? Como reagir a perguntas sucessivas e repetidas? Como respeitar a pessoa na sua vulnerabilidade e sofrimento? Como apoiar e estimular sem frustrar? O que dizer? E o que não dizer? Como ter uma presença compassiva?

Em conjunto vamos responder a estas e outras questões. Vamos partilhar experiências e estratégias.

https://forms.gle/MHZU5HsFMD2MAZA76

2 – Dia 7 de novembro, 16h – 17h 30m, Death café

Texto:

Ainda no Outono continuamos os Death Café, de novo promovido por Amadora Compassiva e Borba Contigo- Cidade Compassiva.

São momentos únicos de partilha e reflexão. Falar da morte é honrar a vida. Não há orador, nem moderador … será uma conversa fluida, sem guião, sem certo nem errado.

Todos os encontros são diferentes, porque há novas pessoas e nós somos também diferentes a cada dia.

Continuamos a lançar sementes para um Portugal mais Compassivo, porque juntos somos mais fortes.

https://forms.gle/QejAsR4GsNM5Nm8z9

3 – Dia 12 novembro, 20h -21h 30m – Eu decido, por isso faço o meu Testamento Vital – António Folgado

Pensar e refletir, sobre os seus valores e preferências, sobre o que de verdade lhe importa e sobre os cuidados que gostaria de receber

É fundamental poder escolher o que quer e o que não quer, para que a sua vontade seja respeitada, se um dia não puder decidir.

O Testamento Vital confere autonomia e proteção e garante que os seus desejos sejam respeitados pelos profissionais de saúde e familiares.

https://forms.gle/vZ9AwqMfY7NrjsqTA

4 – Dia 19 novembro, 20h – 21h 30m – “Ética e Vulnerabilidade” para Cuidar compaixão – Maria João Santos e Nuno Landeiroto

Recordaremos as palavras do professor Daniel Serrão, dizendo que “face a situações de grande vulnerabilidade, é eticamente aceitável a discriminação positiva em favor dos mais vulneráveis”

Como cuido do outro de forma Compassiva? Como integro esse cuidado no meu Agir?

Vamos falar de Vulnerabilidade, Ética e Compaixão, num espaço de reflexão e partilha

https://forms.gle/n96EnbniEHWY3bkp8

Publicado em

Só por hoje confio: meditar sobre os nossos projetos, caminho e decisões

Olá a todos,

Bem-vindos a mais uma meditação.

Hoje vamos falar de confiança, projetos, caminho e decisões.

Dizem que podemos pedir tudo para receber tudo. Será que é bem assim? Há aqui um fator que temos de ter em consideração: o merecimento espiritual.

Vamos falar com o universo e sentir se temos merecimento para o que desejamos ou se é o momento ideal.

Por vezes, por pressões externas, queremos ter tudo e fazer tudo.

É natural sentirmos mais incertezas do que certezas. Mas poderá começar a fazer parte da nossa vida ferramentas como a meditação para que possamos passar a ter certezas do nosso caminho, dos nossos projetos e da nossa tomada de decisões.

Vamos refletir um pouco sobre tudo isto e acalmar a nossa mente.

Espero que gostem.

Beijinhos e até à próxima meditação.

Carla Sousa

Publicado em

Indicações sobre a situação epidemiológica em Portugal

Divulgamos para teu conhecimento a Resolução do Conselho de Ministros n.º 88-A/2020 de 14 de Outubro – que declara a situação de calamidade em todo o território nacional continental, no âmbito da pandemia da doença Covid-19, até às 23h59m do dia 31 de outubro de 2020. Aqui
Tendo em consideração a evolução da pandemia da doença COVID-19 em Portugal, o Conselho de Ministros declarou a situação de calamidade em todo o território nacional continental (anteriormente estávamos numa Situação de Contingência). Com efeito, no momento presente, a situação epidemiológica que se verifica em Portugal justifica a alteração de regras e medidas de combate à pandemia da doença COVID-19, por forma a garantir uma melhor proteção da saúde pública e a salvaguarda da saúde e segurança da população, de forma a mitigar o contágio e a propagação do vírus SARS-CoV-2 e da doença COVID-19.
Assim, a partir das 24h00 de 15/10/2020 entraram em vigor novas medidas. A presente resolução, altera ainda, algumas regras e medidas vigentes durante o estado de contingência.

Apresentamos, para tua informação, uma síntese das medidas de prevenção e combate à pandemia da doença COVID-19:

  • Limitação de ajuntamentos a 5 pessoas, na via pública e em espaços comerciais e de restauração.
  • Limitação a máximo de 50 pessoas em eventos de natureza familiar como casamentos e batizados.
  • Proibição de eventos académicos e atividades de caráter não letivo, como festas, receções aos novos estudantes e praxes.
  • Reforço das ações de fiscalização das forças de segurança e ASAE.
  • Agravamento até 10 mil euros das coimas aplicáveis às pessoas coletivas em especial aos estabelecimentos comerciais e de restauração, que não assegurem o escrupuloso cumprimento das regras em vigor quanto à lotação e ao afastamento que é necessário assegurar dentro destes estabelecimentos.
  • Recomendação do uso de máscara a pessoas com idade superior a 10 anos para o acesso, circulação ou permanência nos espaços na via pública, sempre que não for possível manter o distanciamento social necessário, bem como a utilização da aplicação Stayaway Covid e a comunicação de teste positivo através desta;  vai ser apresentada à Assembleia da República uma proposta de lei, para impor a obrigatoriedade do uso da máscara na via pública (em situações de proximidade a outras pessoas) e da utilização da aplicação Stayaway Covid em contexto escolar, profissional e académico, nas Forças Armadas, nas Forças de Segurança e no conjunto da Administração Pública;
  • Nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto aplica-se o regime excecional e transitório de reorganização do trabalho às empresas com locais de trabalho com 50 ou mais trabalhadores;
  • O regime de teletrabalho é ainda obrigatório, independentemente do vínculo laboral e sempre que as funções em causa o permitam, quando os espaços físicos e a organização do trabalho não permitam o cumprimento das orientações da DGS e da Autoridade para as Condições do Trabalho sobre a matéria, na estrita medida do necessário.
  • Nas situações em que não seja adotado o regime de teletrabalho nos termos previstos no Código do Trabalho, podem ser implementadas, dentro dos limites máximos do período normal de trabalho e com respeito pelo direito ao descanso diário e semanal previstos na lei ou em instrumento de regulamentação coletiva de trabalho aplicável, medidas de prevenção e mitigação dos riscos decorrentes da pandemia da doença da COVID -19, nomeadamente a adoção de escalas de rotatividade de trabalhadores entre o regime de teletrabalho e o trabalho prestado no local de trabalho habitual, diárias ou semanais, de horários diferenciados de entrada e saída ou de horários diferenciados de pausas e de refeições.

Não te esqueças de cuidar de ti e dos que te rodeiam, cumprindo sempre com as regras de etiqueta respiratória, lavagem e desinfeção das mãos e utilização da máscara.

Obrigada.

Podes ler aqui o PDF…

Este conteúdo foi criado pelo Grupo de Segurança no Trabalho da Associação Portuguesa de Reiki.

Publicado em

Meditar pela saúde mental e com a gata mais linda!

Olá a todos,

Sejam muito bem-vindos a mais uma meditação.

No passado dia 10 deste mês, foi o dia da Saúde Mental, por isso hoje vamos meditar e refletir sobre este assunto.

Este ano, mais do que nunca, a saúde mental é um assunto muito importante. Não podemos pensar que a saúde mental só diz respeito a doenças graves. Temos que pensar que os problemas de saúde mental também são coisas que poderemos pensar como sendo mais ligeiras, como a depressão ou a ansiedade. E estas doenças podem diminuir a nossa qualidade de vida. Também não podemos pensar que só acontece aos outros. E há um ponto que é de extrema importância: perceber quando os problemas começam a instalar-se.

É importante pensar e analisar o que nos pode tirar a nossa saúde. Sabemos que este pode ser um exercício difícil de ser feito, mas só assim podemos, cada vez mais cedo, estarmos atentos a todos os sinais em fases iniciais.

Não podemos permitir o acumular de situações de cansaço, stresss ou preocupações excessivas, pois vão diminuir a nossa energia e trazer-nos problemas.

Temos que nos encher de energia, quer seja com uma meditação, um passeio junto ao mar ou na natureza, ler um livro ou estar com os nossos animais.

E nem de propósito, fui interrompida pela minha gatinha. Por isso, vamos ver como é meditar com uma gatinha no colo. Tenho que dizer que adorei, pois ela sente estas energias extraordinárias e adora estar junto a mim nestes momentos. E claro, porque é a gata mais linda deste mundo, como não poderia deixar de ser, não é? Podem ouvir o seu ronron no vídeo.

Espero que gostem, que cuidem bem da vossa saúde física e principalmente, a vossa saúde mental.

Beijinhos e até à próxima meditação.

Beijinhos

Carla Sousa

Publicado em

Meditar para lidar com as expectativas e a desilusão

Olá a todos,

Sejam muito bem-vindos a mais uma meditação.

Hoje vamos tentar lidar e refletir sobre as expectativas e a desilusão. Nós temos sempre muitas expectativas relativamente aos outros quando estamos todos empolgados com um novo projeto ou pedimos ajuda.

E o que acontece quando contamos aos amigos os nossos projetos e eles não se mostram tão empolgados como nós. E quando pedimos ajuda a uma pessoa que já ajudamos anteriormente e essa pessoa não nos retribui a ajuda? Tudo isto são as expectativas que criamos e é o nosso apego perante os outros. Mas será que não podemos contar com ninguém quando pedimos ajuda? Sim, temos de entregar e confiar que o Universo nos traga a ajuda que precisamos. Muitas das vezes, a ajuda não vem de onde esperamos. A isto também se chama treinar o desapego. E quando ajudamos, temos que ter a noção que o fazemos sem qualquer intenção de retribuição e de forma incondicional.

Sem dúvida, que há aprendizagens que temos de fazer sozinhos, mas também temos de confiar em nós e que teremos que aprender a confiar no Universo. Vamos sair mais fortes de todo este processo.

Este é um treino que temos de fazer dia-a-dia.

Vamos meditar e refletir sobre este assunto?

Beijinhos

Carla Sousa

Publicado em

Meditar ao som da chuva

Olá a todos,

Sejam bem-vindos a mais uma meditação. Hoje, vamos meditar ao som da chuva. O Outono chegou e com ele alguma chuva. Se a mãe natureza tem tanto para nos dar, porque não aproveitarmos o som da chuva para meditarmos.

Vamos também agradecer por esta água que é limpeza, ânimo e fonte de vida.

Podemos até refletir que quando eramos crianças gostávamos de andar à chuva e o que mudou.

A chuva a cair pode parecer música e vamos aproveitar a sua musicalidade natural.

Espero que gostem e vejo-vos na próxima meditação.

Até lá

Beijinhos

Carla Sousa

Créditos: Imagens – Pixabay

Música: Youtube Audio Library

Publicado em

Palavras Cruzadas – no âmbito do projeto “Feliz(mente) com Reiki”

Desafio desenvolvido por: Maria Eugénia Correa – Coordenadora do Núcleo de Braga da APR no âmbito do projeto “Feliz(mente) com Reiki”

HORIZONTAL:

1 – Esta técnica chama-se ____________ Kasei Kokyu Ho e quer dizer Técnica para a Vitalização das Células através da Respiração.

2 – Nome de símbolo de reiki

3 – É o segundo nível de reiki

4 – Nome do tanden inferior

5 – Ensinamentos (poemas) do Imperador Meiji

6 – Permite aplicar Reiki com os olhos

7 – Campo de energia que envolve os seres vivos

8 – Técnica para a mudança do pensamento

9 – São os princípios

10 – A 15 de Agosto de 2020 se Mikao Usui fosse vivo fazia 155

11 – Significa técnica

12 – Técnica do sopro; A sua prática regular traz muitos benefícios

13 – O enraizamento é o que nos permite estar ligados a ela

14 – Termo chinês que significa “caminho”

15 – Energia universal vital

16 – Símbolo emocional

17 – Energia que vem de cima

18 – Podemos sentir nas mãos ao aplicar reiki

19 – Terceiro nível de reiki

20 – Significa postura, posição correta e é uma forma tradicional de os japoneses se sentarem

21 – ________-Chiryo-Ho – Técnica de tratamento por massagem

VERTICAL:

1 – É um tipo de hibiki

2 – A ele se deve a descoberta do reiki

3 – Nome do filho de Mikao Usui

4 – Banho seco

5 – País de origem do Reiki

6 – Perceção da linha da doença

7 – Significa o despertar

8 – Prática tibetana ou meditação de dar e receber compaixão

10 – No reiki, significa maratona;

11 – Termo em japonês para qualquer um dos símbolos do Reiki

12 – Assumiu a presidência da Gakkai depois da morte de Mikao Usui

13 – Pedra junto ao túmulo de Mikao Usui que detalha a vida do Mestre e do Reiki.

14 – Equivalente ao primeiro kanji do símbolo mental

15 – A filosofia de vida do reiki assenta em três

16 – Significa Mestre

17 – Em 1922, neste mês, surgiu a Usui Reiki Ryoho Gakkai

19 – Envio de Reiki à distância;

20 – O que devemos fazer 3 vezes para ativar um símbolo de reiki

21 – Portão tradicional japonês que assinala a entrada ou proximidade de um santuário

….

SOLUÇÕES:

Publicado em

Estado de Contingência – Resolução do Conselho de Ministros 70A/2020

O Grupo de Segurança no Trabalho da Associação Portuguesa de Reiki partilha as ultimas recomendações sobre o estado de contingência. Por favor verifiquem sempre as indicações nos sites próprios do governo e DGS.

Foi publicada a Resolução do Conselho de Ministros n.º 70-A/2020 de 11 Setembro, que estabelece medidas excecionais e temporárias de resposta à epidemia SARS-CoV-2 e à doença COVID-19 no âmbito da declaração de situação de contingência. A presente resolução produz efeitos às 00:00 h do dia 15 de setembro de 2020.
Assim, a partir de 15/09/2020 todo o País ficará em Estado de Contingência.
Fazemos um pequeno resumo das medidas definidas na atual Resolução do Conselho de Ministros para teu conhecimento:

Teletrabalho e organização de trabalho

  • O regime de teletrabalho é ainda obrigatório, independentemente do vínculo laboral e sempre que as funções em causa o permitam, quando os espaços físicos e a organização do trabalho não permitam o cumprimento das orientações da DGS e da Autoridade para as Condições do Trabalho sobre a matéria, na estrita medida do necessário.
  • Nas situações em que não seja adotado o regime de teletrabalho nos termos previstos no Código do Trabalho, podem ser implementadas, dentro dos limites máximos do período normal de trabalho e com respeito pelo direito ao descanso diário e semanal previstos na lei ou em instrumento de regulamentação coletiva de trabalho aplicável, medidas de prevenção e mitigação dos riscos decorrentes da pandemia da doença COVID-19, nomeadamente a adoção de escalas de rotatividade de trabalhadores entre o regime de teletrabalho e o trabalho prestado no local de trabalho habitual, diárias ou semanais, de horários diferenciados de entrada e saída ou de horários diferenciados de pausas e de refeições.

Venda e consumo de bebidas alcoólicas

  • De entre as novas medidas adotadas, destaca-se o facto de ser agora aplicável em todo o território nacional a proibição de venda de bebidas alcoólicas em áreas de serviço ou em postos de abastecimento de combustível e, a partir das 20:00 h, nos estabelecimentos de comércio a retalho, incluindo supermercados e hipermercados.
  • É proibido o consumo de bebidas alcoólicas em espaços ao ar livre de acesso ao público e vias públicas, excetuando-se os espaços exteriores dos estabelecimentos de restauração e bebidas devidamente licenciados para o efeito – embora, neste caso, no período após as 20:00 h, se admita apenas o consumo de bebidas alcoólicas no âmbito do serviço de refeições.

Veículos particulares com lotação superior a cinco lugares

  • Os veículos particulares com lotação superior a cinco lugares apenas podem circular, salvo se todos os ocupantes integrarem o mesmo agregado familiar, com dois terços da sua capacidade, devendo os ocupantes usar máscara ou viseira,

Horários de funcionamento

  • Os estabelecimentos que retomaram a sua atividade não podem abrir antes das 10:00 h (exceto salões de cabeleireiro, barbeiros, institutos de beleza, restaurantes e similares, cafetarias, casas de chá e afins, escolas de condução e centros de inspeção técnica de veículos, bem como ginásios e academias).
  • Os estabelecimentos encerram entre as 20:00 h e as 23:00 h, podendo o horário de encerramento, dentro deste intervalo, bem como o horário de abertura, ser fixado pelo presidente da câmara municipal territorialmente competente mediante parecer favorável da autoridade local de saúde e das forças de segurança. (exceto a) Estabelecimentos de restauração exclusivamente para efeitos de serviço de refeições no próprio estabelecimento; b) Estabelecimentos de restauração e similares que prossigam a atividade de confeção destinada a consumo fora do estabelecimento ou entrega no domicílio, diretamente ou através de intermediário, os quais não podem fornecer bebidas alcoólicas no âmbito dessa atividade; c) Estabelecimentos de ensino, culturais e desportivos; d) Farmácias e locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica; e) Consultórios e clínicas, designadamente clínicas dentárias e centros de atendimento médico veterinário com urgências; f) Atividades funerárias e conexas; g) Estabelecimentos de prestação de serviços de aluguer de veículos de mercadorias sem condutor (rent-a-cargo) e de aluguer de veículos de passageiros sem condutor (rent-a-car), podendo, sempre que o respetivo horário de funcionamento o permita, encerrar à 01:00 h e reabrir às 06:00h; h) Estabelecimentos situados no interior de aeroportos, após o controlo de segurança dos passageiros.)

Concentração de pessoas

  • limite de 10 pessoas para efeitos de aglomeração de pessoas
  • restaurantes, cafés e pastelarias que se localizem num raio de 300 metros a partir de um estabelecimento de ensino ou de uma instituição de ensino superior é fixado o limite máximo de quatro pessoas por grupo.
  • Em áreas de restauração de centros comerciais (food-courts) é definido um limite máximo de quatro pessoas por grupo.

Mantêm-se encerradas as seguintes atividades: 1 – Atividades recreativas, de lazer e diversão: Salões de dança ou de festa; Parques de diversões e parques recreativos e similares para crianças; Outros locais ou instalações semelhantes às anteriores, sem prejuízo do disposto no artigo 26.º do regime da situação de contingência. 2 – Atividades em espaços abertos, espaços e vias públicas, ou espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas: Desfiles e festas populares ou manifestações folclóricas ou outras de qualquer natureza. 3 – Espaços de jogos e apostas: Salões de jogos e salões recreativos. 4 – Estabelecimentos de bebidas: Estabelecimentos de bebidas e similares, com ou sem espaços de dança, salvo quanto aos integrados em estabelecimentos turísticos e de alojamento local, para prestação de serviço exclusiva para os respetivos hóspedes, sem prejuízo do disposto no artigo 17.º do regime da situação de contingência.

Cuida de ti!

Publicado em

Meditação para o regresso às aulas

Olá a todos e sejam muito bem-vindos a mais uma meditação.

As aulas estão mesmo a começar e por isso vamos meditar para um bom começo.

Vamos começar por agradecer por ser possível regressar, por termos professores, por termos escolas e por aprendermos.

Depois vamos chamar a calma até nós, pois só na calma vemos melhor as soluções e conseguimos ultrapassar todos os obstáculos.

De seguida, vamos confiar no universo e em tudo aquilo que está reservado para nós.

Até mesmo, podemos ser bondosos para nós próprios se permanecermos sem preocupações.

Por isso, relembro os cinco princípios de reiki pois aplicam-se a todas as situações da nossa vida:

Só por hoje

Sou calmo

Confio

Sou grato

Trabalho honestamente

Sou bondoso

Um bom regresso às aulas para alunos, pais e cuidadores.

Beijinhos e vemo-nos na próxima meditação.

Carla Sousa

Publicado em

Meditação: Hoje sou uma borboleta

Olá a todos,

Sem muito bem-vindos a mais uma meditação.

Hoje vamos meditar com a ajuda das asas de uma borboleta. Das nossas costas vão nascer umas asas finas e transparentes que nos vão transportar para uma praia magnífica: a vossa. Ninguém pode entrar aqui e só vocês é que sabem como é esta praia maravilhosa.

Por isso, hoje damos largas à imaginação e relaxamos tanto quanto conseguirmos.

Regressamos com a ajuda das nossas asas, as asas da nossa imaginação e voltamos a este espaço sempre que quisermos e precisarmos.

Espero que gostem e consigam relaxar um bocadinho.

Beijinhos e até à próxima meditação.

Carla Sousa

Publicado em

Meditação sobre boas surpresas na Quinta da Conceição (Matosinhos)

Olá a todos,

Bem-vindos a mais uma meditação.

Hoje vamos falar e refletir sobre boas surpresas. Quem nunca passou por uma situação em que alguém nos convida para irmos a algo lado ou evento e inicialmente não nos apetece. Depois, acabamos por aceder e no final até temos boas surpresas.

Será que temos uma preguiça ou medo de experimentar novas coisas?

Será que a vida nos acomodou a vivermos no nosso cantinho?

Mas e se valer tanto a pena ir? E se aquilo que formos ver ou fazer for uma boa surpresa e acabamos por ficar alegres e felizes com esse momentos?

Podem ser coisas novas que nos façam sentir alguma adrenalina, mas também pode ser uma coisa bem mais simples como passar por uma nova rua, ir para uma nova praia ou um novo espaço verde.

Vamos voltar aos nossos tempo de criança em que gostávamos de explorar todas as novidades. Vamos ver coisas novas e ter boas surpresas.

Felizmente, acho que nunca perdi essa minha faceta de criança, de querer explorar e saber sempre mais. No entanto, tenho visto algumas pessoas com esse medo ou com essa falta de vontade.

Vamos lá meditar um pouco e afastar esses medos e essas faltas de vontade para que possamos viver a vida em pleno.

Espero que gostem e até à próxima meditação

Carla Sousa

Publicado em

Cartas compassivas – Esperança e compaixão no combate à solidão

Andreia Pedro, membro dos Órgãos Sociais da Associação Portuguesa de Reiki, criou, está a desenvolver o projeto Cartas Compassivas e explica-nos um pouco este projeto e o seu âmbito.

No âmbito do Projeto Amadora Compassiva, que pretende contribuir para a construção de uma cidade mais humana, presente e amiga no município da Amadora, foi concebido pela Associação Portuguesa de Reiki, uma das entidades parceiras, um novo projeto intitulado de “Cartas Compassivas“, que terá inicio a 15 de Agosto – Dia Internacional do Reiki – e se prolongará até ao final do ano.

Este projeto pretende quebrar o isolamento social das pessoas idosas e consiste na correspondência regular entre as pessoas idosas, sobretudo as que estão ou se sentem mais sós, e os voluntários das entidades que fazem parte do Projeto Amadora Compassiva. As cartas estarão repletas de mensagens positivas, motivacionais e de conforto, levando esperança e compaixão a quem se sente mais só.

O projeto “Cartas Compassivas” foi divulgado pela Câmara Municipal da Amadora a todas as IPSS do município e já contamos com a inscrição de várias pessoas.

Estamos a criar a nossa bolsa de voluntários da Associação Portuguesa de Reiki, pelo que se tiveres interesse em fazer parte da mesma deves enviar um email para info@montekurama.org.

Estamos muito felizes por o projeto ter início no dia em que celebramos o aniversário do mestre Usui e o Dia Internacional do Reiki e por podermos contribuir para a construção de um país mais compassivo.

SÓ POR HOJE, somos gratos.

Andreia Pedro

Publicado em

Meditação com respiração para acalmar

Olá a todos,

Sejam muito bem-vindos a mais uma meditação.

Hoje, vamos fazer um exercício simples de respiração para acalmar e relaxar ao máximo.

Começamos por nos sentarmos confortável e começamos a prestar atenção à nossa respiração como normalmente.

Depois, inspiramos profundamente pelo nariz, retemos a respiração contando até três ou quatro e depois expiramos profundamente pela boca. Vamos fazer isto ao longo de toda a meditação.

Se quiserem podem fechar os olhos ou relaxar olhando para as imagens.

Este é um exercício que podem realizar sempre que necessário ou em momentos de algum stress.

Todas as imagens foram retiradas do site Pixabay e possuem o respetivo crédito no vídeo.

Espero que gostem e espero-vos na próxima meditação.

Beijinhos

Carla Sousa

Publicado em

Meditação na praia

Olá a todos,

Bem-vindos a mais uma meditação. Desta vez, quis trazer o som do mar até todos vós, pois considero que meditar com o som do mar é fantástico. No entanto, já tentei 3 vezes e o áudio não é dos melhores.

Estive com sérias dúvidas relativamente ao que fazer e decidi deixar-vos escolher. No primeiro vídeo, podem ver e ouvir a meditação original, tal e qual foi gravada na praia, sendo que tem algum ruído à mistura, principalmente no início e no fim. No segundo vídeo, mantive as imagens da praia, editei o som do mar para que apresentasse menos ruído e regravei a meditação. Coloquei uma introdução diferente também.

Assim sendo, hoje temos versão dupla e compete-vos a vós escolherem a que mais gostam.

Digam tudo nos comentários. Beijinhos

Meditação com o som do mar (e algum ruído)

Meditação com o som do mar editada

Publicado em

Workshop online “A morte e o Morrer”

A celebração da vida faz-se também caminhando nos últimos momentos. Homenagear a vida é também acolher a morte.
Dia 1 de Agosto às 18h00, via Zoom, a Drª Elsa Mourão, Médica na “LInQUE- Cuidados Paliativos em casa”, abordará o tema da última fase da vida dando também espaço para perguntas e respostas.

Horário – 18h00 às 19h30

Após inscrição, será enviado um link de acesso ao Zoom.

INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 1 de Agosto às 13h00

Para inscrição, por favor preencher o seguinte formulário…

Publicado em

Atividades da Amadora Compassiva para Agosto

Partilhamos convosco as iniciativas da Amadora Compassiva para Agosto, workshops gratuitos que são grandes momentos de reflexão e aprendizagem

WS “Não tem cura, e agora?”, Dia 6 de Agosto

Muitas pessoas não puderam assistir ao primeiro e pediram para repetirmos.
Vamos falar de pessoas que precisam de Cuidados Paliativos e de pessoas que cuidam. Porque reconhecemos que cuidar uns dos outros em momentos de crise e perda não é simplesmente uma tarefa para serviços sociais e de saúde, mas é responsabilidade de todos, vamos falar de Comunidades Compassivas.
Em Cuidados Paliativos todo o tempo conta, por isso precisamos duma comunidade atenta, com coragem, sabedoria e compromisso

Com Elsa Mourão
Médica na “LInQUE- Cuidados Paliativos em casa” (www.linque.pt)
Inscrição em  https://forms.gle/rVQ5BS27y9SZAgfLA

Death Café de  18  de agosto

Este Death Café, em pleno Verão, é de novo promovido por Amadora Compassiva e Borba Contigo- Cidade Compassiva.
São momentos únicos de partilha e reflexão. Falar da morte é honrar a vida. Não há orador, nem moderador … será uma conversa fluida, sem guião, sem certo nem errado.
Todos os encontros são diferentes, porque há novas pessoas e nós somos também diferentes a cada dia
Continuamos a lançar sementes para um Portugal mais Compassivo, porque juntos somos mais fortes

 Inscrição em     https://forms.gle/NY2M8Ag57Bydb9M19

Publicado em

Quero ver o que dizes, olhos nos olhos, porque o olhar diz mais que as palavras

Em Julho de 2020, o Projeto AGIR da Associação Portuguesa de Reiki, no apoio à pandemia COVID-19, criou um grupo de trabalho para a comunicação compassiva. Este é o primeiro projeto que aqui partilhamos convosco, fruto do trabalho da Andreia, Luis e Susana. Uma associação é um trabalho em equipa, em harmonia, para um bem comum.

Continuar a ler Quero ver o que dizes, olhos nos olhos, porque o olhar diz mais que as palavras
Publicado em

Meditação guiada na natureza – Passadiços do Paiva

Olá a todos,

Bem-vindos a mais uma meditação guiada na natureza. Fomos passear para os Passadiços do Paiva e não poderíamos deixar de meditar na natureza. Todos os passeios na natureza são excelentes para acalmar a mente e o nosso coração.

Começamos por contemplar a natureza e inspirar profundamente, tomando consciência da nossa respiração. Podemos fechar os olhos ou centrarmo-nos nas imagens para relaxar.

Vamos imaginar que somos a água do rio que corre cheia de pressa. Será que precisamos de correr assim tão depressa? Será que precisamos de perder a calma? Será que não podemos ser como um lago em que as águas correm na mesma mas estão calmas. Até mesmo os rios, muitas das vezes, em certas situações e em certos locais, também correm devagar. E não é por correrem devagar que deixam de fazer aquilo que têm de fazer.

Será que nós também não podemos imitar a natureza: fazer aquilo que temos de fazer, mas trazendo até nós a calma, a serenidade e a paz.

Esta pode ser uma meditação guiada de 5 minutos, mas certamente fará muito bem.

Espero que gostem e vemo-nos na próxima meditação.

Beijinhos

Carla Sousa

Publicado em

Este é um tempo de grande sofrimento e tentar negá-lo é criar mais sofrimento sem o resolver

Faço parte de uma geração que não viveu grandes desafios na sociedade. Conhecemos a austeridade económica, desemprego, por vezes uma infância mais exigente, mas fomos seguindo o caminho do nosso pensamento e o percurso natural da sociedade.

Chegamos a uma época de oportunidades, de consumo, do lugar ao sol que todos podiam ter (ou quase todos), até que o nosso pensamento pareceu acreditar que tudo de bom era possível.

Conhecemos algo que se chama COVID-19, que afeta todo o planeta, mas mesmo assim, não queremos acreditar que existe, que é assim tão mau, até vemos o lado positivo quando não somos afetados.

Mas para quem sofre, o sofrimento pode ser atroz. No passado, quando alguém estava doente num hospital, era visitado poucas ou muitas vezes, mas recebia visitas, agora não as pode ter. É um sofrimento em isolamento. É uma dor para quem sofre e para aqueles que amam essa pessoa.

Fora desse nicho de sofrimento, continua-se a não acreditar, a não pensar que temos uma responsabilidade para connosco e para com os outros. O que será preciso para compreender o sofrimento e que o bem dos outros também depende de nós?

O que podemos fazer num tempo de grande sofrimento?

Este tempo requer de nós grandes reflexões transformadoras e uma prática que pode mudar tudo o que já fizemos até agora:

  1. Compreender que nós sofremos, deve também levar-nos a compreender que os outros sofrem – o nosso sofrimento não é mensurável nem pode ser pesado numa balança, ele é vivido e como tal precisa ser aliviado;
  2. Reconhecer o meu espaço de conforto é também reconhecer o espaço de conforto do outro – Não quero que me incomodem, ou não quero que passem os limites que imponho, sabendo isso, devo também o reconhecer nos outros e a isto se chama o entendimento do Respeito. Como é bom respeitarmos a harmonia – a nossa e a dos outros e como ainda é melhor a sabermos cultiva;
  3. Se não quero sofrer, não devo levar o sofrimento aos outros – Reconhecer que sofremos é importante e o próximo passo e sabermos que devemos parar de levar o sofrimento ao outros. Cria bondade, partilha harmonia, gera entendimento.
  4. Se acho que há inconsciência, devo cultivar mais consciência – Ficarmos zangados ou irritados, apenas traz doença a nós próprios. Ver o que não achamos correto deve ser uma chamada de atenção, não um acumular de sofrimento. Faz a tua parte, influencia os que possam a fazer a sua parte. Como as ondas de uma pedra que cai num lago, o seu efeito ecoa até à margem mais distante.
  5. O mundo precisa de ti, de todos nós.

Este tempo traz-nos o reconhecimento das nossas necessidades e também o entendimento que, muitas vezes, elas são as necessidades dos outros. Quando nos identificamos sem diferenças, quando reconhecemos que somos parte de um problema e a solução do mesmo, o esforço de cada um de nós faz a sua diferença e a tomada de consciência faz uma diferença ainda maior.

O que nós praticantes de Reiki podemos fazer? Praticar.

Dizia o Mestre Usui:

O treino, de acordo com a lei natural deste mundo, desenvolve a espiritualidade humana.

Quando te convenceres de que isto é verdade, o teu treino empenhado trará a unificação com o universo. As palavras que falas e as ações que tomas tornam-se unas com o Universo e trabalham sem esforço, como o absoluto ilimitado.

Esta é a verdadeira natureza do ser humano.

Mikao Usui

Devemos despertar em nós o que está adormecido, deixar cair o pó e limpá-lo, reconhecer que podemos ser os nossos maiores amigos e que não há ninguém que não seja um igual a nós próprios. Por isso mesmo, Reiki é Responsabilidade, Respeito e Resiliência. Não há obrigação, há construção de consciência; não há indulgência, mas sim humanidade; não há rigidez, mas sim flexibilidade.

Só por hoje… Por ti, pela tua família e amigos, por todos.

Publicado em

Informação sobre a Resolução do Conselho de Ministros 53-A2020, sobre a situação de calamidade, contingência e alerta

O Grupo de Segurança no Trabalho da Associação Portuguesa de Reiki publica um resumo sobre a resolução do Conselho de Ministros nº53-A/2020, o qual pedimos aos nossos associados para lerem atentamente e colocarem em prática.

Continuar a ler Informação sobre a Resolução do Conselho de Ministros 53-A2020, sobre a situação de calamidade, contingência e alerta
Publicado em

Meditar ao pôr-do-sol

Olá a todos,

Muito obrigada por estarem desse lado. Hoje, inspirados no forte calor que se faz sentir, vamos meditar ao pôr-do-sol.

Vamos olhar para estas cores maravilhosas do céu, vamos imaginar uma brisa fresca a refrescar o nosso corpo e a nossa mente.

O calor pode deixar-nos cansados, sem forças e precisamos de algo fresco, nem que seja com a ajuda da nossa imaginação. Podemos imaginar a brisa a refrescar-nos ou, se for possível, estar num local fresco e aproveitar para acalmar a nossa mente.

Vamos aproveitar a calma da noite, o silêncio e meditar, apenas e só, deixar fluir.

Desculpem a qualidade da imagem, mas a intenção é apenas deixar-vos uma imagem para que possam guardá-la e ajudar na meditação.

Não se esqueçam de beber bastante água, mantendo a hidratação, pois é muito importante na semana que aí vem.

Beijinhos e até à próxima meditação

Publicado em

AMARA cria linha para escutar quem precisa neste tempo de incertezas

Estamos aqui para o ESCUTAR

Ligue-nos (das 9h às 18h) e encontraremos um voluntário para o escutar: 962 730 796 / 913 361 008

Vivemos tempos que nunca imaginámos.
Incerteza, instabilidade, insegurança, medo e até vertigem do desconhecido.
É nestes momentos que sabe bem ter com quem partilhar.
É nestes momentos que a Compaixão precisa ser posta em prática.

Um grupo de psicólogos e de pessoas com formação em Escuta que estão disponíveis para o escutar gratuitamente.

Ligue-nos e encontraremos o voluntário certo para si, para falar consigo no horário que for conveniente aos dois. Vamos fazer um acompanhamento semanal com a mesma pessoa.

E se não for para si, talvez conheça alguém que precise: um familiar, uma pessoa idosa que mora sozinha, familiares que estejam longe dos seus entes queridos internados ou num lar, pessoas em isolamento… Faça a ponte entre nós e essa pessoa. 

Juntos vamos mais longe.
Não está sozinho!
Porque compaixão, é ação.

Estamos aqui para si, para o escutar.
Projeto em vigor pelo menos até ao final de Junho.

amara@amara.pt
Tel. (das 9h às 18h) 962 730 796 / 913 361 008

Publicado em

A prática de Reiki em tempo de desconfinamento, mas ainda nem tudo está bem

Desde 1 de Julho de 2020 que se apresentam três estados em relação à pandemia COVID-19, mas em qualquer um deles, não há mudança sobre como devem ser as regras de segurança para a prática de Reiki.

Querendo continuar a esclarecer os praticantes de Reiki, promovemos mais um resumo destas melhores práticas, pois a segurança e saúde de todos, depende também de ti.

Continuar a ler A prática de Reiki em tempo de desconfinamento, mas ainda nem tudo está bem
Publicado em

Todos os dias um recomeço – meditação

Olá a todos,

Bem-vindos a mais uma meditação.

Hoje falo-vos novamente num registo mais pessoal, pois o vídeo de hoje foi gravado no meu dia de aniversário.

E não é por ser o meu aniversário que deixo de fazer aquilo que gosto e uma dessas coisas é a meditação e trazer-vos mais um vídeo.

Todos os aniversários são um recomeço ou renascimento. O recomeço de um ano cheio de oportunidades pessoais de desenvolvimento e para melhorarmos o que precisa de ser melhorado. É também uma oportunidade para deixar para trás aquilo que já não é útil ou necessário.

Todos nós podemos renascer a cada ano, mês, dia ou minuto, basta querermos. A natureza faz isso sem darmos conta.

Estamos cá para sermos felizes, por isso vamos aproveitar todas as oportunidades que nos são dadas, e é tão simples ser feliz.

Diria que podemos ser felizes a cada respiração e bater do nosso coração.

Obrigada por estarem desse lado.

Beijinhos e até à próxima meditação

Carla Sousa

Publicado em

Manteres a distância social é também um ato de compaixão

A compaixão traz-nos entendimento sobre nós próprios e também sobre os outros. Conhecemos o nosso sofrimento e reconhecemos o sofrimento dos outros. Num tempo em que a saúde pública está em causa, estarmos conscientes e sermos compassivos pode fazer muita diferença.

Continuar a ler Manteres a distância social é também um ato de compaixão
Publicado em

Principais medidas e medidas adicionais para o Estado de Alerta, Estado de Contingência e Estado de Calamidade

O Grupo de Segurança no Trabalho da Associação Portuguesa de Reiki partilha as informações que serão colocadas em vigor de 1 de Julho de 2020 ao dia 14 de Julho.

Continuar a ler Principais medidas e medidas adicionais para o Estado de Alerta, Estado de Contingência e Estado de Calamidade